Tênis espetacular
Por José Nilton Dalcim
28 de fevereiro de 2015 às 16:53

Claro que, diante da rivalidade que se criou entre Novak Djokovic e Roger Federer, o que vale é vencer. Mas faço questão, antes de falar de ganhadores ou perdedores, de ressaltar a absurda qualidade técnica que vimos na final de Dubai. Dois tenistas em excepcional forma, cobrindo todos os cantos da quadra, buscando variações táticas a todo instante. Aposta no saque, aposta na devolução. Slices, passadas. Quem gosta de tênis, assistiu a um arsenal que raramente temos numa única partida no circuito de hoje.

Federer ganhou porque foi espetacular. Não se derrota um Djokovic na melhor forma, em sets diretos, em cima de uma quadra sintética, se não se jogar um tênis excepcional. O suíço esbanjou vitalidade. Foi consistente no fundo de quadra, aguentando a pancadaria, assim como aproveitou qualquer chance para ir para as linhas ou avançar à rede. Fez, como de hábito, voleios assombrosos e arriscados. O ponto alto foi o saque, de onde saíram 12 aces e por onde fechou as janelas que Nole construiu em sete tentativas de quebra.

Se o suíço jogou um magnífico primeiro set, Djokovic merecia ter levado o segundo. Elevou ainda mais o nível e conseguiu dois 15-40 que deveriam ter levado Federer à perda de estabilidade. Mas aí esteve o fator mais relevante do sábado: a frieza de Federer na hora do aperto, a escolha certa das jogadas. Depois, o sérvio cometeu o pecado capital, ao abrir 40-0 e amolecer. Ainda poderia ter reagido no game final, o que deu emoção ainda maior e mostrou de novo o garoto suíço de 33 anos no melhor de seus dias.

Na entrevista oficial, Federer explicou com a mesma felicidade com que voleia o motivo pelo qual seus duelos contra Djokovic geralmente ficam tão bonitos: “A gente não precisa fazer muitos ajustes no nosso estilo quando enfrentamos um contra o outro. Podemos então jogar nosso melhor tênis”. Dito e feito. E tomara que venhamos mais em 2015.

P.S.: Não pude comentar antes sobre Rafa Nadal, tamanho foi o movimento no Blog após Dubai, mas vale registrar a diferença enorme que se vê hoje entre o tênis do espanhol e dos dois lideres do ranking. De certa forma, é frustrante, porque eu jurava que Rafa iria estar bem melhor no saibro sul-americano.

Ainda que esteja vencendo, porque é um fora de série, o espanhol sofre demais com adversários muito abaixo dele. Seus golpes curtos – nunca o vi errar tanta bola na rede -, defensivos e o ponto alto tem sido mesmo o saque e seu extraordinário poder de luta dentro de quadra. Quem sabe o título (inevitável) de domingo lhe dê um percentual significante de confiança.


Comentários
  1. Felipe Pontes

    Cara quanta idiotice! É necessário um pronunciamento. É óbvio, por mais repetitivo que tal discurso possa ser, que Federer é o mais completo do circuito (e o maior da história). Excetuando-se os confrontos contra o Nadal (a maioria foram no saibro onde o espanhol foi/é praticamente imbatível), o Suíço num bom dia (num dia de Federer: com variações de golpes, bons saques e os usuais erros em quantidade considerável) não perde pra ninguém. Nem pra o consistente e fenomenal Djoko, que permanecerá muito tempo como top 1. O Djoko vencer é quase que obrigação na atualidade, sua regularidade impressiona, tornando-o quase imbatível. Mas assistir a um “tiozinho”, vencer e convencer, destilar a classe de seus variados golpes contra o atual monstro, não tem preço. `Quando Federer vence um jogo como esse, a sensação é que presenciei uma aula de tênis que somente ele pode propiciar!

  2. Renato Vieira

    Isso que dá termos um final de semana cheio de tênis e bons jogos além dos 3 melhores tenistas dos últimos 15 anos em quadra. Centenas de comentários, a maioria inúteis e/ou ofensivos, e pouca discussão sobre tênis.

    Infelizmente não assisti a nenhuma das finais, apenas a de duplas de Buenos Aires e a feminina de Doha. Mas pelo post do Dalcim, vejo que Federer está elevando seu nível novamente. Deve ter sido uma final sensacional mesmo. Aliás, por que não seria, ano passado tivemos vários jogos entre os dois e o nível foi sempre assustador.

    Não vi os jogos do Murray, mas me deixa com uma pulga atrás da orelha o fato de ele não conseguir passar de algumas rodadas decisivas. Sempre fui fã de seu jogo e sua facilidade – e não muito fã de sua leitura em momentos de pressão – mas o que vejo nesses últimos meses é o seu jogo caindo na vala comum que vem logo após o Big 3 (já que não podemos falar big 4 nessas circunstâncias). Não sei se é um problema de confiança, mas ele está hoje num patamar entre o Dimitrov e o Nishikori. Pra mim é esquisito, mas eu ainda acredito numa boa temporada dele.

    De resto não tem muito o que comentar: Ferrer é um cara que dá o sangue pelo esporte e merece sempre os títulos que ganha. Azarenka jogou um jogo esquisitissimo, mas parecia estar mancando em vários momentos. Safarova mereceu.

    Quanto aos comentários, sempre mais do mesmo dos mesmos. Agora com o acréscimo de que aparentemente Roger Federer não é ninguém sem o saque. Esse é um dado interessante, já que levou 15 anos e um jogo, segundo o Dalcim e o Djokovic, espetacular do Suíço para afirmarem isso. Ou talvez o fato de que ele quebrou a barreira dos 9.000 Aces. De qualquer forma, qualquer um que afirme isso consegue ir um pouco abaixo do patético. Não tão patético como afirmar que um ATP 500 é um torneio irrelevante. Não consigo nem entender essa afirmação. Aliás, esse tipo de coisa vem de torcedores dos 3 grandes. Dessa vez foram os mongolóides que torcem para o Djoko e Nadal que falaram isso. Se Djoko tivesse ganho, estariam felizes da vida. Se Nadal tivesse ganho o ATP do RJ, os torcedores estavam falando que o Toro voltou.

    Seria bom se fossem comentários divertidos. Mas passam longe disso.

    Vida que segue…

    1. Chetnik

      Pois é, nunca vi você tão incomodado com os absurdos que a gente lê sobre o Nadal aqui “não é nem top 10 do tênis”; “não tem técnica”; etc.

      Se vocês tivessem coerência eu até respeitava, mas não dá para respeitar hipócritas que só passaram a adotar essa postura de “superioridade moral” depois que o seu queridinho passou a ser zoado.

  3. Chetnik

    Ainda tô esperando os hipócritas e fanáticos de plantão se posicionarem em relação às inúmeras ofensas dirigidas ao Nadal num post sobre a final entre Djokovic e “bode”.

    Ah, mas é o Nadal né, ofensas são liberadas. Hipócritas. Não tem moral nenhuma para cobrar NADA. Mas ai de alguém se ele ousa dizer que a bailarina vai perder uma final…aí ele é “torcedor de futebol”, entre outras coisas.

    Esse é o pior tipo de gente, que não se olha no espelho. Piada quererem cobrar postura e respeito só de um dos lados.

  4. Sergio Ribeiro

    O problema todo meu Caro Marquinhos, e’ a mania que muitos tem de opinar sem ao menos ASSISTIR aos jogos. Federer realmente pressionou muito o Sérvio , que pouco se arriscou na rede. Mas depois de Becker, em vários jogos Novak apresentou uma melhoria considerável em seus Voleios e nas preparações.Longe do Talento natural do Suíço mas acima da media. A meu ver um jogador completo. Repito , olhar apenas os resultados e os jogos do Tenista preferido sao a causa das aberrações escritas no Blog por Fanáticos. A gira Norte-Americana deve confirmar.Abs!

  5. Leonardo lima

    Dalcim,
    O que você acha do backhand do Federer atualmente ?
    Porque me parece que ele só bate quando está com confiança no jogo, quando não está só passa a bola pro outro lado.
    Você acha que ele deveria usar mais aquele slide dele rente à rede ?

    1. José Nilton Dalcim

      Ele sua muito o slice, Leonardo. Na verdade, acho que ele deveria bater mais. O golpe parece ter melhorado com a nova raquete.

  6. André Luiz

    Impressionante o que está jogando Djokovic, o sujeito se sente bem em todas as superfícies. Fez um magnífico torneio em Dubai. Dificilmente perde o posto de número um nessa temporada. Uma curiosidade porém: Djoko está para se tornar o tenista que mais perdeu de Federer na história. Já tem vinte derrotas, uma a menos do que as 21 de Roddick.

  7. André Luiz

    Não fiquei muito animado com as atuações de Rafa. Todos os jogos que assisti foram medíocres — com a exceção da final em Buenos Aires, que jogou bem melhor mas ainda distante do velho Nadal. Não o vejo com condições de vencer nenhum top 10 fora do saibro atualmente. Seu nível de jogo terá de melhorar muito pra que repita seu grau de sucesso na temporada européia de terra batida.

  8. André Luiz

    Estou bastante feliz com a vitória e, principalmente, com a performance do Federer nessa última semana. Mostra que o suíço tem tudo para brigar por títulos grandes nessa temporada. Apesar do escorregão no Australian Open, estou mais otimista nesse início de ano do que em 2014, acho que o Rei está jogando ainda melhor do que naquela ocasião. Se Roger continuar longe das contusões, boas novas virão.

  9. Lucas

    Concordo com Marcelo-Jacacity, mesmo eu não sendo grande admiradar do tênis atual, quero ver depois que os 3 se aposentarem, o que vai ser do circuito, e o que as garotinhas defensoras de cada um terá para falar.

  10. implicante

    Dalcim, há alguns chatos dizendo que o Djokovic sacou mal. Qual sua visão? Ele não é um jogador de aces e teve 62% de acerto do primeiro serviço e cedeu apenas 2 breaks contra. Me parecem números muitos bons.

      1. Luiz Fabriciano

        Acredito que suas maiores falhas foram em não capitalizar seus breaks a favor, e isso não tem nada a ver com seu saque, certo Mestre?

    1. Carlos Henrique

      Não sacou mal, mas também não sacou muito bem, como vem fazendo desde a parceria com o Becker. Pra mim é inegável que o saque do Nole melhorou muito após a inserção do alemão em seu staff. Já o Federer pra mim sacou muito bem, principalmente no segundo set, quando nitidamente Novak passou a ser bem mais agressivo.

  11. Fonseca

    O título em nenhum torneio é irrelevante. Todos torneios são importantes, afinal em todos eles se obtém pontos, dinheiro e prestígio para ir subindo na carreira.

    Um tenista grande que vença um ATP 250 não é demérito algum, afinal pode ter ido lá par ganhar até mais dinheiro do que ganharia em outro. Há questão de piso de preferência, situação física, etc.

    Todos valem.

  12. Luiz Fernando

    Dois comentarios se fazem necessarios: 1) o Brack estranhou pq eu disse q as aposentadoretes estão sofrendo num momento de vitória do cansadão no atpzinho 500 de Dubai e a resposta é simples: Rafa venceu, e como o maior pavor desse pessoal é ele superar os 16 GS do aposentado, qualquer alento p o espanhol é motivo de desespero e sofrimento dessa galera. Alias, em se falando de aposentado, ele e Ferrer estão numa disputa ardua pra ver quem vence mais atpzinho 500 nas ultimas temporadas kkk; 2) o comentario do Alex Picelli foi algo dos mais insanos q já li aqui. Além do cara vir ao Blog do Dalcim com a maior cara de pau desmerecendo o espaço, ele demonstrou sua mais absoluta falta de senso nos comentarios, pois se fosse o cansadão q fizesse a jogada q o Nadal fez em B. Aires o teor do comentário seria pródigo nos elogios, mas como se trata de outro jogador, tudo cai na vala comum, comportamento tipico dos aloprados q torcem p o suiço.

    1. Fernando Brack

      Putz, LF, acho que você tá delirando. Se vencer uma trupe de nulidades tenísticas serve de
      alento pro Nadal, é sinal de que a coisa tá brava pro lado dele. Pior que isso só mesmo
      achar que este majestoso feito é motivo para sofrermos alguma coisa. Viajou longe!

  13. Marquinhos

    Tá explicado e decifrado o enigma do por quê Roger venceu 17 slam, 6 finals e todas as semanas na liderança. Os especialistas, tenistas e ex tenistas estão errados, Roger não venceu porque tem talento, mas sim por que é um GRANDE SACADOR e sem o recurso vira um tenista comum! kkkkkkkkkkkk Apenas um detalhe: Federer é um dos tenistas que mais vence pontos com o 2 serviço. Alguém está precisando tomar seus remedinhos.

    O rapaz enfiou o pé na jaca de vez e desandou a escrever m… Deve estar com algum problema pessoal grave em sua vida ou algum problema de ordem mental.

    Roger a partir de agora será conhecido como: ROGER KARLOVIC. Depende única e exclusivamente do saque. kkkjkk

  14. Chetnik

    A verdade é a seguinte: tem uma turma aí que é um bando de zumbi fanático que só sabe repetir os mesmos chavões de sempre – “Federer maior de todos” – e vomitar as mesmas desculpas de sempre – Federer tá velho, jogo não encaixa contra o Nadal, quadras ficaram lentas, já tem mais de 30 anos e está “assombrando”, etc.

    O que deixa essa gente louca e raivosa é que eu já desmascarei todos esses “argumentos” deles, aí eu virei o “Chatonik” rs. Mas vou refutar todos novamente.

    1. Entre 2006 e 2008 o Djokovic e o Federer se enfrentaram 9 vezes, com vantagem de 7×2 no retrospecto para o “bode”. Ou seja, se hoje em dia a idade atua em seu desfavor em relação a esses caras mais novos, no passado aconteceu justamente o inverso. Quando o Federer estava no auge, com 24/25/26 anos, jogando contra INICIANTES de 18/19/20, aí a idade não fazia diferença? Ou algum tenista atinge a sua maturidade técnica, física e psicológica com 19 anos? Djokovic atingiu seu ápice com 23/24 anos. Lá atrás o Federer estava nesse mesmo ápice enfrentando neófitos. Por que a desculpa da idade só vale para um lado? Alguém tem algum argumento racional para isso? E tô falando só do Djokovic. Do Nadal ele SEMPRE foi freguês, inclusive perdeu o primeiro confronto jogado em quadra dura. Do Morray ele reverteu o retrospecto recentemente. Ou seja, essa desculpa não cola.

    2. O cara é o “maioral”, é o que tem mais recursos, que mais improvisa, o mais habilidoso, o mais espetacular, o que tem mais variação, o mais completo, o mais tudo, então por que ele não consegue achar alguma ferramenta na sua vasta caixa de mágicas para solucionar a apelação de um tenista “medíocre” que só sabe ficar “mandando balão na sua esquerda”? Mas o cara não tem “recursos infinitos”? Não faz o menor sentido, ele tinha que ter encontrado uma forma de equilibrar mais as humilhações e aulas que alguns chamam de “rivalidade”.

    3. Carreira dele depois dos 30 não é nada demais. Não fez nada que outros tenistas inferiores não tenham feito – relativamente, comparativamente, já desenhei isso para os mais lentos.

    4. Questão das quadras ficarem mais lentos na verdade quem já desmascarou foram outros colegas do blog, não vou tomar crédito por isso rs.

    Vocês têm argumentos razoáveis para refutar meus pontos? Conseguem concatenar ideias? Raciocinar dialeticamente? Ou só sabem repetir os mantras de sempre como a horda de zumbis que são?

        1. Rodrigo S. Cruz

          Quer saber? Você toda razão!

          Quem se aventura por espaços virtuais chamando os outros por impropérios como ” hipócritas”, “zumbis” ,” “babacas” terá sempre a última palavra mesmo, de um jeito ou de outro.

          Eu encerro por aqui.

          Continue assim, e meus parabéns, você venceu.

      1. Carlos Reis

        Você leu!? Eu não! O Chatonik pirou de vez depois do ATP Finals/14… merece crédito nenhum!!! Valew DjokoVICE!!! kkk

    1. André Luiz

      Ok, vou tomar para mim a ‘responsabilidade’ de analisar os méritos dos seus argumentos.

      1. O grande problema do seu argumento é que Djokovic, em pleno auge físico e técnico, não consegue ter sobre Federer a dominância que o suíço possuía sobre o sérvio quando este ainda não havia atingido a maturidade e o Rei se encontrava voando. Se retirarmos o típico ano de 2011, o Nole tem 8 a 6 contra o Roger nos últimos três anos. Muito diferente do 7 a 2 aplicado pelo suíço nos primeiros anos do confronto. Nos últimos seis confrontos, inclusive, está 4 a 2 pro GOAT. Isso me dá boas razões para crer que se o auge de ambos coincidisse a vantagem seria nitidamente do Federer.

      2. O seu argumento está fundamento em uma falácia da bifurcação. O fato de ser o tenista mais espetacular, genial e habilidoso não implica que ele seja invulnerável nem que tenha recursos infinitos. A existência de bolas, condições e encaixes de jogo difíceis para Federer o tornam humano e falível, mas não negam, por si só, que seja o maioral.

      3. Outra falácia da bifurcaçõo. O fato do Ferrer ser um ponto fora da curva depois dos 30 anos não implica que a carreira do Federer ”não seja nada demais” nessa faixa etária. Ela, efetivamente, é muito superior à média do que ocorre com os demais tenistas quando ultrapassam esse estágio de vida. Se pegarmos os ex número do mundo antes de Federer, a maioria caiu assustadoramente após os 30 ou até bem antes: Roddick, Hewitt, Safin, Ferrero, Guga, Sampras, Courier, Kafelnikov etc. Há exceções? Há. Uma delas é a do Federer. Excelente.

      4. As quadras ficaram cada vez mais lentas, o que, com o tempo favoreceram estilos de jogo diferentes do suíço. Isso é fato, negá-lo é teimosia. O jogo de ontem foi um nítido exemplo. O mesmo confronto em Miami, por exemplo, dificilmente seria vencido pelo suíço em sets diretos.

      Um abraço!

        1. André Luiz

          Porque mesmo em relação ao auge do Djoko foi atípico. Mas ainda que você o inclua, ainda assim não há a tal hegemonia.

          1. Carlos Henrique

            Vamos lá. Antes de 2011:13-6 pro Federer
            Após 11-7 pro Nole.

            Pra mim está claro que o primeiro argumento do Chetinik é verdadeiro. Federer dominou no inicio por estar no auge, hoje quem está no auge é o Nole. Ou seja, ficar atribuindo futuras vitórias do Nole sobre o Federer ao fator idade é pura e simples hipocrisia.

      1. Chetnik

        Ok, você se dispôs a raciocinar, ao contrária da horda de zumbis. Bora lá:

        1. Mas como assim eliminar 2011, como o colega abaixo já mencionou? Não dá para ser seletivo assim, tem que considerar tudo. E a diferença, que já foi bem maior, é de apenas 3 vitórias hoje em dia – já chegou por duas vezes a uma vitória. Sem contar que o Djoko venceu todos os jogos mais importantes recentes.

        2. A questão não é essa. “Recursos infinitos” é uma hipérbole. Minha pergunta é, segundo alguns, o Nadal só faz UMA coisa, manda balão na esquerda do Federer. Não há nenhuma variação. Estamos falando de uma estratégia de jogo que não muda. Então como que o Federer, que tem todos esses recursos e variação, não consegue achar alguma solução para equilibrar esse confronto? O Nadal, que dizem que é tão limitado, encontrou soluções táticas para vencer o Djoko depois das 7 surras seguidas. Por que o Federer nunca conseguiu?

        3. Aí é que tá, a maioria desses caras que você citou são de outra geração. A maior longevidade é um fenômeno desta geração – há exceções, como o Connors e o Agassi. E eu não digo que a carreira do Federer depois dos 30 é uma porcaria, só não é esse assombro todo. Tem gente que acha que ele vencer um torneio com 33 anos é algo sobrenatural.

        4. Essa discussão não é minha, mas o que argumentam é que o Federer venceu muito nas quadras mais lentas, assim como já perdeu jogos em quadras mais rápidas. Não acho que dê para afirmar que ele teria vencido muito mais se não houvesse tido mudança nenhuma.

        1. André Luiz

          1. Te dou a mesma resposta que dei a ele: até aqui foi um ano atípico mesmo no período de auge do Djoko. Mas mesmo que coloquemos aquela temporada na conta nem assim se estabelece uma dominância do Nole, nada parecido com o 7 a 2 durante o auge do Federer. O head to head já foi maior? Certo. Mas o Federer parece ter mais dificuldades com o Murray, se a questão é analisar o head to head. O fato é que hoje, com Djoko em sua plenitude, os confrontos entre ambos são muito equilibrados, e os resultados apertados. Isso é o que me indica que, se fizermos ambos coincidirem em idade e apogeu, teríamos uma vantagem clara para o suiço.

          2. O Federer nunca foi disciplinado taticamente para jogar de uma forma que minimizasse seu incômodo contra o Nadal. Faltou ao suíço a humildade de chamar um técnico em 2008, quando a vantagem começou a se estabelecer [porque diferente da mitologia, no fim de 2007 o head to head estava apenas 8 a 6 a favor do espanhol, nada que implicasse em freguesia], e trabalhar um plano de jogo que fosse capaz de fazê-lo voltar a vencer o rival. Mas talvez não tenha sido falta de humildade também: Roger atingiu um patamar de predomínio no circuito sem ligar muito pra ‘estratégia’, sem nenhum rigor tático, mas principalmente na intuição e gênio de seu jogo. Sem essa característica, talvez sua lenda tivesse ficado bem menor.

          3. Alguns dele são da geração do Federer: Safin, Hewitt, Ferrero, Roddick. Considero uma carreira acima da média desses top. O Ferrer, que é um ponto fora da curva, tem um outro patamar de regularidade e ambição. Não me parece uma boa comparação, já que ele joga pra engordar em ATP 250 e 500, ou para alcançar a segunda semana de majors. Roger chegou, ano passado, à final de cinco do oito master 1000 que disputo. Me parece uma marca excelente quando confrontado ao que ele fez durante a carreira. São mais finais de masters do que em 2007, por exemplo. Em 2012 ele conquistou sete títulos, o mesmo número de taças levantadas em 2007. A diferença em ambos as comparações está nos majors.

          4. A mim parece que o estilo de jogo do Federer, agressivo, voltado ao ataque e buscando os winners, é mais prejudicado em quadras com velocidade de média para lenta do que o estilo de jogo do Nadal, Murray, Djokovic. Se prestarmos atenção às declarações de Nole antes da final de Dubai, vamos notar que o sérvio também pensa a mesma coisa.

          Inté!

  15. Anderson Castro

    Já começo a acreditar que Federer vai superar o número de títulos de Lendl. Qual é o seu palpite, Dalcim? Abraços!

  16. Chetnik

    A pergunta que não quer calar: se o Djoko é um saco de pancadas do “bode” com um retrospecto de 20×17 – tem ainda a arregada do século para balancear -, o que o novo adepto do “figurino marca texto” seria do touro? Eu até entendo a raiva dessa turma, já sofreram demais com a submissão suprema do bebezão frente ao seu suserano absoluto.

  17. Chetnik

    Djoko sacou mal. 1 ace. Ganhou poucos pontos de graça com o saque. Aliás, Federer sem o saque vira jogador comum. Não venceria nunca os máquinas de jogar tênis sem o seu saque – faz parte do jogo, não é uma reclamação. Assim como as fanatiquetes tem que aceitar os pontos fortes dos outros.

    Mas que eu nunca vi o Federer ganhar do seu suserano e do número 1 sacando mais ou menos eu nunca vi mesmo.

    Aproveitem o GRANDIOSO quinhentinho de vocês, não vão ter muita coisa a mais para comemorar no ano.

    1. Ricardo - São Paulo

      “Federer sem o saque vira um jogador comum”, não consigo acreditar que eu leio esse tipo de coisa ainda.

      1. geraldo de carvalho.

        digamos q ele depende mais do saque dele do q o nadal do seu, por exemplo. o saque exerce uma funcão primordial no jogo do federer. eu já vi ótimas discussões aqui no passado procurando analisar comparativamente o saque do federer com o do sampras.

    2. Luiz Henrique

      Você esta repetindo isso desde Dezembro/2014. E por enquanto Federer já ganhou 2 torneios. Melhor não escrever mais nada…..

      1. Chetnik

        Isso, por 3 meses. Por quantos ANOS vocês ficam falando que o Nadal não ganha mais nada, tá acabado, bla bla bla?

        Vocês são fáceis demais.

    3. Renato Vieira

      Federer sem o saque vira jogador comum…

      É sério que alguém escreveu isso? É pra levar a sério isso ou é só outra piada de mal gosto?

      Ah, e não foi ninguém aqui que ganhou o quinhentinho, foi o Roger Federer. Ninguém aqui ta aproveitando nada, já que ninguém aqui conquistou nada.

      Típico torcedor de futebol da pior qualidade.

  18. Spencer Santos

    …o que mais me orgulha é o efeito avassalador que provoca “O” Ser Supremo Nadal sobre aqueles que se dizem fãs do cérebro de geleia da Basiléia. Experimentem contar quantas vezes o espanhol é citado pelos antis (a maior torcida do blog) em qualquer post. Antis, prestem atenção, a culpa não é de vocês. Rafael “The Scanners” Nadal Parera, “O” Ser Supremo do Mundo Conhecido, “O” C.E.O. do Universo, “O” The One.

    1. O LÓGICO

      Caro “SS”, kkkkkkk, o que para você é martírio, para nós fedex, é pura diversão kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  19. Chetnik

    Eu não sei se é falta de inteligência, fanatismo em excesso ou simplesmente incoerência. Comentário sobre a roupa foi bem explicado: direcionado para a ala do blog que dedica boa parte de suas vidas – patéticas? – em odiar e achincalhar o Nadal. Quantas vezes eu não li sobre a sua “breguice em quadra”? Suas cores “berrantes ridículas”? Como ele não “se parece com um tenista”? Mas era tanta surra no “bode” que só havia isso para comentarem.

    Meu comentário é para que não esqueçam desse figurino ridículo quando pensarem em criticar o touro no futuro pela mesma razão – até porque, todos sabemos, se os dois se enfrentarem, em QUALQUER PISO, vai haver muito sofrimento.

    Essa vitória só reforça o nível de fanatismo que eu e alguns outros apontamos. O cara é o ultra bonzão porque venceu um torneio ATP 500 aos 33 anos. O mediano Ferrer já venceu dois 500 e uns 250 esse ano. E ele também é “veterano”…É muita esquizofrenia.

    E alguns doentes contumazes do blog aproveitaram esse post para destilar o seu costumeiro ódio hidrófobo no coitado do Nadal. Engraçado que os mesmos que se sentem tão “ofendidos” por mim e pelas minhas brincadeiras não fazem UM comentário em resposta a isso. Mas em relação ao Nadal pode tudo. O “bode” não, é intocável.

    Hipócritas fanáticos. Se olhem no espelho. Vão se tratar.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Mas não vi absolutamente ninguém aqui tirar os méritos do Ferrer em suas conquistas. Isso é por conta sua…

      A vitória do Federer fica mais em evidência por dois motivos simples: primeiro porque Federer é Federer, infinitamente mais popular e carismático do que Ferrer, e segundo porque ganhou de forma convincente uma final do primeiro do ranking, do tenista mais encardido e “chato” de jogar deste planeta: Sr. Novak Djokovic.

    2. alexpicelli

      senhor chet, o ferrer tem 17 slam? e em pisos variados nao so no saibro.
      o ferrer tem o career grand slam?
      o ferrer e o unico a vencer o final, slam, olimpiadas e davis?
      o ferrer tem 237 semanas seguidas como numero 1?
      o ferrer tem 302 semanas total como numero 1?
      o ferrer tem 85 titulos na carreira?
      o ferrer tem 3 vezes seguidas em 3 anos titulos de slam? federer ganhou três dos quatro torneios do Grand Slam de tênis na mesma temporada (2004), feito que repetiu em 2006 e 2007.
      nem vou mais citar so pra tu saber, nadal e ferer estao anos luz da qualidade e etcnica do federer, so isso, a discussao aqui cabe a plasticidade,tecnica e tambem agilidade para um homem(que nao pula carnaval kkkkkkkkkkk)por milhoes, e com quase 34 anos, o nadal tem 29 e esta acabado, acabaram as substancias ne, lasca tudo, o processo de recuperação fica normal, nao tem como voltar como antes, igual anderson silva usou anabolizantes pra voltar em forma, tome fumo!!
      nadal e isso rapaz, baloeiro E DOPEIRO!!

    3. Excelsior

      Meu Deus, você de novo? Não se cansa de falar besteira e encher o saco dos outros?
      Você é prepotente, arrogante e pensa ser mais do que realmente é. Tolo.

      1. ALEXPICELLI

        nao me lembro de ter ofendido alguem aqui com palavras, se para voce arrogancia e verdade sinto muito!!

    4. André Luiz

      Talvez porque, resguardados os devidos méritos do Ferrer, ele não tenha vencido o atual número um do mundo em sets diretos.

  20. LomeuLima

    Sempre disse que a chance de FEDERER levantar títulos são em partidos de dois set’s, jogos longos sempre serão o seu calcanhar de Aquiles. Não se pode negar que jogou demais contra NOLE e mereceu vencer. Desmerecer o número 1 por perder um ATP 500 é no mínimo estranho. Só para lembrar, o primeiro GS do ano foi do ´sérvio e com certeza ganhará mais um ( oxalá seja em RG em cima do NADAL) para ter mais glamour.

  21. Luis

    Djokovic é o número um indiscutível mas os dois últimos jogos contra Federer foram derrotas bem contundentes (Shangai e Dubai)

  22. Bruno Louzada

    Mais curiosidades

    10 em numero de finais referentes aos jogadores que ainda atuam
    1- Federer= 125 finais
    2 – Nadal = 93 finais
    3 – Djokovic= 72 finais
    4 – Ferrer = 49 finais
    5 – Murray = 46 finais
    Hewitt= 46 finais
    6- Hass= 28 finais
    7- Berdych = 26 finais
    8 – Del Potro = 25 finais
    9- Gasquet= 23 finais
    10 – Cilic 22 finais
    Monfils = 22 finais
    Robredo= 22 finais

    uma importante consideração

    Monfils – 5 titulos e 17 vices
    Simon – 12 titulos e 5 vices

    Nadal antes de 2011 43 titulos e 13 vices
    Nadal apos dezembro de 2010 22 titulos e 15 vices

    Djokovic antes de 2011 18 titulos e 13 vices
    A partir de 2011 31 titulos e 10 vices

  23. Carlos Henrique de Miranda Junior

    Prezado Dalcim, analisando de uma maneira perfunctória o início de ano, podemos dizer que Roger Federer e Novak Djokovic estão jogando um tênis acima dos outros dois integrantes do Big Four? Ademais, o sr. acredita que possamos ter algum outro jogador além de Stan Wawrinka, Kei Nishikori, David Ferrer e Thomas Berdich que podem vencer em Miami e Indian Wells?

      1. Mario Cesar Rodrigues

        Rafa,Ferrer são descartados mesmo que nem post principalmente Ferrer merecia..Rafa como não mencionaram e o Dalcim no PS dele descartou quero ver Dalcim é quando o Rafa encontrar Nole e Federer até hoje não aprendem mas tá valendo para vcs o Rafa é carta fora do Baralho Boa noite!

        1. Rodrigo S. Cruz

          Ô loko, Mario Cesar Rodrigues…

          Pelo amor dos meus filhinhos, aprenda a usar vírgulas.

          Seus textos são ilegíveis…

        2. Renato Vieira

          Cara, dessa ver você se superou. Não consegui entender nada do texto. Só o Boa noite, e ainda assim tenho minhas dúvidas.

      2. Rafael

        Caro Meste Dalcim, desculpe-me, mas não consigo entender tanta expectativa em cima do Murray, ele sempre foi muito abaixo do Federer, Djokovic e Nadal, mas por alguma razão que não compreendo ele é sempre colocado no patamar destes três. Por favor, qual razão para isto? abs.,

  24. Marquinhos

    Parabéns para os torcedores do Rafael pelo título em Buenos Aires. kkkkkkkkkkkkkk Se eu fosse o espanhol encheria minhas malas com alfajor. O de chocolate branco é o mais gostoso que eu comi em minha vida.

  25. Marcelo F

    Parabéns ao Federer. Jogou demais nos pontos importantes. Djoko jogou bem até, mas faltou um pouco de sorte. Enfim, todos os méritos para o suiço. Quando joga assim é quase imparável. À parte a “rivalidade” de Federer e Nadal, os jogos entre Federer e Djoko são espetaculares, pelos golpes sensacionais, atleticismo dos dois, trocação franca, rallies sensacionais. É um jogo de mais winners que ENFs, torna-se quase sempre belíssimo. Que venham outros.

    Quanto a Nadal, não há muito o que comemorar. Ele está muito abaixo de seu melhor. Venceu um torneio menor, fez sua obrigação, sem nenhum brilho. Vamos aguardar. Talvez jogando contra tops eleve seu nível. Mas, embora o físico esteja decaindo, nunca descarto suas possibilidades, em qualquer torneio.

    Nunca duvido dele, nem de Federer.

    Apenas como curiosidade, Dalcim, acho que há muito tempo os dois não são campeões no mesmo fim de semana, não é? Talvez em 2008, Halle e Queen`s, não sei.

  26. Marcelo-Jacacity

    Triunvirato voltouuuuuu!

    Não adianta os lunáticos míopes tentarem desmerecer esse ou àquele. Djokovic, Federer e Nadal nas manchetes do tênis (por motivos bons) nesse fim de semana! Isso é fantástico.

    Quando Federer se aposentar, depois Nadal, e por fim, Djokovic, haverá uma lacuna muito grande a ser preenchida.
    Long live to BIG 3!

    A nova geração não faz cócegas:
    Dimitrov? Quem é esse? O do backhand torto que toma pneu para qualifying? Raonic? sem chances. Nishikori, bom jogador, apenas.
    Só há esperança em Kyrgios.

  27. Paulo Henrique Pereira da Silva

    Preferências são muito pessoais. Mas não há como negar que a cada dia Federer prova que é um dos maiores de todos os tempos (pra mim é o maior). Sua técnica e elegância jogando tênis não encontram paralelo. Sua movimentação em quadra é perfeita. Pra completar é um atleta completo, e no Australian Open pude ver de perto por que ele é o tenista mais admirado do mundo, e com certeza um dos atletas mais aplaudidos. Sua quadra de treino, ao lado de outros tenistas de peso também em aquecimento para seus jogos, era inacessível, já lotada desde muito cedo para vê-lo mais de perto.
    Pena que sua era esteja chegando ao fim. O mundo do esporte sentirá um vazio imenso com sua retirada das competições.
    Torçamos pra que venha ao menos mais um Slam. Ele merce.
    PH

  28. Bimbo

    Ótima análise, Dalcim, concisa como sempre. Mas, no que toca ao Nadal, é preciso dar tempo ao tempo, pois, em que pese o mal momento do espanhol, este voltou de lesão e ainda busca a melhor forma física e técnica.

  29. Luiz Fernando

    Nadal e um gigante descomunal, quer os recalcados queiram ou não. O cara vai para um obscuro torneio na Argentina e alcança um feito impar, ao tornar-se o maior vencedor de torneios na terra batida do universo e das galáxias. na argentina o cara faz os argentinos, pessoas q so olham para o próprio umbigo, cantarem seu nome na quadra, contra um argentino. Esta jogando bem abaixo do q pode, a bola esta curta, mas a quadra esta lotada, não cabe ninguém. Rafa Nadal fez novamente historia nesse domingo. E digo mais: seu nível de jg melhorou muito quando comparado ao Rio Open, embora esteja longe do seu melhor, esta no caminho certo, o ano começa agora. Imagino o tanto de carrinha q torceu pro Monaco agora a tarde, e pra esses, so tem uma frase: COMO OS CARAS TAO SOFRENDO KKKKKKKK!!!!!!!!!

    1. Fernando Brack

      O quê? Sofrendo porque Nadal ganhou um atepezinho dos mais apagados, vencendo os
      fabulosos hermanos Arguello, Delbonis, Berlocq e Monaco? Pára com isso, né, LF.
      Ainda contou com quadra super-ultra-hiper pesada para bater o decadente Juan Monaco.

    2. Djokovic Fan

      Deixa eu ver se entendi: você debochou dos torcedores do Federer comemorarem um título de ATP 500 em cima do melhor do mundo e agora tá comemorando um título de um torneio irrelevante?

      1. Bruno Guedes

        LF voce ta fora de SE…….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    3. André Luiz

      Ele não se tornou o maior vencedor no saibro. O erro da ATP já foi corrigido. Ainda faltam 3 conquistas para que ele empate com Vilas.

  30. Antonildo S Costa

    Mestre Dalcin, uma pequena perguntinha: qual tenista ganhou mais títulos de níveis atp, após os 30 anos de idade?

    1. José Nilton Dalcim

      Segundo os dados que tenho, foi o Rod Laver, com 45. Ele no total teve 52, mas a Era Profissional começou tardia para ele, em 1968, quando The Rocket já estava perto de ser ‘trintão’.

  31. Beatriz

    Acho que o pessoal deveria ignorar o Chetink ao invés de reclamar. O cara já mostrou que tênis na e a cara dele, quer aparecer.

  32. Fernando Brack

    Mais um velhinho festejando título neste fim de semana: nosso André Sá.
    Aliás, seu parceiro, Jarkko Nieminen, também. Velharada fazendo a festa.

      1. Fernando Brack

        Eu já tinha registrado, Dalcim. Foi o mais velho a festejar.
        Ainda joga muito o canadense. Habilidade sensacional.

  33. implicante

    Dalcim, com mais um ano de Acapulco no piso duro, você apurou se a mudança foi positiva, a nível de publico? Ou as estatísticas de publico mostram como indiferente a mudança?

    1. José Nilton Dalcim

      Não tive acesso, mas me parece que foi como de hábito: vazio de dia e cheio de noite. Claro que a saída da Sharapova antes da semi prejudicou.

  34. Julio Calleja

    Ótima analise Dalcim, e a frase do Roger a respeito do confronto que vc destacou é muito reveladora. Isso demonstra, algo que é perceptível, que quando eles se enfrentam, não é propriamente uma batalha mental (mesmo sabendo que em qualquer partida isto ocorre) pois ambos sentem confortáveis quando se enfrentam, mesmo sabendo que podem perder, muito por conta de não precisarem fazer mudanças radicais no ponto de vista tático. Muito dessa confiança pôde ser vista em vários momentos do jogo, o Federer sacando e voleando contra Djokovic como se o jogador do outro lado da rede fosse o Coric, salvando breaks com uma naturalidade incrível e o Djoko devolvendo um saque do Federer (no 15/15, 3-2 do 2 set) de backhand com apenas uma mão….

  35. Osvaldo NT

    VC é insano mesmo chatonik,não tem o que falar do jogo,vai falar da roupa.depois não reclama pq é considerado o maior mala do blog.

  36. Wagner Wanderley

    Dalcim alguma vez o tênis brasileiro ganhou 2 torneios primeira linha da ATP no mesmo fim de semana ? Vc vai fazer algum post sobre isso
    Abraços wagner

    1. José Nilton Dalcim

      O tênis brasileiro masculino já disputou duas finais de ATP em simples no mesmo fim de semana e já teve dois jogadores duelando entre si na final de outro. O feito dos mineiros sem dúvida é sensacional e será comentado.

  37. Leonardo Marinho

    Grande Dalcim, foi impressão minha ou o slice baixo do Federer no backhand do Djokovic incomoda muito o sérvio?
    Na sua opinião, quem são os favoritos para levar Indian Wells?
    Abraços e boa semana.

    1. José Nilton Dalcim

      Até o Nadal já usou muito slice para incomodar o Djokovic (veja a final do US Open de 2013). É um dos poucos caminhos para segurar Nole.

  38. Alan Guimarães

    Caro Dalcim

    o confronto entre Federer e Djokovic na minha opinião é o melhor de se assistir dos jogadores em atividades, o que vc acha?

  39. José Eduardo Pessanha

    Dalcim, quando a gente acha que os “novos” astros do tênis irão deslanchar, sempre acontece algo contrário. Dimitrov está muito mal (a Sharapova é a Brookie Shields do Agassi), Nishikori perdeu em sets diretos para uma cópia sua 7 anos mais velha (Ferrer), Cilic está sempre machucado (tenho minhas suspeitas sobre ele), Raonic não embala, Goffin também não.
    Dolgopolov sumiu. Estou na torcida por Kyrgios, Vesely, Coric e Thiem. Vamos ver se pinta um novo craque do tênis nessa novíssima geração, já que a anterior não evoluiu a esse ponto. Abs.

  40. Ronildo

    A hora da profecia: “Nadal nunca mais vai vencer um slan ou master mil”

    Explicação: “Seu nível baixou e está definitivamente jogando em nível abaixo do top 10”

    Consequência: “Não há força mental que resista ao declínio físico, quando dois tops tem uma excelente condição física, o mental e a técnica podem decidir, mas se o físico enfraquecer, como no caso do Nadal, leva junto ladeira abaixo o mental e a técnica.”

    Trocando em miúdos: Nadal não vai mais vencer jogadores como Djokovic, Federer, Ferrer. Vai ter um enorme trabalho com jogadores como Stan, Nishikore, Dimitrov, Murray, Berdich, com dez por cento de chance de vitória e noventa por cento de chance de derrota pra estes caras. E cinquenta por cento de chance de vitória ou derrota para a turma do top 20, com exceção daqueles que estiverem em decadência, como o próprio Nadal, que ainda está no top cinco, mas ao final da temporada estará fora do top 10.

  41. Tiago Silva

    Esse chetnik, ou como deveria ser, chatonik só fala bobagem. Até da roupa do RF o cara vem dizer. Típica atitude de desesperado. Quanto ao jogo, discordo quando dizem que Djoko sacou mak, pelo contrário, ele no jogo todo deu duas chances para o mito quebrar e foi quebrado, além do que teve 7 breaks e todos salvados com maestria. Foi um baita jogo. Os dois melhores do momento. Nadal vem se arrastando em quadra e com adversários sofríveis. Quanto aos head to head a diferença entre Nadal x Djoko e Federer x Nadal se dá principalmente pq a maioria das vitórias do baloeiro foi no saibro. Em muitas ocasiões nos demais torneios fora o saibro, ele perdeu antes das rodadas finais, fazendo com que Nole e Roger não descontassem a diferença no head to head, concorda Dalcim? Aproveito para elogiar o blog, o qual considero o melhor de tênis que temos. Abraço

  42. Carlos Henrique

    Dalcim, acho que o inicio de ano do Ferrer merece um post proprio. Claro que os holofotes do circuito estão justamente sobre o big 4, mas três titulos em 4 possíveis é um feito e tanto que o operário do tênis alcançou.

  43. Carlos Henrique

    Parabéns ao Roger, jogou um tênis exuberantemente ontem. Nole não jogou mal, mas também não esteve espetacular. O achei muito passivo no primeiro set, só passou a ser mais agressivo na metade do segundo set, quando o suiço já estava bem confiante. Por fim, veio o pecado mortal de ser quebrado após abrir 40-0.

  44. André Luiz

    Como assim jogando o máximo que pode? Faz tempo que ele não joga o máximo que pode para a sorte dos outros. Num circuito tecnicamente tão fraco como o de hoje no qual o único tenista que sabe variar, improvisar, dar slices venenosos e executar voleios difíceis e colocados é o próprio Federer, fica a conclusão óbvia que o Federer de 2006, no seu auge técnico e físico deitaria e rolaria nesse circuito de hoje.

  45. mrszidane2

    As Federetes comemoram um simples ATP 500 como se fosse um Slam, o Nole ganhou um Slam esse ano, espero que ele ganhe todos os Slams esse ano e deixe os ATPs 500 para po Fed, ultimamente as federetes se contentam com pouco, kkkk.

  46. O LÓGICO

    Djovice e Federer fazem a rivalidade mais bacana do tênis atual, pois quando se enfrentam é jogo franco, aberto, agressivo, sem táticas covardes de tenista limitado que não tem nada para mostrar, a não ser explorar o backhand do adversário com bola altas e cheias de spin, ou tentar abrir a quadra com seu ganchão e matar o ponto na paralela, que é só isso que o robozinho tem para mostrar, com pouquíssimos lampejos de tênis de qualidade. Repito, Djokovice é um tenista espetacular, e não sofre de robozite, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    É possível o tenista do tênis mais medíocre da história elevar o nível do tênis de outro atleta, principalmente quando esse outro atleta é um Djokovice ou Federer ? Essa foi uma das pérolas, ditas até por especialistas, em falar besteira, kkkkkkkkkkkkkkkkk Mas eu pergunto, qual o legado que o robozinho assassino do tênis arte deixa para o tênis? No que seu tênis pode ser motivador para outros tenistas buscarem qualidade? E do ponto de vista pedagógico, o que ele deixa de positivo para quem vive do tênis quer praticar esse esporte? Tudo que esse rapaz deixa para o tênis, é sua capacidade orgânica, para mim duvidosa, suas táticas bizarras, seu péssimo caráter em quadra, sua maneira brega de jogar tênis e sua postura mecânica em quadra: não se vê nele um lampejo de intuição e de criação espontânea.

    Eu tenho certeza que o jazigo dele será posto justamente na Felipe Chatrier, esse ano kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  47. Leonardo Carvalho

    Grande partida de Federer ontem! É um grande prazer assistir à fineza no suíço quando ele está nos seus maiores dias! Vamos aproveitar enquanto esse gênio ainda continua a nos ofertar as suas belas jogadas, dificilmente haverá outro jogador que consiga aliar eficiência e elegância como esse suíço. Imagino que deve passar pela cabeça de Djokovic algo do tipo: “Até quando eu vou ter que aguentar esse cara? Ele recusa a aposentadoria e ainda por cima continua jogando nesse nível aos 33 anos depois de já ter conquistado tanta coisa, como pode isso?”

  48. Sônia

    Jogaaaço, isso sim é uma partida de tênis. Sensacional Roger Federer (meu Lindinho), aos 33 anos e numa final histórica se torna sete vezes campeão de Dubai, sensacional, parabéns, super merecido. Adoro quando voce simplesmente cala a boca dos “entendidos”. Essa final foi espetacular ao quadrado, tênis maravilhoso jogado por ambos. Djoko tinha pleno conhecimento da pedreira que enfrentaria, só seus fãs (nadaletes travestidas de djokovetes rsrs) que não, menosprezando como sempre o “SIMPLY THE BEST”. Djoko, melhor da atualidade, bem mais jovem, em seu auge, favorito e com total obrigação de vencer e como o entrevistador perguntou… por quê não venceu? rsrs. Pergunta pro Becker? rsrs. Não precisa rsrsrs pois como o Dalcim disse, Roger Federer foi espetacular. Quem assistiu a partida da semifinal entre o Djoko e o Berdych pode ver claramente a “ausência de vontade” do Djoko em ir para a final. Talvez prevendo o que enfrentaria, permitiu oportunidades mil mas infelizmente havia do outro lado da quadra um adversário lindão muito fraco mentalmente que não entendeu o recado. Contra fatos, não há argumentos. Até poderia desenhar para explicar um pouco melhor, mas a “misoginia opositória” impediria tal entendimento. E o fofucho Coric que realmente acreditou que poderia vencer o Mestre? rsrs tadinho. Como um nobre colega disse, “que choque de realidade” rsrs. Perdi a conta de quantos soquinhos o pobre coitado deu nas perninhas, fora a quantidade de palavras “piiiiiiiiiiiiiii” proferidas em momentos de ira rsrs. Queridinho, alô… é Roger Federer BABY, há que se respeitar (aprenda com o Djoko). “Aula de tênis”! Autógrafo fofucho? Apenas na saída e aguarde na fila, ok? Beijos.

    1. desbravador

      Bem, que eu saiba, Djokovic bateu Federer na FINAL de Wimbledon,só de Wimbledon…Por que ele teria “ausência de vontade”?

    2. Guilherme Almeida

      “Misoginia”!!!! Bingo! KKKKKK Concordo contigo Gata! É isso mesmo que explica tanto fanatismo de “homem” por outro “homem” no blog, “as descontroladas” de torcidas organizadas do futebol invadiram as arquibancadas do tênis para avacalhar a democracia, a moral, a ética, a cultura, a capacidade cognitiva, o entendimento, o respeito, o trabalho honesto, o heterossexualismo convicto e sem revoltas (a gente não tem culpa se a pessoa é revoltada com seus desejos ocultos e se ela vive na base da aparência e se procriando para tentar esconder o que é e não tem coragem de assumir). É o bando Petralhas destruidores dos valores e da fé. Não duvido também se pegaram apenas na raquete do Nintendo na vida. Veja aí abaixo o tal Desbravador não entendendo nada do que você disse. Você fala de ausência de vontade do Djokovic na semifinal (uma opinião particular de uma partida em particular), mas o tal Desbravador já mistura com outro jogo totalmente fora do contexto. Foi um jogaço de tênis mesmo e vale lembrar das trocas de bolas anguladas dos dois. Federer x Djokovic é sempre certeza de um espetáculo de tênis, jogo agressivo, franco, com muita técnica e talento. Parabéns pelo comentário, você mostrou que é possível usar inteligência e bom humor mesmo torcendo por um só jogador. O melhor jogador de tênis de todos os tempos merece mais torcedores assim.

      1. Chetnik

        “Campeão”, deve tá difícil conseguir mulher na vida real, tem que flertar com alguém virtual que você nem sabe se é mulher mesmo, a despeito do “nick” utilizado – mas deve ser, com a linguagem utilizada, ficaria assustado se fosse homem.

  49. Luiz Fernando

    Incrivel como a historia se repete, bastou o cansadao vencer um atpzinho 500 p as aposentadoretes sairem da moita e virem aqui demonizar o Chetnik. Os caras se esqueceram rapida e convenientemente de q no unico torneio relevante realizado neste ano o servio venceu e o aposentado rodou nas oitavinhas, frente ao grande Seppi. Não nos esqueçamos q em Dubai o sucio pegou so babas ate a final e numa das partidas jogou apenas por 20 min, ou seja, tudo correu de forma ideal; ja o Djocko enfrentou uma semi duríssima, e creio q se fosse o contrario o cansado nem entraria em quadra na final, repetindo o vexame do finals. Calma, baixem um pouco a bola, depois vem as decepções de sempre e vcs ficam revoltados com o troco.

    1. Fernando Brack

      Você não entende mesmo, né. A animação não é porque ele ganhou um ‘500’ e sim porque
      bateu de forma categórica, com um jogo soberbo, o melhor tenista da atualidade em plena
      forma e em seu piso preferido.
      Você não viu o jogo, portanto não tem noção do que perdeu. Foi excepcional.

      1. André Luiz

        Perfeito. É isso mesmo. Federer mostrou que é capaz de derrotar o atual número um do mundo. E mais: fez um torneio — que possui uma entry list forte — rigorosamente perfeito, chegando ao título sem perder sets e ficando menos de cinco horas em quadra. Comemoremos!

  50. AURÉLIO NR.

    Prezado Dalcim e amigos.
    A derrota do Nishikori pro Ferrer confirmou a minha opinião, que agora vou expressar: os comentaristas da SPORT + passaram o torneio dizendo: “esse Nishokori está voando, nos próximos anos ele será o cara!” O Nishikori, pra mim, por enquanto, é apenas um jogador de ATP 500. Lógico, ele é um bom tenista, nada mais que isso. Ainda não ganhou nenhum master 1000 e pra ganhar um SLAM vai ter que comer muito fejão, como se diz aqui no Ceará. Quanto ao Federer, ele é um monstro (apesar de não ganhar mais nenhum SLAM! É claro, viu Marquinhos, que o Borg foi melhor que ele. rsrsrsrs.
    Abraços a todos.
    AURÉLIO NR.

  51. Fernando Brack

    Ainda mais do que Federer, Ferrer demonstrou absurda força mental contra Nishikori, que ameaçou
    voltar pro jogo no final do 2º set. E o que o espanhol fez? Foi para as bolas, sem medo de agredir.

  52. Luiz Silva

    Tem torcedor do pé de chinelo comemorando 1 slam de Novak vencido este ano!? Esqueceu que Federer tem 17 e Rafa 14, enquanto o se’rvio, apenas 8. Diferença enorme, não? kkkk O cara fala de ofensas mais chama os outros de babacas? Não pensa antes de escrever.

    1. desbravador

      O que um aloprado como você não consegue entender é que se Djokovic venceu “apenas” 8 Slams então, necessariamente, André Agassi também venceu “apenas” 8 Slams, bem como Ivan Lendl e Connors. Becker e Edberg, mais “mixurucas” ainda, venceram “míseros” 6. Tu és um aqueles torcedores vítimas do excesso de sensacionalismo midiático colocado em cima de uma rivalidade que nem é tão rivalidade assim…Se esquece também que provavelmente Novak deva acabar sua carreira com 12 ou 13 Slams,portanto apenas uns 2 ou 3 atrás de nadal.

    2. Carlos Henrique

      Você se supera, meu caro. Nole é indiscutivelmente o grande tenista dos últimos 4 anos e ainda é chamado de pé de chinelo.

  53. Fernando Brack

    O grande Berlocq fez o favor de perder um tiebreak em que tinha 6-1. É não querer ganhar o set, né.
    Ganhar uma partida nesses termos deve ser deprimente para um jogador do quilate do Nadal. Ainda
    assim, melhor que perder, pois aí seria o caso de se suicidar.

  54. Fernando Brack

    Federer cumpriu uma jornada espetacular para bater Djoko e levar o título em Dubai, mas o velhinho
    que tá arrepiando o circuito é David Ferrer. Além de ter conquistado o 3º título no ano que apenas se
    inicia, ele leva dois 500 em semanas seguidas e em pisos distintos. Uma façanha extraordinária.
    E mais, ganhou Acapulco em cima do japa que acaba de assumir o 4º posto do ranking, o finalista do
    último USO, com a curiosa coincidência de ter aplicado o mesmo placar inapelável de Fed x Djoko.
    Para completar, ainda que seu jogo se baseie na consistência, ele está muitíssimo vistoso, com bolas
    anguladas, na paralela, profundas, muitos slices e até subidas à rede, fora do ‘padrão espanhol’.
    Esse velhinho tá barbarizando ainda mais que o Federer. Belo reforço ao post anterior do Dalcim.

  55. Implicante

    Djokovic, não sacou nada? Colocou 62% de 1° saque em quadra, contra 64% do Federer, o que é uma diferença irrisória.

  56. El loco

    Federer servindo. Segundo set e 54 Novak. No game 15-40.
    Eis que Roger, de maneira imprudente, para além de arriscada, sobe à rede em uma jogada improvável e voleia em cima da linha de base de Djoko.
    Essa jogada, para mim, traduz o jogo.
    No vídeo de highlights disponibilizado no site – 4’45

  57. Alessandro Siqueira

    Apesar da derrota, o fato é que Djokovic somou mais 120 pontos à imensa vantagem que já tinha. Defendia 180 e fez 300 em Dubai. Enquanto isso, Federer repetiu os 500 do ano passado.

  58. Luiz Henrique

    Prezado Dalcim, buenas !
    Você, como um bom “Gaúcho da Gema”, poderia me indicar qual a melhor carne para que possamos, aqui em casa, comemorar a vitória do Rei Roger Federer com um bom churrasco, tchê ?
    O salsichão de Erechim, claro, já esta separado, Guri !! Abs.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Já comentou.

      Disse que o Federer só venceu porque teve muita sorte e porque o Novak não sacou nada.

      Precisa dizer mais alguma coisa? rs.

  59. diego

    Foi um jogo pra ninguém colocar defeito, é fantástico e fascinante presentear os amantes do tenis com tal nível técnico da partida. Acredito que Nole, e Federer dominarão o circuito este ano, junto talvez com nadal e Murray. Wawrinka e Nishikori correrão por fora. Parabéns ao suíço por mais um feito formidável, 9000 aces é muita coisa e 84 títulos. Sem palavras. Obrigado senhor por nos dá oportunidade de vivermos numa épocas de grandes tenistas. O que será do tenis quando Federer, Nadal, Murray e Nole deixarem o circuito? quero nem pensar. Até a próxima. Go Federer.!

    1. alexpicelli

      DESCULPE MINHA ARROGANCIA,MAS MINHAS PALAVRAS SERIAM O QUE SERA DO TENIS DEPOIS QUE O FEDERER, NOLE,MURRAY, STAN PARAREM, NA MINHA LISTA TIRO FORA A ABERRAÇAO DO TENIS NADAL.
      EXPLICO, NAO TEM TECNICA, CLASSE E MAESTRIA, SO TEM PANCADÃO, DESCULPE MAS FALAR EM TECNICA NAO SE PODE FALAR DE NADAL, NAO LEVE A MAL,É MINHA OPINIÃO, RESTO ASSINO EMBAIXO!!

  60. Sergio Ribeiro

    Nao se pode deixar passar batido o que se previa e o que diziam alguns Adolescentes e poucos Fanáticos. A maior rivalidade de Rafa Nadal e’ Novak Djokovic ( 39 partidas) , seguido de Federer( 33 partidas). O mesmo vale para Federer( 37 ,mais que os 34 de Sampras x Agassi) . Confrontos no Saibro : Nadal 14 x 4 Novak. Nadal 12 x 2 Federer, Federer 3 x 2 Novak. Como Novak e Rafa terminaram ambos 3 Temporadas como N 1 e em Semanas Novak ja’ supera o Espanhol. O tal do h2h continua sendo decidido pelo Barro. Federer com a conquista de Dubai , faz 16 x 14 em Agassi em conquistas acima dos 30. O Aposentado ainda vai aprontar muito mais com o seu Tenis Genial.Abs!

    1. alexpicelli

      SERGIO REALMENTE TAMBEM ACHO, FEDERER COM QUASE 34 ANOS, E JOGANDO UM TENIS PRA LA DE JOVEM, NAO TENHO DUVIDAS QUE FARA AINDA MUITOS FELIZES.
      SO FICO PENSANDO AQUI, COMO UM CARA DE QUASE 34 ANOS PODE JOGAR COM TAMANHA TECNICA E MAESTRIA COM FISICO INVEJAVEL?
      COMO PODE DEFENDER TANTO E ATACAR TANTO UM CARA COMO O NOLE NO APOGEU DE SEU TENIS?
      COMO CONSEGUE VIVER O LADO PAI, MARIDO E ESPORTISTA COM 4 FILHOS E UM CALENDARIO COMO O DO TENIS?
      RESPOSTA É ABENÇOADO POR DEUS,NA MINHA OPINIÃO, FEDERER FOI AGRACIADO PARA FAZER-NOS FELIZES E MUITAS FAMILIAS POBRES FELIZES.REALMENTE UM FISICO INVEJAVEL,UMA CLASSE JAMAIS VISTA,UMA TECNICA JAMAIS VISTA;ME PERGUNTO COMO CONSEGUE DAR VOLEIS TAO PLASTICOS E IMPOSSIVEIS?
      SO PODE SER DOM DE DEUS!!!
      PARABENS FEDERER E OBRIGADO POR NOS FAZER FELIZ!!

    2. eduardo lambiasi

      Quer dizer que Nadal Ganhou 11 vezes contra 10 do Federer fora do barro, como dizem, pejorativamente. Ta na hora de acabar com essa estoria de h2h.Acho que foram os torcedores do Nadal que invenyaram isso. Quanto ao fato do Nadal estar jogando abaixo do nivel dos outros tops, e verdade. Acho cedo ainda para ab
      valiar. Peco ao grande mestre e Federista Dalcim nao subestimar o coracao de um campeao.

  61. Implicante

    Ao contrário da final espetacular de Dubai, teremos uma deprimente final em Buenos Aires. Se o Monaco fizer mais que 3 games, estarei surpreso. Taí um dos jogos mais chatos de se ver no tenis, mais chato que o Nadal contra seus conpatriotas vassalos. Bom, melhor eu ir pro YouTube ver os highlights de Dubai…

    1. alexpicelli

      PIOR E O TENIS BRASIL VE UMA PASSADA DO NADAL CONTRA UM ZE MANE CHAMADO DELBONIS E TRANSFORMAM O LANCE EM ALGO FANTASTICO, O RIDICULO ISSO, TORNEIOZINHO COM ZE MANES DO QUAL O BOI VRAVO BALOEIRO SO SABE DAR BALÃO E SOFRER CONTRA BANANAS, A QUE SERIA DO NADAL SEM OS ROLANGAS?
      LIXO DO TENIS PIOR QUE QUALQUER TOP 30

      1. José Nilton Dalcim

        Aconselho Alex a você ignorar o TenisBrasil daqui para a frente. Site ridículo, não? Só ele e 6 mil pessoas no estádio, aliás argentinos, aplaudiram de pé a jogada! Que mau gosto! Fanatismo tem limite!

        1. Carlos Alberto Martinez

          O Tenis Brasil é simplesmente o melhor site de tenis do Brasil.

          Só isto. Até mesmo os chamados comentaristas “mala” que frequentam o site, quando não exageram são divertidos.

          O Dalcim manja muito.

        2. alexpicelli

          PRIMEIRAMENTE NAO DISSE QUE O SITE DO TENIS BRASIL E RIDICULO, E SIM SOMENTE POSTAR AQUELE VIDEO, NAO DISSE DO SITE, QUE ALIAS E NO BRASIL O MELHOR QUE TEM SOBRE TENIS.
          FANATISMO….. TU JA LEU MEUS POSTS SE TEEM OFENSAS?NUNCA OFENDI NINGUEM COM PALAVRAS, AO CONTRARIO EU JA FUI OFENDIDO COM PALAVRAS, MAS EU NAO PRECISO XINGAR NINGUEM, MAS TAMBEM NAO SOU FALSO HIPOCRITA, FALO O QUE PENSO E SEM MEDO, NAO VOU PRA TI DALCIM QUE TU E O MELHOR, O MAIS ESPETACULAR SEMPRE, ADMIRO SEU TRABALHO E DO TENIS BRASIL,MAS NAO SOU HIPOCRITA PRA SO LAMBER E LAMBER, UMA JOGADA QUE NEM AQUELA DO NADAL ATE 155 DO RANKING JA FEZ, NADAL FAZ UMA VEZINHA E POSTAM COMO SE FOSSE UMA JOGADA DESCOMUNAL, FEDERER ENJOU DE FAZER ISSO.
          SOBRE O TENIS BRASIL, REPITO NAO DISSE O SITE RIDICULO E NEM OS QUE NELE TRABALHAM,MAS NA MINHA OPINIAO, A MATERIA DE DAR ENFASE A UM LANCE COMUM POR UM BALOEIRO NUM TORNEIO RIDICULO!!
          É ISSO E SO PRO SENHOR SABER, ESCREVO COM MEU NOME, PODERIA FAZER OUTRO EMAIL PRA DIZER O QUE PENSO,MAS COMO DISSE,NAO SOU HIPOCRITA, E PEÇO PARA RELER, NAO DISSE O SITE TENISBRASIL RIDICULO, E SIM ME REFERI A POSTAGEM DO VIDEO RIDICULO,SAO COISAS DISTINTAS, AGORA SE SO QUEREM SER ELOGIADOS E COM PALAVRAS DOCES, COMINGO NAO É ASSIM, SOU HONESTO E NAO FALSO.
          NAO VI NADA DEMAIS PRA O SENHOR SE IRRITAR ASSIM.
          COMO DISSE USO MEU NOME E EMAIL,E NAO FUJO DE NINGUEM!!!
          REPITO O SITE TENIS BRASIL É O MEHOR DO BRASIL,MAS NEMSEMPRE VOU FALAR SOMENTE PALAVRAS DOCES SINTO MUITO!!

          1. Renato Vieira

            Ai meu deus… agora passou dos limites mesmo.

            E Dalcim, não se preocupe que isso não é fanatismo. Tá bem longe disso.

            E como sempre, é o corajoso de facebook, diz que fala o que quer e não foge de ninguém por que não precisa fazer isso. Acha que é virtude falar “o que pensa”.

            Quanto à jogada, é só trocar os nomes. Se fosse Roger Federer que tivesse feito, ele estaria gritando de alegria pela plasticidade e técnica “dom de Deus” (sic), mas como foi Rafa Nadal, é uma mera jogada ridícula.

            Não leve a mal Dalcim, oligofrenia é distúrbio psiquiátrico, mas dá pra tratar com remédio.
            Já ignorância não dá…

          2. alexpicelli

            renato vieira, faço tratamento pisiquiatrico,sou louco, debio mental, tomo anafranil, rivotril etc..,mas continuo achando oLANCE( E NAO TENISBRASIL) do nadal ridiculo!!!

    2. eduardo lambiasi

      comemore o feito do suico e esqueca o Nadal. Ele, esportista e profissional como e, deve estar feliz com a bela vitoria de seu eterno fregues.

  62. ELSO

    Que bom Dalcin que voê diminuiu a idade do Federe em um ano.Só assim poderemos ter ele por mais tempo.Abração!

  63. Paulo Augusto

    Vida longa no tênis ao rei! Federer se credencia, desde já, a ganhar mais um título de Grand Slam este ano ratificando, de uma vez por todas, que ele é, indubitavelmente, o melhor de todos no tênis da era aberta!
    Que apresentação maravilhosa do suíço! Digna de elogios, também, a atuação do Djokovic mas, ontem, era dia de Federer e, quando isso acontece, nada mais pode-se fazer…

  64. Marquinhos

    Continuo afirmando que Roger não tem chances nenhuma em Roland Garros. Lá ele não consegue vencer tantos jogos em sets diretos. Se ele fizer um jogo em 5 sets e depois enfrentar um adversário bem gabaritado na sequência, já era! A não ser que ele consiga vencer todos os jogos por 3 x 0 antes das finais, dificil. As chances reais são em Wimbledon, onde ele ainda é o favorito. Pelo menos ele ainda pode sonhar com o MAIOR e MELHOR slam que existe.

    1. Fred

      …………….
      Não apostaria nisso.
      FEDERER venceu e já foi vice-campeão outras tantas vezes em R.Garros.
      Eu diria q FEDERER é o segundo melhor jogador de saibro de todos os tempos, ou não ?
      Alguém acha q Agassi, Guga ou Borg venceria Nadal no saibro ?
      Não creio
      Mesmo aso 33 — uma idade avançada p/ figurar entre os tops —, o suíço é capaz de tudo !!!!

  65. Marquinhos

    Impressionante o David Fererr. O que será que esse cara toma?

    E o implicante está certissimo, os EXCLUIDOS estão em Buenos Aires. Os melhores estão em Dubai e Acapulco. Ontem eu dei uma espiada no jogo do baloeiro e parecia um show de horrores devido a mediocridade tecnica dos dois jogadores. Balões..balões e mais balões… Só tinha visto mais balões no jogo da brasileira Gabriela Ce no Rio Open.

    1. Fernando Brack

      Realmente, dois 500 acontecendo na semana e Nadal vai jogar um duzentosecinquentinha
      dos mais fajutos lá em BsAs. Torneio mixuruquésimo, padrão Brasil Open. Fazer uma final
      contra o decadente Juan Mónaco é de arrebentar o orgulho. Se Nadal não atropelar…

    2. Luiz Henrique

      O Dalcim não concorda comigo mas, Gabriela Cé joga o tênis mais feio que já vi na vida ! E olhe que já vi muito jogo ruim….

    3. Rafael

      Verdade! De 4 torneios que jogou, 3 títulos é algo incrível.
      Acho que ele merecia um pouco de espaço aqui no post hein?!

    4. Carlos André

      Alucinado este Ferrer. Veias dos braços saltadas,
      olhar vidrado, elétrico, parece o coekhindo da Duracelll.
      Três títulos, só perdeu um jogo no ano. Dez vitórias em
      13 dias. É…

  66. Sergio Ribeiro

    Novak: “Federer jogou de maneira Magnifica” . O Post coloca muito bem o alto nível da partida e as incríveis variações de golpes, sendo que vimos quase todos os possíveis. Inteligentemente, o Sérvio buscava fazer o Suíço se deslocar lateralmente ( possui além da melhor devolução do Circuito, um arsenal completo),e sabe que o Oponente seis anos mais velho, tende a chegar um pouco atrasado.Este precisa ser o todo tempo agressivo , e encurtar ao máximo os pontos. Sem dores nas Costas, Roger pode abrir a caixa de ferramentas( inclusive seu Serviço magnifico, nao atoa esta no Seleto grupo dos 9000 Aces) e assim jogar de igual para igual e ate’ pressionar o Cara que nao escolhe pisos. Seguramente caso Rafa Nadal e Murray nao elevem o nível, Novak pode obter uma assustadora seqüência de SLAM.E Roger Federer acaba de vez com o papo de geração fraca, e assim como em Wimbledon 2014 quando teve a bola do jogo, pode sim ser o Trintão mais velho a vencer um SLAM . Possui aos 33, o jogo mais moderno com bate prontos e Voleios de deixar ate’ Pete Sampras sorrindo no sofá. Abs!

  67. Marquinhos

    Alguém pode confirmar se Novak é o cara que mais predeu do mestre no circuito? Acredito que seja. Mas não é demérito nenhum ser o saco de pancadas preferido do mestre. 20 e contando…….

      1. Bruno Louzada

        cuidado que o ”maior de todos os tempos ” pode se tornar o maior saco de pancadas do nole tb…..

      2. Rafael Wuthrich

        Dalcim, você que sempre nos brinda com as mais espetaculares estatísticas, poderia falar um pouco dos 9000 acesso de Federer? Sabemos que ele não é de longe um “sacador”, no sentido tenistico do termo, mas é impressionante que um jogador como ele tenha essa marca. Acredito inclusive que ultrapasse Roddick em breve. O que acha?

        1. José Nilton Dalcim

          Notável, mas sempre é importante lembrar que essa estatística só vale a partir de 1991 (aliás, muitos torneios da década de 1990 só mediam as quadras principais). Então não é uma das estatísticas que considero das mais relevantes. De qualquer forma, Federer estar entre os maiores é notável, porque todos sabemos que ele não saca para ace necessariamente.

    1. Marcos Vasconcelos

      20 X 17 no h2h, realmente o Djoko eh saco de pancada. Se for assim o Federer é um pouco menos saco de pancada do Djoko. É cada maluco que aparece. Fãs de Federer são chatos ein. Por que o todo poderoso, magnifico, deus, gênio, não ganhou a final do WB do saco de pancada então? Por que não é mais tão novo? Aposto que se perdesse a final de Dubai a desculpa seria a mesma. Tem gente que só espera uma vitória do ídolo para vim desmerecer o adversário, é tão difícil assim reconhecer a qualidade de ambos? Vai entender…

  68. Marquinhos

    Eu acho que o Marcelo Jacacity se precipita ao afirmar que Federer nunca mais vai vencer Novak em slam. Tudo depende de como o jogo vai seguir e de quem vencer os dois primeiros sets. Se Roger vencer os dois primeiros e estiver em um dia bom as chances de vencer são ótimas. Se Nole vencer os dois primeiros acho que já era. Ainda penso que em Wimbledon o gênio poder vencer qualquer um, até porque na final na grama no ano passado contra Novak, Federer não jogou o melhor que podia e o sérvio jogou muito.

    1. Marcelo-Jacacity

      Fala Marquinhos!

      De fato acho muito difícil Nadal ou Djokovic perder para Federer em Slams. Em relação a Wimbledon-14 o sérvio não foi tão bem assim quanto você falou. Djokovic viajou no quarto set, totalmente, após abrir grande vantagem e somente foi ganhar no quinto set.

  69. benjamin button

    Dalcim, ver seu blog poluído de comentários que não acrescentam nada me entristece, não está na hora de colocar uma moderação mais rigorosa? Ou quem sabe um critério para publicações dos comentários? Não sou a favor da censura, mas a liberdade mal usada está cansando… Sempre achei esse blog um oásis para discussão saudável sobre tenis, suas particularidades e hístórias, mas recentemente o que vemos aqui é uma guerrinha típica de torcida de futebol… Tenho certeza que muita gente, que curte seu blog devem estar pensando a mesma coisa… Abraços, e parabéns ao blog.

    1. Marcos Vasconcelos

      Concordo com você cara, parecem os tão criticados torcedores de futebol alienados. Por que não aproveitar esse grande momento do tênis com pelo menos três grandes jogadores? É realmente necessário ficar desmerecendo A ou B? Se um joga menos “bonito” que o outro paciência né, cada um luta com as armas que tem. Enche o sacooooo

    2. Luiz Henrique

      Prezado Benjamin, bom dia !
      Acho que os comentários jocosos, desde que não ofensivos, são divertidos também. A rivalidade Federer, Djokovic, Nadal, Murray esta criada, independente dos comentários do Blog. Relaxe Amigo, e deixe a meninada se divertir. Abs.

    3. desbravador

      Tem razão.Comentários depreciativos ou que visem por meio de argumentos vagabundos e ultra-passionais desmerecer as carreiras de monstros imortais do tênis como o são Roger, Rafael, e Novak são o fim da picada……

    4. Luis

      Quem define o que é “um comentário que não acrescenta nada”?
      Quem define qual comentário é uma ” discussão saudável”?

    5. Marcos CASTILLO

      Totalmente de acordo. Acho um saco essa história de saco de pancadas,h2h,baloeiro,etc. Federer, Djokovic e Nadal sao incríveis,acima de qualquer fanatismo.

  70. Marquinhos

    Sobre o jogo:

    1- Novak parecia uma barata tonta quando subia para a rede. Será que o Becker não ensinou nada pra ele? Bom, Roger deu uma aulas hoje, quem sabe ele não aprende.
    2- A esquerda de Roger andou muito mesmo na paralela.
    3- Enorme força mental demonstrou o suiço ao salvar break e set point.

    Fiquei um pouco frustrado porque pensei que Roger ia ceder menos games, mas deu pro gasto.

  71. Antonildo S Costa

    Mais uma vez o Roger mostrou porque é considerado o melhor de todos os tempos. Quem ganha com isso é o sérvio, mais uma vez ele receber uma aula de tenis, como disse o Federer: Djokovic melhorou muito nos últimos cinco ou seis anos, limpou o seu jogo e é o que melhor se mexe em quadra. Muito dessa melhora deve-se à esse confronto, já que pode enfrentar várias vezes um jogador tecnicamente melhor que ele. Eu espero que as Djokovetes não fiquem muito tristes, afinal de conta isso acaba se tornando um aprendizado pro sérvio, acredito que ele deve ter aprendido algumas coisas importantes, até porque foi uma aula ministrada pelo mestre, VIDA LONGA AO REI!

  72. Luiz Henrique

    Prezado Dalcim, bom dia !
    Importante salientar que a rivalidade entre Djokovic e Federer, resume-se ao fato de serem Líder e Vice Líder no ranking, visto que são duas pessoas de ótima índole e, jamais, deixam a mesma extrapolar para fora da quadra.
    Quanto ao jogo, Roger estava mesmo “impossível” pois, Novak vem jogando muito tênis e, merecidamente, é o líder do ranking ATP, sendo muito difícil derrotá-lo, o que valoriza a vitória.
    Sou grande fã de Federer (quem nõo é ?) mas tenho profundo respeito e admiração pelo sérvio, que ainda dará muitas alegrias aos Amantes do verdadeiro “Tênis Arte”.
    Pergunta : – Muito se fala sobre a resistência de Federer jogar 5 sets nos Slams. Você concorda, Dalcim ? Abs.

  73. O LÓGICO

    NOOOOOOSA kkkkkkkkkkk Roger KING Federer, o mágico e bailarino do tênis mundial, aquele que jogou o tênis mais espetacular da história. Pena que o mundo seja dual e exista aquele que jogou o tênis mais feio da história, falo do finado robozinho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  74. Maurício Luís *

    Teve um prezado aí que mandou o Chetnik “calar a boca”.
    Por mais errado ou sem noção que seja o que ele escreveu, ninguém merece uma coisa dessas.
    Educação e água benta nunca são demais. E a primeira cabe em qualquer lugar.

      1. Chetnik

        Que coisas que eu falo? A “tiração de sarro”? E o que você tem a dizer dos teus colegas que destilam ódio no Nadal em todo o post? Não tem problema né?

        Eu tiro sarro do “bode” mesmo, e vou continuar tirando. Agora, afora quando ele aprontou aquela arregada monstruosa, aquele papelão ridículo, eu nunca o ofendi. O problema é que vocês são tão fanáticos que se ofendem se alguém diz que o Federer vai tomar um 6×2/6×1, ou se faz um comentário OBVIAMENTE JOCOSO sobre o Djokovic jogar mal de propósito para evitar uma nova amarelada da bailarina – eu não sei o que é mais assustador, se é alguém levar a sério um comentário desses, ou se é alguém se ofender por causa disso.

        Tem gente aí que precisa de tratamento urgente. Deve ficar espumando pela boca quando o Nadal vence, ou quando o cansadão perde.

        Mas deixa eu repetir, quais são as coisas “piores” que eu “falo”?

  75. Rodrigo S. Cruz

    Quem não gosta do Federer acha difícil admitir, mas é um fato: quando o suiço joga o seu melhor tênis ele realmente suplanta o melhor de Djokovic . Seus golpes tem mais plasticidade, e ele usa muito bem o “slice” que o sérvio detesta.

    Além disso, Federer baseia o seu jogo no ataque, o que é bem mais bonito do que o cada vez mais tradicional contra-ataque + correria. Hoje, Federer jogou beirando a perfeição, e essas palavras nem são minhas, mas do Djoko.

    O que mais me impressionou foi a frieza de campeão que ele a muito tempo não mostrava: sempre que pressionado, tirava algo da cartola, salvando 7 chances de quebra ora com o saque, ora com bons voleios. Parecia o Pete Sampras ou o Guga, que salvavam break-points em momentos cruciais, como se aquilo parecesse fácil ou normal… E ao todo Roger ainda cravou 12 aces contra apenas 1 de Novak.

    Ótimo jeito de começar o ano.

    1. José Eduardo Pessanha

      Excelente comentário, Rodrigo, mas o Guga é ínfimo perto do Federer, não dá pra compará-los em nenhum aspecto do tênis (fora o carisma). E olha que eu sou fã declarado do manézinho da Ilha…..embora tenha ficado decepcionado quando ele disse que os seus gemidos em quadra eram simulações, fingimentos. Abs.

    2. Antonildo S Costa

      Concordo com vc Rodrigo em número, gênero e grau, e tem mais um fato importante que aconteceu nesse jogaço, além dos 12 aces, o mestre suíço aplicou 37 winners no sérvio, quase o dobro, já que o Nole conseguiu apenas 19.

  76. Edson Vieira

    Acompanho seus comentários a respeito dos tenistas e campeonatos. As informações trazidas aqui neste Blog são excelentes, pois traduzem centenas de partidas e anos de tênis.O diferencial que percebo, entre Top 5 e o restante, e queo jogo deles são bons, porém falta o fator psicológico mais estável. Fator este que Federer tem de sobra, motivo pelo qual obtêm tantas vitórias e torneios. Não consegui assistir o torneio de Dubai, tenho Tv a cabo e não vi em nenhum canal o torneio. Não entendi.

    1. José Nilton Dalcim

      Os direitos desse torneio foram da Sports+, canal da Sky. Só quem é assinante desse canal pago é que pôde assistir, Edson.

  77. implicante

    De vez em quando aparece alguns aliens com idéias estapafúrdias de que a lentidão no tenis ajuda ao Federer.
    Mas deixemos de lado a opinião de comentaristas do sofás, e acho interessante observar o Djokovic frisando o quanto o Federer se cresce em superfícies rápidas nas noticias abaixo:
    http://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/32499/Djoko-ve-grande-desafio-contra-Federer-em-Dubai/
    http://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/32520/Federer-jogou-de-forma-magnifica-diz-Djokovic/
    Tremei-vos, cabeças de fosforete!

  78. MARCELO ALENCAR

    Primeriro, o mais importante: como disse o mestre Dalcim, foi um jogo de excelente nível técnico. É isso o que os amantes do tênis querem ver, independentemente de quem esteja em quadra. Ou seja, sem “balões” ou coisas do gênero que, ainda que façam parte “do jogo”, em nada contribuem para torná-lo aprazível aos espectadores (gosto não se discute, se lamenta).
    Segundo: Novak é o legítimo número 1 do mundo, o que, como o próprio Federer já disse várias vezes, é a única coisa que importa nesse esporte. Exige muito trabalho, disciplina e regularidade. Totalmente merecido no caso dele. Não obstante, o Federer de 33-34 anos ainda consegue atuar nesse nível contra o #1 no auge absoluto (28-29, se não me engano). Eu adoraria ver o contrário, como se isso fosse possível…A mesma “lógica” vale para Nadal, que é o maior osso duro de roer da história do tênis (talvez, do esporte em geral). Vida longa ao Rei, se ele não vencer mais GSlams, azar dos Slams.

  79. Marquinhos

    DjokovicE é um bom compoanheiro…DjokovicE é um bom companheiro..DjokovicE é um bom companheiro…Ninguém pode negar!!!

  80. MATHEUS TERRA COUTINHO

    Que jogo espetacular !!! Cheio de jogadas incríveis, variações e sangue nos olhos dos dois tenistas. Me impressionou a frieza de Roger, que salvou uns 7 breaks points (Sendo 2 set points), simplesmente sensacional.
    Dalcim, me permita uma correção: Roger tem 33 anos e não 32.
    Abraços.

  81. Marcelo-Jacacity

    Bom jogo. Federer foi muito bem e ganhou com méritos!
    Título é título, porém, o que importa de fato para Djokovic, Federer e Nadal são os Slams.
    E é nesse momento (em melhor de cinco sets) que Djokovic e Nadal estão um degrau acima de Federer.

    Em março vem os Masters americanos, e em maio, aí sim, é que o bicho vai pegar em Roland Garros!

    1. Implicante

      Não é exatamente assim não. Tem a disputa pelo n°1 que vai aquecer os próximos meses, e além do Federer ter somado esses pontos, evitou que o Djokovic pontuasse.

      1. Rafael

        Olá,

        Parece que li aqui mesmo que Roger não somou nada, pois defendia os mesmos 500. Já Novak somou mais alguns (salvo engano).

        Assim, apesar do título, no ranking Djoko se distanciou AINDA MAIS do melhor de todos os tempos e do PLANTEL INTEIRO dos MAIS DE MIL ranqueados na ATP.

        As maiúsculas são para dar um choque de realidade, como disse alguém o outro dia sobre o que Roger faria com Coric, nos fanáticos por Roger. Além de não ter ganho o último Slam “em casa” (Wimbledon), perdendo para… Novak que, diferentemente do que disseram, nem jogou tanto – quem viu sabe que se Novak não tivesse viajado nem 5o. set teria havido – o melhor de todos os tempos, quando olha para a frente, não vê apenas um horizonte cheio de glórias. Ele vê Novak Djokovic. Aliás, BEM à frente.

        “Ser o No. 1 é o que realmente importa” – Roger Federer.

        Essa foi a resposta para fanáticos/lunáticos. Para os demais, imaginem você surgir para o tênis na era do maior tenista de todos os tempos e vir a ter seu H2H/rivalidade/etc sobre quem é melhor, ou, no mínimo, o quanto você incomoda, contra o maior de todos os tempos, discutido exaustivamente (quando digo o maior de todos os tempos não é ironia, é reconhecimento, inclusive mudei minha opinião, coisa que dificilmente faço, pois há uns 2 anos tinha comigo que Pete Sampras havia sido o melhor).

        Imagine você ser citado na biografia do maior saibrista da história, que passa o livro todo falando de jogos contra Federer, como um nome “que está surgindo e em quem se deve prestar atenção” – sobre Novak Djokovic.

        Imagine você abrir um caminho só seu no meio desses dois, à força, determinação e garra?

        Imagine VOCÊ transformar a dualidade do tênis mundial num triunvirato?

        Imagine, no transcorrer do AUGE desses DOIS, você ter OITO slams e 49 títulos de simples?

        Realmente, parabéns, Novak Djokovic. Vc se fez notar onde qualquer um teria dito que era impossível. Você é sensacional.

        Abs

  82. Marquinhos

    Federer deu uma aula de vôleio e smash para Djokovic. Alias, me admirou a grande força mental do mestre que não se abateu mesmo tendo break point e set point contra. Sacou muito, a esquerda andou que é uma beleza até na paralela e jogou muito bem na rede tomando poucas passadas. Estou muito satisfeito pois não perdeu nenhum set no torneio com nível muito bom. Eu acho que dá pra buscar o Lendl.

  83. luiz Fernando

    Incrivel como o cansadao amarela pro Rafa, o Rafa amarela pro Djocko e o Djocko amarela pro cansadao, o, em realidade, faz a graca do circuito. Sua vitoria hj deve ter sido indiscutivel, e digo deve pois nao vi o jg, o q demonstra q ainda aos 34 anos o cara e competitivo. A sorte dos adversários e q ele não tem mais preparo p vencer os slams, pois nesses torneios melhores de 3 sets na quadra dura ele sempre sera candidato ao titulo, na atual fase. Parabenizo a porcao civilizada de sua torcida pela vitoria.

  84. Djokovic Fan

    Parabéns ao Federer.Como está escrito no post,Djokovic não fez uma má partido não,pelo contrário.Porém Federer estava inspirado,sacando Monstruosamente bem (até a esquerda tava calibrada) e quando isso acontece fica díficil fazer alguma coisa.Djokovic ainda lutou e deveria ter levado aquele segundo set (Federer deu sorte no voleio do 15/40 que pegou na linha).

    No mais,parabéns aos torcedores do suíço.

    1. Márcio

      Como faz bem ler um comentário sensato!!
      2 Gigantes em quadra, um jogo que há algum tempo não se via. Espetacular.
      Se o Federer parar, o tênis vai perder a graça.

  85. Chetnik

    Parabéns ao “bode” e as suas fanatiquetes. Esse jogo foi parecido com o último – aquele anterior à arregrada do século –, bailarina jogando o máximo que pode e sacando muito – vai ter sorte assim lá em Dubai – e o Djoko não sacando nada. Aliás, deu uma pipocada monstra.

    Mas enquanto eu já comemorei um GS esse ano, vocês ficam exultadas por causa de um ATP/500. E eu que estou sofrendo? Rs. Muito fuzuê por nada.

    Aos babacas que vão à desforra com ofensas e xingamentos, vão lamber meia hora de sabão – já que não posso escrever o que vocês merecem. Aos outros que devolveram as brincadeiras no mesmo tom, novamente, parabéns. Mas eu repito, vocês estão se contentando com pouco rs.

    Um último comentário, inacreditável que um cara que usa uma “segunda identidade” falsa apenas para malhar e ofender o Nadal – sim, tô falando do “anti” – tenha a coragem de dizer que os meus comentários são os mais venenosos e disfarçados do fórum. Se olha no espelho rapaz, deixa de ser moleque, olha os teus posts maldosos e cheios de ódio contra o Nadal. Olha para o seu próprio rabo.

    Tem uma turma aí que não se incomoda nada com as figuras marcadas de sempre usando todos os posts do blog para falar mal e ofender o Nadal – e em menor grau o Djokovic. Pelo contrário, sempre posta um comentário útil como “kkkkkkkkkkkk”. Mas quando a “vítima” da “tiração de sarro” é o Deus deles, aí se sentem todos ofendidos e melindrados, e tem a pachorra de querer dar lição de moral. É muita cara de pau mesmo, gente que comemora até lesão do Nadal querer dar uma de superioridade moral.

    PS: Ops, tem mais um comentário. Da forma que o Federer vem se vestindo ultimamente, melhor alguns ficarem calado sobre o Nadal, que sempre foi achincalhado pelas suas vestimentas em quadra, em oposição ao “mestre sempre elegante”. Camisa laranja berrante com tênis verde/azul é digno de Mattek Sands rs.

    1. Emanuelle

      Não tem o que falar do Federer, então fala da roupa. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      O recalque é grande e o choro livre.

    2. Antonildo S Costa

      Não fique com vergonha não meu caro Chatonick, foi mais uma derrota pro melhor tenista da história, e outra coisa, pode chorar à vontade, afinal de contas o homem também chora. Essa foi a primeira de muitas que ainda virão nesse ano, um bom domingo pra vc, e ROGER neles!!!!!!!

Comentários fechados.