Brasil Open voltará ao Ibirapuera
Por José Nilton Dalcim
15 de setembro de 2017 às 20:05

Depois de dois anos de clube Pinheiros, o Brasil Open voltará a ser disputado no Ibirapuera em 2018, o que o tornará novamente o único torneio de nível ATP disputado sobre saibro coberto de todo o calendário internacional.

Há dois fortes motivos para o retorno ao local onde o ATP paulistano se mudou em 2012, vindo da Costa do Sauípe. Embora a promotora Koch Tavares não confirme, o governo estadual será um parceiro na empreitada e isso garante uma enorme redução de custos. Também houve desgaste grande junto ao Pinheiros, diante de suas exigências e taxas.

Mesmo tendo de construir um pequeno estádio com ar condicionado para a quadra 2 externa no Ibirapuera, a economia é muito grande frente ao aluguel cobrado pelo Pinheiros, que de R$ 400 mil chegou a dobrar em 2017. Se por um lado o torneio terá teto para fugir do período chuvoso, de outro o ginásio do Ibirapuera traz dores de cabeça em termos de logística e conforto.

Enquanto isso, o Rio Open aguarda com ansiedade a reunião de novembro da ATP, que acontecerá durante o Finals de Londres e determinará as alterações no calendário para 2019, que prometem ser grandes. É a chance de o ATP 500 carioca mudar de piso, de local e talvez até de data. O diretor do torneio Luiz Procópio Carvalho esteve no US Open para tentar fechar contratos e trazer nomes fortes para o próximo ano.

Bellucci troca tudo
Contrariado com seu ano de resultados apenas medianos, Thomaz Bellucci se inspirou em Novak Djokovic e radicalizou, desligando-se de toda sua antiga equipe e colaboradores. Além de acertar com André Sá, ele deixou a IMM, dispensou o preparador físico e até sua assessoria de imprensa, que o acompanhava há 10 anos.

Bellucci deverá ser agora representado e divulgado pela mesma empresa que cuida de Bruno Soares. Seu novo preparador físico será Cassiano Costa, que tem feito trabalho reconhecido no tênis internacional. Tomara que dê certo. Ele está inscrito para o ATP 250 de Shenzen, na China, e tentará o quali para o ATP 500 de Pequim.


Comentários
  1. Sérgio Ribeiro

    E não é que o ” limitadíssimo ” Goffin ( o mesmo do jogaço contra Nadal ) , bate o ” talentosíssimo ” Kyrgios , e leva a Bélgica a segunda FINAL de Copa Davis nos últimos TRÊS anos. Na outra perdeu para Murray e CIA ( escolheram o Saibro Coberto ), e os irmãos Britânicos não deram à minima chance. Hewitt estava contando com a Vitória e a decisão em casa. A França não subestimou a desfalcada Sérvia ( escolheu surpreendentemente o Saibro ) e Tsonga foi o herói. Se escolherem de novo o Saibro contra os Belgas , não sei o que pode acontecer. Resta somente consultar os Universitários Pessanha e Rodrigo S Cruz kkkkkkk ABS!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Ps. Sem STANIMAL lesionado, a Suíça teve que se virar sozinha na Repescagem E escapou do rebaixamento ( ao contrário dos Hermanos ) num Suado 3 X 2 . E Roger ? Não se fazem mais bons Velhinhos como antigamente rs. ABS!

      Responder
  2. Danilo

    Dalcim . Me tira uma dúvida. O chinês y.wu ganhou o us open juvenil e partiu para um chalanger e ganhou. Acredito q foi o primeiro dele. Já houve isso antes com algum outro juvenil? Abç

    Responder
  3. João ando

    A dupla do Japão parece bem fraca. O Brasil deve ganhaŕ facil…bom estou aqui para falar de tenis e não em bate boca com qualquer participante do blog …prefiro nem ler o que o Rodrigo Cruz escreveu dalcim e segue o barco…vamos voltando ao tênis ve se o brasil vira

    Responder
          1. João ando

            7/6 6/4 6/2… vamos tiago…e depois o racista clezar …vai ser duro torcer para ele…resolvi ler o que o Rodrigo escreveu …acho que está de bom tamanho ele naoxse dirige a mim nem eu a ele …e sp vou ler a partir de agora posta que falam sobre tenis e não sobre ataques pessoais …esses simplesmente vou ignorar…embora so um que queria me atacar ….os outros do blog foram uma convivência como deve ser em um grupo de vários experts de tenis…e isso.por fim dalcim o que vc acha do João não ter falado com o Rogério de sua não convocação. ..?

