O velho e o novo
Por José Nilton Dalcim
12 de agosto de 2018 às 09:36

Rafael Nadal começou a semana um tanto enferrujado, sofreu quando não conseguiu calibrar o primeiro saque e passou momentos apertados em que sua enorme experiência e vontade de vencer lhe deram vantagens fundamentais. A cada dia, apresentou um tênis mais consistente sobre a quadra dura e na semifinal deste sábado deu outro avanço técnico, capaz de dominar as devoluções e mostrar maior agressividade, com desempenho impecável junto à rede.

É esse número 1 superconfiante que a sensação grega Stefanos Tsitsipas terá de dobrar ao fim de sua espetacular e imprevisível jornada durante o Masters 1000 de Toronto. Parece uma missão impossível, ainda que o Stef de hoje se mostre um tenista já bem mais maduro e afiado do que aquele que levou uma surra monumental sobre o saibro de Barcelona, em abril.

A curiosidade maior é que Tsitsipas está muito mais para Roger Federer no plano técnico e tático, já que usa essencialmente o saque e o forehand como fórmulas de construir e vencer pontos, lembrando o suíço também na transição veloz e eficiente junto à rede. O backhand de uma mão tem também a admirável variação de efeitos, o que permite baixar a bola e buscar deixadinhas, mas ao mesmo tempo é o ponto vulnerável diante do tenebroso spin de canhoto de Nadal, contra quem slices cruzados raramente incomodam e buscar o ponto de impacto tão alto exige gigantesco esforço e precisão.

Tsitsipas mostrou assustadores controle emocional, poder de reação e audácia na série de vitórias sobre Dominic Thiem, Novak Djokovic, Alexander Zverev e Kevin Anderson, tendo salvado três match-points nos dois últimos jogos. O backhand cruzado que disparou para se safar da derrota contra o sul-africano no sábado, em jogo disputado palmo a palmo, deixou a todos boquiabertos. Qualquer que seja o resultado deste domingo em que comemora 20 anos, ganhou respeito do circuito e uma legião de seguidores nas arquibancadas.

Neste domingo também acontece a interessante final no Premier de Montréal entre duas das três melhores tenistas do ranking atual. É uma repetição da decisão de Roland Garros de dois meses atrás, porém as condições desta vez são bem diferentes, já que Sloane Stephens está no seu habitat natural. A questão é ver o quanto irá arriscar contra o poder defensivo de Simona Halep, que se mostrou cada vez mais confortável depois da duríssima estreia em que esteve perto da derrota diante de Anastasia Pavlyuchenkova. Não é nada improvável que estejamos diante de uma avant-première das postulantes ao título do US Open.

A frase vencedora
A junta apuradora sofreu para decidir quais as melhores frases sobre os 37 anos de Roger Federere, já que os internautas mostraram criatividade e conhecimento. Por fim, leva o prêmio Luiz Reis, com a excelente definição: “Roger Federer é o tênis de smoking”. Ele receberá da Wilson um tubo de quatro bolas com a grife Federer, lançamento de grande sucesso. Parabéns!


Comentários
  1. Luiz Reis

    Boa noite Dalcin,
    Fiquei muito feliz pela premiação. Como faço para receber as bolas?
    Sou um leitor assíduo do blog, pouco participativo, mas sempre atento.
    Obrigado.
    Grato pela manifestação positiva da Gabi e dos demais.

    Responder
  2. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    Acha a decisão correta do Nadal em pular Cinci? Acredito que ele poderia jogar, não teve qq partida com mais de 3 horas, campanha bem tranquila.

    Responder
  3. Luiz Fernando

    Rafa tomou a atitude certa ao desistir de Cincy, pois alem de quase não defender pontos lá está disparado na ponta do ranking e se preserva p o USO, aumentando suas chances de titulo. Se tivesse agido assim em outros momentos da carreira provavelmente já seria o maior vencedor de GS, mas antes tarde do q nunca. Nesse momento de sua fenomenal carreira um M1000 a mais ou a menos q poderia ganhar significa pouco perto da perspectiva de manter-se saudável…

    Responder
    1. Rodrigo Bravin

      Então era só ele ter desistido de alguns torneios que seria o maior campeão de slams? Ele joga sozinho certo? Por isso seria o maior vencedor! Parabéns gênio!

      Responder
  4. Sérgio Ribeiro

    O SetPoint salvo por Nadal com a bolinha batendo
    caprichosamente na fita e caindo pro lado de Stef, demonstra que a sorte acompanha quem trabalha . Mesmo assim um possível terceiro Set nada mudaria a meu ver. O Grego já estava mortinho. O cumprimento do Campeão ao Final com o garoto, demonstrou ser sincero e oportuno. Incrível como alguns Apaixonados na acepção da palavra pelos seus Ídolos ( longe de gostarem do Esporte) , vêem na Nextgen uma ameaça a um domínio do seus ” amados”. E não algo que somente acrescenta. De Borg a Stef , sempre surgirão outros para atrair a garotada. Queiram esses BABACAS fanáticos ou não. PS. Acho que Rafa pula Cincy. Abs!

    Responder
  5. Mario César Rodrigues

    E Rafa ganhou mais um caneco hem que coisa.Mas o Grego está de parabéns,pelo seu aniversário e também pelo presente de grego que Rafa deu a ele!Rafa monstro,monstro,monstro!Mas o grego boto fé nele,só que ele ganhou de cara normais e o Rafa não é normal no tênis ele é monstro!

    Responder
  6. Bruno Louzada

    Mais uma vitória do maior da história. Espero que o Djokovic daqui a 3 anos seja o GOAT, mas admito que por enquanto é do Nadal esse posto.

    Ajde Djokovic.

    Responder
  7. João ando

    Da gosto de ver a simona jogar…uma garra …tirou forcas nao sei de onde …quando parecia que estava esgotada fisicamente ganhou com propriedade

    Responder
  8. Luiz Fernando

    Maravilhosa homenagem do publico ao cantar parabéns p o excelente grego, q valorizou muito mais esse titulo do unidimensional Nadal, o cara q só sabe jogar no saibro, que hj conquistou algo comum, o torneio 80 na carreira kkk. Nadal dominou o jogo, embora creio q diminuiu o ritmo no segundo set, culminando com o desastroso game q seria o do titulo. Tomara q nao jogue em Cincy, mas isso eu considero quase impossível, seria pedir muito bom senso, o q ele nunca teve. Um monstro, um gigante, um fenômeno, uma lenda do esporte. E respondendo ao comentario feito pelo Rodrigo no outro tópico, quando expus que o grego nao tem um serviço contundente quis dizer exatamente o q vimos hj: um serviço bom mas nao excepcional, Rafa teve um ace a mais e teve metade dos breaks cedidos, logo ele q tem um serviço igualmente nao contundente. Para exemplificar, serviços contundentes, na minha opinião pessoal, seriam os do Raonic, Anderson, Federer e outros. Aproveitando, feliz dia dos pais aos blogueiros q são papais.

    Responder
  9. welington

    Rendam-se ao monstro NADAL. O cara vai se aposentar como o MAIOR DE TODOS OS TEMPOS. Não tenho dúvidas disso. Está jogando cada vez melhor e de forma mais dominante. Vai explodir o recorde de GS. Cravar mais de 40 M1000. Tenho certeza que ficará pelo menos maia 150 semanas como número 1. SIMPLESMENTE FENOMENAL.

    Responder
  10. Fonseca

    Nunca mais veremos no tenis alguém que reuna tantas qualidades como o Nadal. O tenis não chegou ao fim, mas, com Nadal, atingiu o limite do possível! Somos privilegiados por ver isso! Obrigado Deus=Nadal.

    Responder
  11. Rafael

    No momento em que este comment for liberado, talvez o dia já esteja perto do fim, mas gostaria de deixar um grande abraço a todos os pais do blog, e que todos tenham tido um excelente dia. Extensivo às mães que fazem o papel de pai e a todos, todos mesmo que já foram responsáveis por dar educação e valores a alguém querido, independente de laços de sangue.

    Devo confessar que tenho uma invejinha de vcs pais. Em uma certa fase de minha vida, eu acreditava que ser pai seria a maior realização e conquista da minha vida. Porém, Deus não quis assim. Com duas mulheres diferentes, em épocas diferentes, dois abortos espontâneos. Não tem problema, já namorei duas meninas com crianças pequenas (à época, 3 e 9 anos), e houve um determinado momento do relacionamento em que senti o grande prazer de, por uma, ser chamado de pai, e, pela outra, ser APRESENTADO como pai, espontaneamente. Imagino como vcs, pais de sangue devem ficar bobos. Eu quase desmaiei de emoção quando o cidadão perguntou para a Nat: ” E esse, quem é?”, e ela “É meu pai”. – Nat era a de 9 aninhos,

    Affe, até arrepia.

    Bom, parabéns a todos!

    Responder
    1. Luiz Fernando

      Parabéns pelo seu comentario, mostrando q antes de sermos torcedores somos seres humanos com anseios e temores. Mas vc é papai, o q foi exteriorizado pela manifestação maravilhosa da Nat q vc expos, imagino o q vc sentiu, eu q sempre fui um admirador do meu pai, q já se foi ha alguns anos, e me sinto um pai privilegiado. Aceite meus sinceros parabéns pelo dia de hoje. Grande abraço.

      Responder
    2. Robson Couto

      Prezado Rafael,
      Não comento com grande frequencia no blog, apesar de ser leitor assíduo, mas não pude deixar de te escrever em agradecimento. Sou pai de um menino com dois anos e realmente não existe como descrever esse amor. Porém, não tenha dúvida que apesar de não ser pai de sangue, o que vale é esse amor e respeito entre a relação de vocês. Por isso, meus parabéns para você também!!!!
      Aproveito para deixar um abraço para todos os colegas do blog e desejar um feliz dia dos pais.

      Responder
    3. Luiz Fabriciano

      Rafael, nada se compara em emoção quando alguém de olha nos olhos e diz: papai!
      O que tua enteada fez, representa isso e apesar de terem DNA diferentes, têm igualdades em emoção.
      Obrigado pelas felicitações na parte que nos toca: pais.

      Responder
  12. Marcelo Barros Pereira

    Parabéns ao Luiz Reis. Poder de síntese fantástico pra dizer o que todos nós tentamos. Na mosca!
    Mudando de assunto, estou preocupado que essa historia de #nextgen acabe criando monstrinhos mimados. Nadal, Federer, Djoko e Murray tiveram que ralar pelos seus lugares ao sol. Não foram isolados na redoma. Ontem, ninguém comentou, Tsitsipas não cumprimentou o juiz. Antes, Fognini (é mole? ) reclamou de atitudes de Shapovalov e de Minaur, não bastasse as grosserias contra Nadal em Wimbledon, repetiu gritos nos erros dos adversários em Washington. Talentosos mal-educados… ruim pra imagem do esporte.

    Responder
  13. Aurélio Passos

    Cilic perdeu a chance de bater aquele que jamais se cansa ao não vencer por 61 o primeiro set para começar sacando no segundo set.
    A partir daí foi fraqueza pura, como pode errar aquele smash para fazer 55?

    Essa situação toda é ridícula. Federer e aquele que jamais se cansa da Espanha, e mais o Nole, humilham geração após geração desde 2005! 14 anos!! Foram-se embora a geração de Tsonga/Berdych/ Ferrer, etc depois tchau pra Nishikori, Raonic, etc. E Thiem, Zverev, Tsitsipas, Shapovalov que abram o olho para não ficarem pra trás ( o Hyeon Chung se machuca toda hora).
    O Wawrinka que fez milagre ao vencer três Slams no meio desses dominadores doidos (e ainda tirou um dos dois Masters 1000 que faltarão pro Federer – no caso, Mônaco). E o Del Potro faz umas graças de quando em vez, mas desde as cirurgias só toma paulada dos dominadores doidos (fora Miami esse ano). E o Murray que deu a alma para conseguir ser n.1 no meio dos dominadores oidos, e o corpo cobrou.

    Eu acho isso péssimo. Mas a maioria prefere ver os mesmos vencendo sempre, dizem que o “ídolo ajuda o esporte a crescer”. Só se for ajudar a crescer as contas bancárias deles mesmos.

    Mas, enfim, eles não tem culpa se baixa um santo nos Cilic e Thiem da vida para de repente errarem bolas estúpidas ou escolherem golpes sem sentido em momentos decisivos….

    Chamam de “privilégio” ver essa era. Eu chamo de pesadelo, ver uma situação onde um jogador (genial, eu sei) pode ficar em primeiro ou segundo do ranking pulando UM PISO INTEIRO na temporada; onde o número 1 pode pular toda quadra dura pré-saibro europeu… Tudo porque sabem que mesmo de jogarem com uma perna só chegam no mínimo nas semifinais.

    Responder
  14. Eduardo Moura Lima

    Dalcim,

    Achei essa chave do Nadal em Cinci uma das mais difíceis (senão a mais) que me lembro em um Masters 1000. Os possíveis confrontos:
    – Raonic
    – Shapovalov
    – Djokovic
    – Zverev
    – Federer

    Concorda ? O que achou ?

    Abraço

    Responder
  15. Rodrigo S. Cruz

    O grego já mostrou ser um tenista com jogo e com perfil mais interessante do que Zverev.

    E agora pegará o homem que não cansa nunca. A tarefa é hercúlea. Mas eu sou Stef desde criancinha…

    E que conversa fiada foi aquela do LF de que o grego não tem saque suficiente?

    Será que você assiste as partidas mesmo, ou só confere os resultados? O grego a semana toda construiu os melhores pontos a partir do saque!

    Feliz dia dos pais a todos.

    Responder
  16. Danilo BR

    Até onde e quando vai esse Nadal??? Em breve se tornará o maior vencedor do tênis de todos os tempos!!! Ninguém tem essa garra e determinação… O jogo de hoje será mais um passeio, pois Nadal não perde jamais pra guri da Next Gen… E olha que não sou torcedor dele. Numa boa fase apenas Djokovic pode detê-lo e mais nenhum outro. Impressionante!!!

    Responder
  17. Bruno

    ‘Nadal se diz surpreso com a final ‘
    O Lógico é um gênio mesmo ao chama lo de unidimensional pois se o próprio admite isso.
    Ou não é normal um número 1 do mundo disputar os principais títulos??????

    Responder
  18. Adriano Miura

    Se Rafa for campeão devia desistir de Cincinatti, mas como ele é muito ambicioso, isso deve estar fora de cogitação pra ele. O problema é que depois do US Open ele vai querer jogar tudo como no ano passado e chegar quebrado no Finals que é o único título que falta.

    Responder
  19. Fernando Souza

    Bom dia!!!

    O Espanhol tem 79 títulos na carreira e joga como se fosse a primeira vez nessa situação.

    É admirável como se entrega a cada ponto do jogo!

    O grego tem um tênis vistoso muito bonito de se vê , seria uma semana completa se ganhasse esse título.

    Um ótimo dias dos pais para todos que acompanham o blog.

    Responder
  20. Aguinaldo

    Elegante definição de Roger Federer.
    Mas, esse Nadal é mesmo um monstro.
    O cara joga muito bem em todos os tipos de superfície. É o jogador mais difícil de ser batido. Eu acho que ele irá superar a maioria dos recordes do Federer, por mais que eu seque o espanhol.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Foi descobrir somente agora que ele joga bem em Todos os Pisos, amigo ? Hoje você vai ter a noção EXATA que os principais Recordes ficarão mesmo com o Suíço. Abs!

      Responder
      1. Eduardo

        Nobre Pessanha, deixe o fígado de lado e espere que RN e RF terminem suas carreiras. Só gostaria de dizer que ambos são geniais, o que me parece cada vez mais claro, ainda que os torcedores do RF não queiram admitir.

        Responder
  21. Mario César Rodrigues

    Bom dia a todos,e vamos para mais uma final se Rafa ganhar contente ficarei..se o Grego ganhar Parabéns.Se o Grego tiver consistência pq Rafa é um cara diferente de todos que ele jogou.Este révez de uma mão é um prato cheio para Rafa o saque do Grego é bom mas esperai estamos falando de Rafa um dos maiores devolvedores que houve no tênis!Então imaginem o Grego jogar o tempo todo e bola voltando ele sai para cruzada e a velocidade tem que ser máxima mesmo assim o Rafa na maioria das vezes chega.deixadinha não deve funcionar sempre para o Brother.enfim o Grego jogando 110 por cento o tempo todo e é capaz que vai sair derrotado.!

    Responder
  22. Ernesto Nery

    Dalcim. Estava ansioso pelo seu blog ser atualizado. Desde a vitória do Rafa sobre Cilic eu fiquei esperando. Respeito sua torcida sempre transpartente pelo Federer, mas as vezes como fã do Nadal fico “carente” rsrs. Nada que me faça deixar de admirar e seguir seu excelente site. Até por que, o seu “placar comentado” é um blog a parte. As vezes, tenho de assistir pela TV com o computador do lado para ver seus comentários. Será que o Sportv ou a Band não poderiam te chamar de vez em quando? Eu até gosto do pragmatismo do Narc e dos comentários romanticos do Domingos Venâncio… mas seus comentários baseados em estatística são os melhores.
    A vitória sobre Cilic foi a mais importante e emblemática para quem assiste e tira lições com o esporte. Conforme você disse no placar comentado, o Cilic talvez tenha jogado o melhor set da vida dele e se continuasse assim merecia vencer! Winners fulminantes para deixar até um Nadal sem poder de reação. Mas assim como nosso querido Bellucci sabe, um set só(lembra do 6×0 sobre Djoko) não garante! E Nadal mostrou o que todos nós buscamos na nossa vida: resiliência somada a todas as outras forças e talentos que ele tem! Com uma pitada de sorte, pois aquele smash que o Cilic errou poderia ter complicado o segundo set para o Nadal, iria para um perigoso 5×5.
    Grande abraço e obrigado por manter esse maravilho site para nós, os amantes do tênis.
    Pergunta: Você aposta que Rafa desiste de jogar Cinci?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Obrigado, Ernesto, mas minha torcida não é pelo Federer. É para termos um tênis muito bem jogado e emocionante, como aliás tivemos em toda a semana de Toronto e em Wimbledon. Não, não imagino motivo para o Nadal desistir de Cincy, a menos que algo fora do normal aconteça hoje. Acredito numa vitória dele em dois sets, e assim ele só vai estrear na quarta-feira, com tempo para se recuperar. Ele me parece em ótima forma!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *