Federer encara sacadores, Murray cresce
Por José Nilton Dalcim
4 de julho de 2016 às 19:53

Aos trancos e barrancos, Wimbledon definiu enfim sete dos oito quadrifinalistas mas, como nada tem sido fácil nesta edição do Grand Slam da grama, três dos cinco jogos foram a longos cinco sets e desgastam ainda mais os vencedores.

Roger Federer fez sua melhor exibição em toda a curta temporada de grama e, mesmo perdendo um game de serviço para Steve Johnson, mostrou aquele forehand afiado que é tão importante no seu arsenal. O caminho agora só tem sacadores de peso: Marin Cilic, que só jogou 13 games contra Kei Nishikori e está inteirinho, é o próximo. Se Federer passar, vêm então Milos Raonic ou Sam Querrey.

O americano, que virou estrela aos 28 anos, têm uma chance real diante de Raonic, principalmente depois da atuação estranha do canadense diante de David Goffin. Não que o belga desmereça elogios e os bons sets que disputou. Bloqueou o saque, entrou nos pontos e foi supereficiente. A sorte de Raonic é que o saque reapareceu na hora certa e isso permitiu que ele ganhasse volume e marcasse a primeira virada de 0-2 de toda a carreira.

Querrey no entanto é muito mais experiente nesse alto nível e em quadras velozes. Não vai conseguir devolver nem passar tão bem como Goffin, porém não é nada fácil quebrar o saque do rapaz de 1,98m, que disparou 23 aces e ganhou 48 dos 50 pontos em que acertou o primeiro serviço diante de Nicolas Mahut. Há de se enaltecer sua postura emocional, porque nunca é fácil jogar lá no fundo do clube depois de ganhar tamanho holofote 48 horas antes.

Com resposta adequada para todas as investidas de Nick Kyrgios, Murray frustrou quem esperava um grande jogo. O australiano só competiu no primeiro set, antes de ficar tonto com o contragolpe, as deixadinhas, a rapidez e a precisão do britânico. Murray deixa claro: está confiante, em forma, focado e a pressão agora parece muito menor quando pisa a Central. Difícil imaginar que Jo-Wilfried Tsonga seja uma grande ameaça, ainda que seja um tenista de notáveis recursos e currículo. Se o francês estiver inspirado, há boa chance de termos o melhor jogo do torneio.

Surpresa mesmo, e positiva, causou Lucas Pouille. Sem jamais ter vencido uma partida na grama até este Wimbledon, arrancou vaga nas quartas em cima de Juan Martin del Potro e agora de Bernard Tomic, muito mais adaptado ao piso. O australiano ainda teve 4/2 e saque no quinto set, porém Pouille é brigador. Aos 22 anos e já beirando o top 20, anotou 27 aces, subiu 42 vezes à rede, ganhou 37% dos pontos como devolvedor, liderou nos winners (75 a 71). Mais um nome da nova geração a enriquecer a temporada.

Quem ele vai enfrentar? Tomas Berdych estava com tudo na mão: 5/2 no quarto set, três match-points com 6/5. Depois Jiri Vesely fez 6-1 no tiebreak, perdeu seis pontos seguidos e permitiu mais dois match-points. Por fim, sob escuridão plena, confirmou a reação e o quinto set só acontecerá na terça-feira. Para quem gosta de emoção, não poderia haver melhor.

Dia de Cibulkova e Venus
A rodada de oitavas de final feminina teve de tudo também. Sveta Kuznetsova não soube manter a vantagem sobre Serena Williams no final do primeiro set. Aí o teto fechou e virou massacre. Favoritismo amplo também contra Anastasia Pavlyuchenkova.

No mesmo lado da chave, um duelo milimétrico e forrado de break-points. Dominika Cibulkova atacou e salvou um match-point, Aga Radwanska se defendeu e esticou até 9/7. Agora, virou problema para Cibulkova: ela marcou casamento para sábado, dia da final. Já avisou os convidados que talvez tenha de adiar a festa. A adversária será Elena Vesnina, que ganhou pela primeira vez da parceira de duplas Ekaterina Makarova.

Dois jogos interessantes na parte inferior. Simona Halep e Angelique Kerber fazem duelo de duas semifinalistas do torneio. A romena teve jogo duríssimo contra Madison Keys e pode pagar o preço do esforço. Já Venus Williams simboliza a nostalgia. Volta às quartas depois de seis anos, foi festejada pela torcida e abriu um delicioso sorriso na exigente vitória sobre Carla Suárez. Enfrenta Yaroslava Shvedova, que já ganhou duplas no torneio.


Comentários
  1. Oswaldo E Aranha

    Companheiros, estarei de férias por alguns dias; para mim o torneio de Wimbledon terminou no sábado. Até a volta.

    1. Fernando Brack

      Mas quem saiu do torneio no sábado foi Djokovic e não o seu ídolo Dkovich, seja lá quem for.

  2. Chileno

    Na verdade, eu discordo um pouco de quem diz que a chave do Federer está fácil. Se fosse essa chave em RG ou até mesmo no AUO eu concordaria. Mas em WB, esses sacadores marreteiros são bastante perigosos, especialmente se estiverem inspirados.

    Pra mim, com a queda da máquina sérvia, o grande favorito no momento é o Murray que está voando. Venceu com autoridade o Kyrgios que é um adversário bastante indigesto, tem variedade e repertório bons para grama, e faz uma temporada muito boa.

    O Federer não vem jogando um tênis tão brilhante e eficiente quanto o do ano passado. Voltando de lesão, e tal… não sei não. Acho que ele tem boas chances, mas me parecia mais provável ano passado. Não me surpreenderia se ele caísse para o Cilic ou para o Raonic. Entretanto, se ele calibrar os golpes direitinho…

    1. Carlos Reis

      Excelente comentário! Eu torço para o Federer, mas entre os 8 jogadores que sobreviveram na chave, o favorito absoluto é o Murray, apenas o Federer – jogando bem – pode vencê-lo, ou não… Por mim td certo, ganha o Murray ou o Federer, estará em boas mãos… Valew Querrey!!! rsrsrs

  3. Rodrigo S. Cruz

    O Federer relembrou hoje a derrota dele pro Cilic no US Open, já prevendo um duelo bem difícil amanhã com o croata:

    “Todas as suas bolas iam dentro. Não acho que tenha feito uma partida ruim. Tive minhas chances, mas elas foram poucas e nessas horas sempre vinha um saque potente que não conseguia defender”, disse o suíço. “Ele melhorou bastante o saque nos últimos anos e foi muito consistente principalmente naquele jogo no US Open. Nunca o vi sacar tão bem. E certamente ele pode repetir isso aqui em Wimbledon”.

    Federer ainda pontua que treinou com Cilic em Wimbledon e que levou uma surra:

    “Treinei com ele quando cheguei em Wimbledon. Ele foi muito bem com o serviço e estava ME MATANDO com ele: era um saque firme e um winner dele na sequência”.

    Bem, se o Federer mostrar um alto nível, prevejo um JOGAÇO amanhã.

  4. Márcio

    Jogo difícil do Federer contra o Cilic.
    Vejo muitas pessoas opinando com o pé atras sobre as reais chances do suiço no torneio, porém essa pergunta começara de fato a ser respondida caso o suiço vença de fato o Cilic.
    Federer tem vencido em sets diretos porém devido o ano que teve ate agora não conseguimos ver nele o que viamos nos dois anos anteriores em que ele chegou voando na final.
    Acredito que ele passa pelo Cilic e seria fantástico o Querrey passar também pelo Raonic e na semifinal entre Federer e Querrey independente quem passar sera muito legal pegar o Murray na final e ganhar…todos sabemos que se o Federer ganhar sera uma coisa muito boa para o esporte e com certeza o servio não iria gostar, mas e se ganha o Querrey do Murray na final o que vão dizer que o americano ganhou do numero 1, 2 e 3 no mesmo torneio?
    Sera que o servio iria amenizar a derrota depois mais ainda por ter perdido pro “campeão” ou iria zuar Federer e Murray também kkkkkkkkk

    Só sei que nem tudo esta ganho como vejo alguns postando aqui que o titulo ja é do Murray.
    Minha torcida fica pro Federer porque como ja disse seria ótimo para o tênis mundial ver mais uma conquista dele, porém o torneio esta aberto e vejo chances reais de titulo ate para a fênix Raonic que ja estava quase eliminado mas ressurgiu das cinzas e ainda esta na briga…vamos aguardar.

    1. Márcio

      Aliás Mestre isso ja aconteceu alguma vez, de um tenista ganhar um Slam vencendo os numeros 1, 2 e 3 no mesmo torneio?

      Sam Querrey pode vir a realizar tal feito ne?

      Abs.

  5. samuel

    Prezado Dalcim,

    Tem uma matéria no site Tênis Brasil que afirma que a Serena já garantiu a liderança do ranking. Más, se ela perder na semi-final, ficará com 7.110 pontos e a Kerber vencendo o tormeio chega a 7.200 pontos, ou seja, será a nova líder. Será que estou equivocado.

    Saudações,

    Samuel

    1. José Nilton Dalcim

      Pois é, Samuel, eu tive a mesma dúvida. Mas aí consultei a WTA e lá diz textualmente: ‘Angelique Kerber would need to win title AND have S.Williams not reach the semifinals in order to overtake her at nº 1’. Então tenho de acreditar no computador da entidade.

  6. sandra

    Independente da sua torcida ou não fico muito feliz de ver um comentarista extremamente correto, quanto a mim fiquei arrasada com a queda do Djokovic

  7. thiago

    Dalcim acho que vai ser difícil alguém tirar esse título do Murray, meu palpite para a final e contra Raonic. agora outro assunto Dalcim uma pena ver o Kyrgios dá essas declarações mostra que ele tem muito talento mais é pouco comprometido com o esporte acho que pra ele ir mais longe na carreira vai precisar de um técnico que cobre mais dele, se não veremos com certeza ele daqui a alguns anos se aposentando por falta de interesse ao esporte uma pena seria um cara com um talento absurdo com tanto potencial para ir mais longe na carreira, pra mim ele tem muitas condições de um dia ser 1º do ranking mais para isso vai precisar mudar sua cabeça vamos torcer apesar de ser meio Bad Boy gosto de ver ele jogando.

    1. José Nilton Dalcim

      Minha impressão é que essas declarações dele são uma forma na verdade de se justificar em dia de atuação tão abaixo. Um cara que estivesse tão pouco comprometido não se esforçaria em cinco sets ou ficaria tão frustrado durante o jogo. De qualquer forma, não são declarações compatíveis com um talentoso top 20. Cada dia fico mais desapontado com ele.

  8. Marcão

    Murray sobrando na tropa. O que ele fez com Kyrgios ontem foi para guardar na prateleira. Poucas vezes o vi tão motivado e concentrado. Do outro lado da chave, sem Djokovic, todos podem sonhar. Até o mestre, por que não? Uma final entre Murray e Federer seria incrível.

    Rapaz, ficou bonito o blog, hein? Parabéns, Dalcin.

  9. AURÉLIO NR.

    Prezado Dalcim e amigos.
    O Dalcim está torcendo é pela volta do Janowicz (rsrsrsrs). Ela ocorrerá no final de julho, inclusive, ele vai jogar nas olimpíadas.
    Falando do Nishikori. Pode ser um exagero, mas ele inicia os jogos saltitando, com força total (eu penso: “hoje vai”), contudo, depois de poucos games, ele começa andar devagar, fazer caretas e ai eu penso: esse cara vai já enfartar. Não é só jogo de cinco setes não. Todo jogo É assim. Parece que ele joga sempre contundido. Não vai ganhar um SLAM nunca.
    Abraços.
    AURÉLIO NR.

    1. José Nilton Dalcim

      Rapaz, eu gosto sim do Janowicz. Jogador de talento, cheio de manha, tem um estilo que combina bem com a grama. Tomara que volte bem.

  10. Arthur

    Dalcim,

    Nada mais decepcionante do que essa entrevista do Kyrgios. Pra mim, ficou muito claro que não podemos esperar muito do australiano.
    Em que pese seu talento, acho que jamais o veremos chegar ao número 1 do circuito.

    Um abraço.

    1. José Nilton Dalcim

      Pois é, Artur. Para chegar lá em cima, precisa muito mais do que talento. Murray que o diga.

  11. Luiz Fabriciano

    Dalcim, como pode um comentarista, atribuído por muitos, do quilate do Paulo Cleto, se dispor a se referir a um jogador como “mala”, como fez ao comentar sobre o jogo do Kyrgios? Sinceramente não gosto dessa postura de uma pessoa que se dispõe a ser formador de opinião. Deixei de assistir a continuação do vídeo após isso.
    Grande abraço.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Mas Luiz, o Cleto falou uma inexorável verdade…

      Nick Kyrgios é um jogador espetacular, mas é um MALA mesmo. (rs).

      Ser um mala, ao meu ver, nem constitui um grande demérito, desde que isto não atrapalhe seus resultados.

      Mas Nick é intempestivo, arruma confusões em quadra, fala bobagens, é reclamão e bocudo.

      Ainda não completou aquela transição mental de adolescente chato pra homem feito, apesar de já ter 22 anos. (rs).

      Mas fica tranquilo, também sou fã do jogo dele e estou certo de que ele vai superar esta fase e brilhar…

    2. Alessandro Siqueira

      Gostava de ler o Blog do Paulo, mas por vezes vejo referências pouco respeitosas aos atletas. É claro que todo mundo pode ter opinião, ma isso não autoriza a que sejamos agressivos com quem quer que seja. Ah, também fiquei desmotivado de acompanhar o referido blog em razão dos erros de português. Ver escrito TEZÃO por aquelas plagas me tirou qualquer tesão em continuar a leitura, sobretudo porque não se trata de fato isolado. Um jornalista, de uma época em que o curso de jornalismo era pré-requisito para o exercício da profissão, não pode maltratar a língua mãe. Vocativo continua demandando a marcação por vírgula, há do verbo haver não se confunde com o artigo A, preposição (em) não é interjeição (hein) etc, etc.

    3. José Eduardo Pessanha

      Fabriciano, o Cleto já se referiu a Federer como sendo um “retardado” diversas vezes. Rs

  12. Renato

    Dalcim vc acha que Federer já vai se aproximando do tênis apresentado em wimbledon no ano passado ou não ? Tem o murray ? Sim. Mas este murray não tem muita de diferença de nível para o murray que jogou na semi contra Federer em wimbledon de 2015 ( foi o federer que fez uma partida inspirada e ganhou). Acredito que se o Federer pegar o nível do tênis que praticou em 2015 em wimbledon é favoríto para o título. Caso contrário, é o murray.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ainda está abaixo, Renato. Não gosto muito de vê-lo tão pregado no fundo de quadra. Mas devemos esperar qualquer coisa de Federer, ainda mais na grama.

      1. Pieter

        É verdade. Até cheguei a pensar que a grama este ano estivesse mais lenta, dado o jogo Mais defensivo que o suíço vem fazendo…
        Só não entendi o porquê…

  13. Sergio Ribeiro

    E no duelo Andy x Kyrgios, vimos uma autentica aula do Britânico. O Australiano sentiu na pele como complica enfrentar um jogador que tem TODOS os fundamentos. Bolinhas no pezinho quando se aventurava na rede. Lobs incríveis de quaisquer lugar da quadra. Deixadinhas desconcertantes.Ivan “o Terrível ” Lendl, jamais chegou perto desse nivel na Grama Sagrada. Esta’ em estado de graça . Ao contrario doque dizem , sem o Rei do Saibro e o Craque, Rolanga 2016 continuou atraente ate’ o Final devido a espectativa do Duelo do N 1 contra Murray. E agora sem Novak e Rafa, Wimbledon 2016 esta’ mais aberto como a muito nao se via. Abs!

  14. Rodrigo S. Cruz

    1°) A derrota do Kyrgios não chega a ser uma surpresa, mas achei que seria por 3 sets a 1.

    No entanto, Murray fez valer o seu favoritismo e nem tomou conhecimento dele.

    Kyrgios é um tremendo talento, mas vai demorar muito pra adquirir a consistência e poder peitar os cachorrões do circuito.

    Ridículo foi que após a derrota, ele meio com aquele mesmo “mimimi”:

    ” Oh céus. Oh vida. Azar dos azares. Não sei por que jogo tênis. Não curto este esporte e blá blá, blá”.

    Dá vontade é de mandar ele pra: (censurado)

    2°) Por outro lado, não faltou emoção na partida de Thomas Berdych diante do jovem Jiri Vesely> O novato mostrou que além do belo tênis parece ter a cabeça bem no lugar.

    Depois de sair na frente na primeira parcial e levar o troco na segunda, perdeu o tie-break do terceiro set, com erros bobos, quando tinha o set-point na mão.
    Curiosamente quase todos os números do terceiro set perdido mostraram sobejamente que apesar de perder, ele jogou melhor.

    E quando Berdych obteve enfim a quebra e parecia que ia atropelá-lo no quarto set, Vesely seguiu acreditando e intuiu que Thomas sentiria a pressão quando sacasse para fechar. O que de fato ocorreu…

    No 5/6 foi a vez do Jiri sentir a pressão no saque. Mas após escapar de um 0/40, seguiu vivo e embalado pela torcida…

    Por fim, depois de abrir 6 x 1 num desanimado Berdych que reclamava da falta de luz, ainda desperdiçou inúmeros mini-breaks, antes de finalmente lograr o adiamento da batalha para terça.

    Este quinto set promete.

    1. Sergio Ribeiro

      Assino embaixo. O jovem Theco e’ realmente candidato a forte ascensão no Ranking. Mas algo me diz que o Rei das amareladas , desta vez leva. Ambos jogaram um Tenis de TOP. Abs!

  15. Márcio

    Esta chegando a hora da onça beber água…agora que a coisa esquenta mesmo de vez e começamos a ver quem é de fato os favoritos para levar WB 2016.
    Federer vem evoluindo a cada jogo…não é ainda aquele jogador consistente e mágico como nas duas finais anteriores perdendo somente para o servio ambas as finais porque o servio literalmente comeu a grama e tirou do suiço dois titulos praticamente ganhos…mas pelo que vem jogando e melhorando a cada jogo é totalmente razoavel que ele chegue mesmo a final.
    Murray não esta sendo o velho Murray pelo contrário esta muito sólido, cabeça e jogo no lugar ja vemos ali novamente a mao do Lendl que no passado ajudou ele a ser mais consistente e vencedor…também acho que chega na final.
    Não vejo Raonic, Cilic, Querrey, Berdich ou Tsonga vencendo os numeros 2 e 3 do mundo apesar dw tudo ser possível.

    Aguardemos essa definição e essa final tem tudo para ser um ótimo jogo e o legal vai ser novamente qual o posicionamento da maioria da torcida, se vai apoiar Federer pelo 18° algo sensacional e que marcará a historia ou o tenista da casa…o que você acha Mestre?

  16. Sergio Ribeiro

    Nem cabe discutir se a Grama esta’ um pouco mais rapida ou nao. Os Quadrifinalistas falam por si so’. Esta marca do Suíço e’ assustadora mesmo. Navratilova conseguiu em 3 Sets, e somente parou aos 38. E N vezes venceu em Sets diretos. Trezentas e Seis em SLAM, em 5 Sets , e’ mesmo para Craque. A presenca de Edberg trouxe bons fluidos a Federer. Ivan x Goran , na briga dos Croatas, sou mais o segundo. Mentalmente melhor, ate’ o Titio para de Teimosia. Muito Slice em cima de Cilic , se nao…Ver o “Boneco de Olinda” virando em 0 x 2, demonstra como os Sabichões conhecem mesmo. Que tal Murray um ex-Tenista em atividade ? Vínhamos cantando a pedra. Com Lendl o Cara se transforma. Mas sem o Servio, poderemos ter um mais que Inesperado Campeao, inclusive o Craque Suíço. Abs!

  17. Emerson

    Boa noite, Dalcim!
    Só senti falta dos comentários da dupla Pão de Queijo…rsrs Infelizmente o Girafa se despediu hoje e o Bruno está com um belo problema pra resolver ainda, hein? Espero que ele avance.
    Pelo pouco que vi até agora, o Murray e a Serena estão liderando as chances de título, mas confesso que a Grama Sagrada é sempre o melhor palco pra se fazer história e o Federer já está merecendo isso faz um bom tempo. no feminino seria interessante a Cibulkova ter que adiar o casamento pra ganhar um Slam… quem sabe!
    Uma pergunta, ninguém mais fala sobre a parceira Ljubicic / Federer… Alguma coisa a se comentar sobre isso? Alguma evolução (ou piora) no jogo do suiço? Pra mim parece que ele está muito mais no fundo da quadra… que não me parece algo inteligente…rsrs

    Abraços e obrigado!

    1. José Nilton Dalcim

      Pois é, isso foi o que eu comentei durante as partidas dele na grama alemã. Hoje até que ele foi um pouco mais à rede. Para mim, é sim um retrocesso.

  18. Jônatas

    Raonic hj hein? Aff.

    Bem aquém de outras boas apresentações, não sei como virou, só vi lances da partida. Será que o Goffin gorfou?
    O caminho até a final parece bom para o Federer a não ser que esses sacadores estejam inspiradíssimos.

    Mas o favorito, pelo que vi até agora, é o Murray. Deu aula no Kyrgios que, pelo que entendi, este, fez uma terapia na sala de imprensa, colocando suas frustrações pra fora. Se isso aconteceu é muito mimado, NOSSA!! Essa juventude de hoje em dia não pode ter 1 frustração que já mete a boca e quer mudar tudo? Nasceu em que mundo o rapaz Nick? O mundo é só facilidade agora e ninguém me avisa? Não sei como está o Tomic hoje mas era outro do mesmo nipe. Ainda tem o Kokkinakis mas não sei se ele é assim. Ao que parece essa geração australiana, se não consertar, pode ser um desperdício.

  19. José Eduardo Pessanha

    Dalcim, boa noite. Tenho notado uma situação que não tem sido comentada por nenhum analista na TV. O Kyrgios estava vindo de partidas disputadas em 4 e 5 sets (Brown, Stepanek, López) e, pior, sempre afetadas pela chuva. A mesma coisa aconteceu com Zverev, que foi o último a fechar a segunda rodada. Você não acha que isso afetou demais o desempenho dos garotos? Não tanto pelo lado físico, mas pelo lado emocional e pela falta de experiência em lidar com a frustração e a impotência diante do tempo? Acho que o Murray teria tido muito mais dificuldades se o Kyrgios estivesse 100%, e talvez o Zverev pudesse ter ganho do Berdych se estivesse inteiro..mas o “se” não existe. rs. Abs.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, é possível, mas no caso do Kyrgios não consegui enxergar isso. Ele escolheu bem mal as jogadas e foi engolido pela variedade incrível das jogadas de Murray.

  20. Felipe

    Boa noite!!

    Que confiança Cibulkova tem no próprio jogo!!!! Marcar casamento no dia da final de um GS???

    Me diga Dalcim: ela chegar à uma final, seria tão zebra assim???? A ponto dela nem cogitar a hipótese???

    Abs!!

    1. José Nilton Dalcim

      Não, não acho que seria uma zebra tão grande. Realmente, não sei o que passou pela cabeça dela. Ou dele.

  21. Jônatas

    QUOTE
    “Quem ele vai enfrentar? Tomas Berdych estava com tudo na mão: 5/2 no quarto set, três match-points com 6/5. Depois Jiri Vesely fez 6-1 no tiebreak, perdeu seis pontos seguidos e permitiu mais dois match-points. Por fim, sob escuridão plena, confirmou a reação e o quinto set só acontecerá na quarta-feira. Para quem gosta de emoção, não poderia haver melhor.”

    WOW. Pára tudo! Como assim Berdych x Vesely vai acabar na 4ª feira??? Quarta-feira começa as quartas masculinas, creio que vão acabar o jogo amanhã, terça-feira não??? Ou vai ter 2 jogos no mesmo dia? Sabe-se lá quanto tempo vai durar o quinto set.

  22. Marcelo Calmon

    Como é bom ver a Radwanska e o Tomic perderem no mesmo dia. Dois jogadores super valorizados no circuito. A Radwanska então, não tem nenhum golpe ameaçador, mas tenho que reconhecer que devolve tudo, parece um paredão !!
    O Melo que perdeu feio e o Bruno depois de abrir 2 x 0 se enrolou todo, chegaram a sacar para fechar o 5º set, mas não conseguiram, então tudo recomeça amanhã. Vamos torcer !!
    Djoko já definiu se vem ao Rio ??
    Acho que o Murray leva Wimbledon com uma certa facilidade. E torço para Serena passar a Graf, por conta do lance da facada na Seles, que estava dominando o circuito e não conseguiu voltar a jogar no mesmo nível. Aliás, a Seles seria de qual país hoje, Sérvia ou Croácia ? Sei que a Graf não tem culpa de nada, mas não tenho dúvidas que ela ganhou alguns slams que seriam da Seles.
    abs

    1. Sergio Ribeiro

      Sei, nao parceiro. Em Finais de SLAM 3 x 3. No famoso h2h , 10 x 5 Steffi. Parou dois anos. Monica ja’ voltou vencendo o AOPEN 1996. Steffi parou em 99. Seles em 2003. Terríveis problemas nos pés impediram que Mônica , obtivesse uma performance melhor, nos 4 anos sem a presenca da Alemã. Abs!

    2. Fonseca

      Aquela jogada da Radwanksa batendo agachada com o os joelhos encostando no chão é “mucho loca”!

      1. Alvaro Armbrust Junior

        hahahaha, também penso a mesma coisa cada vez que a vejo executar aquela jogada. Mais estranha ainda, pois ela bate com as duas mãos.

  23. Marcos Marinho

    Em tese, Federer tem caminho aberto pra final. Os três adversários possíveis são fregueses de carteirinha, mas o suíço ainda precisa melhorar e abusar dos slices baixos na esquerda dos grandões Cilic, Sam Querrey/Raonic, além da explorar a baixa mobilidade dos caras (que fica mais acentuada na grama) fazendo-os bater na corrida e etc. Se conseguir executar isso bem, acho que chega na final e pega Murray.

    Isso tudo apenas na teoria. Da última vez havia previsto uma reação e vitória protocolar do Djokovic e me ferrei, rs.

  24. O LÓGICO

    Não é difícil fazer previsões sobre os seres humanos, principalmente quando as variáveis são seus sentimentos kkkkkkkkk, sempre rígidos em sua essência. Assim, posso afirmar com toda certeza que as Djkovetes e Nadalzetes – FRUSTADAS KKKKKKK – estão tendo os piores pesadelos só de pensarem na possibilidade de ROGER KING ganhar mais um slam. Aposto que tem djokvete alfinetando o bonequino do Fedex e nadalzete fazendo despacho em Copacabana kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk E COMO O GURU DEVE ESTAR TORCENDO PELO REI kkkkkkkkkkkkkkkkkk Vai GURU, abandona o palco do
    politicamente correto e abre o jogo pra galera kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      1. Andre Bertolin

        O Dalcim é torcedor de carteirinha do Djoko.
        Há alguns dias estava vendo o post do Dalcim escrevendo os recordes do atual número um. O engraçado era que em 90% deles o final era assim…… Somente atras do RF.
        Brincadeiras a parte, o djko ta jogando muito mesmo e, Dalcim, não precisa ter vergonha, pode falar, eu Mestre Dalcim torço pro djoko. 🙂
        Para falar a verdade eu não sei quem é o melhor o importante é que temos visto três baita jogadores: federer, nadal e djoko e cada um tem a sua preferência. Eu, como não sou jornalista posso falar, sou torcedor do federer e acho que tem tido um pouco de ma sorte. Por exemplo: 1) pegou o nadal em RG 7 anos seguidos, e era o Nadal na plenitude de sua forma, não aquele que o djoko jogou em 2015). 2) Us open 2010, 2011, faltou um pouquinho de capricho contra o Novak na semi (aquelas duas estavam na mão) 3) Us open 2015, se tivesse aproveitado dois ou três Break P mais teria ganho outro slam. 4) wb 2014 e 2015, comeu a bola até a semi e aí…melou a cueca na final para o Djko, 5) wb 2016, na melhor chave da vida para ele nos últimos anos, ele não esta nós seus melhores dias, mas como o se não existe, vou torcer para ele em 2016, quem sabe

        1. José Nilton Dalcim

          Minha primeira torcida, André, era para um grande salto da nova geração, algo como Zverev x Kyrgios. Infelizmente, passou longe. Mas ainda acho que dá para termos um Raonic x Vesely. Difícil, concordo. Abs!

  25. Arthur

    Dalcim,

    É verdade que o Murray parece outro jogador agora em Wimbledon. O tal do #LendlEffect, tão ironizado e motivo de chacota no circuito, parece estar dando conta do recado. Mas, pra mim, o jogo chave do torneio é esse do Federer contra o Cilic.
    Venhamos e convenhamos: o suíço não ganhou de ninguém, ainda. Todos adversários de pouco currículo, que só poderiam engrossar numa daquelas zebraças históricas do tipo Stakhovski. Em condições normais, jamais puderam fazer frente ao Federer.
    Com o Cilic, no entanto, a história é outra. Além da trágica lembrança do US Open em 2014, o cara tem o jogo pra esse tipo de piso. Pior. Assim como o técnico, arrisca tanto o primeiro como o segundo saque. O suíço vai precisar de muita precisão e paciência nas devoluções para passar por ele.
    Entretanto, se o Federer passar com autoridade pelo Cilic, pode vir quem vier nas semis: ele vai atropelar. E Murray, mesmo “dopado” com o #LendlEffect, não vai conseguir fazer sombra pra ele.
    Agora, se o suíço perder (o que, ressalte-se, não será surpresa alguma, considerando o ano do Federer), aí acredito que o Murray enfim vai ganhar seu 3º Slam. Não acho que ninguém deste lado da chave tenha jogo para encará-lo.
    Mesmo assim, estou na torcida aqui pelo 18º. Seria um título glorioso para coroar uma carreira tão vitoriosa, ainda mais às vésperas de completar 35 anos.

    Um abraço.

Comentários fechados.