Nadal é 10
Por José Nilton Dalcim
30 de abril de 2017 às 13:40

O tênis profissional jamais viu um domínio tão avassalador de um tenista sobre uma superfície como o de Rafael Nadal em cima do saibro. Isso já era patente há muito tempo, porém a queda técnica e física do canhoto espanhol nas últimas duas temporadas e principalmente a ascensão meteórica de Novak Djokovic sobre o piso após 2011 haviam criado certo esquecimento sobre isso.

Embalado por um começo de ano na quadra dura animador, Nadal voltou a ser o homem imbatível na terra após campanhas impecáveis em Monte Carlo e Barcelona, que culminou neste domingo com uma vitória indiscutível sobre um maiores dos candidatos a sua sucessão, o austríaco Dominic Thiem.

Barcelona assistiu ao melhor Nadal que se possa imaginar sobre o saibro. Preciso, aplicado com afinco na parte tática, incrivelmente veloz, magnífico nos contra-ataques. Aguentou a pancadaria que Thiem impõe com seus golpes pesadíssimos e achou sempre a melhor solução. Show.

Fico a imaginar se alguém terá a capacidade de suportar esse Rafa em melhor de cinco sets. Talvez só mesmo Djokovic. Mas não o de hoje, aquele de 2011 ou 2015. O sérvio terá Madri e Roma para tentar reagir. Caso contrário, o ’10’ de Monte Carlo e Barcelona terá uma enorme probabilidade de se repetir em Roland Garros. Será que terão de mudar o nome da Philippe Chatrier também?

Outra boa notícia do fim de semana foi o primeiro título de Lucas Pouille sobre o saibro. Depois de ter chegado na semi de Monte Carlo, faturou Budapeste. Curioso é que ele salvou dois match-points na estreia contra Jiri Vesely. Firma-se no 14º lugar do ranking e isso pode ajudar muito se conseguir se manter na faixa dos 16 cabeças em Roland Garros. Aliás, não teria sido mais lógico Thomaz Bellucci e Thiago Monteiro terem ido a Budapeste ao invés de Barcelona?

Emocionante por fim a conquista da convidada Laura Siegemund em casa, num jogo até mais interessante que a final de Barcelona. Claro que nem ela, nem a francesa Kiki Mladenovic podem ser consideradas grandes feras no saibro, mas proporcionaram um jogo divertido na terra artificial e coberta de Stuttgart. O título valeu o 30º lugar do ranking e especialmente um Porsche Carrera 911 conversível. Uau.

Mladenovic havia derrotado no sábado Maria Sharapova, num jogo que esteve a maior parte do tempo nas mãos da russa. A ex-número 1 abriu 16 chances de quebra e só confirmou três, deixando escapar cinco nos games finais. De qualquer forma, o retorno de Sharapova após 15 meses sem qualquer atividade competitiva surpreendeu. Ela reaparecerá como 262º do ranking. Madri e Roma serão os próximos capítulos, enquanto aguarda a definição do convite em Roland Garros.


Comentários
  1. Pedro

    Dalcim, estava revendo estes dias a final de RG de 1997. Guga acabou com o adversário. Ele tinha 20 anos e estava usando cordas de poliéster, o que era novidade. É o que muitos falam de tênis moderno com empunhadura western, muito spin. Sampras deu até entrevista anos mais tarde falando sobre a revolução das cordas e raquetes potentes. Mas, a pergunta é a seguinte: se era tudo novidade, se os top não usavam cordas de poliéster, como o Guga aprendeu esta maneira de jogar se era novidade? E como ele usou estas cordas, antes das estrelas? Por que os técnicos dos top da época não viram isso antes? A mesma pergunta pode se estender ao Nadal, porque nunca vi ninguém jogar assim, então quem ensinou? Baseado em que?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Quanto às cordas, é muito difícil você convencer tenistas consagrados a tentar experiências novas, ainda mais em torneios grandes. Eles não querem sair da zona de conforto. Veja quantos anos Federer demorou para enfim se render à raquete de cabeça maior. Quanto a Nadal, seu estilo talvez dê certo em um em cada 1 milhão. É totalmente particular. Assim como foi Borg. Ninguém jamais ousou copiar o sueco, que segurava o forehand e golpeava o backhand de formas totalmente não convencionais.

      Responder
  2. evaldo moreira

    Dalcim,
    Estive acompanhando os últimos torneios no saibro, e é impressionante a forma que o Nadal está jogando, brilhante, embora eu não torça por ele, mas é um jogador fora do comum, é uma apena, que alguns aqui, acham que ele se dopa, putz, se tem fiscalização no doping, uma hora pegam ele, oras bolas, dá licença viu, não creio que um nome forte como o do Nadal, vá parar na lama por causa do doping, seria muita idiotice da parte dele de se fazer isso, concorda mestre?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Tudo é possível no esporte de alto rendimento, Evaldo. Mas é difícil um atleta de carreira tão longa, tão evidente, escapar dos insistentes testes que são realizados dentro e fora dos torneios.

      Responder
  3. Antonildo S Costa

    Lembrando que Federer e Nadal defendem apenas 1080 e 1000 respectivamente e a temporada pós saibro tem 9500 pontos para distribuir, isso considerando apenas os torneios de alto escalão, e nesses torneios de grama e piso sintético, Federer e Djokovic jogam melhor que o espanhol.

    Responder
  4. Antonildo S Costa

    Boa tarde Dalcim, estava agora pouco bisbilhotando o ranking da atp, e observei que Andy e Novak tem caminhões de pontos para defender(10760 e 7430 respectivamente), diante de tais números fica a conclusão de que, muito provavelmente, o britânico irá perder a liderança, é uma questão de tempo. Conseguirá Djokovic se recuperar e retornar a liderança ou essa posição privilegiada ficará com um dos atuais lideres da temporada(Roger e Nadal)?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Teremos de esperar pelo menos até o final de Wimbledon para especular melhor. Mas sem dúvida a tarefa é mais difícil para Murray e Djokovic, que defendem muito e fizeram pouco até agora na temporada.

      Responder
  5. Sônia

    Não queria comentar nadinha neste post do dopado, mas falaram do meu Lindinho. Ser ignorante, o MetGala é conhecido pelo uso de roupas excêntricas. É um evento beneficente, quanto mais excentricidade da roupa, maior o valor (é assim que essas celebridades pensam, alguns deixam as vestes para leilão). Além do mais, se o Federer é gay, qual o problema?

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Pelo amor e Deus, Sônia.

      Quem é que vai colocar em dúvida a sexualidade alheia por causa de uma roupa?

      E repondendo a sua pergunta acima:

      Sim. Teria problema. E muito.

      Responder
  6. Sergio Ribeiro

    Respeitando a opinião do Dalcim, mas para mim WIMBLEDON 2017, perto de fazer 36 ( 08/08/2017), teria que ser o foco N 1. Pelas declarações ( apontou somente Novak e Rafa como favoritos) , o Craque Suíço parece também achar que está faltando especialistas no Barro no Circuito. E quanto ao papo de falta de ritmo ou adaptação , vale lembrar mais uma. Como Tsonga, Monfils , Simon e Gasquet , estavam todos fora do FINALS 2014, os Franceses optaram em colocar a FINAL da Copa Davis , uma Semana após o Torneio, em pleno Saibro Parisiense. Todos sabemos quem marcou o Ponto decisivivo para a Suíça. Abs!

    Responder
  7. Márcio Souza

    Caraca o Bellucci perdeu pro 273° do ranking?
    E a Bia ganhou de uma top 20?

    Fico muito feliz pela Bia que ja sofreu muito e que merece de fato todas essas vitórias e uma escalada melhor no ranking, parabéns pra essa excelente tenista brasileira que apesar de algumas limitações vem mostrando superação e vem evoluindo muito…tomara que as lesões não atrapalhe e que ela possa ainda nos trazer muitas alegrias numa época em que os homens estão sofrendo e muito no circuito.

    Bellucci é algo a ser estudado pela Nasa, assim como o Rodrigo Cruz eu não tenho mais argumentos pra defender ele das criticas que ele sofre, o cara simplesmente não ajuda!!!

    Inexplicável a derrota de hoje, teve match point e…todos ja sabem o final da história.

    Lamentável!!!

    Responder
  8. Pieter

    Caramba! A Bia Haddad ingeriu Kriptonita? Rs
    Derrotou a Stosur em rápidos dois sets e no saibro!
    Não achava tão improvável assim a vitória da brasileira mas a forma contundente como se deu foi uma maravilhosa surpresa.
    Tomara que este seja o ano da consagração dela. Já passa da hora!

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      O ardil do cidadão acima é uma coisa vergonhosa.

      Ele mesmo termina a frase dele insinuando que a roupa do Federer denota preferência homossexual.

      É de muita baixeza que dá pena.

      Por causa de torcedores como ele é que o Nadal é tão desrespeitado aqui no blog…

      Responder
    2. Mário Fagundes

      Bem, acredito que vc esteja se referindo ao mesmo comentário que li no post anterior (que não foi feito por um torcedor do Federer, pois está claro que ele torce para Djokovic (veja o nome do comentarista). E essa pessoa NÃO AFIRMOU que Nadal é homossexual e, sim, que “pensava” que o espanhol fosse homossexual. É diferente, certo? Agora, sobre o terno de Federer, realmente me causou estranheza aquele troço. Não combina em nada com toda sua natural elegância.

      Responder
    3. Márcio Souza

      Finalmente eu vou concordar com o LF uma vez.

      Que boiolice foi aquela foi aquela?
      Quem teve a idéia de usar aquilo, não sei se foi algo promocional de alguma marca, mas que foi esquisito isso foi.

      Ele mesmo falou que nunca usou algo parecido…vai entender kkkkkk

      Por essas e outras que eu acho que ele deveria jogar o Masters de Roma pelo menos antes de RG, com certeza seria algo de mais útil do ficar utilizando um terno do Stallone Cobra por ai kkkkkkk

      Responder
    4. Sergio Ribeiro

      Passador Mor de recibo, o parceiro L. F. já quebrou o Recorde de anos consecutivos de Pete Sampras no blog ( principalmente depois do genial Post a respeito do ” Choro ” ) .Agora de 2 Posters no quarto e no banheiro, estes acredito que ninguém tem mais dúvidas de quem seja …kkkkkkkkkkkkk Abas

      Responder
    5. Mellany Mellydonium

      É que, em sociedades mais atrasadas, localizadas na metade inferior do IDH, como Brasil, Azerbaijão, Afeganistão, Turcomenistão e outros, fazer parte de minorias étnicas, sociais, sexuais, ideológicas ou religiosas não é apenas estar exposto ao ridículo, mas também ao extermínio.

      Quem sabe esse tipo de pessoa inconscientemente esteja dizendo que Nadal deve não apenas ser ridicularizado, mas também ser morto – nem que seja “por um incidente.

      Quanto a você, vemos que se comporta exatamente como aqueles a quem acusa. E não é a primeira vez que noto isso em minha rápida passagem por aqui…

      Responder
  9. Bruno Macedo

    Bia tá mandando super bem. Quem sabe será uma tenista e não um tenista que trará alegrias para os brasileiros que amam o tenis. Mas é bom não criarmos expectativas! Parabéns para menina!

    Responder
    1. Marcos

      Enquanto Bellucci perde para o n. 273 do mundo que até hoje tinha jogado apenas a rodada inicial de um torneio da ATP, a Beatriz Haddad Maia acaba de detonar a Samantha Stosur no WTA de Praga por 2-0: 6/3 – 6/2!!

      Responder
  10. Jeremias

    Números frios:
    Chance de Djokovic, em boa forma, derrotar Nadal em RG, numa final: 50%, no máximo.

    Mesma situação para Federer: 40%, no máximo.

    Portanto é bom os inquisidores do espanhol irem se ligando…

    Responder
  11. Marcos

    Dalcim, grande campanha da Beatriz Haddad Maia no WTA de Praga até agora: venceu 3 partidas do quali e hoje eliminou a americana McHale, n. 45 do ranking pela chave principal.

    Responder
    1. Pieter

      É interessante notar como os brasileiros realmente levam mais tempo para amadurecer ou “desabrochar” no tênis. A Bia, por exemplo, joga torneios profissionais desde os 14 anos e sempre foi, unanimemente, apontada como um talento promissor. Todos sabíamos do seu potencial. No entanto, só agora, quase 7 anos depois de sua chegada ao circuito profissional, é que ela parece estar encontrando o caminho do amadurecimento de seu jogo.
      Torço mesmo para que ela pegue confiança, embale e co siga se firmar entre as melhores.
      Se a Teliana conseguiu um lugar entre as top 50, não vejo porque ela também não consiga chegar (e permanecer!) lá.

      Responder
  12. Luiz Fernando

    Existem alguns tenistas q são pedreiras frente a uns e bichinhos de estimação frente a outros. O magistral Dustin Brown, q sempre apronta p cima de Nadal na grama, hj perdeu p o não menos magistral irmão do Zverev, num piso em q ambos são zero a esquerda. Vai dormir com essa!

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Putz, que comentário “genial” o teu, hein?

      Se o Brown estava jogando com o Mischa, você queria o que?

      Que desse empate?

      Pfff.

      Vai dormir, vai.

      Responder
  13. Rodrigo

    Dalcim, aproveitando que estamos na época do saibro aqui vai uma pergunta. Na sua opinião, qual o maior tenista sul-americano de todos os tempos? Qual a posição do Guga em uma possível lista? Abs.

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Bom, aí há mais discussão. Gomez também ganhou um Slam e foi quarto do ranking, Ríos não ganhou Slam, mas foi número 1.

          Responder
      1. Marcelo F

        Dalcim, estava mesmo para te perguntar isso. Concordo com sua opinião, com uma ressalva. Acho Guga longe dos demais, mas Vilas longe do Guga. Vilas 4 Slams, mais quatro finais, mais quatro semi-finais. Um Finals, mais quatro semi-finais. Guga 3 Slams, mais nenhuma final e nenhuma semi-final. Um Finals e nenhuma semi final. Aliás, acho que Vilas deveria ter sido n° 1 ao final de 77, não? Afinal ele venceu 16 títulos nesse ano. Não sei direito quais eram os critérios para o ranking na época, mas me parece absurdo ele não ter sido o n° 1 vencendo tanto numa temporada. Você acha que ele tinha que ter sido?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Sim, Vilas teve currículo muito superior, daí eu ter dito que não há a menor dúvida. Sim, até hoje existe essa divergência com a ATP, que se recusa a admitir o óbvio.

          Responder
      2. João ando

        Dalcim. Qual sua opiniao sobre José Luís clerc e o vice-campeãode rg paragaio que eucesqueci o nome
        Acho que Victor pecci?

        Responder
          1. João ando

            Pecci foi vice de rg perdendo para o borg ne…qual dia opinião sobre o outro paragaio roque encina que foi técnico do Victor pecci

  14. Alice

    Enquanto Federer e Serena foram ao #MetGala2017, Pouille está sonhando com uma vaga no ATP Finals…Vai ser difícil, pra não dizer, impossível! :/

    Responder
  15. Luis

    Bom, ótimas notícias pra RG. Nadal voltando com tudo, Djoko defendendo título, Federer ao que tudo indica, vai jogar e ainda temos Wawrinka e del Potro na chave, além do Murray, que tem um caminhão de pontos pra defender até o fim do ano. E o mais interessante é que temos razões pra ter dúvidas em relação a todo mundo, o que deixa o torneio muito bacana. Djoko e Murray buscam afastar a zica. Wawrinka e del Potro podem ganhar de todo mundo mas são menos constantes. Quanto a Federer, tenho muitas dúvidas se esse estilo totalmente ofensivo pode render no saibro. Por outro lado, dessa turma toda, a menor pressão é a dele. Última vez que jogou um slam nessa situação deu no que deu. O maior favorito é Nadal, sem dúvida. Mas eu prefiro esperar!!. Nesses torneios recentes Nadal ganhou de gente muito boa, talhados pro saibro, como Goffin e Thiem, além de uma aula no Zverev. Mas ele tem duas semanas duras pela frente, não vence Federer ou Djoko desde 2014, se não me engano!. Vejo alguma semelhança entre o estágio atual de Nadal e o Federer 2014/15. Joga bem, ganha títulos, vai longe nos Slam mas ainda não impõe o mesmo temor de antes. Acho que as condições climáticas de Paris e o sorteio serão fundamentais

    Responder
  16. Paulo Ferreira

    Olá, Dalcim.
    Queria te fazer uma pergunta a respeito do calendário do Bellucci e dos demais brasileiros.
    O Monteiro perdeu na estréia de Munique e deve ir a Madrid jogar o quali.
    Mas peguemos o caso de Bellucci e Rogerinho, Bellucci principalmente.
    Deve jogar oitavas de final na Alemanha amanhã e, passando, deve jogar quartas apenas na sexta.
    Isso inviabilizaria sua participação em Madrid.
    Há uma ou mais vagas reservadas nos ATPs 1000 para SE?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, Masters 1000 não dão SE a menos que haja outro na semana anterior. Madri não tem, mas Roma reserva um lugar. Portanto, Bellucci terá de jogar o quali no sábado se quiser jogar Madri. Caso ele vá à semi de Munique, isso será inviável e logo depois da rodada de sexta-feira (quartas de final) ele terá de desistir do quali.

      Responder
  17. Pedro

    Dalcim, qual a sua opinião em relação ao Federer jogar Roland Garros? Para mim, acredito que não seja uma boa. Na minha humilde opinião, mesmo ele sendo o gênio que é, jogos no saibro cansam demais e tem um ritmo totalmente diferente da grama, o que, atrapalharia o aspecto físico além do técnico. Sei que ele deve estar preocupado com pontos, mas mesmo assim, deveria ter pulado. Será que ele está realmente pensando que pode ir longe em Roland Garros?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eu penso o contrário, Pedro. Ele tem sim de jogar Roland Garros, mas sem qualquer comprometimento. Se ele perder na primeira semana (até o terceiro jogo), terá uma semana para se readaptar à grama. Se atingir as oitavas e disputar a segunda semana, pode muito bem abrir mão de Stuttgart, que é na primeira semana após Roland Garros ou jogar lá sem qualquer preocupação maior.

      Responder
    1. Paulo F.

      Ou se Federer manter esse backhand agressivo e com antecipação, evitando de tomar os balões que sempre levou do Carranca – afinal, nunca dá pra se duvidar de Roger Federer.

      Responder
  18. Pieter

    Sensacional essa vitória da Bia Haddad sobre uma top 50 lá em Praga!
    Confesso que tomei um susto (bom,rs) quando vi no app da WTA.
    Não imaginava jamais que ela poderia vencer assim, em apenas dois sets.
    Agora vem a Stosur, que me parece que não joga tão bem assim no saibro.
    Boa sorte à brasileira…

    Responder
      1. Pieter

        Eu escrevi aqui que a Stosur não era uma adversária tão perigosa, no saibro, quanto a McHalle, por exemplo.
        Ela foi finalista em RG há uns sete anos atrás mas hoje está longe da forma que ela já teve àquela época.
        Mas isso não tira o brilho da Bia, que jogou muito bem para ganhar em dois sets.
        Parabéns a ela!

        Responder
  19. Márcio Souza

    Não tem como não parabenizar os feitos do Siri Careca no saibro, é realmente extraordinário as suas conquistas no saibro.

    Acredito que dificilmente veremos outro tenista tão dominante nesse piso como ele.

    Parabéns pra ele e jogando assim os outros dois Masters e RG não tem como não aponta lo como um dos favoritos.

    Nos ultimos anos depois de RG ele tem caído de produção, e praticamente não chegando bem em nenhum torneio de relevância, vamos ver como se sairá esse ano, considerando que no primeirpq trimestre ele teve um excelente desempenho nas quadras duras.

    Enquanto isso o Federer bem que poderia rever o seu calendário e jogar o Masters de Roma, aa chances dele ir bem e chegar na final são reais considerando como os principais tops estão oscilando, e pro ranking da temporada e da corrida seria ótimo pra ele.

    Como ele ja afirmou que jogara RG, depois daquela duvida lançada no começo do mês passado, e pelo que jogou contra o Isner esses dias atrás, acredito que não seria prejudicial pra ele jogar Roma, teria tempo de sobra pra descansar e entrar bem no Slam francês.

    Seria uma forma também do Siri Careca ter que trocar a cueca antes de jogar com ele numa possivel final, aonde as cuecas anteriores ficaram todas borradas depois das entubadas recentes que ele tem levado do GOAT.

    Abs.

    Responder
  20. Djokovista

    Tenista de um golpe só ! Estou esperando novamente o espanhol novamente. Será que ele vai chorar novamente quando perder da mesma forma que em 2011? Quando levou sete entubadas seguidas de Nole ?

    Responder
      1. Márcio Souza

        Verdade!

        O proprio Djokovic parecia uma franga aqui no Brasil nas Olimpiadas quando foi surrado pelo Delpo meia boca.
        Chorou que nem menininha quando leva um fora do seu primeiro namoradinho na escola…todos víamos que ele chegou a soluçar.

        E na coletiva ainda tinha os olhos marejados.

        Tem toda razão LF…isso é exclusividade pra poucos.
        O Cotonete que o diga! KKKKKKK

        Responder
  21. Ana

    Deu no tenisbrasil que o casal djokovic espera um segundo filho.
    Na mesma notícia, li que se casaram em julho/2014 e o primeiro filho nasceu em outubro. Será que só se casaram porque ela engravidou??tsc tsc tsc

    Responder
  22. Carlos André

    Kkkkkk…. agora o Mr. “Quero Grana” espanhol diz que a ATP tem que mudar urgentemente o formato ATP 250, 500, 1000, para que torne ios que queiram dar mais dindim possam fazê-lo. Pelo visto ele quer que vire a bagunça anterior que ninguém entendia nada.

    Talvez ele que iras maus uns 4 Masters 1000 no saibro, rsrs…

    Responder
  23. Marcos

    Início de 2003 (ano do 1. gs do Federer) até final de 2016 (ano do 12. gs do Djokovic). 14 temporadas, 56 gs sendo: 18 de Federer, 14 de Nadal e 12 de Djokovic=44 gs ou 78.6%. Domínio e tédio.

    Responder
      1. Marcos

        Obrigado guru pela sua infinita sapiência tenística., e pela correção bem ao nível da truculência de alguns de seus camaradas. Eu permaneço na minha humilde e reconhecida burrice e ainda mantendo o gosto e a esperança pela renovação.

        Responder
  24. Marquinhos

    Assim como Murray, Nadal não nasceu pra ser número um do mundo. Não aguenta o tranco. Se eu não me engano, o espanhol foi o tenista que mais ficou como número 2 do mundo, a maior parte do tempo atrás do MAIOR E MELHOR TENISTA DISPARADO DA HISTÓRIA, Roger Federer. Acho que Nadal sempre aceitou a condição se ser número 2 do mundo, é mais fácil pra ele.

    Nadal só tem chances em Roland Garros, pois atualmente não passa de um café com leite em Wimbledon, um mero coadjuvante no U.S Open e apenas um turista no finals em Londres.

    Realmente Nando, vc tem razão. Agora apareceu um monte de” torcedores” que torcem por Rafa. Mais modinha só os torcedores de Novak.

    Enquanto isso, Roger olha pra sua sala de troféus e vê títulos dos dois masters mais importantes do circuito e um título de slam, para o desespero dos recalcados. Por favor, Nadal não está no mesmo patamar que Federer. O suiço é o maior e melhor da história. Nadal male má está entre os cinco. E Federer é muito maior e melhor que o espanhol.

    Responder
  25. Marquinhos

    Parabéns aos torcedores do espanhol pela conquista do 10 Barcelona. Mesmo sendo um chellenger, é um número expressivo! quá quá quá quá quá. O Dalcim só esqueceu de mencionar sa geração mais fraca de saibristas da história.

    Nadal só tem chances em Rg se não enfrentar Novak ou um Wawrinka ligado no modo Stanimal.

    Responder
    1. César valeixo

      Todo mundo que desmerece o feito dos outros se mostra um grande insatisfeito consigo mesmo…antes de olhar defeitos é muito mais saudável observar os FEITOS de quem seja…mas o ser humano na maioria das vezes é atrasado na sua conduta

      Responder
      1. Carlos André

        Ué… todos babavam os feitos de Lance Armstrong…
        Tosos babavam os feitos de Marion Jones…

        Os “feitos” não revelam o que é uma pessoa. Ao contrátio, apenas os destituídos de auto-estima ou ideias próprias precisam de “ídolos” todo o tempo.

        Responder
  26. Mario Cesar Rodrigues

    Caro Dalcim,gostaria de que você falasse o porque muitas pessoas falam que em Madri rafa não é tão favorito.a quadra é mais rápida ok mas me fale das dificuldades para Rafa eu não entendo este negócio sinceramente!Oras no piso duro é rápido rafa se deu bem este ano.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Talvez pelo fato de ele ter cinco derrotas desde que o torneio saibro desde 2009? Ou seja, Madri é o torneio sobre o saibro em que Rafa tem mais derrotas em toda a carreira, muito mais que Roland Garros, Monte Carlo, Barcelona ou Roma (onde teve quatro no mesmo período)?

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        Meu caro sim se deu bem sim jogou bem perdeu é verdade,embora quem chega a final tem condições de ganhar!Dalcim aproveitando o Federer se inscreveu em RG mas em nenhuma frase dita por ele afirmou que iria jogar!muito embora gostaria que jogasse pois sou torcedor do Nadal mas Federer é sem dúvida uma atração boa para o torneio.e também acho que Federer pode ir longe mas sinceramente sinto que uma semana antes ou 3 dias antes do sorteio ele desisti!E Federer fez uma campanha ótima em Rg em vários anos joga muito no saibro!Mas hoje ele já não aguenta tantos jogos de 5 sets no saibro o que acha?se eu fosse ele jogaria Madri ou Roma.e ficaria esperando WB talvez jogasse antes um 250 na grama.Mas ele pela suas ótimas campanhas em WB é favorito um dos favoritos mas não é sinônimo que irá ganhar assim como Rafa no saibro concorda?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Ele está inscrito no 250 de Stuttgart e no 500 de Halle. Não, acho que ninguém espera que ele ganhe Roland Garros. Acho que se vencer três ou quatro jogos já estará ótimo.

          Responder
  27. Rodrigo S. Cruz

    UUUFFA que alívio!

    O craque suíço afirmou hoje que jogará Roland Garros.

    Tomara que isso se confirme mesmo.

    Ele é um inegável postulante ao título, e que enriqueceria demais o torneio.

    E o Nadal que se cuide.

    A quinta entubada seguida (e desta vez no palco que o consagrou) se aproxima!

    (rs).

    Responder
    1. Alice

      É inacreditável como esse povo sofre! Não adianta o Federer ter alcançado tudo que alcançou na carreira, eles sentem e MUITO pelo Roger não ter conseguido “fazer frente” a Nadal nos confrontos, e fazem questão de deixar isso bem claro nesse tipo de comentário… é aquele ditado, Aceita ou Surta né? Tão surtando até hoje….rsrs

      Responder
      1. Maurício Neves

        Bom dia Alice, ele nem dorme por isso.
        Foi fazer exibição enquanto o touro foi para a pista correr.

        Federer é como Ayrton Senna da Silva 100% talento
        ————————————————————————————
        Não sei se você joga tennis ou se é Nadalfan, mas se o assunto for tennis Nadal perde. Se for soltar balões ele vende, ou melhor, vencia.
        Bom RG

        Responder
    2. Nando

      O rei confirmou q vai disputar ( e pra ganhar hein! Acho q tem chances) RG?
      Ótimo…pensou se ele fatura lá? Seria uma das maiores façanhas da história.
      Pois nesse Slam ele será ZEBRA, mas no AO ele tbm era e aí…

      Responder
    3. Alexandre Maciel

      Não acho uma boa. Federer deveria estar descansando e realizando apenas treinos leves sobre a grama. Pra quê se desgastar no calor em jogos de 5 sets sobre o saibro lento com aquelas trocas intermináveis e chatas.

      Responder
  28. Mellany Mellydoniym

    O fato que somente Federer, Nadal, Murray e Djokovic são os únicos tenistas a terem excelente desempenho em todos os pisos reafirma a ideia que os pisos não estão pareados.

    Responder
  29. Luis

    Dalcim so’ nos resta dizer venham pro lado Pink da forca kkkkkkkkkkk Lógico nos vão pro lado sombrio rs,Dalcim mudando assunto os tenistas homens se encontram com as tenistas mulheres podem conversar ou e’ separado? Principalmente nos Slams rs

    Responder
  30. Ricardo - DF

    Bá, Nadal é um fenômeno, sem dúvida, mas é muito chato esse maratênis. Vai buscar a bola lá na banquinha de café, e dá um balão de volta para a quadra. Um ponto só se define depois de 1000 calorias… saco.

    Só para sacanear um pouco com o Nadaleiros: tem gente que chama o Nadal de siri, ou carangueijo, que é seu equivalente em água doce, por sua movimentação lateral no fundo da quadra. Ora, carangueijo + barro = manguetênis ! Ao contrário do maratênis, que tem outros adeptos, esse é exclusivo do espanhol! Kkkk

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      kkkkk. Excelente, Ricardo. O inventor do termo Maratênis saúda o inventor do termo Manguetênis. rsrs…..vou usar esse termo pra diversificar o repertório de ataque ao tênis tacape. E o pior é que tem muita gente que gosta desse “estilo”: Cleto, Meligeni, Cossenza, Narck Rodrigues, Maraucci, Saretta, o garoto do Break Point Nadal, ops Brasil, além dos sofredores aqui do Blog. rsrs. Abs.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Os citados jamais imaginaram que um Senhor perto dos 36, poderia jogar por água abaixo tudo que pregaram para os seus Alunos. Os deuses do esporte deram uma mãozinha sim. Os amantes do Tênis Arte, agradecem. ABS!

        Responder
      2. Maurício Fonseca

        Creio que um dos motivos que estes comentaristas treinadores de tênis adoram Nadal é porque dariam tudo para ter um pupilo sob sua alçada com a determinação e fome infindáveis do espanhol. Ou seja: seria muito mais “fácil” treinar um cara tão determinado e disciplinado assim.

        Responder
  31. Eduardo Falchetto

    Será que terão de mudar o nome da Philippe Chatrier também? Humilhante! Mas como os franceses são orgulhosos eles não irão fazer isso.Roland Garros é Dificílimo.

    Parabéns Nadal, o maior Saibrista de Todos os tempos.

    Responder
  32. Carlos Fernando Torre

    Bom texto Dalcim, só pecou em mencionar que o Thiem é candidato a suceder o Nadal, assim como todos pecaram em chamar o Dimitrov de baby Federer. Esses caras são gênios demaaaaaais, são insubstituíves e ninguém pode sucedê-los. Parabéns ao Touro Miúra, pode não ser o mais talentoso, mas, sem dúvida, é o maior competidor que este esporte já viu.

    Responder
    1. Robson

      Onde assino amigão?
      Vou mais além,Dimitrov ñ tem,nunca teve,jamais terá 1% do jogo de Federer,Thiem perto do Nadal então, meu Deus, um fusca perto de uma Ferrari.

      Responder
      1. Robson

        Mas o Dalcim ñ fez comparação entre o austríaco e o espanhol,apenas colocou o austríaco como provável substituto de Nadal nas futuras conquistas no saibro.
        Mas até nisso acho difícil,pq Nadal ainda vencerá no saibro por mais uns 3 anos,Novak se recuperará e tb vencerá no Saibro por um tempo,até lá o austríaco já não será tão novo,já podendo ter alguém pra rivalizar.

        Responder
  33. Beto Souza

    Só faltava essa agora “teoria dá conspiração”!
    Melhor lê isso do que ser cego!
    Dalcim vejo você elogiar muito o “Borg” e queria te perguntar. Numa partida com Nadal no seu auge​ e o Borg também no seu ,quem você acha que venceria numa final de RG?
    Abraço

    Responder
      1. Eduardo

        Dalcim, lembro de você ter nos dado uma estatística de que o Nadal possui somente 02 derrotas em mais de 90 jogos de 05 sets no saibro. O Borg possui um aproveitamento também desse nível em partidas desse tipo ?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Borg encerrou a carreira com 49 vitórias em 51 jogos em Roland Garros, 3-0 em Roma, 5-1 em Monte Carlo, 5-2 em Barcelona, 2-2 em Bastad como torneios mais importantes do saibro a sua época, em que se jogavam às vezes quartas, semis e finais em emlhor de cinco sets mesmo fora dos Grand Slam.

          Responder
      2. Eduardo Falchetto

        ” Borg poderia ser o maior rival do Rafa no Saibro ”

        “Mais do que o número de títulos, devíamos olhar para a qualidade. Talvez até diria que Borg poderia ser o maior rival de Rafa no Saibro, mas nem mesmo ele conseguiria batê-lo. O Nadal mostrou uma inacreditável consistência ao ganhar todos os títulos importantes”,

        Carlos Moya.

        Responder
      3. MARCOS

        Dalcim, já que quiseram fazer esta comparação com o Borg, eu vou aproveitar e perguntar: e se a final fosse contra Gustavo Kuerten no seu auge, quem levaria a melhor?

        Responder
      4. Eduardo Nery

        Aproveitando este Post, Dalcim, qual a explicação para o Borg ser tão dominante no saibro (+lento) e na grama (+rápido) e nos pisos duros (intermediários) não ter nem de longe o mesmo sucesso?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          `Puxa, ele teve sim sucesso na quadra dura, e ainda mais: dura coberta. Não ganhou o US Open, é verdade, mas fez quatro finais. Acho que o segredo dele era uma incrível facilidade de adaptação aos pisos tão distintos e principalmente de mudar de postura tática. Ficava dando spin alto no saibro e sacava-voleava na grama.

          Responder
  34. Abelha

    Se o Federer simplesmente nunca tivesse existido, para quem os seus fãs torceriam? Alguém já se propôs a fazer, com imparcialidade, este exercício mental?

    Responder
    1. Nando

      Provavelmente pra outro tenista extremamente talentoso e técnico.
      E se nadal não existisse? vc torceria pro Ferrer, pro Simon ou pro Carlos Berlocq?

      Responder
    2. Jeremias

      Tomara que um dia alguém se proponha a fazer este exercício mental… Seria de fabulosa importância para a espécie humana…com certeza…

      Responder
    3. Fernando Filho

      Provavelmente o Wawrinka. Não comemoraria tanto assim, mas torceria por um jogador que apresenta um tênis que me agrada.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ele está fazendo seu papel, com alguma inconstância, o que é natural. Näo nascem gênios todos os dias.

      Responder
  35. Mellany Mellydonium

    Calma, meus jovens!
    Thiem, Dimitrov, Coric, Kyrgios e os outros meninos com menos de 25 precisam apenas aguardar mais cinco aninhos, que os cinco primeiros logo se aposentam.
    Enquanto isso, vão tomando melidonium, OK?

    Responder
  36. Miguel Bsb

    Pessoal, vou viajar na viajada…Surgiram boatos que a Nike estava num complô pra fazer o Federer novamente campeão, e que o Nadal entregou os jogos no primeiro trimestre pra ele…
    Agora, na temporada de saibro, a mesma patrocinadora resolveu entrar num novo complô pra valorizar seu outro tenista top, e obrigou o Roger a abandonar os torneios do saibro europeu e deixar o caminho livre pro Nadal…rs
    Que tal essa teoria da conspiração? Acho que vou começar a lançá-la em outros fóruns…tem muita gente que acredita nelas e há grande chance de viralizar…rsrs

    Responder
      1. Mellany Mellydoniym

        O mundo dá voltas… Salvo engano, vi palavras assinadas por esse guri, fiscalizando o que falam sobre o comportamento adicto, imoral e infracional da russa Mária Sharápava. Dizia ele que as pessoas devem “cuidar de seus humores” antes de “postarem algo tão grosseiro”.

        Responder
        1. Miguel Bsb

          Se o “guri” a quem você se refere sou eu, você está muito, mas muito enganada minha senhora, porque jamais postei nada relativo à Maria Sharapova. Preste atenção quando for acusar alguém de algo de que vc não tem certeza. As redes sociais estão abarrotadas de acusações infundadas na base do achismo…
          No mais, em respeito ao blog, que eu gosto muito, e aos demais comentaristas, não vou mais perder meu tempo respondendo fanatiquetes extremistas que não conseguem entender ironias…

          Responder
    1. Frederico Schnack

      Acrescente o n°1 junto, porque era o se apregoava nessa teoria…. que Federer voltaria ao n°1. Vai ver que essa afrouxada do Federer se estenderá até WB…. Rafa precisa ser n°1 novamente.

      Responder
  37. José R.

    Dalcim…
    Passando para agradecer novamente pela biografia do Federer.
    Terminei a leitura, que é rápida, empolgante e muito informativa, gostei muito!!
    Mais à frente pretendo reler, com um pouco mais de calma.
    Pena que a narrativa se encerra com a retomada do número 1 e com o título do usopen em 2009…
    Queria os bastidores também da segunda retomada do número 1 em 2012 e principalmente desse período de afastamento em 2016 até o título no ausopen em 2017!!
    Bom… É isso!!
    PARABÉNS pelo blog e obrigado!!

    Responder
  38. Eduardo Moura Lima

    Fala Dalcim,

    como eu havia falado no post anterior, o backhand do Nadal vem me impressionando, não apenas pela qualidade, porque afinal ainda existem muitos melhores pelo circuito, mas pela melhora. Eu lembro que há uns anos atrás (entre 2008 e 2010) você ou o Alexandre Cossenza fez um post sobre a mudança de backhand do Nadal entre o saibro e a grama, anexando um vídeo com o backhand nos dois pisos. Na grama ele era muito mais flat, com o movimento encurtado e logo, mais agressivo. Nunca entendi porque ele não jogava assim sempre. Mas se funcionava no saibro, para que mudar ? Enfim, acho que nem todo mundo está percebendo, mas eu acho que essa é a grande mudança que o Nadal está fazendo desde 2016 – quando pareceu que finalmente entendeu que não conseguiria mais ser competitivo com aquele estilo – para voltar aos grandes títulos e principalmente alongar sua carreira. É claro que é algo que leva tempo, mas agora está ficado mais nítido a mudança no seu golpe, visto que consegue manter o ritmo de jogo alto (sem às vezes levantar a bola ou deixá-la curta para o adversário atacar como fazia outrora) mas também atacar e trabalhar o ponto com muita regularidade e agressividade. Exemplos disso são não só as 3 finais em quadra dura esse ano, mas também os dois títulos no saibro com todos os jogos (exceto o primeiro de MC) terminando em média de 1h e 30 min. Acho que se conseguir acertar/evoluir no saque, ficará perigosissímo na temporada americana e asiática também.

    OBS: Você também teve a impressão que o forehand do Nadal voltou a ter uma rotação de bola absurda? Porque em 2016 e até o início de 2017 eu sentia que a bola de forehand dele estava andando (quicando e subindo; ou pegando velocidade após o quique) menos que antes da lesão no pulso. Acredito que ele esteja voltando a ter confiança no pulso lesionado.

    Outro ponto que percebi é que Nadal tem apenas 1.000 pontos para defender até o fim da temporada e Federer 1.080, dentre os 14.500 pontos que os tops geralmente disputam dessa data até o fim da temporada. Ou seja, se nada extraordinário acontecer com os dois, é muito provável que pelo um termine no top 2 ou até mesmo os dois, visto que Murray tem 10.760 e Djokovic 7.430.

    Abraço!

    Responder
    1. Alice

      Novak e Andy tem um caminhão de pontos pra defender, mas vai ser tudo na rasteirinha, porque no salto 15, eles não tão podendo não, ou seja, vai ser tudo com muito esforço…kkkk

      Responder
  39. César valeixo

    Dalcim, se você analisar o que o federer fez (muito bem) de se poupar onde têm menos chances de triunfar e guardar mais energia para onde realmente pode ganhar, o que você acharia da ideia de rafa ( caso conquiste Madrid, Roma e rg) pular a temporada de grama, jogar o atp 500 de Hamburgo no saibro pra somar alguns bons pontos e depois partir para o sintético? Seria uma estratégia boa na sua opinião?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele jamais abandonaria Wimbledon. Talvez possa até nem jogar os preparatórios, mas um Slam do peso de Wimbledon me parece impossível se saltar caso o físico esteja em dia.

      Responder
        1. Paulo F.

          Federer desistir de Wimbledon?
          kkkkkkkkkkkkk
          Chegou em 02 finais nos últimos anos e perdeu porque enfrentou um Djokovic excepcional e, ainda por cima, fazendo uma final duríssima em 2014.

          Responder
  40. Sérgio Ribeiro

    A parceria com Moya trouxe de volta a confiança e a extraordinária disciplina tática , com isso a leitura do jogo. Falavam ( os ” camaradas” ) da teimosia do Suíço contra o Rei do Saibro em seu habitat. Quando está nesse nível , jogador com BackHand de uma mão nem precisa entrar em quadra. STANIMAL está com 1 X 6. E mesmo Novak vai ter que capinar sentado para revirar o 6 X 14. Dominic não viu a cor da bola jogando mais atrás. Caso mantenha o nível em Madri ( piso bem mais rápido com menos tempo de preparação ) , Rolanga vira questão de Tempo para o verdadeiro Rei do Saibro ( ate’ Borg assinaria ) . Abs!

    Responder
    1. Eduardo Falchetto

      Procure se informar melhor antes de postar. O H2H de Nadal e Djokovic no Saibro é : 14–7 para o Nadal.

      E se formos levar em consideração de 2011 pra cá tá 7 x 5 para o Djokovic rsrsrsrs.

      Responder
  41. Sergio

    Sou espanhol, ex jogador mediano e acompanho Nadal desde os primórdios jogando torneios satélites e alguns challengers. O que posso dizer é que o seu topspin o fez ser um campeão juntamente com sua força mental e principalmente a sua agressividade física em quadra. Óbvio que o efeito da bola lançada bem alta no fundo da quadra e com a maioria de destros do outro lado tem perdido muito a sua eficácia causado pela falta de força bem como o seu físico não é o mesmo mas com o auxílio de moya percebo uma grande transformação no seu tenis alternando o Nadal de antes com uma evolução na sua técnica e mais ainda no seu controle mental. Naobse surpreendam se este ano ele (talvez o último) ele se tornar o maior vencedor de torneios atp.

    Responder
    1. Alice

      Maior vencedor de torneios ATP? Como assim? Acho que você quis se referir ao fato de que ele pode conquistar um GS pela décima vez! Ai ele seria o único, e talvez o último na história, na sua opinião.

      Responder
  42. Rodrigo S. Cruz

    Ai, não quero parecer implicante.

    Mas já ENCHEU O SACO esta comemoração idiota do Rafael Nadal, mordendo a taça feito um cachorro…

    Responder
  43. periferia

    Olá Dalcim….fica estranho…..os grandes torneios de 2017 foram vencidos pelo Federer ou Nadal…..sempre tem a questão da nova geração ……nada acontece…..nao existe uma renovação de fato…..aparece novos nomes mas não alguém capaz de vencer com certa frequência ….aparentemente vivemos uma época de ouro do tênis com 3 deuses jogando ao mesmo tempo…….fico me perguntando….. será bom para o tênis a longo prazo?….. sinto no feminino o problema acontecendo….a falta de jogadoras que atraem pessoas para o jogo…..o feminino apesar dos prêmios excelentes não tem tido grandes audiências……será que o esporte será igual a economia…..uma grande bolha(Federer.nadal.djokovic) e depois uma grande decepção (zverev.Kirgios.thien)?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O problema é que os três, e em boa parte Murray, dominam os pisos de maneira importante. O saibro com Rafa e Djokovic, a grama com Federer e Murray (e também Djoko), a quadra dura com todos eles (e em menor grau, Nadal). Já um Kyrgios gosta de piso mais veloz, um Thiem de menos veloz. São portanto mais limitados no momento.

      Responder
  44. Spencer Santos

    Rafael “The Scanners” Nadal Parera, “O” C.E.O. do Universo, “O” Ser Supremo do Mundo Conhecido, “O” The One. Será que voltarei mais vezes esse ano? No ano passado parou por aqui, porém, esse ano, tudo indica, será diferente, bem diferente e muito melhor para nós, Nadalistas. Tomara.

    Responder
  45. Robson Couto

    Dalcim,
    Li que você falou a respeito da altitude e bola que deixam Madri mais veloz e fiquei curioso a respeito. São só esses fatores que definem a velocidade no saibro ou existe alguma diferença também no próprio piso como a granulometria ou compactação do saibro? Em relação a velocidade Monte Carlo seria lento, Roma e Paris intermediário e Madri veloz?

    Obrigado!!!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Altitude e umidade são os elementos essenciais para determinar maior ou menor lentidão no saibro, Robson, mas o piso também pode estar mais ou menos fofo, o que faria diferença importante também. A velocidade que você colocou está precisa.

      Responder
  46. Thales

    Ótima análise mestre.. Como é bom ver os jogadores do Big 4 em forma, obviamente que todos aqui temos um favorito, mas é inegável que vivemos uma era de ouro no nosso querido esporte, particularmente sou muito fã de Federer e do Nadal pois coincide com a época em que comecei a praticar e acompanhar o Tennis, mas também aprecio demais o jogo do sérvio e do britanico. Nadal aproveitou muito bem a confiança adquirida nos primeiros torneios do ano e embalou definitivamente no saibro, está com o jogo e o físico em dia, se não me engano são 10 jogos com apenas 1 indo a 3sets e pelo pouco que acompanhei nessa semana parece que ele não ficou 2h em quadra em nenhuma partida, isso é bem positivo pro físico, no entanto considero um erro grande ele jogar os proximos 2 masters.. ao meu ver seria uma boa hr pra uma pausa e retornar só em Roma, o que acha Dalcim ? acredito que 2 semanas “parado” não atrapalharia tanto seu ritmo competitivo. Também achei muito boa a vitória de Pouille em Budapeste, torço muito pra que esses nomes da nova geração se firmem definitivamente entre os grandes, outro dia estava conversando com um amigo tb apaixonado pelo tenis e estavamos conversando sobre possiveis 5 candidatos da nova geração a integrar o top 10 pelos proximos 3..4 anos e minha lista ficou (Kyrgios, Zverev, Thiem, Pouille e Edmund), como ficaria a sua mestre??

    P.S: espero que Novak volte firme pra termos boas disputas até RG

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, Nadal terá duas semanas de descanso até Madri. Depois irá jogar Roma em seguida e terá mais uma semana de descanso antes de Paris. Se ele não se desgastar demais em Madri e Roma, acho que estará em condições. Acho sua lista bem plausível, Thales.

      Responder
      1. Sandro

        Madrid começa no dia 07, ou seja, ele terá apenas 1 semana de descanso.
        Ele deveria pular Madrid, não só para descansar mas também para diminuir a chance de uma
        contusão. Se não me engano, foi lá que ele começou a sentir o pulso em 2016.

        Responder
  47. O LÓGICO

    AH, não, o tenista UNIDIMENSIONAL kkkkkkkk ganhou mais um torneio? Onde mesmo? NA LAJE kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Aliás, nos três últimos anos, desde que previ a morte do robozinho, em qual piso ele ganhou torneio? kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Vou perguntar novamente, iludidazetes kkkkkk: em qual patamar estaria o robozinho como tenista se não fosse a LAJE? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Continuem no ópio dos devaneios, mas o robozinho continua mortinho da silva xavier kkkkkkkkkkkkkk

    Todo ano é a mesma fala: rafa melhorou, rafa tá confiante e blá blá blá, mas quando começa a temporada fora do saibro, o tênis de latrina aparece nas cores mais vivas kkkkkkk, ou melhor, nos piores odores, kkkkk, e é entubada após entubada. Aliás, quem disse que ele vai ganhar RG? kkkkkk A NADALice já deve tá delirando kkkkkkkk

    A frase que sintetiza o tênis do robozinho tá aí mesmo no texto do GURU: “Aguentou a pancadaria que Thiem impõe com seus golpes pesadíssimos e achou sempre a melhor solução”. Obviamente que não foi só pancadaria, pois o que se viu, como sempre, foi um tenista esboçando toda técnica, capacidade de variação e agressividade de um lado, e o SIRI perambulando kkkkkk do outro lado e se safando, como sempre, com a sua capacidade de “passar a bolinha pro outro lado” kkkkkkkkk

    O tênis dele continua o mesmo: ganchão de um lado pra abrir a quadra e preparar para matar o ponto na paralela, ou esperar uma bola curta do adversário pra ir pro ataque. SÓ kkkkkkkk Ah, esqueci, não é que ele começou a usar as deixadinhas kkkkkkkk Deve ser pra usar contra o FEDEX no próximo encontro, já que agora ele teme atacar o back do DEUS DO TÊNIS kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Comemorem com arroz e feijão nadalzetes, como sempre kkkkkkkkkkkk. Enquanto isso: 1 SLAMMMMM, E DOIS MASTERS NA CONTA DELE kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Alice

      Só pra constar, o seu piso predileto (só fala dele), a “laje” faz parte do circuito da ATP!

      Agora Lógico, quase que eu dei um BO na Interpol, a procura de você…rsrs

      E continue com o Rivotril, você parece estar melhorando, falou até de amor no outro post (HAHA)…beijos DECAS pra ti! 😉

      Ah, não posso esquecer de mandar pra você, aquela foto do Rafa mordendo o décimo título de Barcelona, porque eu sei que você quer… tá colecionando KKKK

      Responder
    2. Carlos André

      Não adianta, Mr. Lógico. ” Everybody loves a winner”, infelizmente não interessa se a vitória é obtida pegando instrução proibida do treinador durante o jogo, vetando árbitro, deixando adversário plantado no meio da quadra antes do sorteio, só entrevistas vazias com “Isso é muito importante para mim” ou “Terei de jogar o meu melhor para vencer”.

      Responder
    3. Henrique Bardawil

      O Nadal conseguiu chegar na final na Austrália e Miami , fora os títulos dá carreira… Ele sabe jogar nesses pisos também . Quase foi campeao na Austrália , mas parou em Federer .

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        Chegou na final?meu caro Rafa é campeão em AO ganhou do Federer 2009 inesquecivel,fez final com Djoko em uma partida mais longa de uma final GS …perdeu para Stam se contundiu no jogo.e neste ano com Federer no 5°set estava 4×2 poderia ir para qualquer lado.WB chegou em 5 finais conquistando dois um no Federer e outro com Berdych, No Usopen conquistou em 2010 contra Nole e 2013 contra Nole e 2011 perdeu para Nole vc acha ainda que ele só é bom no saibro.Faça me o favor!

        Responder
    4. Eduardo

      O bacana nos comentários do lógico e que ele mesmo se diverte com as bobagens que escreve. É kkkk pra todo lado. De qualquer forma isso serve para apimentar a rivalidade , que agora parece efetivamente ter se convertido em, com as recentes vitórias do gênio Federer sobre o excepcional esportista Nadal.

      Responder
  48. Luis

    Dalcim Logico nos defenda da Alice e Luiz Fernando kkkkkkkkkkkkkk,faz falta Federer volto logo rs,nao deu pro Thiem seria pior perder uma final de Masters 1000 que nao venceu ainda rs

    Responder
  49. Luis Coelho

    O Nadal enfrentou várias vezes o Djokovic jogando em baixa e agora o inverso não está acontecendo. Sorte de quem Dalcin? Nas estatísticas estas diferenças de fases ficam mascaradas nos números globais. O índice de 92% de vitórias no saibro é fantástico. Deveriam instituir um novo prêmio, para quem ganhou do Nadal em Monte Carlo, em Barcelona, em Roma e em Roland Garros, seria o Nadal Slam. Se fosse no mesmo ano seria o Golden Nadal Slam. Uma provocação: dos que estão jogando nenhum ganhou do Nadal na final quando ganhou Roland Garros. Nadal ganhou a final de Wimbledon do Federer. Poderia ser mais um desafio para o rei Federer. Abraços para você Dalcim e aos colegas do blog.

    Responder
  50. Rubens Leme

    Finalmente Delpo irá estrear no saibro, em Estoril. Para quem encheu seus admiradores de expectativa, no ano passado, ele vem tendo um ano bem fraco.

    Parece, Dalcim que o argentino tem hoje outra realidade, que é sonhar, no máximo, com top 20 ou 25. Tomara que ele consiga, daqui um tempo, voltar à antiga forma, mas isso parece cada vez menos real, até porque a nova geração vai amadurecendo e pedindo passagem.

    Para quem sonhava em vê-lo levantando mais 1 ou 2 Slams, é uma ducha gelada

    Responder
    1. Alice

      Oi? Agora tô confusa! Se você estiver falando em relação aos encontros entre eles, está enganado. Pois, o histórico mostra 3-1 a favor do Rafa, que aliás perdeu uma para o Thiem, mas foi em Buenos Aires (ATP 250)! Nunca se encontraram no Rio! 😉

      Responder
  51. Ricardo B. de Carvalho

    Patricia Medrado comentou sobre o saibro sintetico. O Dalcin falou em saibro artificial. Afinal que saibro é este? É o torneio mais SHOW do circuito. E a vice do ano passado é a campeã deste ano. Os americanos (os ricos), gostam tanto do carro , que acabam influenciando os alemães. Nada contra. Mas que o saibro deve ser horroroso, não há duvida

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Isso, é um saibro sintético, portanto artificial. Mas é de incrível qualidade, já que mantém as características do pó de argila sem precisar de irrigação.

      Responder
  52. Fernando Brack

    Mais um dequinha mamão com açúcar pro Nadal. Cadê os saibristas desse circuito?
    O ogro passou o rodo no Zverev em MC e no Thiem em Barça. Tá faltando adversário.

    Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        GOAT como?

        Se tem menos Grand Slams, menos semanas na liderança e nunca sequer ganhou um ATP finals?

        Se mesmo o argumento batido do H2H vem perdendo sistematicamente a força.

        Se nos últimos 4 jogos, tomou 4 entubadas. Uma delas em final de Grand Slam, fora a SURRA ACACHAPANTE em Miami.

        Desculpe, amigo, mas o GOAT não se faz por preferências pessoais de um ou outro torcedor, e sim com conquistas…

        Responder
  53. Luiz Fernando

    Dalcim, alem da melhora clara do BH do Nadal, q esta mais veloz e plano, também achei-o com mais variação de jg, com muitos dropshots e muito mais idas a rede do q antes, quando ele também dominava o saibro. Vc ainda pensa q a adição do Moya foi um fato menor ou podemos atribuir uma parte significante disso ao novo treinador? Pessoalmente vejo uma ja significante contribuição do Moya, no mínimo no quesito BH, visto q antes do espanhol seu antigo pupilo, Raonic, tinha um BH péssimo, q evoluiu muito no período sob a tutela do cara, e estamos vendo o mesmo agora com Nadal.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O backhand mais batido pode sim ser creditado ao Moyá – embora fosse de longe seu pior golpe quando tenista -, mas slice, dropshot e voleios o Nadal sempre deu, e muito bem. Muito antes do Moyá.

      Responder
  54. Helena

    Depois do jogo de hoje, talvez tenha sido até melhor para o Murray ter caído nas semis. Levar uma sapatada do Nadal poderia complicar ainda mais a cabecinha do escocês. Depois do ótimo 2016 não pensei que ser número 1 fosse pesar tanto para ele.

    Responder
    1. Fernando Brack

      Murray não tá jogando nada. Também acho que ele levaria um couro humilhante do Nadal.
      Sem dúvida, melhor pra ele ter caído na semi prum carinha mais ou menos como o Thiem.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Se tivesse pesando tanto não teria pedido convite para Barcelona. Teve jogador que confessou ter pensado em Suicídio ao atingir o N 1. Andy não vive um bom momento, como vários. Simples assim . Abs!

      Responder
  55. César valeixo

    Dalcim, com a confiança lá em cima e o físico 100%, da pra cravar nadal como o favorito máximo nos 3 próximos torneios do saibro? Abs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, Madri é bem diferente, com a altitude e bola bem mais veloz. Acho que ele é favorito sim, mas aí entram outros nomes fortes, como Djoko e Wawrinka.

      Responder
        1. Alice

          Eita, Carlos. Vou repassar algumas informações, conhecimento de causa, nunca é demais!

          Wawrinka conseguiu conquistar 6 títulos no saibro em 11 finais! Se você não sabe ou se esqueceu mesmo, ele não só bateu Djokovic na final de RG-2015, como tirou a chance do Federer ganhar pela primeira vez na carreira o título de Monte Carlo em 2014! Também já chegou bater Davi Ferrer (que é considerado um especialista no piso) na final do Aberto de Portugal em 2014! Pode ser que ele não tenha muita consistência em todos os torneios que disputa no saibro, porém jamais se deve descarta-lo, visto do que já foi capaz de fazer…

          Responder
  56. Alexandre

    Ótimo texto Dalcim..quero ver os antes Nadal comentarem….aliás qualquer pessoa que fale mal de Nadal,Federer e Djokovic é prestar um desservico ao Tênis…não existe geração nova ainda porque eles não conseguem superar o big 3 ou 4!

    Responder
  57. Felipe Velasquez

    Boa tarde Dalcim!
    O Nadal está cada vez mais imbatível no saibro, hein! Arrisco a dizer que caso conquiste a décima em RG, será um feito e tanto nesta temporada (10 em ATPs 500, 10 em Masters 1000 e 10 em Grand Slams).
    Dalcim, existe muita vaidade entre os tenistas tops em relação às suas próprias estatísticas? Os grandes tenistas se preocupam com o seu cartel de vitórias/derrotas?
    Vou ser mais específico, não entendo o Federer não querer jogar nenhum torneio preparatório para RG (ainda mais com Murray e Djokovic numa seca de vitórias violenta). Com certeza, ele acumularia pontos para brigar pelo número 1. Sei que ele está se preservando, mas, para mim, ele está jogando, hoje, mais focado em suas próprias estatísticas (onde realmente tem chances de ganhar). Abraços.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não acho que eles se preocupem muito com isso. Claro que querem Slam, número 1, títulos importantes e algumas marcas históricas.

      Responder
  58. Carlos Alberto Alves

    Realmente é um grande feito, porém ainda faltando Madrid e Roma para se disputar será que o cara chega tão favorito assim? Ele vem jogando desde o início da temporada e praticamente não pulou nenhum torneio, se ganhar esses dois sobrando aí sim digo que é franco favorito à RG. O próprio Nadal sabe que não jogou contra ninguém em MC e agora em Barcelona, penso que quando os outros elevarem seu nível novamente, poderemos enfim ter um parâmetro para RG, a continuar nesta mesmice, sem dúvida o cara leva com o pé nas costas, é esperar pra ver.

    Responder
  59. Luiz Fernando

    Rafa é um gigante, aliás um gigante descomunal. Se ser DECACAMPEÃO de um M1000 já é muito, e único, sem paralelos, o cara agora é BI DECACAMPEÃO ao vencer Braça pela décima vez, em cima de um adversário perigoso, que foi amplamente dominado no segundo set, no qual levou de 61. Nadal venceu este torneio sem perder sets, sempre com jogos durando em torno de 90 min, ou seja, está com a confiança nas nuvens e com o físico inteiro. O q teve de desgaste físico em 2 semanas, que não me pareceu muito, foi amplamente compensado pela volta da confiança anteriormente perdida, exposta claramente quando esteve a ponto de se complicar frente a Edmond no primeiro jogo de MC. Hj assisti o segundo set e fiquei impressionado com a movimentação e a distribuição do jg, excepcionais. O q vai conquistar no restante da temporada de saibro só deus sabe, mas Rafa é candidato sério aos títulos dos 3 grandes eventos restantes. Pra quem era uma incógnita há 4 meses, ser cogitado p reassumir o número um do mundo é algo incrível. É claro q aquela galerinha agourenta e recalcada já recomeçou com as imbecilidades triviais de doping e, agora, com as de árbitros ajudando, mas isso é apenas um sintoma do desespero, da volta do sofrimento a vista, coisas q eles achavam q não aconteceria de novo.

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Tem q se devolver na mesma moeda dos caras meu amigo, esse pessoal não entende uma linguagem civilizada, ha necessidade de pisar no calo deles. Alias, pq vc nunca repreende o educado e polido Logico? Ah, entendi…

        Responder
    1. Alice

      É eu acreditei, pensei até que não fosse mais possível essa reviravolta, mas está aí. Rafa é capaz de evoluir sim, de mudar um pouco seu modo operandi de jogar, de jogar com mais recursos, porque isso nós sabemos que ele tem de sobra, só não usava muito, porque o jogo físico não exigia isso dele, antes. Sim, as vezes suas bolas variam de profundas para curtas, mas isso acontece com seus adversários também, como também só está atrapalhando eles, que agora tem que ter dupla preocupação KKKK! Mas, como você diz é LÓGICO, que tudo tem melhorado em função da sua confiança! 🙂

      Responder
  60. Luiz Fabriciano

    Dalcim, marrenta essa Siegemund, não achas?
    Quantos gritos de “come on” nos erros da francesa.
    Mas meu destaque para a final vai para a juíza Asderak que, mais uma vez mostrou muita personalidade, afinal, colocar a atleta da casa em posição de break-point, sacando para o título, por infrigir a regra de tempo, é para poucos, vide ATP.
    Grande abraço.

    Responder
  61. Alice

    Esses comentários (post anterior), tentam fazer de tudo pra diminuir as conquistas dos outros. E outra, duvidem mesmo de Rafa, porque está sendo assim, final + final + final+ título + título, se contar que todo título está sendo pela décima vez né?

    PARECER – Claro que fiquei abalada pela derrota do Nadal para o Federer, no AO. Ele estava ganhando no quinto set, sem contar que era o Federer né? Chance sempre maior de ganhar…rsrs + tô precisando reavaliar isso, quatro derrotas seguidas. Agora, não posso + me frustrar um pouco pelas derrotas do LINDÃO do Rafa u.u, dou uma sumidinha básica sim, pra espareicer. Contudo, sempre estou espiando os danados aqui, leio todos os comentários​… rsrs

    Responder
    1. O LÓGICO

      kkkkkkkkkkkk As nadalzetes são o espelho do robozinho: ele se esforça pra jogar tênis de uma forma decente e parecer com tenista, vocês se esforçam para convencer metade do universo que ele, a despeito de seus títulos, pratica um tênis digno dos grandes da história. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Tem um outro ponto também.

      O Nadal ganhava alguns jogos fáceis do Federer no saibro, porque este último não tinha um backhand bom o bastante.

      Aliás, se você reparar bem houve uma época em que o Djokovic tinha muitas dificuldades encarando os slices do suíço…

      Depois que o sérvio trabalhou e superou esta deficiência técnica, o Federer passou a ser bem mais ganhável.

      Acho que se o Federer mantiver esta boa movimentação e continuar afiado com o backhand, o Nadal terá muitas dificuldades de vencê-lo.

      Responder
      1. Alice

        Não vou negar, concordo. Nadal aproveitou do ponto-pobre do suíço, porem parece que o blackhand do Federer está riquíssimo agora, não? 4 vitórias seguidas…

        Responder
    3. Sérgio Ribeiro

      Chance sempre maior de ganhar no Barro, né Cara Alice ? rs fora dele a vantagem e’ do Suíço inclusive em Finais de SLAM ( 3 X 2 ) rs Abs!

      Responder
  62. Antonio Gabriel

    Vou ficar torcendo muito e aguardando o confronto Djoko x Nadal na terra batida, espero ver esse confronto ja no próximo M1000, um aperitivo antes de RG

    Responder
  63. Clovis Grelak

    Concordo com o Pedro quando escreve que esse é o ano de Nadal, talvez seu último ainda perto do apogeu; que este Nadal é um Nadal melhorado em relação ao dos últimos três ou quatro anos, mas seguramente sem a exuberância de outros tempos. É fato que seu jogo amparado na velocidade e força caiu com a idade, sem contar as contusões. Precisa também a análise de Dalcin, de que jamais houve na história domínio tão absoluto de um jogador num determinado como Nadal no saibro, abrindo distância nesse piso para os gigantes Borg e Villas.

    Responder
  64. Fernando Pimentel

    Chora não, caro anti. Vai ter deca em Roland Garros sim! E se reclamar, vai ter que engolir o rei do saibro como número 1 do mundo novamente. O ‘robôzinho das trevas’ está impossível! Dalhe Açaí da Espanha!

    Responder
  65. Alice

    Tudo 10, com agora 3.735 pontos, Rafa se garante outro ano no Top10 mundial (ranking de final de ano)!. Será o décimo terceiro ano seguido… 😀

    Responder
  66. Eduardo

    Dalcin,
    Não acredita que o Federer jogando RG solto, descansado e sem pressão possa ao menos complicar pro Nadal.
    Ademais, é um monstro de jogador. Indiscutível

    Responder
      1. Frederico Schnack

        Boa Dalcim!!!! Sempre querendo um FeDal sempre que possível…. tb queria o Federer disputando uma “pré” antes de Paris (acho que Federer tem muitas chances de ir longe) contra Nadal. Uma derrota de Federer não significaria nada ao helvético antes de ir à RG.

        Responder
  67. Antonildo S Costa

    Como diria meu excelentíssimo avô: “onde não tem onça, macaco dorme no chão”, e o espanhol ta aproveitando direitinho esse início de temporada no saibro, mas a mamata vai acabar apartir do momento em que o suíço voltar a focar no circuito.

    Responder
  68. Alice

    Lógico, cadê você? Eu vim aqui só pra te vê! KKKKKKKKK

    Duas vezes , DECACAMPEÃO! O Lógico como tu não conseguiu prever esses feitos?, justo você que está ligado 24 horas no touro, que aliás você tenta montar né, mas só tenta né? Porque em 2017, só tá sendo tombo mesmo….rsrs

    Recomendo diminuir aquele pôster ENORME na parede do seu quarto, pra te dar menos dor de cabeça, qualquer coisa, um Rivotril ajuda! Beijos! 😛

    Responder
    1. Frederico Schnack

      Boa Alice… kkkkkkk…. Nadal terá a semana livre…. o que será que o Lógico vai fazer??? Rememorar os “tapes” das finais de RG 2008 e WB 2008…. kkkkkkkkkk….

      Responder
    2. O LÓGICO

      Você nunca leu minhas previsões LÓGICAS kkkkkkkkk As vitórias do robozinho programado para assassinar o tênis-arte, NA LAJE, têm sido nos últimos três anos suspiros pós-morte, coisa do aquém do além kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
  69. Rodolfo

    Olá dalcim
    Gostaria de saber se vc tem os dados de quem mais ganhou ATP 500 e 250 e quem tem maior diversidades desses
    Tipo djoko tem 30 masters e o já ganhou em 8 de 9 !
    Vc sabe ?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, Rodolfo, existem estatísticas mas não valem muito, na minha opinião, já que a designação 250 e 500 é muito recente.

      Responder
  70. Roberto Rocha

    “Barcelona assistiu ao melhor Nadal que se possa imaginar sobre o saibro. Preciso, aplicado com afinco na parte tática, incrivelmente veloz, magnífico nos contra-ataques. Aguentou a pancadaria que Thiem impõe com seus golpes pesadíssimos e achou sempre a melhor solução. Show.”

    Quando alguém domina verdadeiramente um assunto, consegue resumir tudo em 1 único parágrafo…Dalcim é realmente um mestre…
    A evolução de Nadal de Monte Carlo para Barcelona é facilmente perceptível: golpes mais profundos, agressividade diante de bolas curtas dos adversários, revés muito efetivo tanto na cruzada quanto na paralela, movimentação e velocidade, direita cada vez mais encaixada e confiança lá nas nuvens. É possível perceber em sua linguagem corporal que ele sente a vitória se aproximar à medida que o jogo se desenvolve. E detalhe final, está sempre sobrando no segundo set das partidas, coisa que atesta clara evolução física.
    Vencê-lo é tarefa para os cachorrões do circuito. Jogadores apenas “bons” não conseguirão isso no saibro.
    Ver Federer conquistar seu Slam esse ano e Nadal confirmar 10 títulos em 2 torneios, a História se apresentando diante dos nossos olhos…acredito que somos todos felizardos…tanto torcedores de Nadal quanto de Federer. E quem torce por Novak, Murray, Stam, Delpo, também tem o que celebrar. São grandes jogadores que certamente marcarão essa época de ouro do Tênis!
    Meu caro Dalcim, você concorda que Nadal está mais agressivo, mais veloz e que seus golpes estão mais profundos? Que seu revés está mais bem colocado e que nessas coisas já se pode perceber o trabalho de Carlos Moiá?
    Muito obrigado por manter esse espaço onde o Tênis é celebrado por pessoas apaixonadas por um esporte onde, mais que em qualquer outro, o ser humano se revela e despe a alma diante do mundo inteiro…por isso, jogar Tênis não é para qualquer um…
    Forte abraço, Mestre Dalcim!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Com certeza, ele evoluiu em relação a Monte Carlo, Rocha. Acho que acima de tudo seu forehand está muito mais profundo, o que complica o ataque do adversário, e sem dúvida seu backhand deu um salto de qualidade e agressividade. Abs!

      Responder
    2. Chetnik

      Ué, quando o Nadal tava por baixo você se voltou contra ele, passando, inclusive, a fazer coro com os levianos que o acusam de “dopado”.

      Que coisa asquerosa.

      Responder
      1. Roberto Rocha

        CHETNIK, meu caro, eu é que não entendi…eu analisei os torneios de Nadal no saibro, os golpes e a forma como ele jogou. Não entrei na questão doping. Não mudei nada da minha opinião. O cara tem braço de alterofilista, faz um esforço colossal e a bola não passa do quadradinho de saque?????? Qual o motivo desse “enfraquecimento” repentino? O cara desaprendeu a bater na bola depois de 14 Slans e 800 Masters 1.000? Pra lá de suspeito….
        Mas pense um pouco…Nole virou super-homem do nada…Federer volta aos 35 correndo mais que aos 15…e ninguém sequer cogita da hipótese de jogarem dopados. Eu já fui fã do espanhol. Hoje apenas assisto os jogos e tento fazer uma leitura tática e técnica. Tenho coragem para expor essa opinião aqui, Não há nada de “asqueroso”. Há apenas análise. Não quero me prender ao assunto doping porque o Tênis não merece isso. Quem for apanhado, cumpra pena e seja afastado. Até lá, todos tem o direito de presunção de inocência…até o Lula!!!!!!! rsrsrsrsrsrsrssr E eu tenho direito a ter minhas dúvidas quanto ao espanhol.
        Atenção, fãs de Federer e Novak! Não disse que eles se dopam! Apenas citei para mostrar que situações fora da curva sempre podem gerar especulações! Considero os 2 grandes jogadores e creio que competem limpos.

        Responder
        1. Luiz Fernando

          Como vc disse todos tem direito de por sua opinião e aqui vai a minha: sua resposta não convence, contradiz frontalmente com o teor das suas ultimas postagens. Nessa resposta vc claramente sugere q os resultados do Djoko e os atuais do Federer decorreram de doping, mas não tem coragem de afirmar q pensa isso; a desculpa ao final do texto foi patética, típica de quem pensa algo mas não assume. E pq? Pq e muito mais fácil e cômodo não se indispor com a raivosa torcida do Federer e fazer coro com eles. Oportunismo puro.

          Responder
          1. Roberto Rocha

            Valeu, LUIZ FERNANDO. É isso mesmo, direito de opinião. Só não entendo termos como asqueroso e patético. Eu me expresso educadamente e é isso que espero no contraditório. No mais, opinião é para ser exposta!
            Forte abraço!

  71. Alice

    Achei que Thiem jogou abaixo do normal. Algumas bolas curtas e muitas “descalibradas”. Contudo, Rafa fez seu papel, jogou muito bem, engoliu todos os adversários com suas “deixadinhas” e seus “smashs” primorosos!

    Achei muita fofa a cena do garotinho sentado no banco com o austríaco, tirei até um “print”, pra recordação!

    E VIVA O REI! # É DECACAMPEÃO OUTRA VEZ!!!

    😛

    Responder
  72. Frederico Schnack

    Mais um caneco pra coleção de Rafa. E acho muito interessante a torcida abalizada federista querer que o helvético retorne pra colocar em prova seu jogo contra Rafa no saibro. Tem algum comentarista aloprado do Federer que anda pegando no meu pé….. o tal “nando”. Pra mim não passa de fake…. “chamou-me de torcedor modinha, só aparece quando Rafa ganha”….amigo volte nos posts e veja que comentei todo torneio de Acapulco….. os 2 Masters 1000 americano, não pude ter o privilégio de assistir…. tenho que trabalhar… até acho gozado que as fanatiquetes estão sempre por aqui 365 por ano…. 24 horaspor dia, dando seus intermináveis “pitacos”. Que pessoal é esse??? Ganharam na loteria…? ainda estão no supletivo e só estudam…? Eu hein…..

    Responder
    1. Alice

      Sem julgamentos, Frederico. Se você organiza bem sua vida, pode conseguir fazer quase, se não tudo que quiser, porém esse ainda não é meu caso..kkkk

      Responder
    2. Nando

      Cara, tal “Shrek, snock….tanto faz”, primeiramente, aloprado é vc! Segundo, sobre estar aki 365 dias por ano…graças a Deus e a minha competência, sou dono de uma empresa de médio porte, então tenho tempo de sobra pra frequentar este excelente blog.
      E terceiro: aproveite a folga de segunda, pois na terça vc tem q acordar cedo e trabalhar. Um abraço.

      #18
      #302

      PS: Não foi um desrespeito aos trabalhadores, até pq sou um…foi apenas uma resposta a um fanático nadalete, q aparentemente se preocupa com a frequência de comentários de quem torce e aprecia o jogo do Federer.

      Responder
      1. Carlos André

        Dizer o que de quem alrecia a feiura em sua mais majestoda expressão e doz wue isso é “raça” e “força mentsl”?

        Responder
  73. Fernando Filho

    É realmente incrível a carreira do Nadal, mas vê-lo jogar faz meus olhos sangrarem. Só assisto aos seus jogos quando enfrenta algum tenista interessante.

    Sobre a euforia das nadaletes… Lembrem que ele não enfrentou ninguém tanto em Monte Carlo quanto em Barcelona. E quando a temporada de lama acabar ele não ganha mais nada no ano. Federer vai reinar no resto do ano e Djokovic vai melhorar até lá.

    Responder
    1. Alice

      Ai colega, apaga que dá tempo (HAHA)! Ele não só teve adversários, como derrotou todos, e outra, jogando bem!
      Se não consegue valorizar as conquistas do outro, pelo menos tenta ser sadio, não desvalorizando…. 😉

      #ÉDECACAMPEÃO OooooooutraVez!

      Responder
    2. David Dilkin

      E vamos ver se o velhote vai conseguir jogar o que jogou nesse começo de ano até o fim não? Se ele jogar mais que 2 torneios até Novembro kkkkkk

      Ademais, continue secando o Touro, e veja-o papar mais um Roland Garros. O tênis já não é o de outrora. Mas a fome parece até maior. Até o fim do ano conversaremos. Quiçá com o Nadal com mais um(uns) Majors. Até lá, passar bem Hater. #VamosRafa

      Responder
    3. robs

      interessante sua visão…. 5 finais…2 títulos e a temporada de lama quando terminar será um alívio pra vc… vendo pela sua ótica,
      o grandíssimo Roger Federer sequer dá sinal de que participará da temporada de lama…talvez admitindo que, apesar de seus enormes resultados na lama…não tenha lá muitas chances….logo, esse sim…não enfrentará ninguém… esperando a temporada de grama… que aí sim ele é o bonzão… entonces pela sua brilhante análise o tenis só é tenis na temporada de cimento e grama…e a lama é uma aberração que a Europa inventou a pouco para o Nadal brilhar …e sem enfrentar ninguém…tipo assim…se inscreve e leva…. curioso.

      Responder
      1. Miguel Bsb

        Eu, como brasileiro e tenista amador, valorizo demais o saibro e seus especialistas, até porque é a superfície em que eu mais jogo (de longe) e em que joga a grande maioria dos brasileiros.
        Respeito Wimbledon por sua tradição e tal, mas, na boa, na grama só jogo futebol mesmo, ou, como já disse Gulliermo Villas “a grama é pras vacas”. kkkk
        Nada mais longe de nossa realidade tenística que a grama de Wimbledon.
        Vida longa ao “barro”, ou a “laje”, como dizem uns por aqui.

        Responder
  74. Mario Cesar Rodrigues

    Dalcim vi o jogo do Tpisarevic contra um francês final de Challenger na china o sérvio ganhou 2×1 realmente fiquei impressionado com o nivel dos dois Parabéns,dalcim Teliana já levou quantos sets de zero penso que deve ser recordista!uma pena!

    Responder
  75. Pedro

    Impressionante os números no saibro de Nadal. Acredito que deva levar RG. Mas, mesmo lutando bastante, eu acho que este Nadal ainda não é e nunca mais vai ser aquele Nadal, até porque não dá. Ele teve que mudar boa parte de sua tática de jogo para poder compensar os problemas crônicos no joelho. Acho que a hora de ganhar o 10º RG é agora, pois depois ninguém sabe. No momento, temos 2 dos big four meio fora de jogo e o físico de Nadal aguentando. Nos próximos anos poderão ser outros cenários, e para quem já teve tantos problemas físicos, de uma hora para outra é aposentadoria. Por isso eu acredito que ele deve estar focando tudo para jogar no mais alto nível pelo tempo que puder, diferente de Federer que está se poupando e escolhendo torneios. Nadal está indo para o 100% enquanto durar. Pode ser que volte a número 1 este ano, aliás, sua maior chance, analisando os últimos anos.

    Responder
    1. Alice

      Concordo com tudo que disse, principalmente em relação a mudança tática que Nadal vem fazendo, como buscar mais a definição dos pontos. Com certeza ele tem uma grande, se não a maior de conquistar a décima taça em RG e talvez até o topo do ranking, vamos esperar pra ver…

      Responder
  76. Daniel lara

    Concordo sobre a observação sobre Bellucci e Monteiro, mas os dois pegaram estreias que dava pra ganhar assim como Rogerinho que foi o único que fez sua parte,a mais difícil era a do Monteiro que não sei como conseguiu perder a vantagem conseguida no terceiro set, Bellucci depende sempre de como ele estiver no dia… porque é mto inconsistente apesar do seu potencial, vamos torcer nos próximos torneios, vc não acha que eles poderiam ao menos fazer segunda rodada e aí sim fazer um jogo duro e talvez passar de fase.

    Responder
  77. Fernando Souza

    Boa tarde!
    Nadal, com confiança lá em cima vai ficar difícil segurar.
    Sérvio vai precisar acordar urgente, na minha humilde opiniao só o mesmo tem condições de ganhar do Nadal.
    Parabéns ao Nadal são números incríveis na terra batida imaginais.

    Responder
  78. Mario Cesar Rodrigues

    Rafael Nadal é um verdadeiro Campeão.Não precisa dizer mais nada.O Thien é bom jogador mas rafa anulou ele completamente.Dá gosto ver o rafa jogando assim…e não se esqueçam hem foi feito cabelo,barba,agora vem o bigode,limpeza de pele e o perfume mais sofisticado!

    Responder
      1. Eduardo Falchetto

        Mais fedido que o Cascão? Não sei. Mas o que tenho para lhe dizer é que somente as moscas varejeiras da sua casa conseguem conviver com o mau cheiro sem ser afetado por ele.

        Responder
  79. Christian José Miola

    Dalcin,

    Vem aí um novo recorde, o TRIPLE TEN!

    TEN no ATP 500 – Barcelona
    TEN no Masters 1000 – Monte Carlo
    TEN no Grand Slam Roland Garros.

    Que privilégio assistir essa geração de tênis dos últimos 15/20 anos.
    Abraços!

    Responder
    1. João ando

      Nadal ja ganhou rg…? Então não precisa nem entrar em quadra e só entregar o troféu a ele. ..Vai ser o primeiro caso de um campeão sem jogar os sete jogos.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *