Cabeça de Nole passa no teste
Por José Nilton Dalcim
2 de junho de 2017 às 20:30

A terceira rodada de Roland Garros foi um duro teste para Novak Djokovic, não resta dúvida. E nem tanto no aspecto técnico-tático, mas para seus nervos e determinação. Vento, chuva, árbitro e um adversário lutador ao extremo. Fosse um jogo em três sets, Nole estaria eliminado. Mas cinco sets são um universo totalmente à parte, que ressalta ainda mais a experiência e o físico de cada um.

Diego Schwartzman fez um esforço enorme para se manter competitivo e aos poucos a intensidade foi caindo, caindo… Enquanto Nole manteve o padrão e deu a impressão que jogaria mais um set facilmente.

Quebrou raquete, reclamou, esbravejou mas acima de tudo queria ganhar. Terá de ficar preparado para outra batalha de paciência contra o canhoto Albert Ramos, sobre quem ganhou todos os nove sets disputados. O espanhol suou e usou a regularidade para calar a torcida por Lucas Pouille.

Aproxima-se o duelo de Djoko com Dominic Thiem e o austríaco vem embalado, nenhum set perdido e ainda um adversário veterano pela frente, o canhoto Horacio Zeballos, que se favoreceu do infortúnio de David Goffin. O belga se enrolou na lona, torceu o pé e saiu carregado da quadra ainda no décimo game. Outra cena triste para Roland Garros.

Enquanto isso, Rafa Nadal dá exibições. Fez sua mais fácil partida em toda a história do torneio, um único game perdido. Vá lá que Nikoloz Basilashvili não mostrou qualquer arma e ganhou mais pontos em erros do adversário do que por seus próprios méritos.

Rafa pode ter agora dois compatriotas antes da semi. Roberto Bautista é o próximo, um tenista regular e brigador, mas sem os grandes golpes necessários para superar a ‘parede’. Pablo Carreño viria em seguida. Ele anulou Grigor Dimitrov e tem chances diante de Milos Raonic, que mal jogou diante de Garcia-López. Para ser sincero, o saque do canadense me parece ser o único com capacidade de dar algum trabalho a Nadal neste momento de notável inspiração.

Na chave feminina, as únicas surpresas foram as dificuldades com que Sveta Kuznetsova e Kiki Mladenovic tiveram em suas partidas. A francesa ficou bem perto da derrota para Shelby Rogers. Drama atrás de drama.

Continuo achando que Kuznetsova é a maior candidata à vaga na final nesse lado da chave, apesar da presença de Garbine Muguruza e da deliciosa forma com que Venus Williams se diverte em quadra. Mantém o estilo superagressivo, faça chuva, faça sol, sob os olhares da irmã Serena.

Ranking alert
– A partir de agora, qualquer rodada a mais que Nadal alcance sobre Djokovic significa para o sérvio a perda do número 2. Wawrinka só entra na briga se chegar na semi.
– Apesar da decepcionante derrota, Zverev tem tudo para se manter no top 10. Risco apenas se Monfils for à final ou um campeão muito inesperado, como Carreño ou Bautista.
– Bellucci pode sair como 56º; Rogerinho, de 71º; e Monteiro, 94º.
– Mais uma vitória e Rogerinho será top 100 também de duplas, feito inédito para ele.
– Apenas dois dos top 12 de duplas estão de pé: Bruno e Jamie.
– Bia por enquanto avança para 96º, seu recorde pessoal.

Oitavas a concluir
– Murray ganhou 6 de 9 duelos contra Delpo, mas perdeu 2 dos últimos 3. A tradição mostra jogos duros. Dúvida devido a estiramento, Delpo tenta voltar às oitavas de Paris após 5 anos.
– Wawrinka tem 5-1 nos confrontos contra Fognini e 4-1 no saibro. Paris sempre foi o melhor Slam do italiano, que fez quartas em 2011.
– As únicas duas vitórias de López sobre Cilic vieram exatamente no saibro. Croata busca 100º triunfo no piso e repetir melhor campanha em Paris. Canhoto de 35 anos, espanhol só fez oitavas no torneio de 2004, quando perdeu para Guga Kuerten.
– Diferença de Nishikori no duelo asiático contra Chung é de 65-4 em vitórias de Slam e 323-35 em nível ATP. Mas japonês está com problema nas costas e preocupa.
– Monfils e Gasquet prometem equilíbrio total. Em 14 duelos, 7-6 para Gael. Só se cruzaram uma vez no saibro, em Barcelona de 2011. Imprevisível. Quem vencer, será última esperança francesa na chave.
– Duelo de geração entre Isner (32 anos) e Khachanov (21). O russo ganhou mais jogos este ano no saibro (9 a 7) e Isner no geral (14 a 12). Khachanov tem recorde negativo em tiebreaks em 2017 (6 de 20).
– Verdasco venceu Cuevas em Roland Garros de 2014 em jogo intenso e virada de 2 a 0. Último uruguaio nas oitavas foi Filippini, em 1999. Espanhol já chegou na quarta rodada cinco vezes.
– Fato curioso, tanto Edmund como Anderson nasceram em Johanesburgo. Britânico não perdeu sets ainda. Ex-top 10, sul-africano já passou por duas cirurgias, no ombro e tornozelo.
– Apenas dois dos oito duelos femininos envolvem confronto direto entre cabeças de chave: Halep x Kasatkina, possivelmente o melhor jogo do dia, e Vesnina x Suárez, em que a espanhola ganhou todos os três anteriores.
– Favoritismo para Pliskova e Svitolina. E atenção nas francesas: Cornet desafia Radwanska, contra quem tem terríveis 1 a 7 nos duelos, e Garcia pega Hsieh.


Comentários
  1. Pieter

    Quero registrar aqui meus parabéns ao incrível Rafael Nadal que hoje competa vitoriosos 31 anos de idade. Não é o meu tenista preferido mas, sabiamente, reconheço que é também um gênio das quadras, sendo no saibro o melhor que já houve no mundo.
    Que ele tenha muita saúde e continue nos brindando com seu talento no tênis…

    Responder
    1. Alice

      Viva! Que ele supere as expectativas quanto a sua longevidade no circuito, acho que já tá superando se for levado em conta o que já disseram aqui… rsrs

      Responder
  2. Renato

    Na reportagem sobre as manias do espanhol eu cheguei a conclusão de que ele tem problemas mentais sérios e necessita de tratamento.

    Responder
    1. Pieter

      Ele parece sofrer de T.O.C. – transtorno obsessivo- compulsivo, isto dito pelo próprio tio dele, que conhece o sobrinho do avesso.
      Mas tal problema é muito mais comum do que se imagina…aqui no Brasil o mais famoso que sofre disso é o ” Rei” Roberto Carlos.

      Responder
  3. Foguetinha

    A partida entre Djokovic e o Schwartzman pra mim foi detestável. Apaixonei-me pelo tênis, sobretudo por ser um esporte regado de valores : respeito, força e nobreza, principalmente respeito. A atitude de Djokovic me fez mudar de canal, uma tremenda falta de educação e do espirito competitivo. Esse cara nunca deveria sair do papel de coadjuvante para tornar-se protagonista do circuito : ele não tem (nunca teve) humildade para lidar com isso.

    Quando perde é mal educado, grosseiro com os meninos que o servem em quadra, debocha dos acertos do outro jogador, etc.
    Insuportável!!!
    Quando vence é sempre uma comemoração exagerada, e aquele bom e velho ar de arrogância.

    Federer e Nadal com todos os títulos conquistados parecem cada vez mais contidos e respeitosos com os adversários, seja na derrota ou na vitória.
    Reafirmo : o sérvio nunca deveria ter se tornado protagonista.

    Responder
  4. Alice

    Então hoje, Rafael Nadal completa 31 anos!!!
    Viva o Rei! Viva aquele que em 100 jogos de melhor de 5 sets foi capaz de vencer 98. Aquele que fez frente aos seus dois maiores rivais, que conquistou mais de 80 títulos, mais de 50 só no saibro, tornando se o maior da era aberta do tênis na terra batida. Parabéns ao Touro Miura, por ter alcançado o topo do ranking mundial, por ter ficado lá por mais de 100 semanas, por conquistar todos os Majors, ter terminado três vezes como o melhor tenista do planeta. Sim, ele é uns dos melhores jogadores de todos os tempos, seus 14 GS falam por si. Um recorde em simples masculino, só dele, já defini o que esse espanhol foi capaz de fazer no tênis, sim, o que nenhum outro tenista homem conseguiu na história, ganhar 9 vezes um mesmo Grand Slam!!! Isso mesmo, o Rei de Roland Garros que será eternizado com uma estátua, de dar inveja (hehe) no quintal de sua casa, logo ali, em Paris!
    Um monstro ou seria ogro? Um fenômeno ou seria um robô? Não importa, ele agora já está na história, estará estampando em tantas páginas de tênis, que as pessoas nunca irão esquece-lo. E continua a jogar, pra mais história fazer, simplesmente, Rafael Nadal. Como disse o Saretta na transmissão de ontem do Band Sports:
    “É pra sentar, tomar um cafezinho e admirar”….
    😀 😀 😀

    Responder
  5. Rafael

    Discordo completamente dos que estão criticando Roland Garros. Para mim é um SLAM clássico e diferenciado, para Meligeni (talvez por razões pessoais) é inigualável. Para os fãs de tênis de fóruns internacionais, está tudo bem com RG, obrigado. Um programa de TV comemorou, com a presença de Nadal e de Navratilova como uma das entrevistadoras, seu 31o. aniversário, Boris Becker posa de paciente de McEnroe (como terapeuta) em uma propaganda, os patrocinados da Peugeot participam de outra, no “quintal do Guga”, etc. O eterno embaixador de RG está lá, GUGA, e segue a carruagem (muito bem) sem Federer, que já demonstrou que está jogando tênis, a esta altura do campeonato, por si e por mais ninguém. Algo que alguns de seus fanáticos admiradores não conseguem aceitar. Depois do Australian Open, começaram a cogitar até a volta de Federer ao No. 1!!!!!

    É curioso como até o mal-afamado Australian Open virou um SLAM relevante quando Federer ganhou seu suadíssimo (e merecido) 18o. por lá. Também é curioso quando, nas comparações entre Sampras e Federer, todos fazem questão de lembrar que uma das diferenças entre eles é que Federer tem seu RG, e Pete, não. Ou seja, só é bom quando convém.

    Cada um pensa de uma forma. Mas não deixa de ser cansativo ver que (quase) todas essas reclamações partem de gente que torce para Roger Federer, chamado de fujão por um de seus torcedores mais ferrenhos aqui no blog, quando anunciou que não jogaria RG.

    Até Dalcim anunciou sua decepção, à época.

    Agora, querer fazer acreditar que Federer está rindo à toa, que torneio sem Federer não tem graça, etc, é uma opinião que considero lamentável. Se fosse o caso de dizer que o torneio tem MENOS graça porque Federer não joga, eu concordaria. De resto, é mera subjetividade parcial.

    Para os mais pobres de espírito, aqueles que talvez com o dobro ou mais da idade de Alexander Zverev não tem a maturidade dele (“É uma pena para o tênis, mas esses caras não vão poder jogar para sempre”) e não ACEITAM que Federer vá eventualmente parar de jogar, sobra a auto-ilusão e o “torcer contra”, que preferem chamar de diversão. Antes de Federer fug..desistir de RG, “seria interessante ver Federer pegar Nadal no saibro nessa fase que ele está”, agora. (Seria mesmo) Depois, “falta x tempo para acabar essa temporada macabra do ano”.

    Depois ficam chateadinhos quando comparados à torcida de futebol. O fake Lógico fala repetidamente em tenista da laje. Laje é onde a torcida do contra faz a festa.

    Tomara que Federer seja campeão em Wimbledon. Ou vai haver um suicídio coletivo. Estão apostando mais do que a mulher viciada da novela, affe.

    Responder
    1. Alice

      OMG! Que comentário foi esse, Rafael? Você discutiu tantas coisas que eu também vejo todos os dias aqui, eu concordo com tudo que disse, é exatamente assim que funciona mesmo, mas eu tento ignorar né, porque sempre que eu tento algo com educação, já me atacam (haha)! Foi um comentário brilhante pra fazer uns refletirem, outros calarem a boca, e alguns continuarem com sua imaturidade, vez ou outra, gritante!
      Parabéns, disse tudo e mais um pouco, o que eu penso e diria, caso tivesse tamanha paciência…rsrs

      E se segue firme aí, porque a chance de ti sofrer uns ataques é alta… hehe

      Responder
  6. RONALDO J J MENDONÇA!!!!

    Boa tarde senhoras e senhores!!!!
    .
    Estamos próximo do ano de 2020 e RG ainda insiste em manter jogos somente a luz natural. Tudo bem, devemos olhar para as tradições com bons olhos,(e quem sou eu para se dizer o dono da verdade) más sem quadra coberta os jogos noturnos passam a ser uma opção interessante. Acompanhei alguns jogos e reparei em alguns ,que as arquibancadas estavam vazias, inclusive em jogos do Nadal. Eu não me lembro de ter assistido jogos noturnos em USO, AO e nos máster com quadra vazias!!!! Eu acho que jogos a noite ajuda os jogadores e a torcida. A atmosfera em um grande jogo noturno é de arrepiar. Diante de tudo isso arrisco a dizer que esse RG será o mais fraco dos últimos tempo, independente de quem seja o vencedor. Jogos fracos, publico fraco e transmissão mais fraca ainda. E tem a chuva também que sempre adia os jogos. Esta na hora da FFT fazer alguma coisa, se não a cada ano que passar menos interessante ficara seu GS!!!!

    Responder
  7. Bruno Macedo

    Dalcim, o que vc acha o sul coreano, o Chung? Parece bom ou muito bom? Tem o estilo parecido com o algum jogador mais conhecido? Tem algum ponto forte?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele pintou forte, mas depois deu uma bela caída e agora me parece ter reagido. Olha, é um tenista com bom saque, sem ser espetacular, e excelente golpes de base. Não vai muito à rede, nem varia quase nada na base, mas eu diria que ele é mais consistente que Coric, por exemplo.

      Responder
      1. Bruno Macedo

        Vou torcer para que se destaque. É legal quando asiáticos ou sul americanos ganham destaque, sair um pouco do eixo europa-america do norte.
        valeu pela resposta, Dalcim!

        Responder
  8. Fernando Pimentel

    Pois é.. já faz 31 anos que Rafael Nadal saiu do Planeta Saibro e veio para a Terra, escolhendo Manacor como seu lar. Um ser que, entre nós, nunca se cansou de vencer obstáculos. Símbolo da disciplina, dedicação e força de vontade, sempre soube superar as várias dificuldades que enfrentou em sua carreira. Apesar de todas as conquistas estratosféricas na carreira de tenista, continua sendo um cara simples e com os pés no chão. Obrigado por tudo, Touro Miúra! Um exemplo dentro e fora das quadras!

    Faltam 4 para #LaDécima?

    Responder
  9. Rodrigo S. Cruz

    E ol Robson cada dia aumenta o nível da baba-ovice pelo sérvio falsário.

    Chamar Wawrinka de ” comunzinho”?

    Kkkk

    Só porque o Stan HUMILHOU o Novak em duas finais de Slam. Vai ver é isto…

    É muito despeito.

    Tá precisando tirar outras férias forçadas no sítio.

    Ouvi dizer que uma boa enxada debaixo de um sol à pino, ajuda a clarear as ideias…

    Responder
  10. Oswaldo E Aranha

    Todo mundo já opinou, agora vou eu. Minhas preferências quanto às beldades do tênis:
    – Ivanovic
    – Sharapova
    – Wosniak
    – Bouchard
    – Kerber.
    O sotor feminino também deve ter espaço para colocar suas preferências dos charmosos ou bonitinhos. Só peço um favor, não querendo intervir mas já o fazendo, não coloquem o Stepanek.

    Responder
  11. Sérgio Ribeiro

    Um primeiro Set digno de grandes Tenistas. Andy e Juan Martin nos brindaram com aquilo que os precipitados achavam que não veriam em Rolanga 2017. Pura arte, Ninguém e’ N 1 por acaso. Altos e baixos fazem parte de qualquer carreira vitoriosa. Murray resolveu abrir a caixa de ferramentas, mesmo com a Torcida toda com o Hermano. Deixadinhas , paralelas , Lobs de cinema ( Juan tem quase 2 metros ) . Surfa no Barro como os grandes. E como antecipamos , sabe mexer o grandão para as laterais. Sinto pelos Comentaristas Fanáticos de Resultados. Rafa Nadal já foi dado como Morto N vezes. O Craque então , nem se fala. Como o Forehand voltou ao final , e o Suíço ligou o Modo STANIMAL( coitado de Fognini ) , ainda teremos o que comentar e apreciar nesta Rolanga 2017. ABS !

    Responder
  12. Marco Dias

    Eu tinha quase certeza que o Fognini iria “amolecer” se perdesse o primeiro set e não deu outra. Pena por um lado (o primeiro set foi muito bom), mas bom para o Stan que não se desgastou tanto num jogo que era difícil. Aquele rapaz que afirmou categoricamente (demonstrando a empáfia de sempre) que Wawrinka cairia hoje, pra variar errou… assim como 99% dos seus comentários aqui no blog que são bola fora. No tênis nada é muito previsível…

    Responder
  13. Márcio Souza

    Bom inicio de jogo entre o Murray e o Delpo, pena que depois o argentino abriu o bico e não aguentou o terceiro set.

    Me chamou a atenção no final do primeiro set quando o argentino cometeu o erro não forçado no tiebreak e deu a vitoria do primeiro set ao Murray, ele ficou um bom tempo apoiado na rede com a cabeça baixa, tipo que pensando que esse primeiro set foi decisivo pro jogo.

    Mais ai fiquei pensando depois que acabou o jogo, no final do terceiro set ele apareceu nitidamente sem forças, mas no jogo anterior devido a lesão do Almagro ele quase não jogou, então teve tempo de descansar, porque raios afinal ele estava tão acabado ja no terceiro set contra o Murray, será que sentiu alguma coisa, porque pegando esza reação que ele teve no final do primeiro set e ver como ele jogou o terceiro, juro que fiquei sem entender.

    Mas faz parte, Murray segue em frente e uma semifinal entre ele e Wawrinka parece a cada rodada mais certa e ai se o suiço não ligar de vez i modo Stanimal poderemos ver o britânico mais uma vez na final.

    Quanto a outra chave, Nadal vem nadando de braçada estilo Michael Phelps e sem tomar conhecimento dos adversários, Thiem vem comendo pelas beiradas e o Cotonete vem oscilando muito e ontem quase que o caldo entornou, mas ja vimos esse filme antes e se ninguém de fato derrubar o sérvio, ele cresce demais nos jogos decisivos.

    Nesse caso vamos aguardar, mas que esse RG esta sendo um pouco fraco em qualidade isso esta…quem sabe agora afunilando o torneio nas rodadas mais importantes a coisa melhore, mas que esta um tanto insosso isso esta.

    Responder
  14. Sônia

    Vai Wawrinka, apostei em 3 a 0, vamos, vamos, sempre juntos rsrsrsrs. Fognini é um tenista de alguns bons lances e nada mais. Vai Wawrinka. Beijos.

    Responder
  15. Eduardo Alves

    Dalcim, qual o recorde de tempo no ranking de top 3 ou top 2?
    Tenho de cabeça que o Djoko ta no top 2 desde 2011.
    Acredito que o Federer, Sampras e Lendl sejam os recordistas no quesito. Abraços

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      No top 2, Federer tem 471 e Lendl, 409. No top 3, Federer tem 627 e Connors, 595. NO top 4, Connors tem 669 e Federer, 660.

      Responder
  16. David Dilkin

    Engraçado, sempre que o Rafa está bem vem os comentários “Torneio fraco” “Chave fraca” e afins…

    Agora quando a bailarina suiça ta bem os torneios estão maravilhosos, tudo é lindo e perfeito. Ou esqueceram que genuina bosta foi o AO como torneio?

    Vcs são patéticos.

    Responder
    1. Alice

      Eita, não sei se concordo em relação ao A.O, porque minha memória é frágil, vide a idade (haha), mas em relação as groselhas que falam do Nadal quando ele está bem, já carimbei minha assinatura.. rsrs

      Responder
  17. Marcelo Calmon

    Não sei se foi o vinho que tomei ontem misturado com sono, mas tenho quase certeza que vi um winner da Radwanskakakakakaka, mas acho que ainda tava sonhando !!!! Que coisa HORROROSA !!!!!! Antes achava que ela tinha jogo para TOP 50, mas pelo que vi nos dois jogos (foram jogos ???) é para TOP 150/200. A Cornet (outra coisa que nunca entendi como ela venceu a Serena na vida e mais de uma vez!!) ainda tentou equilibrar o jogo com DFs e perda de smashs ridículos, mas não conseguiu. 6/2 6/1 !!!!!

    Falando sério Dalcim, qual sua explicação para uma jogadora de tão baixo nível se manter no TOP 10 tanto tempo ?
    Sorte nos sorteios ? Pois agora apesar de não jogar nada nas 3 partidas ainda chegou na 3ª rodada, pois suas adversárias também eram sofríveis.
    Murray segue seu caminho com direito a pneu !!
    Fognini saca duas vezes para o 1º set e perde o set. Depois toma 6 x 0 no 2º !!!!

    E dá-lhe Rogerinho !!! Segundo você, acaba de entrar no TOP 100 de duplas. E dá para ir mais longe.
    Pena que ele está no mesmo lado do Soares, senão poderíamos ter uma final com dois brasileiros.
    abs

    Responder
  18. Marco Dias

    Grande primeiro set entre Wawrinka e Fognini. Stan buscou depois do italiano sacar duas vezes para o set… jogaram muito os dois.

    Responder
  19. Sônia

    Dalcim, percebi que depois que o Delpo retornou, ele está bastante zen, mais fair play, menos “sangui nus óio”… isso ocorre pelo fato dele saber de suas limitações físicas, então ele não se cobra tanto? Beijos.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Difícil dizer, Sônia, mas acho que ele está acima de tudo curtindo sua presença em quadra. Mas não o vejo sem ‘sangue nos olhos’. Ele só guarda a energia certa para a hora certa.