  4. Rubens Leme

    Dalcim, que nossos treinadores são tão defasados quanto os de futebol? Digo isso, porque parece que só podemos ter um tipo de tenista monotemático: o de saibro, que joga muito atrás e fica trocando bolas sem fim, sem um grande golpe, com movimentação lateral ruim, sem um plano B, péssimos na rede e pífios em quadras duras.

    Duro para mim não é reclamar do Belluci, mas descobrir que não há ninguém melhor do que ele, nem agora e nem para um futuro próximo.

    É tão difícil assim formar um tenista mais talentoso e promissor?

    Até hoje me pergunto realmente se o Larri Passos era tão bom ou o Guga que era excepcional, apesar dele, porque depois do Manezinho ele não conseguiu nenhum outro destaque, por menor que fosse.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, me parece que falta alguma cancha para nossos treinadores. Muitos são bons, mas talvez pudessem se aprimorar mais. Vejo o trabalho com a Bia sendo bem feito, com ótima transição do saibro para a quadra dura, embora por vezes eu ache que ela treina mais do que joga.

      Responder
    2. Bartolomeu

      Sobre o Guga: eu vivia com essa sensação que o Guga era tão excepcional que esse talento meio que respingava muitas vezes ao redor; e por isso lamentei muitas vezes ele continuar com o Larri Passos depois de certo tempo, com a sensação de que ele, se mudasse de treinador, teria resultado bem mais consistentes na quadra dura.

      Responder
  5. Henrique Farinha

    Dalcim, o Bellucci trocar de equipe técnica não é surpresa. Aliás, a falta de continuidade de trabalho é a marca dele desde o juvenil e que, a meu ver, comprometeu os resultados em longo prazo. Ele nunca se dispôs a fazer mudanças efetivas no jogo dele para aperfeiçoar seu backhand, sua movimentação lateral, sua forma de enxergar o jogo etc. As questões físicas não são motivos suficientes para impedi-lo. Se fossem, ele já não estaria no circuito.
    Quanto a Clezar, creio que passou da hora de tratá-lo como adulto, e não como eterna promessa. Fará 25 anos em dezembro e jamais cumpriu qualquer expectativa. Eu nunca as tive, pois, como juvenil, não oferecia perspectivas com o jogo quadradinho que ele faz até hoje. Sem contar a postura dentro e fora de quadra, que o torna um dos mais antipatizados no circuito. Esse episódio no Japão é apenas mais um. Precisamos parar de tratar nossos jogadores de forma condescendente e cobrar mais atitudes e resultados. Dinheiro não falta para esses que não nos trazem nada, ao passo que muitos jovens, como Luisa Stefani, que tem condições de ir além e não conta com nenhum apoio. Há de se gerir melhor os recursos para que nosso tênis evolua. Abs!

    Responder
  6. Sônia

    Dalcim, Tsonga sofrendo para vencer o Lajovic, affffffff. Como caiu seu nível de jogo, como fãzoca estou preocupada. Seria contusão mal recuperada? Enquanto isso, jogaço entre Goffin e Kyrgios. Assistir aos jogos da Davis é legal pois voce sabe que na maioria dos jogos, “cartas marcadas” dificilmente ocorre, então vale a pena pois fica imprevisível o resultado. Na torcida pela Bélgica (allez Goffin) mas acredito que se a Austrália for para a final, irá vencer (graminha ultra, super rápida rsrsrs). Se isso realmente acontecer… aguenta o Kyrgios rsrsrs, adoooooro. Beijos.

    Responder
  7. Rodrigo S. Cruz

    (quote) Rodrigo Cruz credo .esse apelido vai pegar. Eu falei que o Tomaz devia jogar simples.vc e assessor técnico dele para tirá lo simples …e o pai dele …vc distorce tudo o que eu falo cara …desgruda chiclete. E espero que o Dalcim libere meu comentário”.

    Pois é.

    Liberou. Ficou feliz?

    Só peço a ele para liberar este aqui. Pois será a ÚLTIMA vez que me dirijo a você, na vida.

    Numa outra pasta, sem eu haver falado nada contigo, você veio me atacar.

    E você deu SORTE do Dalcim não permitir o meu revide.

    Agora, apelido por apelido João kh-ando fica pau-a-pau com Rodrigo Cruz-Credo.

    Noves fora, pura molecagem, você não assumir nem o que escreve, né?

    Você disse SIM SENHOR, que o Bellucci para simples não servia mais, que já deu. Tá escrito com letra INDELÉVEL nesta mesma pasta!

    Negar como?

    Qualquer um pode procurar e ver.

    Portanto, esta é a minha derradeira resposta para você, ok campeão?

    Pronto, Dalcim.

    Você pode bloquear, apartir de agora, qualquer reply que eu der a este moço, e vice-versa.

    Daqui pra frente, vous eguir o Rafael e ficar uns tempos sem participar aqui…

    Quando, e se eu voltar, seguirei a máxima abaixo, viu Sr. João.

    http://www.club77.com.br/v3/us/imagens/ignorante.jpg

    Responder
    1. Rafael

      Calma, Rodrigo.

      O Jeremias já foi, sumiu. O Brack anda mais sumido do que presente. Se vc for mesmo dar um tempo, me sobram cada vez menos razões para abrir a pasta de comentários.

      Aí sim que só vou ler os posts do Dalcim.

      Claro que ainda tem o Marcelo (Jacacity), o Luiz Fabriciano (meio sumido), o Chetnik (inteligente e engraçado), o meu xará Rafael W., a Gabi, o Luiz Fernando, o Sergio Ribeiro, Pessanha, etc e uns mais novos que venho reparando ultimamente, mas vc já está favoritado faz tempo.

      Espero que reveja rapidamente sua decisão.

      O blog somos nós todos, até os mais serelepes.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que não há um favoritismo claro, Diego. Claro que, se a Austrália passar, jogará em casa e poderá escolher o piso que quiser, incluindo a grama. A França terá mais chances se enfrentar a Bélgica, acredito.

      Responder
  8. Marcelo F

    Dalcim ,aproveitando o momento do aniversário de 20 anos do Arthur Ashe Stadium, permita-me colocar de novo o link desse vídeo sensacional. O ano era 1997, inauguração do estádio, Federer e Nadal nem “existiam” ainda, o que prova que o tênis é muito maior que os dois. Acho esse vídeo emocionante, mostra grandes estrelas do nosso queridíssimo esporte.
    https://www.youtube.com/watch?v=8cFFjVLkmRg

    Responder
  9. Luis

    Dalcim mudando assunto do texto rs,Vc acha que Djokovic pra Alegria Chetnik virou Pendulo pra Federer e Nadal, o Servio muitas vezes tirou Slam de Federer e Nadal nos Slams faz falta o servio em 2017?

    Responder
  10. Roberto Rocha

    “Ano de resultados apenas medianos”…cada vez mais respeito a educação e gentileza do Mestre Dalcim…o ano do Bellucci foi pra lá de medíocre. Perder na primeira rodada de torneios inexpressivos foi a norma.
    Acho que a antiga equipe do Bello está estourando o champanhe! kkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Foi um ano bem ruinzinho, mesmo.

      Mas ainda não acabou.

      De uma hora pra outra, ele pode voltar a jogar o que sabe, e voltar ao número 1 do país.

      Tecnicamente, ainda é melhor do que os outros dois postulantes…

      Responder
  11. GUSTAVO

    Prezado Dalcim,

    Bom dia!

    Fugindo um pouco do assunto…

    Qual o objetivo da Laver Cup? Tão somente comercial? Esse tipo de ” torneio ” não deveria ser jogado apenas por ex-jogadores, ao molde de outros campeonatos e exibições?

    Grato pelos esclarecimentos e bom sábado.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A ideia é homenagear Rod Laver, tido por muitos como o maior de todos. O próprio Federer se empenhou em realizar o evento e chamar o máximo de tenistas importantes, como Rafa. Acho bem legal a iniciativa.

      Responder
  12. Helder Sá

    Gostei dessa mudança, Dalcim. É óbvio que eu prefiro em Sauípe, pois moro em Salvador, mas em SP, o velho Ibira ainda é o melhor lugar. Além de ser um local tradicional, devido ser uma época de chuva, é melhor q seja em lugar coberto mesmo. E quanto ao calor, pelo menos na torcida, a organização colocou alguns ventiladores (ou climatizadores, não sei o nome daquilo), que dava um certo conforto. Só espero que dessa vez não deixem o pessoal da Sportv na sauna… rsrs
    E quanto a Bellucci, se eu fosse ele, aproveitaria os torneios que ainda pode jogar por causa do ranking pra fazer um pé de meia e passaria a focar mais nas duplas (OK, eu sei q minha opinião deve ser ultra-minoritária, mas td bem… rsrs)
    Abs

    Responder
  13. Pieter

    Que papelão do Guilherme Clezar!
    E foi muito pouco esperto pois está em um evento de repercussão mundial e no exterior, ainda por cima…
    Merece uma punição pelo seu histórico, segundo o que li, de falta de educação e grosserias em torneios menores.
    Louvável a atitude do Bellucci de tentar coisas novas em sua carreira, oxalá que dê certo…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Não bastava estar 2 sets abaixo e caminhar pra mais uma derrota protocolar?

      Sei que pediu várias desculpas e tudo mais.

      Mas bem poderia ter passado sem essa…

      Não pagou mico.

      Pagou um Kong…

      Responder
  14. João ando

    Bom duas coisas. Um . O thomaz Tem que jogar duplas …ja deu em simples. …dois o cpezar tem que ser punido no bolso e levar uma advertência e suspensão. Não é possível racismo no tenis. Pedir desculpa não basta …. ou seja vc fala uma palavra racista ou gesto e acha que só desculpa basta.ou seja faz uma merda e depois poxa meu amigo desculpa…absurdo

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Bom, segundo o seu raciocínio ” jeniáu”, o Rogerinho também deveria jogar duplas.

      E o Clézar deveria jogar duplas.

      O Monteiro deveria jogar duplas.

      Já que avaliamos os tenistas pelos resultados de vários anos, e não pelo resultado de um ano só.

      Você afirma que o Rogerinho é melhor que o Bello, usando como base o ranking de 2017.

      Ignorando que em TODOS os outros anos, o Bello terminou a temporada na frente do cara.

      O grau de teimosia e pobreza argumentativa é lulo-petista.

      Só está faltando você dizer que o Girafa e o Soares deveriam ir para a simples. (rs)

      Eu, particularmente sinto pena…

      Responder
        1. João ando

          O Marcelo Melo e o Bruno ja jogaram simples .naocsei haxqto tempo vc acompanha tenis e como não tiveram mais resultados em simples
          …foi o caminho natural …Ivan dodig joga simpls e duplas e faz os dois muito bem…o tomas não tem mais físico para simples para ele tb vai ser um caminho natural

          Responder
          1. José Nilton Dalcim

            Bruno e Marcelo pararam de jogar simples há muito tempo, Ando. Não treinam mais para isso, não tem preparo físico para isso. Só entrariam numa situação totalmente excepcional, como a contusão irremediável de algum dos rapazes de simples.

        2. Rodrigo S. Cruz

          (rs)

          Minions, sem ter resposta, distorcem tudo.

          E com a cara mais limpa desse mundo!

          Todo mundo que joga simples no circuito, pode participar da chave de duplas, e até o”jêniu” sabe.

          Você chegou a esta conclusão sozinho, ou pediu ajuda dos universitários?

          (se bem que acho que no teu caso, deve ter sido ajuda das placas, né)

          (rs)

          Você não acabou de escrever que o Bello deveria abandonar de vez a simples?

          Daí, eu dizer que se ele merece isto, o Rogerinho mais ainda.

          Pois é 2 anos mais velho e ganhou muito menos do que o outro jogando a simples…

          Responder
          1. João ando

            Rodrigo Cruz credo .esse apelido vai pegar. Eu falei que o Tomaz devia jogar simples.vc e assessor técnico dele para tirá lo simples …e o pai dele …vc distorce tudo o que eu falo cara …desgruda chiclete

      1. João ando

        Rodrigo Cruz credo .não tire palavras da minha boca ….eu não falei do Tiago ..o Monteiro tem 24 anos e busca seu espaço e está conseguindo…o clezar tem 25 e e 244 do mundo e busca também seu espaço…não sei se você sabe mas o John mcenroe jogou simples e duplas e fazia os dois muito bem…foi número um mas simples e duplas.não discuto de política aqui …só falo de tenis e …bom espero que o dalcim libere meus post

        Responder
  15. Matheus Almeida Prado

    Fala Dacim, boa notícia! O Pinheiros era muito pequeno, e sempre com risco de chuva. Ano passado sai correndo do trabalho e a rodada foi cancelada por causa da chuva… No ibira da pra ir sossegado! Gostei! Só espero que eles organizem as lanchonetes direito!!! Abraços!

    Responder
  16. Mário Fagundes

    A Davis deveria ser repensada mesmo. Seria mais atraente se fosse de dois em dois anos, pelo menos.
    Brasil Open de novo no Ibirapuera? Bem, sendo lá, os menos afortunados podem ir, a sauna bem legal.
    No último ano de torneio por lá, Nadal reclamou da quadra.

    Responder
  17. Mário Fagundes

    Caro Rafael (carinha do Djokovic), certamente este blog é habitado por maioria de federistas, mas caras como você, LF, MC e demais torcedores são fundamentais neste espaço. Já vi alguns reclamarem das “brigas” de torcidas daqui. Tudo bem, as discussões deveriam ser SOMENTE sobre tênis, os participantes deveriam agregar conhecimento, trocar experiências… Mas, se assim fosse, será que não ficaria chato? Então, não pare de comentar. Zoar faz parte. Pense no lado bom (ou não): Federer daqui a um tempinho estará aposentado. E mais algum tempo serão Nadal e Djokovic pendurando as raquetes. O tênis vai seguir em frente, claro, pois o esporte é maior que qualquer ídolo. Mas será que o blog continuará “bombando”? Só o tempo vai dizer, né? Sem o “cabo-de-guerra” das torcidas, aqui ficarão somente os sabichões, especialistas, doutores e mentes brilhantes de profundos conhecedores do tênis. Estes não terão mais o desprazer de ler comentários de pessoas desprovidas de “inteligência tenística”, como um deles aqui postou. Deus do céu!!!
    Rafael, sou apenas um torcedor, amante de vários esportes (observador e aprendiz), ex-atleta, sofasista e jogador eventual de tênis… de mesa. Hahahaha! Já aprendi muito com Dalcim, com você e com os demais colegas daqui. Então, se um dia, gente como eu também não puder mais frequentar o espaço, tudo bem. Mas também quero ser avisado, certo? Abraços!

    Responder
  18. Rodrigo S. Cruz

    Luis Fernando.

    Quando eu te corrigi na outra pasta, eu não quis ser indelicado.

    E me expressei daquele jeito que você viu, porque achei se tratar de um erro bem grosseiro pros teus padrões…

    Não me leve a mal…

    Abs.

    Responder
  19. Leandro

    Dalcim o que vc acha desse calendário
    Jan: atps 250 e aus open (sintético)
    Fev: Masters 1000 Eua e Davis (sintético)
    Mar: masters 1000 atps 500, 250 (Saibro)
    Abril: Masters 1000 atps 500 , 250(saibro)
    Maio: Roland Garros, atps 500, 250(Saibro)
    Junho: Masters 1000 , atps 500, 250 (Saibro)
    Julho: marters 1000, atp 250, Wimbledon (grama)
    Agosto: atp 500( grama) atps 500, 250e marters(sintético)
    Setembro: us open, Davis, atps 500, 250(sintético)
    Outubro: Masters 1000, atps 500, 250(sintético)
    Novembro: Masters 1000 (sintético), davis, e finals (para o finals a cada ano num piso diferente.

    Iniciaria o calendário do Saibro com os atps da América do sul ( assim os jogadores tops sairiam dos EUA é viriam para cá) e na 3 semana de março poderia ocorrer o Masters 1000 do Rio no complexo olímpico e depois em abril indo a monte Carlo e a gira européia. Acrescentaria tbm um Masters 1000 na grama.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Legal, Leandro. Acho que a ATP está querendo valorizar mais seus campeonatos tradicionais. Há muitos interesses em jogo, de promotores, patrocinadores… Não é uma arquitetura simples de se montar.

      Responder
    2. Rafael Wuthrich

      Gostei do seu esquema. Vamos colocar um molho:

      Janeiro: (Piso Sintético)
      1a Semana: Exibições
      2a Semana: Atps 250
      3a/4a Semanas: Australian Open

      Fevereiro: (Piso Sintético)
      1a Semana: livre
      2a Semana: Atps 500
      3a Semana: Atps 250
      4a Semana: Copa Davis (1a Rodada e Zonais)

      Março: (Piso Sintético)
      1a Semana: Masters 1000 Indian Wells
      2a Semana: livre
      3a Semana: Atps 250/500
      4a Semana: Masters 1000 Miami
      5a Semana: Atps 250

      Abril: (Saibro)
      1a Semana: Atps 500
      2a Semana: Masters 1000 Monte Carlo
      3a Semana: Copa Davis (Quartas e Zonais)
      4a Semana: Masters 1000 Madrid

      Maio: (Saibro)
      1a Semana: Atps 250
      2a Semana: Atps 500
      3a Semana: Masters 1000 Roma
      4a Semana: livre

      Junho: (Saibro)
      1a/2a Semanas: Roland Garros
      3a Semana: Atps 250
      4a Semana: Copa Davis (Semis, Repescagem e Zonais)
      5a Semana: livre

      Julho: (Grama)
      1a Semana: Atps 250/500
      2a Semana: Masters 1000 Halle
      3a Semana: Masters 1000 Queens
      4a Semana: livre

      Agosto: (Grama/Sintético)
      1a/2a Semanas: Wimbledon
      3a Semana: Atps 250
      4a Semana: Atps 500
      5a Semana: Masters 1000 Toronto

      Setembro: (Sintético)
      1a Semana: Masters 1000 Cincinatti
      2a Semana: livre
      3a/4a Semanas: US Open

      Outubro: (Sintético)
      1a Semana: Atps 250
      2a Semana: livre
      3a Semana: Atps 500
      4a Semana: Masters 1000 Xangai

      Novembro: (Indoor/Sintético)
      1a Semana: Atps 250
      2a Semana: Atps 500
      3a Semana: Masters 1000 Paris
      4a Semana: livre
      5a Semana: Copa Davis (Final)

      Dezembro: (Indoor/Sintético)
      1a Semana: livre
      2a Semana: ATP Finals
      3a/4a Semanas: Férias

      Estou considerando o calendario de 2017 como referência em relação às semanas. Coloquei sempre uma semana livre antes de cada Slam, exceto o Australian Open, que tem data de 250. Estiquei a grama para que tenha 2 Masters 1000. Encaixei as 4 datas de Copa Davis e arrastei o ATP Finals pra dezembro. Quanto às férias, quem não estiver na final da Davis e não for top 8, já estaria de férias desde novembro; os demais, a partir da 3a semana de dezembro. Há também várias semanas “livres”, que poderiam ser usadas para descanso.

      Responder
  20. Rodrigo Lightman

    Achei esse Guilherme Clezar um jogador medíocre e mal educado. Em 11 partidas de nível ATP nunca ganhou sequer um jogo. Espero que nunca mais seja convocado para representar o Brasil na Davis. Quanto ao Bellucci, entendo as críticas, foi o segundo melhor jogador brasileiro em termos de raking . Tinha potencial para conseguir muito mais, mas sua apatia e o mental enfraquecido o prejudicaram muito durante a carreira. Pelos golpes poderia chegar mais longe mas pelo mental chegou mais longe do que poderia.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      O Bello tem uma técnica legal mesmo.

