Quanta notícia boa!
Por José Nilton Dalcim
2 de maio de 2018 às 19:11

Vamos falar baixinho, porque dá até medo de alguém ouvir: o tênis brasileiro engatou uma série de vitórias como há bom tempo não se tinha o prazer de observar. Bem dito seja o saibro, e o har-tru também.

Rogerinho Silva fez duas belíssimas partidas em Istambul, atropelou Viktor Troicki e tem enorme chance de passar por Taro Daniel e atingir a semifinal, o que novamente o deixaria a um passo do top 100. Thiago Monteiro por sua vez furou o quali e enfim voltou a vencer em nível ATP, o que não acontecia desde a semi de Quito três meses atrás.

Fato curioso, embora menos expressivo, Rogerinho e Thiago disputam rodada a rodada pelo número 1 nacional. Por ter menos a defender, o canhoto cearense leva vantagem, mas terá de repetir o sucesso de Rogerinho e avançar às quartasna Turquia. O adversário é perigoso: o canhoto Jiri Vesely, para quem já perdeu duas vezes.

Outro alívio foi ver Thomaz Bellucci, Guilherme Clezar e Karue Sell avançarem no har-tru norte-americano. Bellucci ainda nos fez sofrer, mas segurou a cabeça e conseguiu virada nesta quarta-feira, novamente indo às quartas. Não sabe o que é uma semi desde Houston, há mais de um ano, nem mesmo em nível challenger. Aliás, Clezar também mostrou poder de reação. Levou ‘pneu’ e viu adversário ter 6/5 no segundo set. Por fim, Sell jogou seu terceiro challenger e obteve a primeira vitória. Pouco para seus 24 anos, é verdade, porém ele ficou muito tempo fora do circuito profissional.

Como nem tudo é perfeito, Bia Haddad encarou uma adversária inspirada e parou na estreia de Praga. A canhota holandesa Mihaela Buzarnescu, 37ª do ranking, jogou um belo tênis e não há do que se queixar. Teliana Pereira só obteve uma vitória em ITF húngaro e está sofrendo para recuperar ritmo e a confiança.

E mais
– As boas notícias da semana vieram também para a antecipação de Roger Federer no retorno ao circuito, ao pedir convite para disputar Stuttgart. O suíço então fará três torneios na grama, assim como em 2017.
– Não menos animadora foi a lista de ‘s-Hertogenbosch, na mesma semana de Stuttgart, e a confirmação de Andy Murray. Espera-se que o escocês dispute um challenger sobre a grama na primeira semana de junho, possivelmente Surbiton.
– Ótimo também saber que Vika Azarenka foi liberada para viajar com o filho para a Europa. Ela poderá assim jogar Madri, Roma e Paris. Quase ao mesmo tempo, Serena Williams confirmou que só voltará em Roma, porque adiou o início do treinamento no saibro.
– Curiosa a entrevista do nutricionista suíço Jurg Hosli, reproduzida em TenisBrasil. Ele acredita que Novak Djokovic pode estar sofrendo de um tipo de anorexia, ou seja, obsessão por dieta com alimentos ‘pretensamente saudáveis’. Segundo o especialista, reduzir carboidratos e cortar totalmente o açúcar é um grande erro. Realmente, impressiona a magreza atual do sérvio.


Comentários
  1. Luiz Fernando

    Pra completar a passada de rodo, o Bello saca pra fechar set, perde o set e perde o jogo pro 244 do mundo, num Challenger. Infelizmente esse rapaz é o menos confiável dos brazucas.

    Responder
    1. João ando

      Os torcedores do Thomaz estão se dissolvendo …acho que aqui no blog sp tem tem um Esperando a volta ou melhor a espera de um milagre…..

      Responder
  2. Mario César Rodrigues

    Prevejo mais uma derrota do Nole..em estréia que fim terrivel não,Rafa primeiro jogo sempre perigoso ou seja Gael ou um Qualy,Depois passa o carro para cima de todos em uma eventual semifinal seria com Del Potro mas Del Potro não vai chegar lá se chegar e o Rafa também outra surra o Argentino irá levar enfim se tudo acontecer dentro da normalidade Rafa campeão!

    Responder
  3. Luiz Fernando

    Djoko vs Nishikori em uma primeira rodada de torneio, quem julgaria q isso iria acontecer, pois trata-se de uma partida q ha pouco tempo seria uma final. E me parece um jogo imprevisível, pois enquanto o japa convive com seus eternos problemas físicos, o servio convive nesse ano com um maus momentos técnico/fisico e com a falta de confiança oriunda de ambos. Em quem vc apostaria Dalcim?