      Responder
    2. Mario Cesar Rodrigues

      Sonia não devia mas vc é muito chata mas vou falar.O Del Potro ele é um excelente jogador,Mas só que até hoje esquece contusões rarissimos jogos de 5 sets ele vai bem ele tem um problemas de fisico o Mônaco falou um dia que ele não treina como se deveria e adora uma noitada problema dele,mas ele é fraco.. em toneios de 3 sets ele é perigoso.mas só isto, a idade vai chegando e é normal falta resistência genética!e para de ser chata num post se tem 200 comentários 100 é seu vai lavar louça vai!ninguém me tira da cabeça que vc é a Jaqueline aquela antiga que criava bigas aqui com todos!

      Responder
  20. Luiz Fernando

    O Rogerinho sem duvida atrai bons fluidos dos torcedores, pois e extremamente simpático. Sua entrevista após o jg ao lado do italiano (q por sinal e poliglota) demonstrou também grande humildade, outro detalhe q angaria pontos a seu favor. Esta ai um cara q impossível torcer contra. Murray tinha o jg dominado no segundo set, esta servindo p o set e ja esta 0-30, será q vem apagao?

    Responder
      1. Alice

        Pra você ver como eu tenho personalidade…rsrs
        Eu torço pra quem eu achar melhor com base nas minhas concepções e não em quem os outros acham que jogam melhor, mais bonito, é mais rico ou famoso. 🙂

        Responder
    1. Pieter

      A propósito, Dalcim, você acha que a Radwanska está decadente também ?
      Me parece que o seu estilo de jogo, com pouca potência, está com os dias contados no atual circuito feminino.
      Acho-a inteligente e muito tática quando joga mas diante das meninas mais novas, que batem muito forte na bola ela fica claramente em desvantagem…

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Ela sabe que não tem potência para aventuras maiores, então há algum tempo tem tentado mudar estilo e até contratou Navratilova para ajudá-la a desenvolver o jogo de rede. Melhorou, mas ela nunca ficou muito confiante nisso. Hoje pudemos ver como ela vacila na hora de atacar. Mas também a polonesa passou por alguns problemas físicos.

        Responder
        1. Pieter

          E pensar que ela foi vice-campeã de Wimbledon, levando a Serena, na final, a um terceiro set…
          Ademais, nesse mesmo ano foi a número dois do mundo!
          Ela já pode aposentar-se pois fez milagre com o jogo dela…

          Responder
  21. Nando

    Verdasco já está nas oitavas…olho nele tbm, sempre o achei um bom tenista, bom forehand, agressivo, só o mental q não é essas coisas, já eliminou Zverev e Cuevas…e está nas oitavas.
    O que está achando do espanhol Dalcim?

    Responder
  22. Sônia

    Dalcim, na torcida para que um dia voce comente os jogos de tênis na TV, seria um sonho. Tentando assistir Murray/Delpo, mas os comentários do cara da picanha são realmente sofríveis, como pode isso? Socorro, meus sais. Só com cházinho. Beijos.

    Responder
  23. Luiz Fernando

    Como Murray caiu de rendimento, o cara vem fazendo um primeiro set burocrático contra Delpo, que joga quase q exclusivamente com o FH. O BH do britânico, q sempre foi excelente, parece não machucar o frágil BH do argentino, q joga em 90% das vezes com slices. O set ja dura mais de uma hora e o gringo ja teve inclusive chance de sacar p o set mas não fechou.

    Responder
  24. Felipe Velasquez

    Dalcim, a demora de alguns tenistas em sacar, “reclamação ou atos de irritação” (teatro), idas demoradas ao vestiário (para esfriar o adversário), solicitar médico ou fisioterapeuta durante momentos cruciais da partida não seriam uma forma de catimba no tênis?rs.
    Sabemos que o tenis é um esporte que depende muito do emocional do tenista (a sorte pode mudar de lado a qualquer momento).
    Lembro da final do AO/2015, o Murray tinha acabado de vencer um set e o Djokovic pediu atendimento médico (dando a entender que estava mal). O Murray perdeu a concentração e o set seguinte por 6/0 (e o jogo!).
    Essas reclamações constantes do Djokovic não seriam uma catimba?rs. Para um cara que está pregando “Paz e Amor”, eu vejo como uma incoerência…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que é preciso bom senso quando se julga a questão do retardamento do ponto. Uma coisa é você demorar depois de um ponto anterior curto. Isso precisa ser punido. Outra é o tenista demorar um pouco mais após um ponto muito exigente (o que ajuda na verdade os dois tenistas a recuperar o fôlego e consequentemente o próprio espetáculo). Já o pedido médico não há como avaliarmos se é catimba ou realmente um problema. Nem mesmo o fisioterapeuta pode ter certeza de que o tenista não está se sentindo mal ou com uma dor muscular, então esse julgamento é totalmente subjetivo.

      Responder
  25. Rubens Leme

    Dalcim, quem vem fazendo um grande torneio é o Cilic. Três jogos sem perder mais do que três games por set, sacando maravilhosamente e muito consistente.

    E, em minha opinião, é dono do melhor forehand do circuito, superior até o de Del Potro. Se chegar às quartas, será uma pedra e tanto para Wawrinka.

    Responder
    1. Marco Dias

      O torneio pode estar, na visão de muitos, fraco, mas se o Stan conseguir vencê-lo será uma façanha incrível. Acho que sua maior conquista (imaginando que pegará Nadal na final). Só pra ver, agora ele pega um francês (Gael ou Gasquet) depois, provavelmente, Cilic, Murray e Nadal… depois de já ter enfrentado Dolgopolov e Fognini. Só a primeira rodada que foi moleza.

      Responder
  26. Rubens Leme

    Dalcim, me tira uma dúvida: porque nos anos de 1973, 1974 e 1975, as duas primeiras rodadas de Roland Garros eram jogadas em melhor de três sets?

    E para quem gosta de pneus: Em 1978, Borg aplicou 6/0 em quatro partidas e, em duas delas, fez o mesmo placar de Nadal(6/0, 6/1, 6/0), contra o americano Fogel, na segunda rodada e, nas semifinais, contra Conrado Barazutti. Nos setes jogos, perdeu apenas 32 games e nenhum set.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nos Grand Slam, cada torneio pode determinar suas regras sem seguir um padrão. Veja que até hoje o US Open faz tiebreak no quinto set e os outros Slam, não. Roland Garros optava por esse formato por causa do excessivo número de jogos das primeiras rodadas e só aumentava para cinco sets depois que as chaves diminuíam. Abs!

      Responder
  27. Anderson Vieira

    Dalcim , duas perguntas : O que leva ao Djokovic ser tão arrogante e ao mesmo tempo querer mostrar ser um cara educado ?
    Segunda , O André Agassi é um cara que ganhou vários títulos roubando , porque a ATP nunca o baniu e nem tirou os seus títulos ? Sinceramente , achei que o tênis era um esporte de Homens de caráter , sinceridade e honestidade .

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, Anderson, nenhum tenista quer perder par ou ímpar. São educados desde muito criança a ser extremamente competitivos e isso por sua vezes se reflete em demasia dentro de quadra. Quanto ao Agassi, ele não usou artifícios para competir. Ao que tudo indica, os recursos ilícitos que ele próprio confessou não ajudarim na parte técnica ou física do tênis, mas sim em seus problemas emocionais extra-quadra.

      Responder
      1. Pieter

        Não nos esqueçamos, também, das quantias astronômicas que atualmente estão em jogo nas partidas de tênis.
        Tênis profissional é, hoje, acima de tudo business e onde tem dinheiro, muito dinheiro, atiça o que de pior existe na natureza humana. Mesmo entre atletas com suposto fairplay…

        Responder
      2. Mario Cesar Rodrigues

        Esperai mestre nunca na minha vida vi um tenista mais arrogante,falso,cheio de coisas negativas,do que Nole,claro um excelente tênis mas vamos falar o que é né.se fosse só aqui,veja se algum site já falou algo do Rafa de arrogante de metido,de falso,inventam de que ele é dopado porque não tem outra coisa para falar!e não só aqui no Brasil Na Sérvia mesmo nossa matam ele,na Itália piorou!

        Responder
  28. Horacio

    A sorte de Djokovic foi que mudou o vento e essas nuvens carregadas sobre o céu de Paris foram embora. Se o jogo fosse interrompido por causa da chuva para o sábado com placard 1-2 e com Schwartzman descansado ……..

    Responder
    1. Foguetinha

      Exatamente por estes motivos que você citou é que o sérvio estava desesperadamente apressado para finalizar o jogo, pedindo de forma ríspida e rápida para entregarem as bolas, darem a toalha entre um ponto e outro.

      Responder
  29. Rubens Leme

    Discordo de você, Dalcim. Mesmo em três sets, Djokovic ganharia, ele teria elevado seu nível. O que irrita nele, no Nadal e no Murray é que em cinco sets sabem exatamente o que fazer com jogadores iguais ao Schwartzman.

    Quando viu que poderia perder o terceiro set, o sérvio elevou seu nível e fez o argentino jogar um set incrível, tanto tecnicamente quanto fisicamente (aliás, o backhand dele é o sonho de consumo do Delpo). Djokovic sabia que o argentino tinha feito um esforço enorme e não teria gás no quarto set, tanto que fez 6/1 rapidinho. E, no quinto, ainda inteiro e com o argentino esgotado e desesperado, pois não tinha mais como competir, não foi páreo.

    O curioso foi como ele também venceu o segundo set. Mesmo mal, ia mantendo os serviços, complicando o argentino e quando o adversário sacava em 3/4 teve o saque quebrado e Djokovic venceu 6/3, sem sustos.

    Já o jogo do Nadal foi um treino e nem de luxo. Ele podia ter feito um triciclo, mas, por respeito, o deixou fechar o game quando estava 5/0 no segundo set.

    Eles vão se pegar na semi e aí será um pega para capar.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não entendi sua lógica. Se Djokovic acelerou tudo que podia no terceiro set e ainda assim perdeu para Schwartzman, então como ele ganharia do jeito que quisesse em três sets?

      Responder
      1. Rubens Leme

        O que quis dizer é que ele sabia que não estava bem no jogo, mas como era em melhor de cinco sets, nãoi se afobou e esperou o momento certo para dar o bote, ciente de que teria mais físico para derrotar o adversário.

        Mas, acredito, que se fosse um Masters, ele teria acelerado a partida no terceiro e ido para cima no final. Na pior das hipóteses teria empurrado para um tie-break.

        Responder
  30. Renato

    Me parece que o colega LF está mais preocupado com os torcedores de Federer do que com o próprio espanhol. De vencer o décimo Roland Garros, Rafa vai merecer uma estátua sim! Quem sabe uma com ele enfiando o dedo no traseiro. Rs

    Responder
  31. César valeixo

    Dalcim, rafa está na sua melhor forma? Quando vi o jogo me lembrou 2006,2007,2008…muito pela potência, profundidade e constância de seu forehand…abs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que está em ótima forma, César. Ainda falta um adversário realmente poderoso para medir melhor, mas me parece tudo em ordem.

      Responder
  32. Rafael Wüthrich

    Roland Garros está uma tragédia. Jogos fracos, atuações esquecíveis, situações bizarras como a infeliz lesão de Almagro, a inacreditável de Goffin e as péssimas condições físicas de vários tenistas, dentre eles Nishikori e o próprio Delpo. Murray e Djokovic com monstruosos altos e baixos, Kyrgios fora com uma atuação esquisita pra burro, Dimitrov decepcionando. O feminino está ainda pior. Some-se a isso uma escolha errada de jogos pela transmissora, e temos isso que está aí.

    Nadal está voando e, hoje, o único que tem jogado o suficiente para vencê-lo é Thiem, outro que está sobrando no saibro. Que temporada do austríaco. Wawrinka tem feito bons jogos, e é candidato para final. Mas não sei o que dele podemos esperar, como de habitual.

    Federer deve estar rindo à toa.

    Responder
  33. Eduardo

    Torço para o servio, mas a impressão de dá é que ele não voltará a apresentar mais um tênis consistente​ acompanhado daquele mental indestrutível.
    Os únicos que poderão fazer frente a Nadal são thien e wawrinka num dia bom.

    Responder
  34. O LÓGICO

    Não tem como adivinhar o que se passa na cabeça do Capeta kkkkkkkkk.
    Após essa sofrida vitória do Djokolouquinho da silva xavier, acho que o diabo tá de sacanagem comigo kkkkkkk. O que ele quer dizer, afinal, ninguém sabe. Será que é: fica tranquilo que essa quase derrota foi só pra deixar o robozinho cheio de confiança e depois lhe puxar o tapete. Tomara que sim kkkkkkkkk

    Mas esse RG tá bem no nível do tenista da Laje kkkkkk, uma verdadeira latrina kkkkkkkkk
    E tão falando numa estátua – de gesso kkkkk – pro robozinho, o que vai de uma vez por todas macular a atual Felipe CHATAtrier kkkkkkkkk

    As nadalzetes estão todas ouriçadas kkkkkkk, principalmente a vovó Alice kkkkkkkkk. Sim, doravante vovó kkkkk, porque passar o dia todo depositando coment no blog só pode tá aposentada. Toda vez que entro no blog tenho quase a certeza que vou dá cara com um comentário dela, aff kkkkkkkkkkk

    Vovó Alice, aproveita o momento favorável do robozinho, porque depois da fase da LAJE só vão lhe sobrar o travesseiro, com a foto do teu siri com aplique, e o crochê kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Alice

      Lógico sabe das coisas…rsrs
      “Toda vez que entro no blog tenho quase a certeza que vou dá cara com um comentário dela”… KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Aí que maravilha! Espero que esteja lendo com muita atenção todos eles, vovó pode não ser a pessoa mais articulada, mas ela é trabalhada em comentar tudo o que pode… hehehe

      Responder
  35. Marcos Castillo

    Márcio Souza, vi sua reclamação no post anterior e não sei se vai dar tempo do comentário ser publicado, mas o Pelas Quadras tem reprise na ESPN + às 23h. Abs!

    Responder
    1. Márcio Souza

      Valeu Marcos Castilho!

      Eu vi depois pela programação qual o horário que iriam passar as reprises.
      Eu só lamento porque os programas poderiam poderiam passar em horários diferentes para justamente não termos que optar por assistir um ao invés do outro.

      As informações mais precisas com certeza temos que buscar nos sites especializados, mas é sempre bom vermos na TV algum programa dedicado somente a falar sobre o tênis.

      Abs.

      Responder
  36. suely

    Dirigente Frances promete estatua de Nadal em Roland G. “E um monstro”. Dono de 9 titulos em R.G, Rafa Nadal ja esta imortalizado na historia do torneio.Em breve seus feitos estarao mais expostos no complexo de R.G, em Paris. Em entrevista desta quinta feira, Bernard Giudicelli, presidente da Federacao Francesa de tenis garantiu que o espanhol tera estatua local.Passe o que passar, tera sua estatua.Ha de imortaliza-lo. Entrevista a Eurosport.

    Responder
  37. Robson

    Em relação ao tempo de Novak na hora de seus serviços, está extrapolando e muito o limite de tempo,hj foi demais,o adversário fica louco,o português dá rodada passada que o diga.
    A falta de paciência com os boleirinhos(as) tb está foda viu,eu nunca critiquei Novak fora de jogo,tb nunca analisei,pq sou fã do Novak tenista,apenas e tão somente Novak tenista,ou seja,o que Novak faz fora de jogo não me interessa em nada,se tem torcida grande ou pequena,se é patrocinado por empresa x ou y,valor que ganhou de premiação ou patrocínio,se é antipático ou carismático,enfim nada disso nunca me interessou,mas essas atitudes dele mais precisamente desse ano estão ficando chatas demais viu.
    Mas falando de Novak tenista,espero demais que o Agassi esteja vendo essas atitudes,essas irritações de Novak,pra que ele consiga acalmar as coisas.
    Bora Novak,faltam 4….

    Responder
  38. Fernando Filho

    Então o Nadal será número dois, porque o Djokovic não passa do Thiem. E se passar não terá chances contra o espanhol, olhando para o que cada um está jogando.

    Dalcim, muito legal essas curiosidades que você traz. Parabéns pelo blog.

    Responder
  39. João ando

    Bom chegando quase na segunda semana vpu dar meus palpites finais. Pela razao acho que da Nadal mas vou torcer para o gasguet.no feminino acho que dA halep mas vou torcer muito para sviyolina para mim a nova musa do tenis feminino

    Responder
    1. Sônia

      Gasquet vencendo RG seria sensacional. Ele atropelou o Burgos, está bem consistente, back e forehand afiados… o grande problema, é enfrentar o baloeiro. Tênis arte não combina com esse tipo de jogo apelativo. Como o Lógico disse, o “coisa ruim” está aproveitando a folguinha dos Deuses do Tênis (o bem sempre vence, só perde quando deixa de vigiar, quando relaxa) e se lambuzando nesse RG, cruz credo. Quantos jogos ruins, quantas contusões, que torneio horrível. Beijos.

      Responder
  40. Sônia

    Dalcim, o sérvio está irreconhecível, muito magro e bastante ofegante. Deve estar faltando alguma vitamina, estranho demais. O argentino com apenas 24 anos, também sentiu muito cansaço. Na maioria dos jogos, observamos jogadores bem cansados, com expressões de dor, talvez por causa da lentidão das quadras, das condições climáticas, sei lá. Jogar melhor de 5 sets realmente não é mole, cansa e cansa muito. Agora uma questão que não sai da cabeça, por quê só aquele com “físico privilegiado” não se cansa nunca? Nem ofegante fica? Como pode isso? Inacreditável. Os amantes do tênis não podem ser tão inocentes assim, não pode. Será que num futuro próximo saberemos o endereço da “academia”? Beijos.

    Responder
    1. Ricardo B. de Carvalho

      Após a vitoria sobre o MONFILS em Monte Carlo no ano passado, uma francesa importante(deputada me parece), fez a acusaçao de doping. O Nadal noticiou que a processaria e o valor resultante do ganho da causa reverteria em prol de entidade beneficente. Eu sugeri ao Chiquinho Leite Moreira que acompanhasse os fatos. Creio que colocaram panos quentes no assunto e ficou por isso mesmo.

      Responder
  41. Emerson FV

    Boa noite, Dalcim!
    Com a infeliz queda de Melo/Kubotz temos as 4 duplas cabeças de chave fora já na segunda rodada! Saberia informar se isso já aconteceu antes?
    Mais dois pontos:
    Agora torcida pros novos cabeças 1: Bruno/Murray
    Os Bryans realmente não são mais os mesmos…

    Abraços!

    Responder
  42. Fernando Brack

    Com Federer fora e com Djoko e Murray desorientados, tá fraco esse Roland Garros.
    Não tenho visto os jogos e não vou assistir nenhum. Podem entregar a taça ao ogro.

    Responder
  43. Robson

    Impressionante como Novak está sem paciência,perde a cabeça a todo momento,quando está calmo joga uma barbaridade, aí perde um ponto começa a se irritar,e vem em sequência um monte de erros não forçados, aí fica difícil.
    .
    Amanhã acho que não haverá surpresas,passam todos os cabeças exceto se houver coisas anormais como hj com Goffin ou problemas físicos e exceto Wawrinka que em minha opinião se despede de RG amanhã.

    Responder
      1. Robson

        Kkkkk, não me faças rir guri,
        Óbvio que estou citando desde a primeira rodada a contagem regressiva, aliás essa contagem regressiva a favor de Novak INCOMODA uma barbaridade as federetes,kkkkkkkkkkkk

        Responder
  44. Gilvan

    E nao posso deixar de comentar> o tempo do Djokovic no saque tem que passar a ser controlado com redea curta pelos arbitros.
    Hoje, em determinado momento do jogo, ele chegou a ter mais de 90% de estouros de tempo no saque, por volta do 4o set contra o Schwartzman. Nao da para aceitar algo assim.
    Ate o Nadal tem conseguido acelerar o seu tempo de saque nos ultimos anos e o servio piora a cada torneio. Quero ver o juiz que vai ter coragem de ir alem da 1a advertencia.

    Responder
    1. Nando

      Eu ia comentar isso, mas vou pegar um gancho aki, rsrs……300 horas pra sacar, não sei como os adversários não chiam…tomara q vingue a regra do relógio cronometrando os 25 segundos.

      Responder
  45. Alice

    A Cornet só ‘serve’ pra “cornetar” a Serena.. rsrs. Se o improvável acontecer, Rafa pode encontrar só espanhóis no caminho até o título, enfrenta Agut nas oitavas, pegaria Carreno-Busta nas quartas, Albert Vinõlas na semi e López ou Verdasco numa eventual final. Vai começar o afunilamento, esperarei Murray e Wawrinka pra fazer uma nova cotação, mas já disse e vou repetir, o suíço não levanta o titulo…hehe. E uma última coisa, concordo com o Sérgio, quando ele diz que a irritação do sérvio se dá pelo fato de que ele não é mais “tão dominante”, isso me soa bem nítido em suas partidas, ele acha que só precisa entrar em quadra pra levantar um grande título de novo, e se algo da errado, qualquer coisa (hehe), não é possível, isso não tá acontecendo, é um absurdo, vai pra pqp…e sai de perto, porque se ele pudesse levantar poeira que nem a Ivete, faltaria pó de tijolo pra ser jogado…rsrs

    Responder
  46. Gilvan

    Dalcim, estava pensando nos 20 anos do titulo do Guga e vendo a chave atual, para fazer comparacoes. O que ocorreu em 1997 seria como se o Chung fosse campeao deste ano? Jogador jovem, mais acostumado com challengers do que ATP, primeiro Roland Garros, vindo totalmente desacreditado, passando por grandes campeoes pelo caminho (Wawrinka, Murray e Nadal ou Djoko)… Sonhar nao custa.

    Responder
      1. Pieter

        Mais um para torcer pela Vênus! Até porque na ausência da Irmã mais famosa e poderosa, não nos resta outra opção do que apoiar a também espetacular primogênita das Williams. God bless the Queens!

        Responder
  47. Felipe Velasquez

    Boa noite Dalcim!
    E que jogo chato esse do Rafa, hj. Minha curiosidade: existe alguma partida de Grand Slam que teve um triplo 6/0? Poderia dizer de quem foi a façanha?rs. Abraço

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Tenho listado estas, Felipe.
      1993
      Roland Garros: S.Bruguera – T.Champion 6-0 6-0 6-0
      1987
      Roland Garros: K.Novacek – E.Bengoechea 6-0 6-0 6-0
      Wimbledon: S.Edberg – S.Eriksson 6-0 6-0 6-0
      US Open: I.Lendl – B.Moir 6-0 6-0 6-0

      Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Não, longe disso. Guardo algumas coisas, outras eu pesquiso quando necessárias. E conto com a ajuda de muita gente aqui que me forneessem coisas incríveis.

          Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *