Inquebrável
Por José Nilton Dalcim
6 de julho de 2018 às 19:50

Três jogos, nove sets vencidos e Roger Federer ainda não permitiu um único break-point a seus adversários em Wimbledon. Pela 16ª vez em 20 participações, ultrapassa a segunda semana e entra na reta final do título. Desde o primeiro troféu, em 2003, só ficou de fora uma vez, em 2013.

Se ainda faltava alguma coisa para seu reinado sobre a grama ficar cristalino, o suíço completou o quadro. Detém agora o recorde de vitórias (175) e títulos (18) na superfície, assim como de jogos feitos (105), triunfos (94) e troféus (8) em Wimbledon.

E o grande momento na vitória tranquila em cima do alemão Jan-Lennard Struff veio ali no terceiro set, quando ganhou um ponto com o SABR, sim, o Sneak Attack by Roger. Assustador vendo alguém devolver um saque na grama apenas um passo atrás da linha de serviço.

Duas boas notícias para o octacampeão: dois dias de descanso até as oitavas de final de segunda-feira e o reencontro com o canhoto Adrian Mannarino, sobre quem tem 4 a 0, uma delas em Wimbledon.

Seu caminho pode ter depois Gael Monfils ou Kevin Anderson. Como o acrobático francês é de lua! Quando resolve bater na bola e não se acomoda lá na base, vira um tenista muito perigoso. Claro que não deixou de fazer lances espetaculares, porém foi notável a forma com que cortou os erros: dos 13 no primeiro set, caiu para 5, depois 2 e por fim apenas 1 no set final.

Campeão juvenil em 2004, é um tanto inacreditável que Monfils vá disputar as oitavas de Wimbledon pela primeira vez. Ele, que já tirou Richard Gasquet na estreia, duela contra Kevin Anderson com chance real: só perdeu um set para o sul-africano em cinco duelos.

Outro duelo marcado é entre o sacador John Isner e o atlético Stefanos Tsitsipas. Um incrível contraste quando vemos que também fazem sua primeira presença em oitavas, com a evidente diferença que o top 10 Isner tem anos de estrada e joga seu 10º Wimbledon, enquanto o grego de 19 anos já chama a atenção com a destreza de seu backhand de uma mão sobre a grama. Patrick Mouratoglou alerta: “Esse cara é um lutador incrível, estou impressionado com sua habilidade em reagir durante os jogos”. Olho nele.

Mamães duelam
Kiki Mladenovic foi um teste real para Serena Williams. Boa duplista, a francesa se sente à vontade na grama, liderou o primeiro set e exigiu muito no outro. “Sempre contra mim, as meninas acham seu melhor tênis. É incrível”, avaliou Serena, que gostou de suas reações na partida e avisa: “Este é o segundo torneio em que realmente me sinto competitiva”.

Com as quedas da irmã Venus e de Madison Keys, ela é agora a única norte-americana nas oitavas de Wimbledon e irá enfrentar outra mãe, a russa Evgeniya Rodina, que surpreendeu Keys mesmo com apenas nove winners em 34 games. Se mantiver o favoritismo, Serena cruzará com Ekaterina Makarova ou Camila Giorgi.

Considerada a principal barreira no caminho de Serena rumo à final, a tcheca Karolina Pliskova levou um enorme susto quando Mihaela Buzarnescu abriu 6/3 e 4/1. Pliskova precisou de três sets em todos os jogos até agora. Terá de mostrar mais contra Kiki Bertens.

Cenas do quinto dia
– Sascha Zverev pensou em abandonar a partida e não entrar em quadra para a sequência do jogo contra Taylor Fritz por conta de dores abdominais. Ele mal tem se alimentado e vibrou muito com os dois sets tão fáceis que venceu na retomada. O número 4 do ranking volta à quadra já neste sábado para pegar o ex-top 10 Ernests Gulbis.
– Bertens estava incrédula pela vitória sobre Venus: “Tive de jogar de forma agressiva, o que é difícil para mim. E veio na cabeça os match-points que perdi contra Venus em Miami”.
– Rodina fala abertamente: Serena é seu ídolo. E ao enfrentá-la na segunda-feira, sonha enfim jogar na Central. A russa deu a luz a Anna seis anos atrás, quando tinha 23.
– O dia 6 de julho marcou os exatos 10 anos da primeira e histórica conquista de Nadal em Wimbledon. E em cima do então pentacampeão Federer, considerado um dos maiores jogos da Era Profissional.
– A chave de duplas masculinas já perdeu os três principais cabeças de chave: Marach/Pavic e Kontinen/Peers nem passaram da estreia, os atuais campeões Melo/Kubot caíram na segunda. A parceria do mineiro cometeu 15 duplas faltas, incluindo a do match-point!


Comentários
  1. Barocos

    Rafael Nadal ganhou seu 1º título de Grand Slam com 18 anos (2005 French Open).
    Novak Djokovic ganhou seu 1º título de Grand Slam com 20 anos (2008 Australian Open).
    Roger Federer ganhou seu 1º título de Grand Slam com 21 anos (2003 Wimbledon).

    Antes de ganhar estes títulos todos eles já tinham sido vitoriosos em torneios de nível Master 1000.
    Sinceramente, não dá para comparar nenhum deles com a chamada novíssima geração e nem com a anterior a esta.
    Uma parte da longevidade deles no esporte pode ser atribuída as melhorias introduzidas nas técnicas médicas, mas os títulos não.

    Longa vida a estes fantásticos jogadores.

  2. Sérgio Ribeiro

    Nao precisou nem da segunda semana para a Next Gen ver de volta o terrível BigFour. Edmund , Kyrgios, Zverev e CIA vão ver a Final de novo pela TV. A postura de Rafa Nadal ( esta’ sobrando também fisicamente ) , a confiança totalmente restabelecida de Novak fazem a Zebra parecer distante desta Chave a partir de agora , a nosso ver. E o Velhinho vai precisar ficar bastante esperto se quiser o Nono. Ou seja, Wimbledon 2018 está longe de ser a barbada que foi Rolanga. E o Espanhol parece estar no páreo também na Grama Sagrada. Abs!

  3. gilvandro

    off topic Coisa que eu não entendo, nego xingando Neymar, torcendo contra o Brasil e pagando pau pro insuportável, mau caráter e superestimado Kyrgios, que nunca ganhou nada na carreira e nem nunca vai ganhar pelo que vem mostrando. É o complexo de vira latas do povo.

  4. Lucas

    Dalcim tudo leva a crer que teremos o classico Djoko Nadal na semi em Wimbledon.Mas se jogarem direitinho quem pode dar mais calor aos favoritos nas oitava Vesely ou Caixa9 .Obrigado

  5. João ando

    Ernests esta sendo a grande surpresa de Wimbledon. ..veio do qualy e vai prgar o kei na próxima rodada

  6. Marcos RJ

    BEM que eu avisei antes, quando a partida de Zverev com Fritz estava interrompida, que o Gulbis era um péssimo presságio …

  7. João ando

    Kei ganhou do Nick…o australiano e o Neymar do tênis …muito talento muita máscara mas não tem resultado em grand slam….6/1 7/6 6/4…19 a 11em games

  8. Luiz Fernando

    A exemplo de Zverev, Kyrgios é outra decepção nos GS. Perdeu sets diretos pro japa q não tem nenhum destaque na grama, enquanto o aussie pelo menos tem um serviço de muito respeito. O fato legal é q ninguém terá o prejuízo de jogar em dias seguidos, como eu imaginava pelo horário de começo da partida.

  9. Sandra

    Dalcim, sem querer misturar tênis com futebol, vc não acha uma cobrança muito grande em cima do Zverev, ele já tem 20 anos, ?? Falei isso porque também acho muita cobrança em cima do Neymar, apesar de não estar torcendo por ninguém na Copa em especial

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que não dá para comparar os dois casos, Zverev tem muito menor popularidade. Acho que ele precisa desgarrar do pai.

  10. Luiz Fernando

    Gulbis vai sacar em 50, devendo despachar Zverev, q é uma decepção em GS. O resultado denota q o aspecto físico parece ser um ponto de vulnerabilidade do seu jg. O letao sempre foi um bom jogador, mas sua carreira sempre foi truncada p seu comportamento fora da quadra. Será q ele será a surpresa do torneio? Por enquanto diria q sim.

    1. José Nilton Dalcim

      Apenas como adendo, sugiro ler a nota de TenisBrasil onde Zverev conta estar com virose – vomitou durante o jogo contra Fritz – e quase nem entrou em quadra ontem para completar o jogo com o americano.

      1. Luiz Fernando

        Talvez neste tenha esse detalhe, mas e nos outros? Creio q nao estava com virose nos anteriores…

  11. Paulo F.

    Mas de novo o cracaço teuto-russo de frequentador VIP do blog, o “gênio” que conquistou 03 M1000 (UAU! UAU! UAAAAUUU!!!!), não avança em GS?
    E com direito a pneu no último set?

    1. Sérgio Ribeiro

      Inacreditável . Leia ao menos a informação do Blogueiro acima. Quem é Gulbis perto de Alexander Zverev ? Abs!

  12. Renato

    Até agora nenhum jogador mostrou nível para tirar um set de Roger Federer. Começo a pensar ser possível vencer o torneio sem ceder sets.

  13. Rodrigo S. Cruz

    Quando o Gulbis está jogando com confiança, até mesmo o seu bizarro forehand consegue funcionar..

    3 x 0 pro letão no quinto set, com duas quebras!

    E vai eliminando o instável Alexander Zverev…

  14. Luiz Fernando

    Djoko e Edmund vão fazendo um excelente jogo, essencialmente no fundo da quadra. No momento 1 set p cada. Me parece uma clara tendência de vitória do sérvio, que vem conseguindo um festival de breaks não aproveitados.

  15. Luiz Fernando

    Dalcim acertamos, Djoko foi o primeiro a perder set dos 3 grandes. Mas a bem da verdade o Edmund é o adversário mais duro que qualquer um dos 3 enfrentou.

    1. Paulo F.

      Sem dúvida, Kyle Edmund não é esses joões como os que estão no caminho do Bobby Pai e do Bobby Filho.

  16. Luiz Fernando

    Zverev já perdeu o primeiro set pro Gulbis, a quem talento não falta. Será q vamos pra outro jg em 5 sets? Se for o caso, será q os pseudo-entendidos do blog vão dizer novamente q isso é bom?

  17. Roger Fedeiros - O Bambi imitador!

    “…o cabra tenta imitar o lógico…
    estranho…” (Márcio)

    Kkkkkkkkkkkkk… não conhecer história dá nisso!… kkkkkkk… ah, essa nextGEN!… kkkkkk

    “…Bom, nós gostamos de mulher. Você gosta?… ” (Renato)

    Kkkkkkkkk… ah se tu soubesse o significado e origem dessa frase… kkkkk… apagaria rapidinho… kkkkkkkkk…. ah, essa nextGEN!… kkkkkkkkk

    Double winner, drop shot and smash!… kkkkkk…. e olha que não costumo jogar com terceira, quarta, quinta classe ou iniciante, e muito menos com sem classe, mas, hoje euzinha quebrei a regra… kkkkkk

  18. Jose Alexandre

    Tô achando que nas quartas vai ter um certo sul-africano assustando o suíço, se passar deste pode ir pro abraço no troféu.

  19. PIETER

    Nadal muito firme na grama de Wimbledon em que pese não ter sido, ainda, testado de fato por nenhum adversário.
    Mas penso também que ele evoluirá no torneio, à medida que for vencendo e derrotando adversários mais difíceis.
    Não é nada improvável podermos vir a ter mais um Fedal em Wimbledon.
    Nesse caso, Dalcim, acha que Nadal pode aprontar uma surpresa para Federer lá?

  20. Luiz Fernando

    Hj Rafa jogou como como numero um do mundo, q deve manter no mínimo ate o USO. Claro q o Minaur deve ter sentido o peso de encarar um cara como ele na quadra central de W, mas isso nao reduz os méritos do espanhol q se impôs desde o início, bem agressivo, com muitas subidas a rede, com percentual imenso de pontos ganhos nas subidas. Clara evolução em relação aos dois primeiros jogos, daria nota 8.5 com tranquilidade hj. A segunda semana trata adversários mais difíceis, mas com a confiança em alta e a quadra um pouco mais propicia, tera chances de avançar. Creio q a ida as quartas, pelo demonstrado hj, é algo absolutamente lógico.

  21. Renato

    O espanhol fez uma boa partida, nada demais. O australiano corre muito, se defende bem, mas não tem saque e muito menos potência nos golpes, é um passador de bolas. Não vejo potencial para futuro top. Nadal não enfrentou nenhum tenista com potência no saque e golpes. Talvez se tivesse enfrentado o alemão que jogou contra Roger ontem, estaria fora do torneio.

      1. Renato

        A bola de cristal do Mário César é melhor. Ele disse que Nadal vai ganhar Wimbledon sem perder sets. Kkk

  22. Ronildo

    Para mim, a resposta que Kirgios deu para Bartoli significa: “Eu exijo que respeite meu direito de continuar me comportando como um palhaço!”

    Bom, se ao menos o comportamento dele fosse de um palhaço que divertisse as crianças, até eu seria fã dele. Porém ele é tão sem noção que nem percebe que crianças também gostam de tênis.

  23. Fernando Brack

    Por falar em desgaste das quadras, é impressionante como o jogo na grama mudou. Anos atrás, o padrão de desgaste incluia a região central junto à rede. Hoje aquela área permanece verdinha até o fim do torneio.

  24. Miguel BsB

    Ou seja, pra ganhar do Federer nesse módulo supersacador, somente um Djokovic no módulo superdevolvedor…O sérvio passa a impressão que está quase de volta a velha forma. A ver…
    Fazendo a analogia com o futebol, como comparar a classe e o gamemanship (será que inventei essa palavra hehe) de Federer, Nadal e Djokovic com a do Neymar, por exemplo? Por isso tb que sou fã desses caras e não consigo denegri-los em absoluto,apesar de uma maior ou menor preferência quanto ao estilo de jogo de cada um.

  25. Luis

    Dalcim parece Federer tá bem,contra bom alemão Struf, melhor que em Halle caminho tranquilo e conseguindo um tênis que faz com que tenha chances do 9 Wimbledon

  26. João ando

    Gilbert klier acaba de ganhar do Sebastian baez cabeça 2 do juvenil….Nadal caminhando fácil 4/1 contra de minaur…..

  27. Sandra

    Dalcim, Wimblendon e auto suficiente??? Ele não precisa de dinheiro de patrocinadores??? Não precisa da mídia para televisionar?? Ele está bancando o horário da final junto com a copa do mundo, ele não está perdendo dinheiro??? E se a Inglaterra for para final, o que está parecendo, o torneio não vai perder dinheiro?… Alguma vez ele já fez alguma mudança ?.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, é auto-suficiente, Sandra. Tem claro uma série de faturamento de venda de espaços, mas mantém a tradição de não ‘sujar’ as quadras com publicidade. E os direitos de transmissão já estão todos vendidos há tempos, não importa quem sejam os finalistas em Londres ou na Rússia.

      1. PIETER

        Britânicos não brincam em serviço.
        Não à toa, colonizaram a maior potência do mundo.
        Certíssimos os velhinhos de Wimbledon em manter os horários.

  28. Renato

    Dalcim, muitos dizem que a grama fica mais lenta na segunda semana. Mas a parte do desgaste maior fica na linha de base. O ponto de contato da bola no saque, tanto no saque quanto nos golpe, fica dentro das linhas, onde a grama está pouco desgastada. Então não é pra ficar tão lento assim, concorda?

      1. Eduardo Nery

        Dalcim,

        Desculpe mas não entendi essa lógica. O que o Renato falou faz sentido…Poderia explicar melhor?

        1. José Nilton Dalcim

          Conforme a grama vai rareando perto da base, e ainda com a compactação do piso que é feita diariamente, aparece muito mais a base e com isso a bola fica mais presa ao solo, obviamente a tornando mais lenta. Se há dúvidas, veja a declaração de Francis Roig, treinador do Nadal: “Para o treinador, se Nadal chegar até a segunda semana, suas chances aumentarão. “O importante é chegar à segunda semana, porque normalmente o piso fica mais lento e ele poderá a partir daí impor mais o seu jogo no fundo”.

    1. Fernando Brack

      Eu concordo com o Renato. A quase totalidade das bolas, além obviamente da bola do saque, quica onde a grama permanece intacta. O desgaste tá lá na base, e mais fora do que dentro da quadra. Então essa coisa de mudança de velocidade à medida que a grama se deteriora é um tanto fantasiosa.

  29. alessandro sartori

    Em tempos de copa do mundo o que tem de gente que acha que o Brasil é favorito a ganhar, como se fosse uma espécie de E.U.A. em olimpíadas é uma grandeza, mais o que tem aumentado e muito é o numero de “modinhas ao contrário´´, que começou la em 98(Brasil vendeu a copa kkk, deve ser contrato vitalício, sempre perde pra eles) e que aumentou e muito depois do 7 a 1 e que vem com aquele papo de que a mídia tem culpa, põe a culpa de todos os problemas da vida na mídia(geralmente a Globo), realmente é um povo frustrado em vida…

    …E falando em tenis, hj tem o lado interessante da chave, acho que os favoritos vão ter trabalho hoje…

    1. Rodrigo Lightman

      Se torcer a favor é ufanista cego, se torcer contra é modinha frustrado. Quais das duas opções você se enquadra? A propósito , o termo modinha por si só já é modinha.
      Cabulou as aulas de redação né!

      1. alessandro sartori

        Dá pra ser diferente das duas opções com certeza…
        …o termo “modinha ao contrário´´ ta correto, porque “só modinha´´ é aquele que torce, no seu caso e de um monte de gente (e como aumentou)vcs gritam nas redes sociais que NÃO torcem, por causa disso e daquilo, teoria da conspiração pura…
        …E é metido a professor de português de rede social e isso tbm tá na moda…nesse caso vc é só modinha…

  30. José Eduardo Pessanha

    Mestre,
    Acreditas que Federer perderá algum set no torneio? Como os caras tão sofreeeeeeeeeeeeeendo. kkk
    Abs

  31. LOMEU LIMA

    Pelo que tenho lido, o blog está recheado de comentaristas STEVIE WONDER.
    Vários afirmando que a chave do FEDERER está difícil, que o suíço está dando aula de tênis contra adversários de gabarito, e outras hipérboles.
    É de assustar tamanha idolatria por parte desses BARTIMEU’s do Blog. Caso ROGER não seja finalista, será um vexame histórico, está jogando contra tenistas anódinos do circuito, Em contrapartida a outra metade da chave tem os mais gabaritados como DJOKO, NADAL, KYRGOS, ZVEREV, só para citar alguns. Torcendo muito para que NOLE alcance a final contra o suíço. Creio que será o melhor teste para avaliar a participação do N2 do ranking. Vencendo, o blog será um festival de estrelismos e bajulações, porém, caso ocorra um revés, as escusas já são há muito conhecidas: 37 anos, filhos, adversário 6 anos mais novo, a quadra estava lenta, etc, etc, etc…. Que falta o equilíbrio faz para algumas pessoas.

    1. José Eduardo Pessanha

      Se vier o Cotonete na final, que Federer não nos decepcione. É jogo para tranquilos 3 a 0. Pelo fim do futebol moderno, personificado como ninguém por Neymáscara, e pelo fim do maratênis. Djokão já foi um maratenista de respeito, mas hoje é um jogador bem vulnerável. Nono Wimbledon em 2018 e o décimo em 2019, pra fechar com chave de ouro.
      Abs

      1. Sérgio Ribeiro

        Fim do Futebol ” moderno ” ? Todos jogam la’ fora. E das que podiam tentar ser Penta , a Itália nem chegou na Copa e os arrogantes Alemães caíram fora pra Coreia , não sem antes perderem o Ouro Olímpico com direito a Gol do ” Máscara ” kkkkkkkkk ABS !

    2. Márcio

      Um revés de FEDERER é entendido como fracasso para os frequentadores de blog brasileiros.
      Devemos curtir que ele ainda está jogando, é mais uma bela história do esporte.
      Tão simples!
      Daqui a pouco ele para e aí poderão ficar tranquilos.
      Acho que sentirão falta.

    3. GUSTAVO DE ALMEIDA

      A chave nem do Federer nem do Nadal estavam difíceis.
      Claro q a partir das quartas o bicho pega.
      Contudo, não concordo com a ideia de bajuladores.
      Nadal não empolgou até agora, o q era de se esperar pelo piso e seu estilo de jogo.
      Djoko jogando bastante bem.
      E Federer joga demais na grama…isso mesmo. Pode até vir a perder, mas seu jogo é perfeito pra grama e ele faz um show nela. O q há de errado em lembrar isso.
      E a verdade é que o último adversário do suíço jogou muito bem e poderia ter complicado muito se RF não estivesse afiado.
      É isso.

    4. Renato

      Você é um anti-federer convicto. Sempre diz que se Federer não vencer torneio a,b ou c , sem a presença de Novak ou Nadal, é um vexame histórico.
      Vexame histórico é o Novak Djokovic que faz, pois não vence um mísero atpezinho a mais de um ano. Aliás, vc lembra o último torneio que ele venceu? Vexame histórico, né?

  32. Rafael

    Acho muito bacana que de vez em quando se comentem outros assuntos. Assim, achei bem interessante a opinião da turma sobre as mulheres dos jogadores.

    Meu pitaco rápido e atrasado é: a mulher do Murray e a do Berdych tem rostos maravilhosos, a Xisca tem uma beleza exótica e aquela carinha de tristinha que dá vontade de cuidar (cof,cof), a do Djokão é meio magra demais, mas tá ótima pra ele, que é um show de horrores. A Mirka deu uma boa melhorada, resolveu cuidar de si um pouco, ficou enxutaça. Ficou bem demais pro Quentin.

    Mas não troco nenhuma delas pela beleza da Isis Valverde. Meu Deus, que mulher. Aliás, brasileiras em geral são as mulheres, como um todo, mais atraentes que eu já vi.

    1. José Eduardo Pessanha

      Isso é por que você não foi na Colômbia, caro Rafael. As colombianas são as mais bonitas e sensuais do mundo. rs. Irei para lá novamente em outubro e pretendo ir também no próximo Carnaval.
      Abs

      1. Sérgio Ribeiro

        Você está SUBSTIMANDO as Venezuelanas , Pessanha. Estas sim lideram o Ranking de ” Entradas” rsrsrs ABS!

        1. José Eduardo Pessanha

          Fala, Sérgio. Não estou, não. É que as venezuelanas são treinadas desde cedo para serem “misses”, mas as colombianas são mais bonitas e sensuais. De longe. Dá uma passada em Medellín pra você ver. rs
          Abs

    2. Eduardo Nery

      Aproveitando o assunto, já prestaram atenção na tenista Vitalia Diatchenko? Disparada a mais bela do circuito. . .

      1. José Eduardo Pessanha

        Olha, gosto é gosto, mas pro meu gosto pessoal têm outras mais bonitas e concordo que a Diatchenko é linda. Meu top five é Giorgi, Kirilenko, Zvonareva, Kournikova e Ivanovic, não nessa ordem.
        Abs

  33. Eduardo T

    Federer pegando só carne assada e povo boquiaberto. as fases iniciais dos grands slams são muito chatas, salvo um e outro jogo.

  34. Rafael Rezende

    Mestre,

    Roger tá se mexendo bem. Na final de Halle estava bem lento. Acho que se recuperou. Estou gostando da movimentação dele. O que achou dele fisicamente?

  35. Luiz Fernando

    O esporte nao perdoa determinadas condutas dos atletas, da mesma forma q consagra outras. Quando se fala em determinados nomes ao que os associamos? Pelé ficou consagrado pela genialidade, Garrincha idem, Gerson pelos lançamentos primorosos, Maradona pelos dribles desconcertantes, Neymar pelas… simulações de faltas. Indiscutivelmente trata-se de um jogador excepcional, disputado a peso de ouro pelos maiores clubes do mundo, mas na seleção sua marca até o momento é essa.

  36. Roger Fedeiros - O Sacripanta!

    A temporada de grama é tão chata, e ruimbledon não é diferente, que na falta de tênis de boa qualidade, kkkkkkk, o assunto descambou pra copa e mulher dos jogadores. E teve cada comment hein? Aff… kkkkkkk

    O GOAT e o Federer ainda estão jogando?… kkkkkkkk

    1. Rodrigo Lightman

      Para você ver como o Dalcim é generoso que nos deixa comentar sobre nossas preferências: mulheres e tênis.
      Já gostei mais de futebol, hoje gosto de secar a selecinha e o farsante com labirintite.
      Cada um com suas preferências.

  37. GUSTAVO DE ALMEIDA

    Amanhã teremos jogos bem interessantes, em especial a partida do Djoko. O adversário inglês é bom de bola e deve dar canseira.
    Nadal também deve enfim encarar um adversário mais combativo, embora a frança juventude no oponente deve pesar muito a favor do espanhol. De todo modo, acho esse menino Aussie muito promissor.
    Por fim, estou com a clara impressão de que o Gigante Canadense está perdendo o fôlego…e Zverev vai no mesmo caminho. Kevin Anderson e Dela Potro serão os últimos grandalhões a sobreviver, um em cada lado da chave.
    Analisando os jogos já feitos, afeição ao piso e pensando em resistência física de mais vários jogos potencialmente longos, acho q só o Djokovic seria realmente capaz de fazer frente ao Fedex neste gramado de Wimbledon. Concorda, Mestre Dalcim?

  38. Tom

    Dalcim, permita-me uma observação. Na sessão “cenas do 5° dia” quem retomou o jogo foi o Alexander não o Sascha.

  39. Kelly

    Hoje, dando continuidade a uma performance iniciada ontem, o Show Man proporcionou um belo espetáculo ao eliminar o Tio Sam! E num conto de fadas inédito, o antídoto pra despertar a Rainha de um sono profundo, já começa a fazer efeito! A Princesa Kiki que o diga.

  40. Marcos Castillo

    Apesar da tranquila vitória do Federer, o alemão não é bobo na grama,não!
    A chave do suíço está interessante, com alguns jogadores que podem dificultar nesse tipo de piso.
    Boa mesmo está a chave do Nadal, sem nenhum especialista na grama até às semifinais. Querrey, Anderson, Müller, Raonic, Cilic, Karlovic e Isner, os grandes sacadores, caíram todos na chave de cima. Alguns não tiveram sucesso, é verdade, mas o único grande sacador no quadrante do espanhol é justamente o presidente do seu fã-clube, que deve mais uma vez pedir a camisa autografada do seu ídolo após o jogo, caso o duelo nas quartas se confirme.

      1. Marcos Castillo

        Oi Kelly.
        Pô, vc q é a matadora de charadas não pegou essa, né?
        Veja no texto: caso o duelo das quartas se confirme. Falo o Del Potro. O Kyrgios ele só enfrenta numa eventual semi.
        Abs!

        1. Kelly

          Admiro tanto o Delpo! Bem que eu gostaria que o Nadal fosse o seu maior ídolo no circuito, mas ele já declarou amor eterno ao Federer, mais de uma vez. rss

      1. Marcos Castillo

        Caro André (sempre ótimo em seus comentários),
        O Kyrgios ele só pega numa eventual semi. Por isso escrevi que até lá ele não pega nenhum especialista. Se ele cruzar com o bad boy ou com o Djokão, aí a coisa muda de figura.
        Abs!

  41. Lucas

    Federer passeando e fazendo o que se espera de um favorito : ganhando na boa.Passando por Mannarino , seja Monfils ou Anderson ,pode se dizer que a partir das quartas terá um adversário .Ratificando , tem que primeiro ganhar do francês.Que não repita a seleção ,que só foi pegar um adversário de verdade nas quartas e já está fazendo as malas pra voltar pra casa.

  42. Rubens Leme

    A final de 2008 foi considerada a maior partida da história por John McEnroe que era comentarista, enquanto Borg estava nas tribunas. Com exatos 4 horas e 11 minutos aconteceram as duas maiores passadas daquele dia, talvez da década: a primeira, de Nadal, quebrando Federer no tie-break, fazendo 8×7. Ao sacar para fechar o quarto set e a partida, pressiona Roger, que acha uma paralela de esquerda. Monumental.

    Grande dia, grande jogo. Quase tão perfeito quanto a final de 1980, quando Borg venceu por 3×3 e perdeu o tie-break do quarto set, que levou quase meia hora.

    Para quem quiser ver a final de 200 completa, eis o jogo. E se adiantarem até 4 horas e 11 minutos verão as duas passadas.

    https://www.youtube.com/watch?v=mHsg2M25PzY

    1. Andre Barcellos

      Lembro que depois de Roger achar essa passada no match point contra e depois ganhar o set eu pensei: vai ganhar a partida.
      Desligueia TV e saí para um compromisso, tranquilo.
      Ledo engano. Foi a derrota mais dura que vi o Federer sofrer.

      1. Paulo F.

        Também sou mais esta final encardida entre verdadeiros rivais do que a partida amistosa londrina entre o pai espanhol e o filho suíço.

  43. PIETER

    Dalcim, é verdade que a grama atual de Wimbledon após a segunda semana, depois de bastante pisoteada e desgastada, torna-se bem mais lenta, mais assemelhando-se ao saibro do que à antiga grama em que se jogava lá há tempos atrás?

  44. GUSTAVO DE ALMEIDA

    Belo jogo do Rei.
    Hoje vi realmente uma bela atuação dele. O adversário exigiu.
    Todos os golpes em dia.
    Vc percebeu alguma mudança no backhand, Dalcim?

      1. Aandre Toledo

        O Federer tá batendo alguns forehand igual ao Nadal, inclusive com aquela terminação ao tedor fo pescoço. Ele faz isso quando procura uns balão. Observem isso nos proximos jogos

Comentários fechados.