    Responder
  4. Luiz Fernando

    Que sorteio do M1000 de Madri hein, se Nadal atropelar todos esses caras também é melhor entregar as taças de Roma e RG p ele antes dos torneios.

    Responder
  5. Renatinho

    Dalcim, tenho notado que está virando costume os tenistas brasileiros ( não todos obviamente , pois nunca se pode generalizar, mas é de forma geral) perderem jogos praticamente ganhos. Ao que se deve isso ? Você seria a favor da CBT contratar psicólogos para tentar fazer alguma coisa ?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A CBT não pode tomar conta de tênis profissional, Renatinho. Não é e nem deveria ser a função da entidade. Na verdade, quase todos os tenistas profissionais – e a maciça maioria dos atletas de esportes individuais, mas até mesmo o futebol – têm um auxílio ou já passaram por analistas em algum momento de suas carreiras.

      Responder
  6. valdriano

    se a dieta é culpada não sei, mais uma coisa é certa, desde que o guru foi adicionado a equipe a carreira do djoko se transformou em um caminhão sem freio ladeira a baixo .

    Responder
  7. Rafael

    Rogerinho perde grande chance de semifinal inédita

    Monteiro them 5 x 2 no primeiro set contra Vesely e permite a virada

    Thomaz não passa nem de qualy de challenger.

    Teliana não ganha mais nem da própria sombra.

    Bia Haddad perde na primeira rodada.

    Feijão declara que por ele a Copa Davis que se fo#a

    Pronto, um comment inteiro sem falar de nada que não seja o tênis brasileiro. Agora vou ali chorar, fui.

    Responder
  8. João ando

    Na atual fase do tenis do brasil para quem torcer dalcim? Menezes Rogério Dutra e Sakamoto. ..São esses o futuro do tenis do brasil …tem o karue sell tb ne?

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Piada pronta!

      Como é que o Rogério Dutra pode ser o futuro do tênis do Brasil, tendo 35 anos?

      Kkkkkk

      Conta a do papagaio agora, vai…

      Responder
  9. Alice

    O touro miúra (Nadal), não para….Já está em Madrid a todo vapor, treinando! A.b.s.u.r.d.o…

    Como muitos disseram, deve ser o seu maior desafio até aqui no saibro europeu, tanto pelo piso como pela ansiedade de continuar ganhando após 17 jogos no saibro…e tudo isso vale a permanência no topo do ranking, a chance de chegar aos 32 masters e colar em Federer no ranking da temporada!

    Responder
  10. Luiz Fernando

    Torcer pros nossos brazucas é como torcer pro crocodilo no filme do Tarzan, nunca dá certo. Monteiro ontem e Rogerinho hj tiveram chances de vitória mas não vingaram, resta o Bello no pedaço, que apesar de bem superior aos outros tecnicamente, é o mais instável dos 3.

    Responder
    1. João ando

      Luiz .Thomaz ja acabou …vai jogar mais 4/5 anos para manter patrocínio e ganhar uns trocados. ..com 33/34 anos vira tecnico.ja ganhou 5 milhões de dólares de prize monez vai tentar chegar aos 7 milhões ….será que consegue? Ou e mais fácil o suell chegar ao top100….

      Responder
  11. Marcelo Calmon

    Dalcim,

    Não adianta nem falar baixinho !!! Voltou tudo como era antes e com toques de crueldade.
    Monteiro mais uma vez saca pro jogo e é quebrado com certa facilidade e perde o jogo.
    Mas o Rogerinho conseguiu superar isso com tranquilidade hoje. 4 x 0 no 3º set com 2 quebras na frente !!!
    Depois toma 6 x 0 e perde o jogo !!!!
    Ele teve algum problema físico ?
    Ainda temos Bellucci e Clezar hoje. Além da Bia no quali. !!!

    Pior fase disparado do combalido tênis brasileiro !!!

    abs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Aí quando a gente vê que os futures perderam a atual finalidade em 2019, fico imaginando que problemão temos pela frente.

      Responder
  12. Renato

    Dalcim. Devido a fase irregular de Novak e Thiem, e a falta de grandes saibristas, dá até para apostar em uma semi-final ou final de Madri, Roma e até Roland Garros para Chung ou Tsitsipas, não acha?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não são especialistas no saibro mas sem dúvida uma chave propícia pode permitir isso. Acho Goffin bem perigoso no saibro.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Mas o Tsitipas já não pode ser considerado especialista em saibro?

        Tá se dando tão bem lá, que eu achei que fosse…

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Nem de longe. Ele só tinha uma vitória na superfície antes de Barcelona… rsrs… Mas tomara que essa adaptação renda frutos mesmo.

          Responder
  13. FONSECA

    Não importa o que a pauta do blog apresenta como tema, as pessoas se limitam a entender tenis a partir de uma suposta rivalidade Federer x Nadal. Isso tem mesmo essa relevância toda?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que se eu escrever sobre as minas do rei Salomão ou da Área 51, ainda vão achar um jeito de colocar Nadal e Federer no tema.

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Aproveitando o ensejo, se invertermos 51 termos o número de vitórias de Federer sobre Rafa, enquanto Rafa tem 24 kkk… Brincadeira Dalcim…

        Responder
      2. Rodrigo S. Cruz

        É igualzinho nos blogs e fóruns de Fórmula 1.

        O tema podia ser qualquer coisa, mas tudo descambava sempre para: Senna vs Schumacher.

        kkkk

        Responder
      3. Marcos Castillo

        A propósito, o reinado de Federer pode ser longo como o de Salomão, e Nadal provavelmente é um extraterrestre que fugiu da Área 51.

        Responder
    2. suely

      Ola Dalcim. Parabens…adorei a sua resposta quando Fonseca diz que: Nao importa a pauta que o Blog apresente como tema etc.. etc. Falar sobre as minas do rei Salomao ou a Area 51…vao dar um jeito de colocar Nadal e Federer no tema. PARA UM BOM ENTENDEDOR ISSO QUER DIZER O QUE: A IMPORTANCIA DELES NO MUNDO ATUAL DO TENIS. SE VOCE FIZER UMA PAUTA FALANDO DA MARIA ESTER BUENO…COM CERTEZA VAI HAVER ESPACO PARA FEDERER E NADAL RS RS RS.VAMOS APROVEITAR EMQUANTO AMBOS ESTIVEREM EM ATIVIDADE.

      Responder
  14. Renato

    E outro detalhe: Desde 2008 que Federer e Nadal não se enfrentam na grama. Quase dez anos. Poderia ter uns cinco confrontos, pelo menos, nessa longo espaço de tempo, com prováveis cinco vitórias do suíço. Mas o baloeiro está passeando em Londres ha 7 anos e sem contar que andou passeando em Halle sem chegar as finais.

    Responder
    1. Marcos

      Verdade Renato! Deve ser pq o estoque de açaí só dura pra temporada de saibro rs o bezerro leva fumo direto nas primeiras rodadas em W faz tempo. O lance dele é patinar no saibro mesmo pq na grama não da nem pro início.

      Responder
  15. Sergio Ribeiro

    Mesmo tendo sido uma reportagem completa no Tênis Brasil , poucos se deram aparentemente ao trabalho de ler. Novak Djokovic abriu o jogo e foi categórico em relação ao seu precipitado retorno ” Agassi realmente trabalhou sem nenhum vínculo contratual . Como ajuda mesmo. Aprendi muito com ele e reconheço que não estava bem fisicamente. ” Vadja e’ aquele que me compreende em todos os sentidos. Com ele posso me abrir em todos os aspectos inclusives PESSOAIS. Tenho certeza que encontraremos o Rumo novamente ” . Novak assim que vencer o problema maior que a meu ver, e’ de Confiança , assim como Sampras , volta a botar fogo no Circuito. Se estiver exagerando a nível de dietas e outras coisas extra quadra, aí Marian Vadja precisará comprar um ” banquinho bem confortável ” . A coisa pode demorar. Abs!

    Responder
  16. Luiz Fernando

    Monteiro tinha faca e o queijo na mão e entregou, o q é uma pena, pois é um cara esforçado mas infelizmente a parte técnica e a mental são fracas. Tomara q o Rogerinho amanha se dê bem.

    Responder
  17. Mário Fagundes

    Sem querer menosprezar a sequência de vitórias do tênis brasileiro, mas toda vez que ouço alguém enaltecer os feitos, lembro do meu time sendo enaltecido pela imprensa da seguinte forma: “o time X está com 100% de aproveitamento no campeonato”. Detesto isso! No jogo seguinte meu time perde, desanda, cai na tabela, a nuvem passa, a crise chega e, por fim, todos caem na real. rsrsrs.

    Responder
  18. Chileno

    Já comentei isso aqui outras vezes, mas acho importante repetir neste momento. Sim, eu como todo torcedor do Federer também quero vê-lo em quadra o máximo possível, levantando quantos troféus puder. Porém, nosso maestro já tem quase 37 anos, apesar do desempenho dele nos fazer esquecer desse fato. Então, por mais chato que seja sabermos que ele não vai disputar alguns torneios, eu acho que essa provavelmente seja uma decisão correta, especialmente em se tratando de pular a gira de saibro.

    Ele poupa o corpo, a mente, e se resguarda de entrar em torneios com piso lento, que exigem grande esforço durante cada ponto, e de quebra não dá de bandeja a chance de ouro ao Nadal de quebrar o tabu recente. Tenho certeza que o espanhol ainda está com a cabeça meio pesada em relação a eventuais confrontos com o suíço, fora do saibro. Se Federer por ventura cruzasse com Nadal no saibro, as chances de vitória seriam diminutas, e a quebra do tabu certamente aumentaria muito a confiança do espanhol em eventuais confrontos subsequentes fora da terra batida.

    Sobre o Djokovic, eu não tenho certeza. Exceto por um punhado de jogos desse ano, Djoko não me parecia fraquejar fisicamente. Acho que o físico não está muito em dia mesmo, mas é mais por falta de ritmo que por outros fatores. A maior parte dos problemas dele, na minha opinião, parecem ser mentais e estratégicos. Ainda acho que o sérvio devia voltar a marretar a bola, como fazia em 2011, ao invés de ficar devolvendo até o oponente errar.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      É.

      Vendo as coisas por este prisma, acho que você tem razão.

      O Federer demorou muito tempo pra superar aquela vantagem psicológica que o Nadal tinha sobre ele…

      Joga tudo isso fora em um confronto no saibro, seria burrice mesmo.

      Entretanto, eu só acho que o Federer dificilmente cruzaria com o Nadal.

      Pois sendo cabeça de chave número 2 de cada torneio, eles só se enfrentariam numa final.

      E o Federer, pela falta de empenho que tem quando joga no saibro, muito provavelmente cairia antes…

      Caso em que somaria bons pontos que o manteriam na liderança do ranking.

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Se eu fosse torcedor do Federer ficaria p. da vida no início, como foi o seu caso, quando ele anunciou q iria pular RG, mas também vejo a opção do suíço como correta, basta ver os resultados de 2017, quando adotou a mesma postura. Da mesma forma q já se postou q Nadal “fugiu” desse ou daquele evento, alguns provocam dizendo isso agora de Federer, o q só pode ser encarado como piada, jogadores como os q estamos falando tem carreiras consagradas e não tem razão p fugir disso ou daquilo. Quanto a vantagem psicológica q vc citou, q agora estaria com Federer, creio ser algo q pode perfeitamente acontecer, infelizmente diria até que é provável, e eventuais partidas entre ambos no futuro demonstrarão a veracidade ou não desta hipótese.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          Ninguém ganha do Nadal no saibro, nesse nível que ele está jogando.

          Mesmo se o Djokovic jogasse como em 2016.

          Coisa que aliás, talvez nunca mais aconteça.

          Responder
          1. José Eduardo Pessanha

            Olha, o Djokovic de 2011 meteria 3 a 0 tranquilo nesse Nadal de 2018. O de 2015 também. Volto a repetir, Nadal tem que agradecer aos céus por Federer ter impedido uma final de RG entre ele e o Cotonete em 2011. Seria um massacre. kkk.
            Abs.

        1. Rodrigo S. Cruz

          Bruno,

          Vá PATRULHAR por outras bandas!

          Eu falei hipoteticamente.

          ÓBVIO que eu não pretendi dizer que o Federer joga sem empenho no saibro, em geral.

          Só se eu fosse louco.

          Porém, algumas vezes sim, como naquela final em que foi massacrado pelo Nadal, em RG…

          Mas por que eu falei de falta de empenho justamente agora?

          Porque ele já deu provas de que não teria como guardar energias pra grama, caso se empenhasse também no saibro.

          Só isso.

          Aonde está a OFENSA, Sr. Bruno?

          Acho que nem um parente do suíço, ficaria “ofendidinho” com isso…

          Mas você fica!

          E isso é MUUUUUUUITO CHATO!

          O próprio Federer também não perdeu para o DONSKOY em Dubai, pelo mesmo motivo?

          Isso é demérito para o Federer? Não, porra!

          Máquina de jogar tênis, não existe.

          No caso atual, ele poderia jogar Roland Garros se poupando, pra grama.

          E cairia cedo justamente porque o saibro demanda um esforço considerável.

          Esforço este, que no momento, ele já deixou claro que não tem condições de fazer.

          Tanto que pulou a temporada.

          Qual a ofensa em afirmar que caso jogasse, poderia faltar empenho?

          Só numa cabeça de (aí sim) alienada mesmo!

          Responder
    2. Sergio Ribeiro

      Pois é , meu Caro Chileno. A última vez que jogou RG ( 2015 ) , o Suíço jogou com Todo Empenho a gira do Saibro e atingiu a Final de Roma e as Quartas de Roland Garros. 17 partidas com 13 Vitórias . Aquele que não gosta do Barro , somente perde em MASTERS 1000 para Novak ( 6 x 8 ) , títulos na superfície ( 11 x 14 ) , mas em número de Vitórias em RG somente para o Rei do Saibro ( este não conta ) . O Número de Pontos obtidos e’ bem menor que os possíveis 1000 Pontos da pequena Gira de Grama. Naquele ano perdeu a FINAL de Wimbledon para Novak , e que não cabe aqui tirar os méritos do Sérvio. Três anos depois , duvido que pense em Final de algo no Barro contra Nadal. Pensa no Corpo Saudável de um Senhor perto dos 37 , e no que ainda pode alcançar na Grama Sagrada e em outras Superfícies em que pode encurtar os pontos com todo o seu talento. Isso ao menos, a nosso ver. ABS!

      Responder
    1. Rafael

      A história se repete, é impressionante a previsibilidade do ser humano. Ainda lembro dos meus professores da disciplina História, dizendo que devemos estudar o passado para entender os erros cometidos e buscar novas soluções.

      No entanto, como buscar soluções se o próprio padrão de comportamento humano não muda?

      Responder
    2. Luiz Fernando

      Meu caro sugiro q vc se lembre q já se postou aqui o mesmo acerca de Nadal e Federer (eu mesmo fui um dos q errou ao achar isso) e os resultados mais recentes demonstraram o contrario. Como provocação sua postagem vale, como afirmação é um equivoco.

      Responder
  19. Marcelo Bragatto

    Mestre,

    Nosso Professor Federer pulou o saibro mais uma vez esse ano. Por conta disso, ele recebe algum tipo de punição por “se negar” a jogar os M1000 e RG?

    Forte Abraço!

    Responder
  20. Claudiney Morais

    Bom dia.

    Quanto à dieta do Djoko, creio que ele já tinha cortado o glúten, açúcar e reduzido carboidratos antes. E foi a melhor fase da carreira dele.

    A questão é que agora ele está com uma dieta mais restrita ainda. Estão inclusive perguntando se agora ele é vegano. A família dele não tinha aberto um restaurante vegano?

    Responder
  21. Rubens Leme

    Essa possível anorexia do Djokovic vai muito em voga com os atuais atletas que se alimentam apenas pensando em resultados práticos e se esquecem que comida, além de nos alimentar é um prazer e um hábito cultural.

    Isso me lembra destas pessoas quem vivem postando fotos em academias com seus potinhos contendo peito de frango grelhado e batata doce cozida. Há idiotas que chegam ao ponto de levar sua própria comida em jantares fora de casa ou locais públicos.

    “Enfiar o pé na jaca”, comer seu chocolate, seu churrasco, sua cerveja aqui e ali não apenas é gostoso, como faz bem, desestressa e permite que se tenha uma vida mais normal.

    Não sei, claro, se ele fosse de anorexia, mas não acho difícil.

    Responder
    1. Renato

      Chamar alguém de idiota SÓ por se dedicar 100% a dieta? Qual o problema se a pessoa não quiser escapar nem um pouco da dieta? Ofensa não é necessária. No mais, concordo que é ridículo ficar postando foto do que está comendo no face e etc. Aquelas fotos de batata-doce e frango como vc disse.

      Responder
      1. Marcos Castillo

        Eu já acho que não se deve chamar ninguém de idiota, como por exemplo o cara que posta a foto no FB comendo frango com batata-doce. As pessoas pensam e vivem de maneiras diferentes e, para ele que está cuidando da saúde, talvez seja idiota quem faz diferente dele, como infelizmente é o meu caso rs. Expressar nossa opinião não implica em subestimar a opinião alheia. Abs!

        Responder
        1. Marcos Castillo

          *apenas completando: tb não concordo em chamar de idiotas aqueles que levam sua comida a jantares fora ou locais públicos, como sugeriu o Rubens. Eu não faria isso, mas prefiro não julgar quem o faz. Abs

          Responder
  22. Marcos Castillo

    Pütz, e o Schwartzman, hein? Que faaaaaaaaase… será que seus adversários estão usando a velha tática da curta e lob?

    Responder
  23. Alice

    Djoko tem seu biotipo bastante magro, porém realmente ele está mais magérrimo do que de habitual…acredito que tenha perdido 5/6 kg, porque seus músculos estão sumidos! Não me surpreenderia se ele estivesse com uns 72kg…Agora quem realmente está me chocando nesta questão é a Azarenka, ela emagreceu muito mesmo, secou demais, deve estar com 60 kg para mais de 1,80 m, padronizou a Gisele…rs!

    Mas, se eles estiverem saudáveis e sadios mentalmente assim….

    Responder
  24. zito pontes

    observacoes nteligentes e de nivel … diferentes dos *comentaristas do site q vivem de falar mal dos tenistas brasileiros…mestre o q falta pro Demo firmar com um parceiro ainda na temporada 2018?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, Demo tem jogado bem na maioria das vezes que o vi nesta temporada e não entendo o motivo de ele não conseguir um parceiro fixo. Ele já tem um nome respeitável no circuito.

      Responder
  25. Renato

    Última Vitória do frango-miura sobre Federer foi no Austrália Open/14. Kkkk Mais de quatro anos que o bezerro não vence o melhor e maior da história.

    Responder
    1. Renan Vinicius

      Não importa, a freguesia ainda é grande 23×15, e isso não vai mudar. O Nadal ja desmoralizou o Federer 23 vezes, fazendo-o chorar como um bebe no Australian Open de 2009. Fora isso, as incontáveis fugas do velho suiço no saibro…vergonhoso!!!

      Responder
      1. Nando

        Incontáveis? Ele só deixou de jogar na lama seca em 2017 e esse ano….ele está certo em priorizar as quadras mais velozes e onde tem mais chances de vencer, pois está para completar 37 anos.
        2016 ele jogou Monte Carlo e Roma….gentileza, pesquise antes de falar, ok?

        Responder
  26. Rafael Wuthrich

    Djokovic é uma zona total. Pensei que com Vajda a coisa engrenaria, mas quando vi Pepe Imaz no box em Barcelona, desisti. Não duvido que essa dieta seja fruto dos pensamentos naturebas de Imaz, chegado num tipo de vida hippie. É bom lembrar que Nole demitiu seu nutricionista quando da barca em 2017. Não sei se o profissional voltou com Vajda, nem seu preparador físico.

    Responder
      1. Rafael Wuthrich

        Rapaz, do jeito que q coisa anda, não termina no top 20. Como referência, na corrida Djokovic é o 71 da temporada – e estamos quase na metade da temporada.

        Responder
  27. Renato

    Se tem um jogador que merece vencer um atp-250 antes de encerrar a carreira é o Rogerinho. Se Bellucci tem quatro, pelo menos um pro Rogério não é pedir demais.

    Responder
  28. Marcelo Reis

    “Seria genial voltar a ganhar Roland Garros. É um dos meus sonhos, mas nesta fase tenho de ser inteligente e o meu objetivo a médio prazo é Wimbledon. Já não tenho 25 anos e preciso de poupar energias. É por isso que não jogo na terra batida em 2018”

    Após estes dizeres do Roger:

    Então ele vai assumir o risco de jogar 2 torneios antes de um GS. Que tenso! Se for como ano passado, será só um, praticamente, rsrsrs … levando em conta que perdeu na 1ª rodada.

    Os apoiadores dirão que é bom que ele entre afinado na grana. Detratores dirão que ele chegará cansado em WB.

    A conferir.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Não necessariamente detratores…

      Eu posso discordar de algumas decisões ele, e nem por isso deixar de torcer por ele.

      Responder
      1. Marcelo Reis

        Detrator, ou seja, quem o desqualifica, com certeza até torcerá para que ele chegue cansado. Isso é fato. Porém, não elimina as outras opções, como a sua em questão.

        Responder
    2. Renato

      Na grama, o jogo é bem mais rápido que no saibro, além de desgastar bem menos, pois não ha muitas trocas de bola. Duvido que Roger vença os dois torneios antes de jogar Wimbledon.
      Vai chegar tinindo para levantar o 9 slam na grama sagrada.

      Responder
    3. Alice

      Acho que cansado fisicamente ele (Federer) não chega, mas acredito que se ganhar os dois torneios preparatórios pra Wimbledon…pode ser que ocorra uma estafe mental nos jogos finais do torneio mais antigo do tênis. De sua estreia em Stuttgart até a final de Wimbledon, o suiço poderá jogar 16 jogos e disputar no mínimo 39 sets, caso consiga ganhar tudo pra que assim, seu titulo de número 100 seja a NONA taça de Wimbledon! E tudo isso em menos de um mês…
      Só pra serviço de analises, o Nadal por exemplo…pode disputar mais 17 jogos e 41 sets (minimo) até poder ser coroado como hendecampeão (11) de Roland Garros..e isso no mesmo tempo que o suiço, em um pouco menos de um mês.

      De qualquer forma, bem suado será tanto para o jovem espanhol quanto para o jovem suiço…até porque nada me tira da cabeça que o Nadal está a semanas de completar 25 anos e Federer enfim chegará aos seus 29 aninhos…rsrs

      Responder
    4. Jefe

      É preciso aproveitar cada momento de Federer ainda em quadra.
      O que ele tem feito é mais que impressionante, conseguindo manter um nível tão absurdamente alto no esporte profissional.
      Ele fará 37 anos.

      Continuemos com a mesma entrevista: “Os países africanos estão bem atrás nos esportes e muita coisa precisa ser feita. Meu sonho é ver um grande jogador saindo daqui (Zâmbia) e quem sabe vencendo um Grand Slam. Para isso, temos um enorme trabalho, aumentando o número de quadras, raquetes, bolas e treinadores”, finalizou o tenista da Basileia.

      Ele tem vários sonhos, objetivos, já não tem mais o mesmo foco.
      Está amadurecendo/envelhecendo.
      Isso acontece com todos, fica mais difícil manter a intensidade e a obsessão por resultados. Percebam!!!
      MAs com relação a Ele, temos o prazer de poder acompanhar.
      E alguns aproveitam e atiram pedras, perdendo uma grande oportunidade de observação e aprendizado.
      Curtamos o circuito, sem ódio!

      Responder
    5. Mário Fagundes

      Marcelo, 3 torneios podem ser muito desgastantes para um senhor de quase 37 anos. Mas Federer finaliza os pontos rapidamente. Grama é quase um sinônimo de Federer. Além disso, lembro que no ano passado o homem venceu Wimbledon – gripado por quase todo o torneio -, sem grande desgaste. Então, ele só está tentando fazer o mesmo caminho vitorioso de 2017.

      Responder
      1. Marcelo Reis

        Sim, concordo em partes. Eu acho 3 torneios muito para ele mesmo na grama rápida. Porém, quem tem em que achar é ele, não eu.

        Talvez Federer seja supersticioso, perca na 1ª rodada do 1º torneio e veja se dá o mesmo resultado, rsrsrsrs.

        Responder
  29. Marcelo

    Mestre, ótimo post! Eu acrescentaria também os títulos de future de Sell, Menezes e Wild, além da Pedretti. Qual desses nomes te anima mais para o futuro?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Tomo sempre muito cuidado quando falo sobre promessas, Marcelo. Acho que todos eles trabalham direitinho. Vejo o Wild com boas perspectivas.

      Responder
  30. Sérgio Ribeiro

    Como tínhamos Postado, não havia um motivo razoável para o Suíço pular Stuttgart. Além de ritmo , uma Grama menos veloz , ou seja, um autêntico preparatório para a Grama Sagrada. Junto com Halle , 1000 Pontos em disputa. E um desgaste infinitamente inferior a 5 Sets em Rolanga. Sem seu parceiro Roqueiro Tommy Haas por perto para atrapalhar rs, pode quem sabe cravar os dois . Ponto para o Staff .Abs!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Ps. Um dos inscritos no Torneio atingiu hoje 135 Vitórias a nível ATP em Munique. Somente Rafa , Novak e Federer ( pela ordem ), foram mais precoces que Alexander Zverev com 21 recém completados.Abs!

      Responder
      1. Alice

        Pois é, Sérgio! Alexander Zverev, na minha opinião, é o mais bem preparado dos jovens pra estar no Top5 mundial, seguir ganhando títulos, mais masters e começar a ganhar Majors, nesse último, ele tem que fortalecer o físico e mental dele para jogos em melhor de 5 sets. Eu não tenho dúvidas, que ele possa ser tonar um multi-campeão e número #1 do mundo…ele consegue ter boas campanhas sobre qualquer piso..já vem a tempos ganhando muitos jogos, torneios e sem dúvidas é o número #3 do mundo na atualidade…
        Sinceramente, não sei explicar, mas digo isso por instinto também…o modo como consegue jogar e principalmente como entra numa quadra de tênis!

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Concordo totalmente, Alice. Quando Dimitrov e Cilic o passaram no Ranking , e ele não jogando nada e bem nervosinho, já acharam que era mais um. Mesmo o Croata tendo feito final no AOPEN, Zverev vai subindo o nível aos poucos, e retornou ao TOP 3. Estou com você, e’ apenas questão de tempo. ABS !

          Responder
  31. PIETER

    Concordo plenamente com as boas notícias. E poder-se-ia acrescentar também as recentes conquistas de futures pelos garotos Thiago Wild e Thaísa Pedretti, ambos ainda com 18 anos mas já em seus segundos títulos de futures. E, não menos importante também, a ótima campanha do nosso João Menezes nas quadras duras da Nigéria, chegando em duas finais, com um título e um vice, tendo sido derrotado mais pelo cansaço do que pelo adversário.
    Não são resultados espetaculares, concordo, mas para o combalido tênis brasileiro, que vive uma entressafra e crise econômica sem precedentes, sem dúvida é para se comemorar.
    E ainda penso que o melhor está por vir. Sigo na torcida!

    Responder
      1. Alice

        João, nos dados oficiais consta que Djoko tem 1,88 m e 80 quilos. Mas, esse padrão seria o normal dele…hoje é nítido que ele está abaixo de 80kg, possui claramente menos músculos. Eu diria que está abaixo de 76 kg…porque penso que perdeu uns 5-6 quilos, porque seus músculos praticamente se esvaíram..rsrs! De todo modo, seu IMC ainda deve ser normal…para vida, para o seu padrão no desporto já não poderemos dizer o mesmo.

        Responder
          1. Alice

            Sim, João. Eu disse padrão normal (80 kg) para o sérvio, pois esse era um dado considerado oficial…que ele mesmo deu, poderia oscilar, mas mantendo esse padrão. Enfim estou a dizer que concordo contigo, ele poderia ‘pesar’ mais para o desporto em que compete. 😉

  32. Bruno Medrado

    Grande Dalcim…
    Tira uma dúvida. Federer tem 97 títulos na ATP…
    pelo que eu entendi, com esse convite de Stuttgart, o Suiço poderá conquistar seu Centésimo título na carreira em Wimbledom 2018 ??

    GRande Abraço,

    Bruno Medrado
    Petrolina-PE

    Responder
    1. Lucas Pires

      Bom dia Bruno,

      O seu sobrenome me remete a Sra. Patricia Medrado, ex-tenista que acho que todo mundo conhece.

      Talvez o que o povo não conheça é seu incrível coração. Ela administrou uma academia perto da minha casa na Av. Robert Kennedy (Av. Atlantica hoje) e o trabalho social mudou a vida de muitos jovens da região Sul (Grajaú, Vila São José, Varginha e etc.).

      Não sei se existe algum parentesco seu com ela, mas ela é uma mulher fantástica!!!

      Responder
      1. Bruno Medrado

        Boa Tarde Lucas.
        Não tenho parentesco com a Patrícia Medrado, mas tenho grande admiração por seu trabalho…

        Grande Abraço,

        Bruno Medrado
        Petrolina-PE

        Responder
  33. Ernesto Nery

    Dalcim, que bom ver um texto seu sobre os brazucas. Você reparou que tivemos duas viradas a favor dos brasileiros. Lembro que você até mostrou estatísticas de viradas em um post seu, mas acredito que eram de jogos ATP apenas.
    Essa campanha do Rogerinho o deixa perto de uma vaga direta em WB? Sobre o quali de RG, será que teremos os 4 top’s do Brasil? Em que ranking fecha a chave do quali?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A entrada direta em Slam obriga pelo menos o top 100, admitindo que haverá ‘rankings protegidos’. Como 104, é arriscado, mas possível. Portanto, Rogerinho nem Monteiro ainda não estariam garantidos. O quali pode ir até 240 ou 250. Portanto, no momento, os quatro estariam em condições.

      Responder
  34. Luiz Fernando

    Fui olhar a chave de Istambul e só não gostei de ver o Cilic como cabeça 1, o qual me parece mais do q Franco favorito p vencer o torneio. Tomara q o Rogerinho mantenha seus bons resultados, e q obtenha o melhor resultado possível, o mesmo valendo p. Bello e o Monteiro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *