Goffin enfim sobe um degrau
Por José Nilton Dalcim
21 de abril de 2017 às 17:25

Quando David Goffin chamou a atenção do circuito, ainda em 2014, a aposta é que ele seria um saibrista para incomodar os grandes. Nunca conseguiu. O máximo que fez foram quartas em Roma, em 2014 e 2015, tendo sucesso bem maior nas semis de Indian Wells e Miami do ano passado. Incrivelmente, jamais ganhou de um cabeça de chave sequer em Roland Garros, ainda que tenha chegado uma vez nas quartas.

A vitória sobre Novak Djokovic desta sexta-feira talvez seja a melhor coisa que aconteceu em sua carreira. Nem tanto pelo resultado, mas por sua postura em quadra. Depois do primeiro set sonolento do adversário, viu que não conseguiria mais competir com Nole nas trocas de bola. Dominado até o 0/2 do terceiro set, soltou o braço, arriscou paralelas, pegou bolas na subida, desafiou o backhand do sérvio. Virou outro tenista, compenetrado, agressivo, eficiente.

Esse terceiro set aliás foi tecnicamente um dos melhores da temporada. E isso ameniza, ainda que não conforte, a nova queda inesperada de Djokovic. Ele não jogou mal, manteve-se sereno e lutador o tempo todo, buscou alternativas. O saque salvador o abandonou nas horas mais delicadas. Claro que derrotas não ajudam na confiança, mas Monte Carlo mostrou um Djokovic bem mais leve de cabeça e pernas.

Se mantiver o espírito e a coragem, Goffin tem uma chance contra Rafa Nadal, ainda é claro que o espanhol seja o favorito natural. O eneacampeão mostrou fragilidades quando atacado por Diego Schwartzman, outro que acreditou numa tática ousada e teve momentos espetaculares, mesmo na lentidão do saibro noturno que favorece tanto as defesas do canhoto espanhol. Observe-se que houve 10 quebras em 20 games disputados e que Schwartzman ganhou 65% das trocas mais longas.

Livre de Djokovic, Rafa vislumbra outro momento histórico na carreira. Melhor ainda, pode encostar em Roger Federer no ranking da temporada e também terá direito a sonhar com uma volta ao número 1 lá no fim do calendário. Ainda mais com os dois líderes de hoje tão irregulares.

Renovando o saibro
A outra semifinal é totalmente inédita em torneios desse quilate: Lucas Pouille, 17º do ranking aos 23 anos, e o canhoto Albert Ramos, 24º da lista e seis anos mais velho. Claro que os dois aproveitam o buraco deixado por Andy Murray, Stan Wawrinka e Jo-Wilfried Tsonga, porém não é nada ruim para o circuito ver rostos novos em alto nível logo na abertura da temporada de saibro.

Ramos merece especiais elogios. Sem um tênis vistoso ou golpes espetaculares, faz o feijão com arroz e se empenha ao máximo. Conseguiu duas reações seguidas, a primeira aquela incrível virada em cima de Murray saindo de 0/4 no terceiro set, a outra em cima do experiente Marin Cilic, que fez 2/0 no set decisivo desta sexta-feira.

Por muito pouco, não teríamos a repetição da final do Brasil Open em plena semi de Monte Carlo. O ‘trintão’ Pablo Cuevas teve a vitória nas mãos, mas aí parece ter duvidado de si mesmo quando teve saque e 5/4. Não ganhou mais games, desperdiçando ainda um break-point bobo no 5/5.

Tenista com grande capacidade técnica e por isso mesmo muita variação, Pouille precisa pagar uns três meses de curso intensivo com Rafa para desenvolver o que mais lhe falta: a melhor escolha de golpes. Daí tenho certeza de que dará outro salto grande na carreira.
Aliás, uma eventual presença na final o deixará a 220 pontos do top 10, que provisoriamente volta a ser ocupado pelo próprio Goffin.

P.S.: Neste momento, cinco dos 10 primeiros colocados no ranking da temporada têm no máximo 26 anos. E olha que nessa lista não estão Pouille, Nick Kyrgios e Alexander Zverev. Será que 2017 marcará uma virada no tênis masculino?


Comentários
  1. Roberto Cerqueira

    Há um fato, óbvio mas muito pouco comentado, no estranho h2h entre Roger e Nadal. Federer é um jogador de saibro muito bom, mas Nadal é excelente. O resto, alguns chamariam de “geração fraca” excetuado o Djoko, nos seus dois auges. Daí o 13X2.
    Roger na grama é excelente e Nadal apenas um bom jogador. Se tivessem jogado também 15 vezes, como no barro, provavelmente teríamos uns 14X1, reduzindo o h2h às suas devidas proporções. Note-se que a única vitória de Nadal seria aquela, obtida em 2008, terminada no escuro e com Federer sofrendo de mononucleose.

  2. Sérgio Ribeiro

    Depois do que fez nas duras, não cravar o Espanhol favorito no lentissimo M.C., somente coisa dos de sempre. Em confirmando hoje, chegara’ a Vinte MASTERS 1000 no Barro ( de 29 ) e a 50 Títulos ( de 70) neste piso. O autentico Rei do Saibro. Feito a meu ver, inigualavel. Dai a retornar ao Posto de N 1, a diferença e’ infinita.Abs!

  3. Aurélio Passos

    Nessa tenho (por mais que me doa rsrsrs) de ficar do lado do Destruidor do Tênis. O próprio Goffin disse na coletiva que nào havia absolutamentente nada que Nadal pudesse fazer e teceu elogios á conduta do espanhol no circuito como um todo (aaargh).

    Realmente, mesmo SE Nadsl tivesse certeza que sua bola foi fora estando do outro lado da quadra, não faria o menor sentido ele ir ao lado da quadra do adversário, procurar a marca, convencer-se de que a marca era uma marca específica e pedir/mandar o Cedric dar o ponto pro belga. Não é assim que funciona.

    O mistério mesmo foi Cedric descer da cadeira imediatamente logo aós a bola quicar fora, numa bola onde ninguém reclamou, e ele não pedir ajuda ao juiz de linha, nem o juiz de linha se manifestar.

    O episódio todo ilustra uma “orientação invisível” que permeia a ATP desde o longínquo 2005: “Não mexam com Nadal.”

  4. Petros

    Assisti o jogo. Erro absurdo do juiz, grosseiro, e não é a primeira vez que ele comete esse tipo de erro. Como bem disse Dalcim, merece uma reciclagem urgente e inclusive arbitrar jogos menores (deve ficar um bom tempo afastado de semi de master, por exemplo).
    Nadal não teve culpa alguma e na minha opinião é um dos maiores (se não o maior), no que tange ao quesito honestidade em quadra. Vejam bem que estou dizendo honestidade, não fair play (algumas atitudes de rafa não me agradaram, como trombadas no oponente na troca de lado inclusive).
    Goffin sofreu com isso, nunca é fácil superar um lance desses, mas pra mim o problema da derrota não foi mental. Foi físico!
    Quando Rafa quebrou e empatou o set, ele deve ter pensado: minha chance era agora, perdi a vantagem, não tenho mais físico para lutar. Era nítido seu cansaço no final do game. Só pra finalizar, o nível que Rafa apresentou a partir do 3 x 3, se for mantido na gira de saibro, e suficiente para não ser derrotado por ninguém na terra batida!
    A décima Taça dos Mosqueteiros está cada vez mais próxima!

  5. Carlos Lira

    Dalcim,

    Concordo que o juiz errou e não foi um erro qualquer, foi um erro decisivo no game/set e pra lá de grotesco.

    Contudo, faz parte da aprendizagem mental, para o jogador, superar estes momentos de erros e frustrações.

    Superar estes momentos é o tipo de coisa que te torna gigante no mundo do esporte, de modo especial no tênis.

    Concordas?

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, estou comentando aliás isso no próximo post. Mas temos de considerar que é um momento único na carreira de Goffin, que poderá não se repetir. Daí é mais aceitável sua queda de rendimento.

  6. Mário Fagundes

    Está cada vez mais insuportável assistir aos jogos de Nadal com os comentários do ilustre torcedor-comentarista Narck Rodrigues. Por pouco não culpou Goffin de não ter fechado o game antes do juiz cometer a lambança do ano até aqui. E tenho minhas dúvidas se Nadal não viu que a bola havia saído. Gente de caráter duvidoso sempre causa impressões negativas. Pior para o belga, que poderia ir à final batendo Djokovic e Nadal em sequência. Que pena!

  7. Abelha

    Caros,
    O fato é que nunca saberemos o que se passou na cabeça do Nadal. Se ele ficou na dúvida, como iria contra o juiz que tinha melhor ângulo de visão? Quem afirma que o Nadal viu está chutando, e ponto. Mas, apenas para conjecturar, se ele viu com segurança a bola fora e se omitiu, tem culpa. Nem canalha, nem herói. Pois não tenho dúvida de que se o Nadal tivesse apoiado o Goffin, o espanhol teria se candidatado ao Stefan Edberg Sportsmanship 2017, que, aliás, sejamos justos, ele ganhou em 2010. Falando nisso, o Federer ganhou pouco esse prêmio de fairplay… 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016… Taí uma estatistica esmagadora que nunca vi ninguém brandir em prol do Goat… abs

  8. Rafael Brasiliense

    Estava dando uma olhada no ranking e percebi uma coisa interessante: se Wawrinka tivesse empenho, ele poderia alcançar o segundo lugar do ranking em um mês, logo após o Master de Roma, jogando Djokovic para 3º. O sérvio tem 1600 pontos pra defender em Madrid e Roma; Wawrinka, apenas 100. Com a terrível fase que vive, é uma previsão coerente supor que Djoko chegue até às quartas nesses dois torneios. Assim, ele somaria 360 pontos, perdendo 1240 no ranking. Wawrinka, por sua vez, se vencer um e conseguir semi em outro nesse contexto maluco do tênis, somaria 1360, o que aumentaria 1260 pontos no ranking para o suíço. Somando esses 1260 com os 1240 perdidos pelo sérvio, o resultado é 2500, o que é maior que os 2300 pontos que há entre Wawrinka e Djoko atualmente.

    Não seria difícil. Sem Murray e Djokovic, Wawrinka é o natural favorito ao lado de Nadal – já que Federer não jogará esses torneios. O segundo maior da Suíça já ganhou Roland Garros em 2015 e chegou às semis ano passado. Ele é bom no saibro. Bastava, em vez de ficar viajando nas partidas, focar e jogar o tênis que sabe. Seria excelente para o circuito. Ele jogaria mais, deixaria os grandes torneios mais disputados e colocaria pressão nos líderes que estão jogando apenas um modesto tênis digno de top 20. E olhe lá.

  9. Marcelo F

    Dalcim, vou dar minha opinião sobre o lance. Após o término do ponto, o Nadal caminhava para pegar a toalha, já conformado com seu erro. Ele sabia sim que a bola foi fora, até porque foi bem fora. Todos que jogam, em qualquer nível, sabem disso quando a bola sai da raquete. Acho que o árbitro viu (só ele) que a bola podia ter sido boa. Tanto que partiu dele a idéia de descer da cadeira para olhar a marca. Em vista da reclamação efusiva do belga, acho que o Nadal poderia ter dado o ponto a ele. Aliás, se ele quisesse fazer isso, ele poderia passar por cima da decisão (errada) do árbitro, Dalcim? Agora, quanto a alguns comentários a respeito do caráter do espanhol, só pode ser brincadeira, né? Ele errou sim, mas vou continuar torcendo por ele. E o que dizer do lance, muito mais decisivo aliás, do jogo Federer x Kyrgios, em que um torcedor gritou fora durante o ponto e claramente prejudicou o australiano? O Federer deveria pedir para voltar o ponto, gentleman como ele é? Acho que sim.

    1. José Nilton Dalcim

      Bom, não acho que o Nadal chegou a se conformar com o ponto, porque o ‘over-rule’ do árbitro foi imediato. Mas não acho que o Nadal tenha culpa em nada. Ele jamais poderia ter certeza de que a bola saiu na distância que estava. Quanto à regra, sim, ele poderia dar o ponto ao adversário.

  10. Pedro

    O juiz cometeu um erro e foi arrogante, mas deste exemplo temos que refletir. Por que não se usa o hawkeye no saibro? Afinal, para os telespectadores apareceu. Será que há algum tipo de incoerências entre o que é visto no piso e o hawkeye? Pois se não há, deve-se adotar imediatamente. Eu já havia pensado nisso, pois no saibro há muitas marcas e um juiz em uma desatenção pode cometer um erro como o de hoje. Outra coisa é que um tenista para ser top 10 deve ter cabeça para passar por problemas como este. Mais uma vez, fiquei tranquilo com minha opinião, pois não acho que Goffin ainda esteja preparado para permanecer no top 10, pode até entrar, mas não fica muito tempo. Quem diria? Ramos-Vinolas finalista? Acho que a maior decepção do torneio foi o Zverev que na última não jogou nada.

  11. Márcio Souza

    Nadal venceu hoje com a ajuda do APITO AMIGO…o árbitro literalmente garfou o Goffin.

    Poderia ser que mesmo vencendo o primeiro set o Nadal conseguisse a virada depois, mas ficou feio pro torneio esse erro do juiz de cadeira, porque ele não consultou o juiz de linha?…era simples, ele esta ali pra isso.

    Só consigo entender que assim como o comentarista Narck Rodrigues, o juiz Cedric também é tiete do Nadal, só pode…que palhaçada, estragou o jogo.

    Se o caneco ja estava ganho, agora sabendo que o APITO AMIGO estará so seu lado, nem precisa ter jogo amanhã.

    Agora alguém do Sportv tem que dar um puxão de orelha no Narck Rodrigues, o cara não comenta o jogo, ele fica torcendo pro Nadal, teve uma bola que o Goffin matou o ponto e o narrador gritou: “ESPETACULAR GOFFIN” e o torcedor-comentarista ao invés de elogiar o belga, me fala isso ao vivo: “NADAL NÃO PODE SE DEIXAR ABALAR POR ISSO NÃO, TEM MUITO JOGO AINDA”…que palhaçada é essa???

    E pensar que antes eu reclamava do Dacio Campos com aquelas piadinhas sem graça e tentando adivinhar as celebridades na torcida, mas esse aí é intragável…torcer para o seu tenista favorito faz parte, mas não precisa abrir as pernas como esse comentarista vem fazendo.

    Se for ele que estiver escalado pra final amanhã e o Nadal for campeão, tomara que desliguem o microfone dele no momento de receber o troféu porque com certeza ele estara gemendo e tendo orgasmos vendo seu ídolo erguer mais um caneco.

  12. Frederico Schnack

    Bola pra frente no episódio Goffin, e concordo que não houve culpa de Nadal. Amanhã dia da redenção do Touro e faturar o décimo caneco em Monte Carlo… só faz aumentar a confiança do espanhol na restante da temporada de saibro.

  13. Eduardo

    Dalcim, entendo que o erro do juiz ocorreu em um momento importante da partida. Porém me parece demasiado exagerado dizer que o jogo se resolveu nesse lance. Realmente um lance pode abalar tanto assim um jogador a ponto de perder uma partida inteira, que aliás estava no seu começo? Se compararmos com outros esportes, essa situação acontece com grande frequência, mas a influência no resultado final não é lá tão decisiva. Além disso , acredito que um grande jogador precisa saber contornar essas situações. .faz parte do arsenal de um grande campeão, não ?

  14. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    para mim faltou fair play por parte do Nadal hoje. Ele mesmo percebeu que a bola foi bem fora. Como tenista TOP e referência para os outros teria obrigação de interferir, mas não o fez. Lamentável.

    1. José Nilton Dalcim

      Neste episódio, Nadal não tem culpa de nada. O lance foi do outro lado da quadra, impossível para ele ter certeza se foi dentro ou fora. O erro foi totalmente do Mourier. Uma pena, o jogo estava bem interessante.

      1. Cynthia - Araçoiaba/SP

        Por que o Nadal foi vaiado logo depois??? E no fim do jogo, por que foi pouco aplaudido e o Goffin, suuuuuper aplaudido??? Culparam o Nadal por um erro do árbitro??? Comum isso??

        1. José Nilton Dalcim

          Não. Vaiaram o Nadal porque ele demorou para voltar do vestiário. E posso apostar que as vaias no lance e no final do jogo eram para o árbitro, não para o Rafa.

      2. Luiz Fernando

        Ainda bem q vc postou isso, eu iria responder exatamente desta forma a um comentário da Alice abaixo, mas ja viu não e, se fosse eu viria aquela avalanche de contestações sem eira nem beira kkk…

    2. Esuarso

      Acredito que não esteja falando sério. Se bem entendi, o Nadal teria que interferir numa chamada do outro lado da quadra?

  15. Luiz Fernando

    Lamentável o erro do arbitro, mas Rafa não tem nada a ver com isso. Goffin, q vinha jogando bem como ontem e com real chance de vencer, se perdeu completamente e a partir daquele momento desapareceu. Claro q a confusão influenciou nisso, mas muitos se recuperam, era apenas a metade do primeiro set, mas o belga se entregou como muitas vezes ocorre com os q perdem um mpoint e somem. Naquele game de 18 min achei o belga bem ofegante em muitos momentos, lembrando q ele vencia por 40 a 0 e não fechou, talvez fruto da batalha de ontem contra Djoko. Rafa joga amanha como franco favorito, para fazer historia!!!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Kkkk

      Acho que todos ouvimos a mesma desculpinha patética.

      Esse Luiz Fernando é o Narck Rodrigues do blog!

  16. Beto Souza

    Boa tarde
    sou fã do Rafa mas hoje não gostei da vitória,juiz matou o jogo.
    Mas Rafa fez o que tinha que fazer que era vencer.
    Dalcim nessa situação a ATP pode punir o árbitro pós jogo? Foi
    um grotesco erro.

    1. José Nilton Dalcim

      Pode e deve. Claro que o árbitro tem o direito de errar, mas ele tinha de consultar o fiscal de linha, que está lá para isso.

  17. Rodrigo Bravin

    Sem essa que de disputa. O tênis é um esporte de cavalheiros e damas e, por isso, Nadal deveria, mesmo sem ter culpa, dizer que a bola foi fora. Todos sabemos que ele tem olhos de águia quando se fala de desafios. O árbitro errou e Nadal deveria ter reconhecido que a bola foi fora. Agora o jogo acabou. Pensei que estivesse vendo um jogo de futebol. Como consequência: vaias, muitas vaias!

    1. André Luiz

      A bola foi do outro lado da quadra. Ainda que pensasse que a bola foi fora, não dá pra dizer que Rafa tivesse certeza disso. O juiz de cadeira desceu por sua própria vontade, sem ter sido requisitado, e deu bola dentro. Culpa total do Mourier, que matou o jogo.

    2. Eduardo

      Palavras de Goffin após o jogo.”Nadal é um dos jogadores com mais fair play do circuito, não tem nada a ver com o que aconteceu”. Acho que isso basta , não é?

  18. Fernando Brack

    Cedric Mourier hoje deu uma aula de como estragar um jogo que poderia ser muito bom.
    Nadal poderia dar uma parte do prêmio que irá receber pra ele. Que vergonha isso!

  19. O LÓGICO

    Eu parei de assistir esse jogo no momento da garfada ao Goffin, garfada iniciada pelo robozinho antiético , o que não é novidade. Esse tenista é a maior expressão de mau caratismo nesse esporte, e não é de hoje que falo isso. Ele sabia que a bola del foi fora, isso ficou nítido para quem tava a raios de distância, mas ele não se pronunciou porque não quis. Claro ele quer ganhar sempre, a qualquer custo, essa é a índole esportiva dele. Nojo, simplesmente nojo. E é impressionante a cara dele de que não estou sabendo o que tá acontecendo, do que se trata, não tem nada a ver comigo, mas somente com o árbitro.
    Mas tudo bem, esse medíocre tenista, que ganhou a maioria de seus títulos de forma covarde, só se defendendo e empurrando bolinha pro outro lado, já foi desde de 2014. Basta vermos que de lá pra cá só ganhou esse mesmo torneio, que limita a potência dos golpes dos adversários e lhe dá uma sobrevida.
    Não é atoa que suas alcunhas são sempre de caráter depreciativo, porque ele não desagrada somente por seu tênis FEDIDO kkkkkkkkk, mas por seu caráter esportivo digno de um político envolvido na LAVA JATO kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Fernando Filho

      Aí já é fanatismo! O Nadal sempre teve uma postura exemplar dentro de quadra, mesmo quando foi derrotado. A culpa nesse caso é toda do árbitro de cadeira, que não tinha nada que dar pitaco naquela chamada. O Nadal estava no outro lado da quadra, não dava pra ter certeza que a bola saiu.

    2. Sônia

      Melhor comentário disparado, como sempre. Parei de assistir depois da safadeza desse árbitro. Será que rolou propina? Nojinho. Beijos.

  20. Cynthia - Araçoiaba/SP

    Dalcim, q lambança!!!!!! Nunca vi isso antes! Agora o Narck dizendo q o Nadal já foi prejudicado pelo Carlos Bernardes!!!! Qdo?? Não me lembro!!! Terrível!!! Tomara q o Goffin volte!!! E o Nadal, não teve fairplay?? O q vc acha??? Não teria sido a primeira vez …

    1. José Nilton Dalcim

      Neste episódio, Nadal não tem culpa de nada. O lance foi do outro lado da quadra, impossível para ele ter certeza se foi dentro ou fora. O erro foi totalmente do Mourier, que ao menos podia ter pedido ajuda do fiscal de linha, que aliás está lá justamente para isso.

      1. Cynthia - Araçoiaba/SP

        Dalcim, e qto ao comentário do Narck??? Não me lembro do Carlos Bernardes ter cometido erro com o Nadal! Ele foi o primeiro, e único por algum tempo, a penalizar o Nadal pelo estouro no tempo de sacar!!! Lembro de jogoS dele qdo a média de tempo fou de 26 segundos, MÉDIA!!!!!Qdo o Bernardes foi injusto??? Vc lembra????

        1. José Nilton Dalcim

          Acho que o Narck não se referia apenas às questões de tempo, mas a marcações reclamadas por Rafa ou o lance do calção no Rio. Eu lembro de uma crise entre os dois em que Nadal queria ponto para ele ao invés de o ponto ser refeito e até ameaçou sair de quadra. No entanto, Bernardes estava correto. Como aliás também estava no caso do Rio.

  21. Rodrigo S. Cruz

    O Robolito agora precisa até de ajudinha de JUIZ LADRÃO pra ganhar as partidas dele.

    Que cachorro aquele Cedric Morrier.

    A bola do Nadal saiu um quilometro!

    O juiz de linha cantou fora, o Goffin apontou a marca, o estádio inteiro viu a bola fora, mas o ladrão deu o ponto pro Nadal.

    Depois disto, o Goffin saiu totalmente de jogo.

    1. Esuarso

      Realmente o Nadal precisa da ajuda do juiz para ganhar em Monte Carlo. Estamos falando de sua primeira final no principado. Difícil aturar os haters.

  22. Rafael Wuthrich

    Jogo acabou. Goffin sem mais paciência e ânimo, quebrado mais uma vez, Nadal com faca e o queijo na mão. Torcida vaia o espanhol, vaia o árbitro, vaia o jogo, completamente desinteressante a essa altura.

    Triste, porque o belga fazia grande partida w lavria a partida ao menos ao 3o set.

    Repito: acho que Nadal ganharia desde antes do torneio, mas ele não precisava. Não foi só o ponto: foi a ajuda psicológica. Diante de tamanho erro, como não pensar que desejam que você perca? Péssimo fim de torneio para Monte Carlo.

    1. Sônia

      Clap clap clap. Fico imaginando o príncipe Rainier III se revirando no caixão, enojado com o que fizeram com o torneio.

  23. Logan

    Quem esta pior, o juiz de cadeira ou o Narck Rodriguez comentando????

    PS:Ferraram a cabeça do belga tava fazendo um jogão…tomara q volte pra partida, Nadal não precisa de disso!!!

  24. Alice

    Comentaristas do SporTV 3 culpabilizar o Goffin. Por não ter fechado o game de saque, quando tinha 40-0 à favor, AH faça meu favor né? Ele fechou o game de serviço, o árbitro que resolveu fazer marmelada. Mas, agora pensando bem, concordo quando eles disseram que o Rafa não tem nada haver com isso, pois a marcação foi do outro lado. É um ponto de vista interessante, não dá pra julga-lo agora totalmente, mas ainda assim ele poderia gritar um: “REPETE o PONTO aí Juiz” KKKK

  25. Alice

    Nossa, agora o Goffin está bem desanimado, estou até triste por ele. Espero um pedido de desculpas do Juiz de cadeira / árbitro após a partida. E agora deram replay, que foi fora eu já sabia, mas e a reação do Rafa?

    Ele nitidamente soube que irá fora a bola, e não tentou ajudar o Goffin na discussão, puxa vida…Faltou Fair Play Total do Nadal.. :/

    1. João ando

      Alice .o Nadal não tem nada com isso quem errou foi o juiz. Se a bola estivesse na quadŕa do Nadal ele poderia falar. .
      Na quarta do gofgin não…tem que ter desafio mesmo em quadra de saibro

  26. Fernando Brack

    Cedric Mourier fez um favor ao Nadal que ele não pediu nem precisava: ferrou a cabeça do Goffin.

    1. Rafael Wuthrich

      Absurdo, e a bola nem foi duvidosa. Tudo bem que Nadal nem tinha como dizer se a bola era boa ou não, mas ele não precisava. Árbitro estragou o jogo, ainda mais sendo um erro grosseiro.

      Falaram no Sportv que Goffin tinha que esquecer e seguir e que a culpa foi dele de não ter fechado o 40/0, mas como manter a cabeça fria se estão nitidamente te garfando?? É muita sacanagem.

  27. Jose Vilmar Araujo Junior

    Rapaz, o que é isso seu juiz. Metendo a mão no belga. São esses episódios que inspiram as teorias da conspiração de resultados combinados. Parece que a cabeça do goffin foi pro espaço. Conferindo… Ah, só uma observação, a sorte foi que o prejudicado não foi o nadal, senao o público ia ver o que era piti. O narck ia começar a choradeira. E o arbitro ia passar ia passar alguns meses fora dos jogos do espanhol.

  28. Alice

    Olha só, o juiz de cadeira/árbitro errou feio, ele confundiu com outra marca, e a TV mostrou, a real marca foi bem fora. Prejudicou muito o Goffin que iria garantir um 4-2, e agora além de ter ficado + 6 minutos no seu saque, acabou tomando a quebra. Bem desagradável isso, o público até vaiou um pouco. Nadal podia ter tido + fair player, mas talvez ele nem tenha visto ou se confundiu como o árbitro (duvido um pouco), porém a culpa é toda do árbitro que se precipitou. Pergunto, Dalcim: Se o juiz de linha (que marcou certo) não podia dizer/confirmar novamente para o árbitro da partida?

    Acho que não, já que o árbitro/juiz de cadeira é a ‘autoridade máxima’…

    1. Fernando Brack

      O juiz de cadeira poderia ter chamado o juiz de linha para ajudar na decisão. Não fez isso porque não quis.

  29. Fernando Brack

    Como faz falta aos Goffins da vida uma bola de definição. É impossível ganhar do Nadal no saibro sem isso.

  30. Nando

    Q sacanagem do juíz com o Goffin hein? A bola foi bem fora…era o game pro belga fazer 4×2.
    E esse Narck é escroto, é um torcedor travestido de comentarista….repito, deveria ter a opção de ouvir so a narração.

      1. Sônia

        Concordo plenamente. Hoje não dá pra confiar mais em ninguém. Por enquanto, “confiamos” no hawk-eye.

  31. Logan

    Dalcim
    2 perguntinhas???

    1)Existe a mais remota possibilidade de federer jogar algum atp 250 no saibro,como forma de preparação antes de RG?

    2)Já houve outro caso de um tenista pular toda uma temporada de torneios de uma determinada superficie?

    abraços!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, Murray se machucou e pulou a temporada de saibro de 2013, indo direto para a grama. Chance existe, claro, mas se ele disse que não vai jogar…

  32. Márcio Souza

    E deu Ramos-Vinola na final…era tudo o que o Nadal queria.

    Basta confirmar a vitoria em cima do McFly daqui a pouco e ja podem dar o caneco pra ele.
    Não consigo imaginar ele perdendo essa final amanhã, com o titulo ele vai para 29° Masters 1000 e fica a um do Cotonete, e pensar que ainda vai ter Madrid e Roma aonde ele tem tudo pra vencer mais esses dois Masters tendo em vista a draga que Djokovic, Murray e até o Wawrinka estão passando em não conseguir levantar nenhum caneco.

    E pra quem estava desacreditado assim como Federer no começo do ano antes do AO, olha o Siri Careca ai aprontando.

    Estarei torcendo pra ele ir bem nessa temporada no saibro, somente assim uma possível vitoria do Federer em cima dele em RG vai ser justa e não vai gerar controvérsias.

  33. Fernando Brack

    Putz! Depois de vencer um bem disputado 2º set, Lucas Pouille some de quadra no 3º.
    Nadal nem precisava disso, mas pegar um espanhol na final é quase a taça na mão.

  34. Nando

    Pouille tem q saber dosar o sei estilo “pancadaria total”…nesse momento está 3×0 no 3° set pro Ramos, está errando.

  35. Sônia

    Dalcim, não deveria, na realidade, pra quê??, mas vou explicar. Lucas Pouille treinou com ELE, sim, ELE. Fez a pré-temporada com ELE em Dubai. ELE (razão de tudo), transmitiu um pouquinho da “essência” ao lindo garoto. Torcendo muito para Goffin e Pouille. Beijos.

  36. Carlos Fernando Torre

    Goffin, na minha opinião, tem um jogo parecido com o do Ferrer e, por isso, vai dar trabalho ao Nadal, mas no fim perderá. Não tem um golpe de se tirar o chapeu e seu jogo depende muito da sua movimentação. Acho esse torneio de Monte Carlo o mais chato dos Masters 1000, muitas bolas pro alto e pontos longos demais.

    1. Alexandre Maciel

      Também não aprecio muito esses jogos em quadras muito lentas. Muitas trocas, muito “mais do mesmo”, pouquíssima variação.

      Goffin é um Ferrer melhorado. Pode complicar sim a vida do espanhol hoje, mas ainda aposto no Rafa para final.

    2. Aurélio Passos

      Chatice é a praia do Destruidor do Tênis, aquele que executs antítese do que deveria ser este belo esporte. Daí o lamaçal monótono do Principado casar tão bem com Rafael Nadal e o gancho.

  37. Leopoldo Rossi Azeredo Telo

    Se o Djoko que é o único que pode realmente ganhar do Nadal no saibro anda mal das pernas é mais fácil já entregar os troféus de MC, Barcelona, Roma, Madri e RG para o espanhol.
    Confiar em Murray, Wawrinka, Nishikori e outros menos cotados para bater o touro é piada.
    E a molecada ainda precisa comer muito arroz e feijão.
    Voltamos a 2005/2013.
    Quando começa Halle mesmo ?

    1. Fernando Brack

      Djoko parece andar mal é da cabeça. Ou do ombro, ou do cotovelo, ou do punho, sei lá,
      mas das pernas não parece ser, porque correr ele ainda tá fazendo muito bem.

    2. José Eduardo Pessanha

      Cara, como já cansamos de dizer aqui…..Nadal acabou. Não ganhará Madri, não ganhará Roma e muito menos RG. Rs. Abs.

  38. Carlos Emerson

    Gente prestem atenção Rafa Nadal nas quadras duras sofre mais motivo?joelho,idade,cansaço mental,fisico!aprendam e se orientem Rafa com 16 anos jogava tênis sempre foi sua marca registrada o físico e a capacidade de lutar que não vi em qualquer outro jogador até hoje,muito embora Rafa não é um espetáculo de tênis as pessoas que torcem para ele é por causa da sua entrega em quadra.Claro hoje ele não é mais o mesmo de antes cara vocês me desculpem mas não tem idéia o que é ser um grande jogador de tênis.Tem horas que dá vontade de largar tudo.Rafa está próximo de mais uma vitória no saibro e quem sabe o Décimo caneco.Será que ele é ruim assim?abs reflitam!

    1. Bruno Macedo

      Concordo com vc. Acho meio exagerada a maneira como algumas pessoas desqualificam o Nadal aqui no blog (mas acho q é mais para zuaçao mesmo rsrs, so pra sacanear um pouco).
      O Nadal é sensacional, mesmo sem ter aquele talento q é bonito de assistir, ele conseguiu tudo q conseguiu. Sou fã do Federer, mas admito que talvez o Nadal tenha ainda mais méritos, pq ele não teve o facilitador super talento p conseguir o q conseguiu. Foi na luta mesma! Como é ate hj. De todos os jogadores, ele parece ser o q mais ama jogar tenis, na minha opinião. Meu preferido é o Federer, mas o Nadal é sensacional tb.

  39. Gilvan

    E o que eh aquele saque do Schwartman? A media de velocidade do 1o servico dele hoje foi de 158km/h, uma vergonha.

    1. Alice

      Considerando que ele conseguiu entrar na elite do tênis, e ainda com esse “saque vergonhoso”, conseguiu ser Top50, tá bom demais, ainda + levando se em conta que ele vai contra os padrões de altura pro tênis masculino. Acho que no meu dicionário ficou sublinhado algo como ‘superação’, quero ver quantos homens na história com menos de 1,70 cm, foram Top 50…

      Vou até pesquisar + tarde… 😉

    2. Fernando Brack

      Como no saibro a potência do saque é menos relevante e a maioria dos pontos precisa ser
      construída com paciência, Dieguito se vale de outras qualidades para obter suas vitórias.

  40. Gilvan

    Dos jogos de hoje so pude assistir Poille x Cuevas. O frances joga um jogo de maluco, ataca o tempo inteiro, nao consegue trabalhar direito os pontos, sempre vai para a definicao. Muito esquisito, mas quando a mao esta boa, acaba dando certo. Por isso tantas eliminacoes precoces nos ultimos meses.
    Dalcim, Cuevas seria o melhor jogador uruguaio da historia?
    E mais uma pergunta alternativa> temos algum jogador de peso e canhoto no circuito atual que bata o backhand de uma mao?
    Estava pensando sobre isso hoje e nao consigo lembrar o ultimo canhoto que jogasse usando o backhand classico.

        1. Alexandre Maciel

          É verdade, 95% das bolas no backhand ele devolve de slice. Mas já vi ele batendo o back som spin também.

  41. Bruno Macedo

    Queria assistir um Nadal X Djokovic e um Federer x Djokovic, com vitórias para o Nadal e para o Federer, somente assim ficarei feliz. Digo isto pq tenho a sensação que se o Djokovic enfrentar o Nadal e o Federer , ele vai crescer no jogo. E ai volto a ter minhas duvidas sobre quem ganharia. Acho q o Federer, por exemplo, iria amarelar para o Djokovic.

    Só pra deixar claro, não torço para o Djokovic! rs

    1. Ernesto

      Sou Nadal e concordo com sua afirmação. Porém, se Fedex superou o trauma de tantas derrotas para Nadal, por que não…

    2. Frederico Schnack

      Uhum, muito legal isso Bruno, mesmo você sendo fã de Federer… eu ainda puxo pra um lado que essa “historinha” do público não aplaudir Novak, porque não simpatizam com ele. Queriam mesmo é assistir a um Nole e Nadal na semi….

      1. Bruno Macedo

        Sim, Frederico, apesar de ser fã do Federer (e achar q ele é o melhor de todos) não consigo negar a grandiosidade do Nadal e do Djokovic. Os três são de outro planeta.

        Verdade, talvez o publico quisesse mesmo um Djokovic X Nadal. Afinal, quem não quer? rsrs

  42. AKC

    Não fosse sua estatura, o Schwartzman seria um tenista top. Ele sempre terá dificuldades na rede e na movimentação lateral. Jogadores pequenos não têm boa relação altura/massa, o Schwartzman tem 1,68 e 65kg; o Djoko, por exemplo, tem 1,88 e 75 kg.
    Porém, me surpreendeu sua capacidade de lidar com as bolas altas “spinadas” do Nadal: pela sua altura, pensei que o Nadal fosse pregar ele no fundo, mas ele bateu tudo em cima da linha, em bolas na altura de seus ombros…

    1. Frederico Schnack

      Bem lembrado AKC…. eu ainda antes do jogo havia dado o pitaco de que seria um fiasco Nadal perder para o “baixinho”, mas depois do jogo ao qual assisti, foi duro para o Nadal ganhar do argentino mudando um pouco meu conceito, e nenhuma novidade no “carro” que ele passou no Bello na primeira rodada de São Paulo…..

  43. O LÓGICO

    Infelizmente o Djokão perdeu, e o robozinho assassino do tênis arte tá todo alegrinho com isso kkkkkkk
    Mas lembrem-se robozetes kkkkkk, minhas profecias continuam incólumes kkkkkkkkkk Como falei na virada do ano, o Djokão desceria ladeira abaixo, e o robozinho satânico continuaria a sete palmos de terra kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Esse torneio deveria sumir do mapa, parece mais tênis jogado em cama de elástico: dá tempo o robozinho rodar o mundo antes de bater na bolinha após ter quicado. Aí ele fica todo faceiro kkkkkkk a fantasia volta e ele acha que tá arrasando, quando, na verdade, tá praticando o mesmo tênis de LATRINA que sempre praticou kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    18 slaninhos não é pra qualquer um não kkkkkkkkkk só Ele e ninguém mais que Ele kkkkkkkkkkkkk

    1. Alice

      Não mude o discurso, Lógico. E não esquece do remédio antes da final, eu disse ANTES mesmo, pois depois o estrago já tá feito…rsrs

  44. Anderson Castro

    Sei que não é o tema do post, mas como fã do Wawrinka não dá pra deixar de lamentar suas quedas precoces. Esse é o momento perfeito para ele buscar a liderança do ranking! Seria fantástico vê-lo como líder nem que fosse por apenas 1 semana, contudo acredito que vai deixar essa oportunidade passar, infelizmente!

    1. Alice

      Também acredito, que vai deixar passar. É até difícil vê-lo como número #1, porque ele sofre vários altos e baixos em uma temporada…

      1. Nando

        Concorda q em tese e em nome da renovação, seria uma boa o Pouille ser o campeão nessa final q eu citei? Pois mesmo aos 23 anos, o francês tbm faz parte de uma nova geração, a mesma do Thiem hein Dalcim?

  45. Valdir

    E Nadal vai ganhar 1000 pontos pra ser campeão de um ATP250…

    Edmund, Zverev, Schartzam, Goffin…. pelamor que chave fácil.

  46. Augusto Montenegro

    Dalcim, meu caro, parece que o tênis do Djoko está voltando aos poucos. Entre os altos e baixos, percebo um Novak mais consistente do que há 06 meses.

    Como faz falta um saque mais regular do sérvio. Ele tem altura, coloca bem a bola, por que seu saque está bem aquém do Murray, por exemplo ? Seria a raquete ? Ou o posicionamento dele ? Acho que ele fica muito de lado quando vai sacar. Assistir ao jogo do Palmeiras amanhã. Abraço.

    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, nunca o saque de Djoko esteve abaixo do Murray. Tenho notado sim uma irregularidade maior e isso pode ter muito a ver com a tal contusão no cotovelo. Como ele não bate o backhand de uma mão, a probabilidade de o problema estar no movimento do saque é bem grande.

  47. Daniel

    Gosto muito de Goffin. Não porque seja brilhante, longe disso, mas porque é um tenista que já atingiu, e mantém, o seu potencial máximo. É um jogador para ficar ali, entre 10 e 15 do ranking. Para chegar às quartas dos torneios grandes, quando muito beliscar uma semi. É o que ele pode fazer e é o que ele vem fazendo com constância e mérito. Outros tenistas da mesma faixa etária já conseguiram resultados melhores, vide Dimitrov, Raonic, Nishikori, e ao mesmo tempo nunca deslancharam, nunca desenvolveram o seu tênis ao máximo. Permanecem jogando um tênis abaixo do que podem ou do que deveriam jogar, o que é enervante.

  48. Márcio Souza

    Não tem preço ver a cara de cachorro que caiu da mudança do Djokovic quando ele perde um jogo.

    Muita gente (e eu ne incluo) tiram sarro do Cotonete porque quando ele estava na fase de ganhar tudo ele tinha muita marra e ficava naquela de parecer simpático e ser um cara legal, porém nunca conseguiu agradar a maioria principalmente na torcida que acompanha o jogo ao vivo…as vezes eu chego a ter um pingo de dó dele quando vejo a torcida torcendo pro adversário (aconteceu ontem com Carreno Busta e hoje com o Goffin), afinal de contas o Cotonete ganhou muita coisa no tênis e é sem dúvida um dos melhores tenistas que ja vi jogar (pelo menos no quesito eficiência) mas uma coisa ele nunca terá que é carisma, e quando lembro das vezes que ele ganhou um título e meio que esnobava o adversário, aquele pingo de dó que falei que sentia deixa de existir e eu vejo que na verdade ele só esta colhendo o que plantou nesses anos e por ter tido o azar de jogar na mesma época que o Nadal e o GOAT.

    Não tem jeito, toda derrota dele eu sempre vou dar muita risada kkkkkkkkkkk
    E pra aqueles que antes também tiravam sarro do Federer quando ele perdia e não ganhava mais Slam, agora a maré virou galera e aguentem de boa agora, sem ficarem magoadinhos, porque como diz o ditado, pimenta no dos outros é refresco ne, agora como esta ardendo no de vocês, aparecem uns magoadinhos ai e incompreendidos que chega a ser hilario.

    CHUPA QUE É DE UVA!!! Kkkkkkkk

    Rindo até o próximo Masters 1000 e aguardando a nova patacoada que o Cotonete vai nos aprontar pra rirmos mais ainda kkkkkk

    Perder pro Marty McFly hoje foi de acabar kkkkk

    1. Eduardo Nery

      Márcio, concordo com você.
      A simpatia do Djokovic é a coisa mais falsa que existe no circuito. Ele é completamente diferente quando está perdendo. Como dizem “ele se acha…” E certamente a maior dor de cotovelo que ele tem, não é o “tennis elbow”, e sim, saber que mesmo se um dia chegasse a conquistar 30 Slams, mesmo assim não teria 10% do carisma e da idolatria que tem o Federer!

  49. Frederico Schnack

    Os anti-Nadal começam a aparecer em peso, quando deixam o espanhol sonhar com seu décimo campeonato e tantos outros feitos em sua carreira., que novidade…. Dalcim, Kyrgios tb não sofreria deste mesmo problema de Pouille, vejo muitos erros bobos do australiano nessas más escolhas de golpes…. talvez não seria de correr atrás do mesmo cara que treinou Nadal para isso??? rsrs…….

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, não, o Kyrgios é bem diferente. Ele na verdade exagera ao enfeitar demais uma jogada que deveria ser mais simples, mas o vejo com uma clareza tática mais apurada.

  50. Beto Souza

    Dalcim boa noite!
    Realmente o Goffin jogou demais.
    Dalcim quando o Nadal colocou Moya no time dele vc disse que pouca coisa ou nada mudaria em seu jogo, lembrando que Carlos tbm era muito bom no saibro. Hoje vendo Rafa jogar.Você ainda mantém a mesma opinião?
    Abraço… Bamos!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, não vejo uma grande mudança tática ou técnica no Nadal. Moyá tinha um forehand bem mais chapado, mas não se pode tirar de um tenista o seu porto mais seguro. Então Moyá certamente trabalha muito mais o mental do que a quadra.

  51. Pedro Batista

    Boa noite, Mestre. Mesmo diante dos meus ainda parcos conhecimentos, percebo que o “saibro” nivela ou diminui o abismo dos jogadores medianos ou apenas “bons”, com os gigantes do circuito. Isso é verdadeiro, ou só impressão de um aspirante a conhecedor de tênis?

    1. José Nilton Dalcim

      Sempre ouvi dizer que a grama é que nivelava mais os jogadores pela limitação de golpes. O saibro, ao contrário, pode até ser mais exigente que a quadra dura. Se é fato que você tem mais tempo para preparar o golpe e escolher direção e força, também precisa se esforçar muito mais para ganhar um ponto.

      1. JOTA

        Dalcim quanto a este assunto, entendo que a grama e pisos mais velozes proporcionam menos tempo de reação aos jogadores o que exige deles mais improviso e habilidade, tendo que usar bate prontos (raríssimo de ver no saibro), voleios e golpes com preparação encurtada. No saibro como a quadra é mais lenta, os jogadores tem maior tempo de preparação e podem bater equilibrados o que, na minha opinião, gera um equilíbrio maior.

  52. Luis

    Dalcim com os 2 lideres ranking jogando abaixo e caindo cedo nos torneios e perdendo muitos pontos Murray e Djokovic acho que apostaria em um numero 1 Federer ou Nadal tem boas chances,Wawrinka se ganhar um Slam rs pra alegria do Luiz Fernando kkk,o que acha Dalcim difícil prever em 2017? rs

  53. Tadeu

    Mestre, boa noite!

    Como de praxe, muita serenidade na análise.
    Goffin realmente surpreendeu e muito. Taticamente foi quase impecável, tecnicamente apresentou uma ousadia poucas vezes vista… Deu um salto de qualidade, talvez momentâneo mas pra lá de agradável. O belga consegue manter a intensidade com o Nadal? Qual a chave para também surpreender o espanhol?

    Em relação a Djokovic, talvez a sensação seja a mesma que a sua. Está mais leve, buscando alternativas, ainda errático, mas aparenta estar sóbrio, buscando se reencontrar. Tem o mesmo pensamento? Depois das especulações em torno da queda de desempenho e dessa tentativa de retomada, ainda vê o sérvio subindo degraus mais uma vez, já que competitivo parece ser de sua natureza? E acha que o problema realmente é o mental, o extra quadra?

    Grande abraço!

    1. José Nilton Dalcim

      Goffin vai precisar ser agressivo, não resta dúvida. Ele tem um bom backhand cruzado e, se lembrar como o Djoko costuma jogar com o Rafa, pode sim surpreender. Como já comentei antes, acho que Djoko vive um misto de mental e físico, sendo que um alimenta o outro negativamente. Quando você não confia totalmente no seu corpo, a tendência é ter altos e baixos. Abs!

  54. Antonio Gabriel

    CAmimho aberto para Nadal, pois acho muito difícil o Goffin jogar como hoje, se jogar terá excelente chances de vitória, mas acho difícil. Já o Djoko, dizer o que, dormiu no primeiro ser todo e quando acordou, deu “azar” de pegar um adversário aguerrido e tudo mais, mas ele vem melhorando ao longo do início da temporada, perdeu duas vezes para um NK inspirado e acho que esse confronto com Nadal, que esta no quase, logo vai acontecer, ai vamos ver como esta o nivel verdadeiro dos dois. Esse Master da parecendo aquele jogo resta 1, so sobrou o Nadal.

  55. Luiz Evandro

    Dalcim, não esquecer que o Djokovic quebrou raquete na dupla esta semana…. Estava mais calmo nas simples, mas quebrar raquete, ele já o fez mesmo no auge. Não foi em Roma, ano passado, que atirou a raquete e quase foi desclassificado? Quanto ao Nadal, vejo claramente ele chegando melhor na bola no saibro. ” Me preocupa mais meus joelhos do que meus punhos” e ” preciso de adaptação no saibro para saber em qual bola devo ir e qual não devo ir”, frases ditas recentemente por ele. Fica claro pra mim o que muitos já reparavam, que no cimentão ele não vai mais naquela bola quase impossível, que o Nadal de antes devolvia. O joelho dele sempre estará perto de estourar, e ele se adaptou a isso, junto com seu staff. Qual sua opinião sobre isso, Dalcim?
    Grande abraço mestre.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, acho que Nadal mostrou mais cautela na quadra dura. O saibro cobra um preço menos caro pelo esforço exagerado, mas ainda assim eu acho que ele deveria se poupar mais, não só na quadra como no calendário. Jogar Barcelona continua para mim ser um erro e infelizmente Madri é na Espanha… Eu pularia os dois.

      1. Nando

        E Murray cometerá esse erro hein Dalcim? Kkkkkkk ele vai jogar em Barcelona, e mto provavelmente jogará Madri…e depois Roma.

  56. Alexandre Maciel

    Karaca, como jogou bem o Goffin, encarou Djoko de igual pra igual na trocação. Nadal campeão no domingo.

  57. Carlos Lira

    Ainda que tenha jogado “melhor” e com mais “empenho”, Nole está muito longe do jogador que pode ser. Até mesmo a devolução de saque tem se mostrado falha. Logo ele, um dos melhores devolvedores de saque da história do tênis.

    Quanto a Nadal, ainda que não seja tão regular como antes, pode e deve crescer ainda mais na têmpora de saibro.

  58. Fernando Brack

    O que mais me impressiona (negativamente) no Djoko é a sua absoluta falta de disposição de ir à
    rede. Incrível como ele fica plantado mesmo quando dispara uma bolaça tirando o adversário da
    quadra. Até o Nadal vai mais à rede do que ele. E segue com dificuldade para definir os smashes.

    1. Chetnik

      Ele vai bastante…quando não tem que ir. As pessoas falam muito mal do jogo de rede dele…eu acho as bolas de aproximação dele muito piores que o jogo de rede em si. Impressionante as passadas ridículas que ele toma. A la Roddick.

  59. Alice

    Quase que tivemos semifinais só de “estreantes”. Goffin jogou muito, ele fez o que todo mundo devia fazer contra os ‘grandes’, na hora do match point, pensei que ele não fosse conseguir, como acontece com tantos. Pois aqueles que perderam, parece que na hora de decidir, esqueceu quem tava ganhando…*confusão*
    Não sei porque, mas acho o encontro Ramos vs Pouille será muito bom, irei assistir. Torcerei para o Rafa como sempre, mas com convicção de que se jogar o que jogou hoje vs o que o belga jogou, a derrota será certa.

    Acho que alguns integrantes do blog foram raptados, vou esperar + 24 horas pra dar um B.O .. rsrs

  60. Thales

    Como já tinha dito em Indian Wells, é muito precoce avaliarmos Djoko hj sem uma boa sequencia de jogos.. vi comentarios aqui já cravando porcentagens num possivel duelo com Nadal nas semis.. fanatismos a parte, eu tinha ctz que Djoko teria dificuldades no jogo de hj, os 2 anteriores (e alguns outros da temp.) já demonstraram que o sérvio está mentalmente frágil quando esteve bem perto da derrota para 2 tenistas medianos, no entanto, de modo geral, não é um total desastre visto que seu tênis (tecnicamente falando) ainda está ali, bons BH, boas direitas vencedoras, devoluções no pé, o que realmente falta é acertar a cabeça.. Hj Goffin teve muitos méritos e tb mostrou um lado “agressivo” que desconhecia.. no 3º set mesclou agressividade com regularidade muito bacana de se ver, totais méritos do belga. Em relação a Rafa, a meu ver fez um ótimo treino de luxo, não jogou tanto quanto contra zverev porém deu pra colocar os golpes em dia, claro que se jogar no mesmo nivel de hj cotra Goffin terá muitas dificuldades.. Torço pra que o restante do Big 5 volte a um bom nivel assim como Rafa e Federer vem jogando pra que possamos ter um restante de temporada bem apimentado.

  61. Fernando Brack

    Éééé, precisou o Federer estar fora pro Nadal levar outro M1000. Espero que isso sirva de estímulo
    pro Mestre voltar em Madri ou Roma, pois único cara que sobrou forte no circuito virou seu freguês.
    Se Federer realmente não tiver interesse no nº1, como parece que não tem, Nadal tem boa chance
    de voltar ao topo do ranking no fim do ano. E terá início, então, uma nova idade das trevas no tênis.

    1. José Eduardo Pessanha

      Brack, Nadal tem 69 títulos. Sabe quantos ele ganhou no segundo semestre ao longo da sua carreira? Resposta: menos de 10. Federer terminará a temporada na liderança, com boa folga. Abs.

    2. Nando

      Olha Brack, se de repente o Rei surpreende e ganha RG ( torço e acredito nele), e vá bem daí pra frente ( coisa plenamente possível pois essa 2° metade da temporada o favorece, sei não se ele tbm não entrará na briga pelo topo hein…

      1. Fernando Brack

        Xará, o Mestre tinha que voltar no saibro e dobrar o ogro em seu piso predileto, para provar
        que as coisas mudaram definitivamente na relação entre eles. Vou seguir na torcida.

    3. Ernesto

      Brack, que inveja você tem do Nadal hein!!! Que triste isso. Você deve ser frustrado com alguma coisa na vida. Seja humilde, são todos grandes campeões. Independente dos nossos favoritos!!

      1. Fernando Brack

        Ernesto, não tenho inveja nenhuma do Nadal. Porque haveria de ter? Ele é um lutador.
        Sou torcedor do Mestre, apenas isso. E tênis é só um esporte. Não domina minha vida.

      2. Fernando Brack

        Mas não gosto do estilo de jogo do Nadal. Acho pavoroso, uma coisa medonha de feia.
        E não aprecio suas manias e trejeitos e nem como ele se comunica. Questão de gosto.

  62. Aurélio Passos

    Se o baixinho Schwartzman quebrou o serviço do Destruidor do Tênis QUATRO VEZES, imagina o que seria contra o sérvio…

    Mas Goffin fechou a porta no meio do terceiro set… Há de se destacar que o belga só foi à rede no sorteio da moeda e no cumprimento ao final da partida…. (se bem que construir ponto pra subir nesse lamaçal monegasco é ruim hein….)

  63. Chetnik

    Que vergonha. Perdeu um caminhão de oportunidades e tomou uma virada do mediocre Goffin. Djokovic não consegue mais manter a intensidade. Começou a jogar muito, dae veio a queda na metade final do terceiro set.

    PS: Mas o Goffin também tava com uma sorte desgraçada. No final as bolas só caíam na linha.

    1. Alice

      Chetnik, faz o seguinte…Esquece que o Djoko jogou Monte Carlo e da uma torcidinha para o Rafa, porque tá difícil o touro Miura ganhar alguma coisa esse ano…rsrs

  64. João ando

    Dalcim. Qual sua opinião sobre a nova safra dos tenistas brasileiros turini Sakamoto zorman luz e etc..
    .?alguém deles pode explodir a qualquer momento?

  65. César valeixo

    Dalcim, até notei na transmissão de hoje o narck falar que nadal não está em sua melhor forma…mas os resultados até aqui são dignos de suas melhores temporadas não acha? E o ritmo que ele impôs até O 4×1 parecia os velhos tempos, com trocas de bolas de até 35x e aquele lance que lhe deu o break Point pro 2×0 no segundo set, concorda?

  66. Fernando Filho

    O Pouille é excelente. Vai se consolidar como top 10 nos próximos anos sem dúvida alguma.
    Parece que o caminho para o “deca” em Monte Carlo está muito bem pavimentado para o Nadal. Incrível realmente o desempenho dele no saibro ( desculpem pela redundância kkkkk ) .
    E o Djokovic… Precisa apanhar mais e mais. Acho que ele só vai dar a volta por cima depois de muito apanhar. Porque o negócio tá feio!

  67. Anti anti=jogo

    Que Robolito Kid vença mais doze Monte-Carlo, quatro Madrid, seis Roma e 3 Roland Garros…. Se não macular mais Wimbledon, US Open, Australian Open, Olympics e Queens, já é alguma coisa….

    ” e também terá direito a sonhar com uma volta ao número 1 lá no fim do calendário” …. Mestre, não esqueça que o segundo semestre do Autômato usualmente é ladeira abaixo…

  68. João ando

    E o Murray e Bruno que perderam para uma dupla de convidados. …incrível como tem tenistas que jogam bem…um dos duplistas era 845 do mundo em duplas. ..

    1. Aurélio Passos

      845? Reslmente…. perder para convidados Hugo Nys e Romain Arneodo foi dose… Duplas é outro esporte mesmo…

  69. Anti anti=jogo

    Mesmo nessa fase pífia, Djokovic passaria por Robolito Kid…. Mas tinha um Goffin no caminho…
    Robolito Kid, Tony Joel Nadal Santana e Carlos Baba-Ovo Moya agradecem…

    O triste será assistir uma vez mais Robolito Kid se esparramar no chão após vitória na final, como se tivesse subido e descido o Everest duas vezes seguidas sem oxigênio e com uma perna só e doando o dinheiro do patrocínio da empreitada para um hospital de crianças com câncer, mantendo seu marketing bem planejado e egocêntrico de que “tudo que conquisto é fruto de esforço sobre humano de outra galáxia”. Que porre.

    1. Alice

      Anti-Jogo, que perrengue que tu tá passando hein? Meus pêsames… É de porre em porre que você toma + porre! Kkkkkkkkk

    2. Fernando Brack

      Acho que não, Anti. Djoko tá muito abaixo de seu melhor e Nadal vem bem esse ano.
      Lembre que o ogro só parou diante do Mestre nas finais dos grandes torneios.

  70. Pedro

    Dalcim, é como eu disse no comentário passado, o Djoko ainda não retornou ao nível dele, alguma coisa aconteceu e aquela vontade de jogar tênis desapareceu. O Goffin jogou bem, mas, este Djoko não é aquele Djoko. Minha aposta continua no Nadal, que acho, será o campeão. E tem mais, se o sérvio não reencontrar seu nível, a luta pelo número 1 pode de novo colocar o Nadal na disputa. Federer já disse que não vai jogar muitas partidas. Murray se perdeu ou está realmente contundido, o que abre uma brecha para Nadal chegar na frente. Temporada de 2017 está muito boa, como há anos não víamos.

  71. Rodrigo S. Cruz

    Desta vez eu nem tirei sarro, pois confesso que fiquei com pena do Djokovic.

    Não por ter perdido mais uma precocemente, mas por ter saído de quadra e não receber praticamente NENHUM aplauso da torcida.

    É.

    Começo a achar que o Marcelo Montenegro tinha razão…

      1. Augusto Montenegro

        Percebeu, Rodrigo ?

        Contra Carreno Busta ele foi aplaudido durante o jogo. Notavelmente ficou mais leve no 3 set .

        Quando falei sobre isso, não era para transformá-lo em ” coitadinho “, contudo mostrar como uma rejeição afeta pessoalmente o desempenho de um grande jogador. Ele nunca terá a simpatia de Roger Federer. Se eu fosse ele resolveria essa vaidade de top fácil fácil. Ele tem uma esposa bonita, família, dinheiro, títulos. Se ele der menos chiliques e quebrar menos raquetes é um ótimo recomeço.

        Quanto ao jogo, fez jus a Goffin. Poxa! Djokovic nunca havia perdido de Cilic, ou Bautista Agut, e aconteceu recentemente, por que não Goffin ? A derrota realmente não consola. Mas parece que tênis do sérvio está voltando aos poucos. Se ele tiver uma grande vitória contra Nadal, Federer, Kyrgios, Murray ele volta para o eixo dos títulos.

    1. Alice

      Pois é, postei algo semelhante no post anterior, o aplausos vieram, mas não foram muitos e ainda baixos…
      Prefiro pensar que foi mais pelo fato de sua atuação não ter sido grandes coisas.

    2. Nando

      Ele ficou apressando o pegador de bola em alguns momentos, e teve um momento do jogo q o público o vaiou por algo q ele fez, mas o Sportv não mostrou, o Uchôa só falou.
      Se fosse o sérvio de 2012 pra trás…esse o público tinha um pouco de simpatia, mas daí pra frente…

    3. Roger

      Djoko é verdadeiro como nota de 3. E as pessoas percebem. Quem é muito fã dele é este pessoal mais novo geração milênio, , que não conhece direito o resto do mundo do tênis.

  72. William

    Dalcim, o que acontece com o Nadal nas longas trocas ultimamente? ele bate 1,2,3 bolas boas, e depois quando vê que o adversário aguenta a troca, diminui a intensidade ou caso tente manter a pancadaria ele erra, antigamente ele ficava nessa pancadaria o dia todo e não errava , mesmo assim, o jogo dele está bem ajustado, deu pra ver nesse torneio que pro cara arrancar set do Nadal em quadra lenta tem que jogar muuuuito tenis

    1. José Nilton Dalcim

      Difícil dizer, William. Minha impressão é que ele perde a intensidade e encurta um pouco o golpe. Não acontece sempre, claro.

      1. Rafael Wüthrich

        Dalcim, meu bom guru, queria que você, no alto de seu conhecimento e experiência, me explicasse o que acontece com Rafa Nadal ultimamente. Ele tem feito, salvo alguns jogos, excelentes primeiros sets. Mesmo contra Federer em Indian Wells e Miami, o espanhol jogou melhor naqueles sets que nos últimos.

        Não tenho lido nenhum comentarista falar sobre isto, ou seja, a nítida queda de produção dele com o passar da partida, em que tanto o nível de saque quanto o de trocas de bola caem vertiginosamente, lhe custando sets e mais tempo e esforço. Seria uma questão de físico ou de confiança? Chega a ser incrível que logo ele, o rei das partidas longas e de saibro, fique mais vulnerável à medida que a partida avança. O que acha?

        1. José Nilton Dalcim

          Pode ser físico, sim. Mas você não vê exatamente o mesmo problema com o Djokovic? Quantos sets ele começa na frente e deixa o adversário encostar? Então me parece ainda mais mental do que físico, embora eu sempre insista que uma coisa interfere na outra.

    2. Roberto Rocha

      Ele cansa…mas seus adversários também…repare que, após trocar 500 bolas com Rafa, quase sempre o cara perde o próximo ( ou próximos ) pontos.
      E sem Nole…se ele vencer amanhã, fará história,,,

    3. Roger

      Minha explicação pra isso é bem mais simples e muita gente não gosta mas é difícil não ser isso: isotônico de antes não é mais o mesmo de hoje. Quem não quer ver isso que não veja.

Comentários fechados.