      Poderia explorar mais o saque aberto, de canhoto que incomoda muito o adversário.

      Além disso, deveria investir mais no trabalho de pernas. Melhorar o seu físico ao máximo.

      Quantas veze já não o vimos começar na frente, e depois perder rendimento e levar a virada?

      Mas é como você diz.

      Ele não é um jogador muito inteligente. E isso faz MUITA diferença.

      Pra evoluir nisto daí, já é mais complicado.

      Responder
  21. Sônia

    Adorei a notícia Dalcim, adorei. Com quadra coberta é certeza que eu vá (só assim rsrs). Pinheiros elitizou demais, além do mais o Ibirapuera em termos de espaço, visualização e aquisição de ingressos é muito melhor. Em relação ao calor, na torcida para que dessa vez consigam amenizar. Beijos.

    Responder
  22. Bruno Macedo

    Acho q seria muito bom se trocassem a data do Rio Open. Colocar os caraas para jogarem no verão do Rio não é razoável. Esse lugar ferve em fevereiro. Sou daqui do rio e afirmo q o caloor é insuportável. Sensação térmica de 50 graus não é algo legal.

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          No auge da briga entre ATP e ITF, a ITF bancou esse torneio multimilionário para concorrer com o Finals (então Masters) e assim ter um outro grande evento para encerrar a temporada. Era dinheiro demais.

          Responder
          1. Nando

            E o q vc achava do torneio? Era de bom nível? Os caras “jogavam pra valer” em busca do título? Ser campeão desse torneio dava “prestígio” além do dinheiro?

          2. José Nilton Dalcim

            Não havia transmissão ao vivo das rodadas preliminares, então difícil dizer. Mas a temporada era muito longa naquela época e quem chegava nos torneios finais estava geralmente muito desgastado.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Tadinho do Bello. (rs).

      Quando ele vacila, até eu o critico…

      Mas vamos ser sinceros.

      Tentar melhorar, tentar evoluir, até que ele tenta.

      Responder
  23. Rafael Wuthrich

    Dalcim, qual a sua impressão sobre a Davis? Brasil num buraco desnecessário, Sérvia engrossando surpreendentemente contra a França em Lille e a Austrália muito dependente de Kyrgios que, mesmo cheio de altos e baixos, conseguiu jogaro seu melhor na segunda metade da partida e despachou Steve Darcis. Pontos das duplas serão fundamentais nos 2 confrontos. Acho que dá França e Austrália, e você?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eu também acho, Wuthrich. Curioso termos as duas semifinais sobre o saibro, um deles descoberto. Quanto ao Brasil, era esperado um confronto totalmente aberto. Pode ainda acontecer qualquer coisa. O Sugita não jogou bem contra o Clezar e pode muito bem perder do Monteiro. Mas o nível está baixo, jogos um tanto ruins.

      Responder
  24. Rafael Wuthrich

    Surpreendente o Brasil Open voltae ao Ibirapuera. Não sei por quê, mas o torneio sempre teve a cara da Costa do Sauípe, e voltando a SP, jogar no ginásio sempre pareceu a melhor alternativa. Curioso pra saber qual a participação do estado.

    Sobre Belluci, acho que já trabalhou com Cassiano Costa, certo? Li acho que do Cossenza que Thomaz atingiu o melhor ranking ao trabalhar com Cassiano.

    Sobre as mudanças, é notória a necessidade de um M1000 na grama, além de espaçar melhor os torneios do saibro. No entanto, aumentar as chaves não vai ajudar. Rever essa gira asiática que não serve pra muita coisa ajudaria.

    Quais mudanças você acha que virão? E o que sugeriria de cara, meu bom Dalcim?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Estou surpreso ao ver que estão querendo esticar Madri e Roma para 10 dias. Com o calendário tão apertado no saibro, me pergunto o que eles vão sacrificar para isso. Será que Monte Carlo, de novo? Acho que a maior mudança no calendário – e que não depende da ATP – seria transformar a Davis num torneio de 32 países jogando ao mesmo tempo, em duas semanas talvez. Tornaria o evento um quinto Grand Slam e ainda aliviria bem o calendário.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *