Os velhinhos estão arrasando
Por José Nilton Dalcim
24 de fevereiro de 2015 às 16:05

Você já pode, e deve, confiar em quem tem mais de 30 anos. O início da temporada 2015 tem sido um assombro. Dos 15 torneios de primeira linha disputados no circuito masculino, nada menos que sete foram vencidos pelos ‘trintões’, e seis em cima de adversários, digamos, novos.

Há medalhões, como Roger Federer e David Ferrer, mas também vimos o sucesso de Ivo Karlovic, pertinho dos 36, e até de Victor Estrella, que se tornou o mais velho tenista a ganhar seu primeiro ATP, aos 34. A lista de campeões tem ainda Guillermo Garcia-López e Gilles Simon. O suíço Stan Wawrinka ganhou dois títulos mas ainda está fora. Por pouco. Completará 30 anos em pouco mais de um mês. Pablo Cuevas acabou de fazer 29.

O top 20 do ranking, aliás, também está cheio dos veteranos, com Federer, Ferrer, Feliciano López, Simon e Tommy Robredo. Com possibilidade de incluir rapidamente Wawrinka, Tomas Berdych, Jo-Wilfried Tsonga e John Isner, que estão com 29 anos e fazem aniversário nos próximos meses. Ou seja, quase 50%.

E se olharmos um pouquinho mais atrás, entre os top 30, aparecem Karlovic, Cuevas, Philipp Kohlschreiber, Garcia-López e Julien Benneteau. Querendo entrar lá, nosso conhecido Fernando Verdasco.

Isso certamente explica a dificuldade que a nova geração encontra no tênis de hoje, já que precisa dividir espaço com adversários fisicamente em ótima forma e com a relevante experiência no bolso do calção.

Incrível que os únicos tenistas abaixo dos 25 anos a figurar hoje em todo o top 20 sejam o canadense Milos Raonic, 24, e o búlgaro Grigor Dimitrov, 23. O belga David Goffin, hoje 21º do mundo, tem também 24. Por isso, todo mundo olha com tanta atenção para Nick Kyrgios, 19, um oásis entre os 40 mais bem pontuados.

Aqui e ali, é possível vermos alguns garotos tentando sucesso. Bernard Tomic, que passa longe de um novato, fez seguidas quartas de final em 2015, Dominic Thiem entra nos ATPs mas dificilmente ganha duas rodadas seguidas. Borna Coric está todo prestigiado, porém não embala. Thanasi Kokkinakis e Alexander Zverev têm furado qualis e ameaçado vitórias. Nem chegaram ao top 100. A tarefa é dura.

Um nome interessante, pouco lembrado, é o tcheco Jiri Vesely. Foi até agora o mais jovem campeão da temporada, ao faturar o pequeno ATP de Auckland aos 21 anos. Com isso, o canhoto de 1,98m já beliscou o 39º posto e deve permanecer algum tempo entre os 50, o que lhe dará chance de sair cabeça de chave em alguns torneios e tentar novas aventuras.


Comentários
  1. Marcelo-Jacacity

    Federer mereceu o título. Parabéns! Salvou todos os break points e sacou muito quando preciso. E Djokovic entrou devagar esperando o suiço errar.

    Bom que continue assim. Federer ganha ATP 500 do Djoko…e o sérvio ganha Wimbledon em cima do Federer!

    Pois como o Luis citou há pouco, ganhar em 5 sets do Djokovic, creio que Federer não consiga mais.

  2. Luiz Silva

    Quando eu digo que paspalhovic é pé de chinelo e não serve nem para limpar o chão que Federer e Nadal pisam tem cara que fica bravinho. Fregues dos dois.

  3. Paulo

    Chetnik, como vc e muitos estão sofrendoooooooo, com o “velhinho” dando aula nos garotos e vc vem no blog afirmar que o genio é cansadão, aposentado, fujão,arregão e etc… agora, chupa essa manga que é doce…… kkkkk
    Go Roger!!!! The KING !!!

  4. Renato

    Dalcim mais uma vitória do federer sobre djo no atp 500 de dubai. E ai uma coisa que não entra na minha cabeça. E gostaria até que o sr me explicasse. Tipo nós sabemos como é confronto nadal e djo. Equilibrados, mas porém na quadra dura me parece que djo no seu melhor nível é mais jogador que nadal . A desvantagem de 23 a 19 se deve na verdade ao saibro. Ai você pensa : Federer um cara de altíssimo nível quando joga seu melhor, tem 20 x 17 contra djo e até pode ser dizer que no mínimo é um jogador do mesmo nível do djo na quadra dura quando joga seu melhor, porém tem uma coisa que não cumpre essa lógica. Se por um lado o federer consegue se impor contra djo e deixar o H2O equilibrado, o mesmo não acontece contra nadal, mesmo em quadras duras que é um piso aonde o federer no seu melhor nível é obviamente mais jogador que nadal. ( Djo tem boa vantagem sobre nadal sobre as quadras duras . Pela lógica era para o ocorrer o mesmo com o federer , por exemplo, o que não ocorre e justamente por isso o federer não consegue deixar o H2O mais equilibrado tirando boa parte da diferença que nadal possui contra ele no melhor piso do nadal que é o saibro). Porque ocorre isso ? O que acontece com federer em jogos contra nadal?

    1. José Nilton Dalcim

      Para tentar ser rápido, basicamente o Nadal ataca o backhand do Federer com a bola correta, o que Djokovic não consegue.

  5. Fernando Brack

    Enquanto isso, os nadalzetes exultam com a partidaça protagonizada por seu ídolo contra
    o poderoso Federico Delbonis. Mas tá certo, antes assim do que estropiado no estaleiro.

  6. Luis

    Sou torcedor do Federer e ganhar do melhor tenista da atualidade é sempre bacana. Em três sets, Federer continua no mesmo nível de Djokovic e Nadal. Porém esta vitória não muda o fato de as últimas campanhas do suíço nos majors terem sido decepcionantes ( especialmente a derrota no AO Open). Também não muda o fato de o desempenho de Djokovic nos torneios mais importantes ser claramente superior. Por isso, Novak é, inegavelmente, o numero um da modalidade neste momento. Contudo esta vitória serve para ratificar que o abandono do suíço no Finals não se justifica por medo de perder. Qualquer pessoa de bom senso chega a essa conclusão rapidamente. Só torcedores muito fanáticos ainda insistem nesta tese.

    1. Sergio Ribeiro

      Wimbledon 2014 foi mesmo decepcionante. Novak 3 x 2 , com Federer tendo a bola do jogo. Memória nao e’ mesmo o forte dos comentaristas de resultados. Era o primeiro ano de Edberg , e quem quiser levar em 2015 vai ter que se ver com o Suíço . Abs!

  7. Fernando Brack

    Alguma coisa em Dubai faz Federer produzir seu melhor tênis, notadamente o saque.
    Espetacular o que ele fez hoje contra Djoko, que está 100%. 2×0 sem apelação.
    Sei que não vamos ver isso toda hora, mas de vez em quando já tá de bom tamanho.
    E os anti-Federer piram. Como sofrem os pobres coitados.

  8. Rodrigo S. Cruz

    Chupa Chetnik. kkkkk

    Campeoníssimo Fedex despacha Djoker coma autoridade: 6/3 e 7/5.

    E foi surra de CINTA: 37 winners a 19.

    Djoko teve 7 breakpoints e o Fedex salvou todos. Ou seja: fechou a porta na cara do sérvio 7 vezes.

    Djoker ficou com cara de bunda dessa vez.

  9. Marquinhos

    KKKKKKKKKKKKKKKKK Como as PIRULETES estão sofrendo!!! kkkkkkkkkkkkkk Por quê Federer fugiria de Novak? NINGUÉM no circuito apanhou mais do mestre do que o PIRULITO. KKKKKKKKKKKKKKKKKK 20 20 20 20 20 20 20 e contando…………………..

    Aprenda a volear Novak!!!!

  10. Sergio Ribeiro

    Caro Rafael, o Ranking da ATP foi criado em 73 e o primeiro N 1 foi Ilie Nastase. Rosewall ja’ estava com 39 anos e nao foi N1 nem N2 . Connors em 86 aos 32 , terminou no TOP 2 atras do Big Mac e foi ultrapassado por Federer que faz 34 em agosto e portanto e’ o recordista. Se Novak que nao escolhe mais piso repetir o primeiro Set contra Berdych , leva. Nao acredito. O Velhinho ( Coric poderia ser seu filho), me parece preparado para “enrolar” o Sérvio. Se o Samurai vencer amanha , pelas minhas contas atinge o TOP 3 ( a ano e meio , quem diria) independentemente se Rafa Nadal vencer Buenos Aires. Certo Dalcim? Abs!

  11. Juscelino Júnior

    Boa noite Dalcim!

    Professor, a respeito do jogo de hoje do Nadal contra Delbonis eu fiquei com a impressão de que o Rafa evoluiu muito pouco com relação ao Rio Open. Quando eu li a matéria do Tenis Brasil sobre o jogo, ficou parecendo que ele teve uma evolução enorme em relação ao jogo anterior (o qual confesso, não vi). Nadal ainda está extremamente inseguro e sem confiança, com bolas curtíssimas e pouco pesadas pro seu padrão. Hoje ele contou com um Delbonis errante e hesitante demais, apesar das bolas curtas que o Fenômeno deixava.
    Você também consegue ver essa evolução técnica do Rafa descrita na matéria?

    1. José Nilton Dalcim

      Claro, Juscelino, que em qualquer jogo de tênis existe um pêndulo entre os dois tenistas. Quando um sobe, o outro desce. Raramente você vê dois jogadores jogando bem e confiantes ao mesmo tempo. Então sim, Nadal jogou bem melhor hoje do que na estreia. Mas Delbonis foi muito mal.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que é um jogo totalmente sem favorito. Sem o fato de jogar à noite ajuda um pouco mais Djokovic, já que o jogo fica mais lento, o sérvio vem de um jogo bem mais desgastante.

  12. Chetnik

    A verdade é que depois do primeiro set perfeito, o Djoko percebeu que o FUJÃO arrumaria outra saída estratégica – leia-se, arregada – para evitar um novo vexame. Dae ele disfarçou um pouco para o Federer ter a ilusão que pode ganhar e ser homem suficiente para entrar em quadra.

    Nole é esperto demais. Ator de primeiro, como os caras gostam de dizer rs.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Pffff Ator de primeira? kkkkkkk

      Coitado, já arrumou uma boa desculpa pro caso do Djoko perder do Mestre logo mais. kkkkkkk

    2. Fernando Brack

      Chuuuuuupa, Chet! E vê se dobra e engole essa sua língua maior que a boca.
      Foi pena Federer não poder jogar a final do Finals. Seria seu 7º caneco lá também.
      Agora explica aí: como seu ídolo tem 40-0 em seu saque e toma a quebra na hora da decisão
      do jogo? Sei, sei. Ele tem uma certa dificuldade quando enfrenta o Mestre.

  13. Antonildo S Costa

    Expectativa enorme pro jogaço de amanhã, como em 2014, Dubai tem o primeiro embate do ano entre Roger e Novak, acredito em um jogo parecido com o de Xangai, mais uma vez poderemos ver o confronto do suíço x sérvio, um jogo de ataque contra defesa, enquanto o Djokovic se estabelece na linha de base, o Federer executa seu jogo de subidas à rede, apesar de sempre ser um jogo difícil, aposto mais uma vez na vitória do gênio suíço, GO FEDERER, rumo ao HEPTA!!!!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Mas caso dê 6/2 e 6/1 a favor do suiço, acho que o “fujão” será o senhor, pois duvido que dê as caras por aqui…kkkkkk

    2. Bruno Vigne

      Rsrsrsrs um delírio indigno de respostas, típico de quem considera o gênio suíço um “aposentado”… rsrsrsrs

    3. Excelsior

      Verborragizando novamente? Não perde a oportunidade né, meu caro. Que capacidade de falar besteira e quebrar a cara. Não vale nem a pena entrar no mérito de qualquer discussão com você.

      1. O LÓGICO

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu sabia que o GURU gostava do LÓGICO. A massa toda gosta kkkkkkkk só não o ricardinho campineiro kkkk

      2. lEvI sIlvA

        Dalcim, não sei se viu algo de Fringe, mas o Leonard Nimoy esteve lá, seu último papel numa série. Assisti toda e ele teve excelente atuação além de um papel principal na trama toda. Vale a pena ver! Saudações vulcanas a você!

    1. Maurício Luís *

      Quem deve estar de luto mesmo é o LÓGICO. Também sou um dos milhões de fãs “viúvos” de Star Trek. O personagem como que “grudou” no Leonard Nimoy para sempre.
      O tal do Nadal parece que deu uma embalada. Mas não ponho minhas mãos no fogo por ele de jeito nenhum. Por enquanto, tô que nem São Tomé: ver pra crer.
      Outra que embalou foi a Azarenka, por quem não nutro nenhuma simpatia. Algo nela não me agrada, não sei explicar. Mas é uma das poucas a conseguir fazer frente à Serena

      1. Lucas

        O Federer ama tanto o que faz que mesmo depois de aposentado como e dito há alguns anos o Professor continua dando aula .Vai gostar da profissão la na Basileia hein seu Fedex

  14. Felipe Coimbra

    Dalcim, eu planejava assinar a Tennis TV por 24 horas para acompanhar a final do atp 500 de Dubai. Mas, ao fazê-lo, aparecia a seguinte mensagem: Please note that certain events are not available in some territories. Various geographical restrictions apply for other tournaments. Por isso, gostaria de perguntar a você se, ao assinar esta plataforma e optar pelo 24h access, se eu conseguirei assistir ao jogo final. E, abusando de sua generosidade, gostaria de perguntar também o horário da final em Dubai – por causa do fuso-horário e porque não pude acompanhar a programação até então.

    Grato,
    Felipe Coimbra

    1. José Nilton Dalcim

      Eu assino e estou assistindo, mas realmente alguns torneios não passam por direitos autorais. O jogo será 12h de Brasília.

  15. Alexandre Maciel

    Agora o Federer ilustrou bem o que o Dalcim escreveu neste post… rsrs! Vida longa ao Rei, que venha o Djoko para termos um jogaço na final.

  16. Marquinhos

    Nós sabemos quem é o amigo da garotada.kkkkkk Mais um passeio do mestre. Espero que Domingo o adversário seja o pirulito. As piruliketes vão pirar! kkkkkkk

  17. Ronildo

    Federer venceu Coric meio que brincando, em ritmo de treino, se não entrar esperto na final tal como no jogo contra o Verdasco vai perder amanhã sem saber o porquê, como quase sempre. Federer seria facilmente numero 1 se Djokovic não estivesse em um nível tão alto, mas se Djokovic bobear, Federer estará pronto para assumir a ponta a qualquer momento, desde que não enfrente se “amigo” suiço muitas vezes.

  18. Nando

    Uma coisa é ganhar de nadal e Murray….outra coisa é conseguir ganhar do Federer, kkkkkkkk.
    O garoto Coric tem futuro, mas pra ganhar do MAIOR DE TODOS, ainda mais este jogando como jogou hoje, só se Federer estiver num péssimo dia e Coric estiver num ótimo dia.

  19. Fernando Brack

    E bota choque de realidade nisso. Tudo bem que era o Federer, mas Coric podia ter jogado um
    pouquinho mais, não? Não deu nem pra despentear o Mestre.

  20. Fábio F

    Como previsto, o trintão Federer atropelou a promessa Coric. Muito chão pela frente para o rapaz, mas é assim que se ganha experiência. Hoje ele foi apenas o aluno. Sobre o “aposentado”, o que dizer? É um fenômeno, mesmo que perca a final já mostrou que tem ferramentas pra beliscar muitos títulos mais, talvez até mais um GS.

  21. Luiz Nunes

    Vcs estão assistindo Coric x Federer, o vovô dando aula de tenis, como o companheiro disse “um choque de realidade”.

  22. Rica

    Ontem tive a sorte e o prazer de bater um longo papo com o Coric e o pai dele. Me chamou muito a atenção a maturidade do garoto. Tinha acabado de surrar o Murray e era como se nada tivesse acontecido; muito feliz, mas com os pés no chão e com a certeza de que tem um longo caminho pela frente e uma pedreira hoje contra o Federer… Parte da pré-temporada dele foi feita aqui em Dubai, treinando boa parte dela com o Djokovic. São muito amigos, pelo que o pai me disse… Ele é mais um que vai estabelecer residência aqui por causa dos impostos e excelentes condições para treinar…

  23. Rafael Wuthrich

    É impressão minha ou o Karlovic fez implante no cabelo? Está devolvendo melhor e fechando a rede. Mas continua só com slice de backhand.

  24. Fernando Brack

    O post do Dalcim continua válido. Coric detonou Murray, que não é um dos velhinhos do circuito.
    Amanhã a estória vai ser outra e confirmará a tese do nosso guru.

  25. Djokovic Fan

    Só tocar no assunto de novas promessas e o menino Coric dá um surra no Murray. Não vi o jogo portanto não sei dizer se Murray estava jogando mal (me parece que sim) mas de qualquer ótima vitória do garoto,que me parece ter a parte mental bem trabalhada e golpes bem sólidos (isso já é meio caminho andado).Veremos o que faz contra Roger amanhã.

    Quanto a Novak,caminha tranquilamente como se esperava e agora tem seu primeiro teste,Berdych,que evoluiu um pouco esse ano mais ainda é um porradeiro de marca maior,quando as coisas não estão dando certo,simplesmente não tem um plano b,só sabe meter a mão na bela,e contra os tops isso é fatal.

    Espero um Djokovic x Federer na final

  26. Rodrigo S. Cruz

    Nadal tá em maus lençóis amanhã, esse Delbonis além de jogar em casa, é um tenista muito perigoso no saibro.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Eita ferro… Errei feio a previsão!

      O Nadal PATROLOU o Delbonis com duplo 6/1.

      E que passada de defesa sensacional ele aplicou.

      Segurem o Touro de Miúra!!!

  27. Paulo

    Se o mestre Federer não jogar bem amanhã contra o Coric, o garoto vai aprontar outra surpresa memorável pois o jogo de ambos encaixam bem. Além de mais consistente que o suíço, o croata tem uma tranquilidade e maturidade notáveis para a idade dele. É impressionante!

    1. Anti anti-jogo

      “Além de mais consistente que o suíço”…..?? Quem, o Coric???

      What? Então Federer é só um “pancador louco” que não aguneta trocar bolas sem errar? Mon dieu….

      Enquanto isso, Ferrerito continua a todo vapor, fazendo a transição de saibro para hard sem nem piscar.

  28. Luiz Fernando

    Rafa com camisa do San Lorenzo, nosso adversário na libertadores. Não podia por outra? Isso não é sinal de boa sorte…

      1. Luiz Fernando

        Temos nossas diferenças mas acho q nunca te ofendi, enato por favor respeito, torco pelo Curintia da mesma forma q torco pelo cansadao….

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, se o jogo começa vale para o histórico dos duelos. Pontos contam de qualquer forma, entrando ou não em quadra.

  29. Bruno Louzada

    Grande Dalcim, parabéns pra vc, nessa data querida o

    e agora a pergunta que fica, qual drive anda menos, a do Gasquet ou a do Dimitrov? os dois tão precisando tomar biotonico fontoura rsssssssss

      1. Júlio Sc

        Parabéns Dalcim! Felicidades!

        2 posts que aparece como Julio Sc e não fui eu que postei.

        Existe algum problema no site? Já aconteceu isso outras vezes?

        Abraços

  30. Emílio

    Estão tentando te derubar, Dalcim! Foi só vc fazer este post e o Coric, que entrou de LL, ganhou do Murray, chegando a uma semi de ATP 500…

  31. Bruno Vigne

    Dalcim, contrastando completamente com o título do post (rsrs), acabei de ver os highlights da surra que o jovem de 18 anos Coric aplicou em Murray em Dubai. O garoto simplesmente me pareceu ter todos os golpes, ótima movimentação, uma boa equação entre defesa e ataque, além de ser decidido e ter uma personalidade aparentemente tranquila. Adorei o seu jogo. Vida longa pra ele!

    Deleitem-se com esse show de bola:

    https://www.youtube.com/watch?v=T44LppcUAc0&feature=iv&src_vid=lsCUMSovvDE&annotation_id=annotation_1503918393

    1. Implicante

      Coric tem um excelente backhand, o que faz lembrar do Djokovic. Mas o garoto parece ter um nível técnico bem parecido com o que o sérvio alcançou agora na meia idade, e o Coric tem só 18. Ótimo potencial!

    2. Marcos Vasconcelos

      Realmente, o garoto jogou muito. O que foi aquele rally no 0 a 0, 40 iguais do primeiro set? Falando ainda dos jogos de quartas de final, como foi que aquele M. Ilhan chegou lá gente? Gostaria muito de saber. Ele ainda não aprendeu que no tênis, em primeiro lugar, você deve evitar os erros e o cara ou metia na rede ou a um metro fora da quadra. Quanto ao Djokovic, não sei se é impressão minha mas ele ainda não ta sentindo 100% a bola nesse torneio, e como bem tinha notado o Dalcim o forehand inside-out que era o preferido dele ta foragido. Tudo indica que a final será mesmo entre Roger e Djoko.

    3. Alexandre Maciel

      Muita calma nessa hora, lembre-se que o Coric entrou na chave como Lucky Loser, ou seja, perdeu de um desconhecido no qualifying. Resta saber qual é o ponto fora da curva, perder no qualy ou surrar o Murray. Vamos dar tempo ao tempo.

      1. Marcelo F

        É isso aí Alexandre Maciel. Não custa lembrar da Alexander Zverev. Teve gente aqui dizendo que se surpreenderia se ele em três anos não fosse número 1. Pois é, matematicamente ainda pode ser, mas muitíssimo improvável. Então, como você bem diz, melhor esperar.

    4. Júlio Sc

      Sou obrigado a concordar inteiramente com você! O garoto impressionou-me muito pela sua maturidade e jogou de igual para igual com um top 5 muito talentoso, como o Murray. Óbvio que o escocês não estava no seu dia mas ele piorou bem mais ao deparar-se com um jogador que soube variar bem o jogo e demonstrou notável consistência. Impressionante a atuação do Borna Coric. Em minha modesta opinião ele já está pronto, faltando apenas a experiência natural que só os anos lhe trarão…

  32. Gatinha Manhosa

    Que vitória sensacional a do Borna Coric sobre o Murray, na verdade foi uma surra se considerarmos que o inglês é o atual número 3 do mundo. Claro que o Murray deve ter sofrido mais um daqueles seus terríveis apagões mas, mesmo assim, foi uma vitória histórica para o Coric que, além de muito talentoso e promissor, é lindo demais! O futuro do tênis está garantido!! Desde já sou sua fã apaixonada! Rsrs

  33. Chetnik

    Fazer uma resposta única. Eu não sei se vocês ignoram isso de propósito, ou têm dificuldade de raciocinar mesmo. É óbvio que o pós 30 do Federer não deve ser comparado com o pós 30 dos outros. O pós 30 do Federer deve ser comparado com a sua carreira pregressa, assim como o pós 30 dos outros deve ser comparado com as suas respectivas carreiras pregressas. Qual a dificuldade de entender isso?

    É óbvio que a carreira do Federer depois dos 30 é superior a dos demais – pós 30 -, simplesmente porque a carreira dele pregressa é MUITO superior a dos demais, porque ele é MUITO superior aos demais. É algo PROPORCIONAL.

    O que deve ser analisado é o que cada um fez antes e depois dos 30 e, nessa análise, para mim o Ferrer – para ficar só num exemplo – depois dos 30 foi mais impressionante do que o Federer. “Ah, mas o Federer ganhou 6 MS, 1 GS e fez mais uma final de GS”. Perfeito, e antes dos 30, o que ele conquistou? Ferrer pós 30 venceu um MS, fez outras duas finais, fez final de RG, umas duas semis de GS, inúmeros títulos, etc. E o que o Ferrer fez ANTES dos trinta?

    Esses “brilharecos” que vocês falam são o ponto alto da carreira desses caras. A diferença é que o Federer pode muito mais, e a gente só pode esperar das pessoas o que elas são capazes de dar. Vou repetir para os mais lentos, se tenistas muito inferiores tiveram seus melhores momentos depois dos 30, por que o “maior de todos, que não depende do físico bla bla bla” não pode ter uma carreira decente – para os seus padrões, não para o padrão dos outros, difícil de entender?Então eu repito, a carreira pós 30 do Federer não é nenhum assombro.

    Taí, bem desenhadinho. Agora se vocês não conseguem entender essa sutileza, aí é problema cognitivo mesmo.

      1. Chetnik

        Você não tem capacidade intelectual para isso, sujeito que de “ilustre” só tem o nick pomposo e pretensioso, mais nada.

        Se toca você.

  34. Marquinhos

    Dalcim, Coric jogou bem por que Murray jogou mal ou foi o inverso? De qualquer forma o garoto atropelou o escoces, vamos ver o que ele pode fazer em um provável confronto contra Roger.

    1. José Nilton Dalcim

      Murray jogou bem abaixo, com muitos erros, mas o Coric mostrou qualidades, com golpes bem variados e muita vontade.

      1. lEvI sIlvA

        Dalcim, vi aos highlights e tive a impressão de que o Murray tentou levar a melhor na regularidade/consistência e camisa esperando pelos erros do garoto que não vieram. Não bastasse isso, também achei Coric muito consciente do que fazer. Pelo que já o viu jogar, diria que ele mostra-se mais maduro do que os outros que surgiram da nova geração? Digo, técnica todos tem, mas achei-o mais completo apesar de bem mais novo, entende?

        1. José Nilton Dalcim

          Os highlights talvez não estejam justos em relação ao que foi o jogo. Na maioria dos casos, Murray errou rapidamente as trocas, não houve essa tentativa de alongar os pontos no primeiro set.

  35. implicante

    Enquanto se fala dos velhinhos, Coric tenta ser a exceção essa semana e despacha Murray em tranquilos 2 sets, permitindo ao escocês fazer apenas 4 games
    Murray é um caso à parte, assim como o Nadal, estão ficando pior com o avançar da velhice. Creio que ele deva contratar um treinador que foi especialista em saque, como Rusedski, Henman ou Ivanisevic , quando encerrar com o Cilic.
    Ele levaria outro pneu do Federer, nessas quadras velozes, se ambos se encontrassem. Iria sair winner de tudo quanto é lado de devolução do seu pífio segundo serviço.

    1. Implicante

      What? Desde quando o dono de 14 slams e segundo melhor saibrista da história tem sorte ou azar num atp250 sul-americano , onde só os excluídos do circuito jogam, já que tem outros torneios bem melhores rolando?

      1. Renan

        Só excluídos jogam e Nadal está lá em Buenos Aires e semana passada levando passeio do descontrolado do Fognini. Acho que você exagera um tanto na dose. Djokovic, Murray e Federer estão em Dubai….

  36. Ronildo

    Que presente Murray deu para o Coric com seus 55 erros não forçados. Eu não vi o jogo todo, apenas os 3 games finais, mas se estes erros foram devido à intensidade e pressão que o Coric impôs, então, que história é esta que o Djokovic vai dominar folgadamente por mais cinco anos?

    1. José Nilton Dalcim

      Vi sim. Murray jogou mal, muitos erros bobos, e o garoto foi ousado, consistente e variou bem o ritmo o tempo todo.

  37. Rodrigo Campos

    Era previsível que isso acontecesse (e que até “piore”) pq como os atletas cuidam cada vez mais do físico, quando ficam velhos juntam a boa forma com a experiência, aí complica pros jovens. O Stan é o melhor exemplo de quem teve que esperar ficar velho pra se tornar top top. Daqui em diante os tenistas terão que esperar bem mais para estarem em condições de lutar pelos grandes títulos.

  38. Hugo

    Dalcim,

    Lembrei de vc ontem enquanto jogavam Federer e Verdasco.Deve ter soltado um “ohh!!!” a cada forehand disparado naquele jogo. rsrsr

  39. Luiz Fernando

    Perder 4 games desse cara q jogou contra o Rafa agora a pouco só pode ser piada, e pelo q li o Nadal teve novo apagão e levou tres games em seguida. Parece q no segundo set acordou e venceu como se esperava, de 60. Acorda meu filho, o ano é longo…

  40. igor chierri

    olá Dalcim. Alguns trintões passaram por problemas físicos e enfrentam processos de recuperação longos, que talvez prejudique seus retornos às quadras. O Soderling, por exemplo, oficializou a aposentadoria? E vc sabe como anda o Tipsarevic, o Stepanek e o Lodra? Obrigado

    1. José Nilton Dalcim

      Soderling não oficializou ainda, mas parece pouquíssimo provável que ele volte. Llodra já havia se aposentado, vai joga só duplas. Os demais continuam em tratamento. O caso do Tipsarevic parece mais grave.

    1. Mario Cesar Rodrigues

      Sempre falei isto enchem a bola do Dimitrov será quando irão aprender que o mundo está cheio de jogadores bons mas bons mesmo mas campeãoes são poucos vi uma pergunta ai qual drive é mais fraco que pergunta descabida drive para simplificar golpe o tenista bate no fundo de quadra qualquer golpe até balão!

  41. Rodrigo Galdino

    E o mestre hein passeando em Dubai quanto mais rápido o piso mais claro diferença de habilidades.Vendo os feitos dos trintões para mim fica claro que a aposentadoria do mestre será adiada por pelo menos uns 3 anos,mas Dalcim vc não acha que Fedex deveria enxugar um pouco mais o calendário dele e consequentemente chegar mais inteiro nos Slams ?

      1. Rodrigo Galdino

        Claro que quanto mais ele jogar melhor para aqueles que gostam do bom tênis,sei que ele joga menos que uma grande parte do circuito, mas Federer desafia a história um atp 500 ou M1000 não acrescentam tanto a já vitoriosa carreira dele.E o mala italiano levou um pneu do Berlocq esse psicólogo(a) terá muito trabalho ainda haha

  42. Luiz Fernando

    Não vejo o pq de qualquer entusiasmo maior c o cansadão q justifique o comentario do Dalcim: ganhou do soldado por 20 ontem, o mesmo cara q o Rafa, q vive um momento mediocre, ganhou no AO p 30; hj já levou o maior susto, saindo perdendo de 41 do Verdasco, q não tem vencido nada; pra terminar, não nos esqueçamos do vexame do AO frente ao Seppi, q é outro q não vence nada. Como essas aposentadoretes se contentam c pouco, é impressionante.

    1. Daniel

      Que comentário sem noção. É claro que as expectativas são muito menores em cima de um Federer com 33 anos, que vai completar 34 em Agosto. O fato do cara ser no2 do mundo nessa idade num circuito dominado por quadras lentas que exigem longos rallys já é impressionante. Se os fãs do Baloeiro de Mallorca tiverem expectativas tão altas assim em relação ao espanhol no futuro, vão quebrar a cara feio. Se o cara hoje já tem tantos problemas físicos e tá perdendo para desconhecidos, imagina o que será do cara aos 33 anos, considerando que ele depende 100% do físico para ser competitivo. Quer dizer, isso se ainda estiver jogando. A possibilidade do Federer se aposentar depois do Baloeiro é considerável.

      1. Rodrigo S. Cruz

        Nossa, é impressionante como são idiotas os comentários dos Anti-Federer, o suiço é um dos poucos tenistas com retrospecto positivo contra Djoko no ano passado. Mas é claro que disso eles não lembram, assim como omitem que com 33 anos o cara é número 2 do mundo.

        Sim, claro, ser número 2 do mundo deve ser pouca porcaria, qualquer um consegue mesmo…kkkkkkk

    2. Sergio Ribeiro

      Voltou ao “normal” parceiro. O Canhoto Verdasco consegue incomodar ate’ o N 1. Venceu 4 em 11. Mas perde para o Suíço por 0 x 6. Este ao tomar o N 2 do Touro aos 33, quebrou mais um Recorde de toda era Profissional que pertencia ao lendário Jimmy Connors. O Aposentado mais Velho a atingir o TOP 2 rsrsrs…Abs!

  43. Fabrício

    Boa tarde , Dalcim ! sempre otimas Analises

    Me explica uma coisa ! porque Rafa Nadal prefere jogar ATP 250 e não ATP 500 no Mexico sendo que a premiação é maior e tambem tem mais pontos ? Obrigado

    1. Implicante

      A idade nunca será empecilho para ele. Só dependerá da motivação de continuar trabalhando tanto e com a rotina de viagens, após longos anos na estrada. Além do fato de ter 4 filhos pra passar seu tempo…

  44. Evaldo Moreira

    Grande Dalcim, grande post, aliás como sempre coerente, e nesse post dos trintões, concordo com a opinião de todos, a alimentação, aliada a preparação fisica, é o diferencial de hoje, então para mim será um prazer ver alguns deles em atividade, como o Federer por exemplo. Mas temos jovens de muito talento, apenas o tempo vão ensinar a eles a adquirir experiência e maturidade, mas até lá, todos já aposentaram, kkkkkkkkkkkkkk.

  45. Ronildo

    Federer comentou novamente que jogar no horário nobre lhe dá motivação para continuar competindo. Para mim a organização do Australian Open pisou na bola em transferir seu jogo para a tarde. Mesmo que Federer tenha consentido nisso, na hora do jogo, à 40 graus, duvido que sua motivação foi a mesma que seria se jogasse no horário noturno. Bem, cada torneio sabe quais são suas prioridades, mas duvido que a maioria do público que comprou a entrada antecipadamente tenha gostado da troca do espetáculo: jogadas geniais daquele que é considerado o maior tenista de todos os tempos por gemidos e correria de Nadal. O Seppi, se for um cara sincero consigo mesmo, ao refletir como conseguiu vencer um adversário depois de ter perdido tantas vezes consecutivamente, deve ter ficado prá lá de agradecido com aquela mudança de cena.
    É evidente, que nenhum cronista que se preze, como o Dalcim, por exemplo, iria abordar este tema depois da derrota do Federer na terceira rodada do referido torneio, por ser uma análise de um teor com bastante subjetividade, mas sejamos sinceros: milionário, multi-campeão, vários recordes conquistados, alguns aparentemente de forma definitiva, final de carreira, quem, com esta bagagem toda teria tannnnnnnta motivação para ficar correndo atrás de uma bolinha debaixo de um sol de 40 graus por mais de 2 horas? Se o diretor do torneio achou que o Federer teria, deve ser um marciano disfarçado de terráqueo que achou um bom emprego nas terras da Austrália.

    1. José Nilton Dalcim

      Mas Ronildo é absolutamente normal os grandes nomes jogarem ao menos uma rodada de dia no US Open e na Austrália, assim como jogar nos estádios secundários. É só você olhar as programações. Acontece sempre.

  46. Marquinhos

    É legal fazer um pesquisa para ver qual tenista conseguiu mais resultados expressivos depois dos 30. Segundo um cidadão que comenta aqui, Roger não foi nada de mais depois dos 30. Ganhou uns 7 masters 1000, dois finals , WIMBLEDON e de quebre assumiu o posto de N1 do mundo em 2012, deixando Nadal e Novak para trás, mesmo que por pouco tempo. Nada expressivo, é claro. Vamos ver os resultados expressivos que o Zé cueca e o cotonete vão conseguir depois dos dos 30.

    1. Rafael Wuthrich

      Essa é fácil: Ken Rosewall. O velho australiano ganhou 2 Slams, foi número 2 do mundo e top 10 até os trinta e tantos. Laver optou pelo circuito profissional da época, então não priorizou muito o circuito e os Slams. Agassi foi outro monstro depois dos 30.

      1. Sergio Ribeiro

        Agassi 15 x. 16 ATP para Federer . Agassi 2 x 1 em SLAM. Federer 1 x 0 em FINALS. So’ que com Roger ainda esta contando, parceiro. Abs!

  47. Mangostin

    Dalcim, tudo bem? Voltando ao asunto Nadal-Bernardes. Eh possivel que un jogador peca que um arbitro nao apite seu jogo? Ja aconteceu antes?
    Obrigado!

    1. José Nilton Dalcim

      Provável que algum tenista tenha feito isso, mas nunca se soube que a ATP tenha evitado escalar este ou aquele árbitro. É algo difícil de se ter certeza, porém publicamente jamais foi mencionado.

  48. Djokovic Fan

    Concordo que agora fica muito mais fáceis para os ”veteranos” se recuperarem fisicamente e isso ajuda bastante.Porém,acho que isso também se deve graças a essa ”nova” geração,em que acho que nenhum tem potencial para REALMENTE dominar o tênis,ganhar vários Grand Slams,chegar pelo menos a metade do patamar de caras como Federer,Nadal e Djokovic por exemplo.

    Dimitrov é o que tem mais potencial para isso,porém já passou da idade de estourar de vez.Nihiskori também.Raonic é o que tem o melhor mental,porém tem um jogo limitado,é e muito lento.Enfim,acho que vão beliscar alguns Slams,mas nenhum deles se firma como dominador nos próximos anos,que devem ser administrados por Djokovic e talvez Murray.

    Minha esperança consiste em Nick Kyrgios,que precisa de evidentes ajustes no seu jogo,mas já mostrou ter jogo e atitude para brigar lá em cima.

  49. Daniel Centini

    Mas Dalcim, eu também acho que isso talvez aconteça pelo fato do Tênis passar por uma entressafra de verdadeiros fenômenos / talentos. Jogadores como Roddick, Hewitt, Safin, Nalbandian, Del Potro, Murray, Djokovic, entre outros, já haviam incomodado em diversas oportunidades os cachorrões de suas épocas e beliscado um ou outro torneio importante antes dos 23, 24 anos. Me arrisco a dizer que o tempo de Raonic e Dimitrov por exemplo para se firmarem como grandes “cachorrões” – uma espécie de Murray ou Djokovic da nova geração – está passando. Vejo essa chance muito maior apenas em Nick Kyrgios no momento. Para o Thiem, falta regularidade e para o Vesely, acho ele meio desengonçado.

    As vezes sinto que ainda não apareceu de fato um tenista mais “fenomenal” na nova geração. Geralmente, quando surgem, já incomodam bastante a partir dos 20, 21 anos, como por exemplo o Del Potro em 2009 (uma pena o que aconteceu com ele depois). O que você acha?

  50. Daniel

    Mas Dalcim, eu também acho que isso talvez aconteça pelo fato do Tênis passar por uma entressafra de verdadeiros fenômenos / talentos. Jogadores como Roddick, Hewitt, Safin, Nalbandian, Del Potro, Murray, Djokovic, entre outros, já haviam incomodado em diversas oportunidades os cachorrões de suas épocas e beliscado um ou outro torneio importante antes dos 23, 24 anos. Me arrisco a dizer que o tempo de Raonic e Dimitrov por exemplo para se firmarem como grandes “cachorrões” – uma espécie de Murray ou Djokovic da nova geração – está passando. Vejo essa chance muito maior apenas em Nick Kyrgios no momento. Para o Thiem, falta regularidade e para o Vesely, acho ele meio desengonçado.

    As vezes sinto que ainda não apareceu de fato um tenista mais “fenomenal” na nova geração. Geralmente, quando surgem, já incomodam bastante a partir dos 20, 21 anos, como por exemplo o Del Potro em 2009 (uma pena o que aconteceu com ele depois). O que você acha?

    1. José Nilton Dalcim

      Talvez tenhamos mesmo que esperar o início real da decadência de quatro ou cinco os grandes top 10 para vermos a nova geração sair da casca.

  51. O LÓGICO

    “Não acho que semana passada tenha sido negativa para mim, gostaria de ter estado na final, me daria um pouco mais de confiança, mas acredito que estou fazendo as coisas corretas, creio que estou perto do nível que quero que cheguei a jogar um pouco no mês passado, mas como disse em dezembro quando voltava, é uma escada que preciso subir e não vou subir correndo e sim passo a passo com o trabalho , espero aqui em Buenos Aires apresentar uma melhora a mais e fazer um bom torneio”

    DEVANEIOS DE UM ROBOZINHO NA UTI kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Repito, não há volta, deu, kkkkkkkkkkkkk, que bom, acabou, kkkkkkkkkk fim da pior coisa que já aconteceu no tênis.

    Ele já tá velhinho também, mas como sempre dependeu do físico, e não do que do tênis de qualidade, que nunca teve, nunca vai produzir proezas em idade avançada. ÓTIMO kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  52. Marquinhos

    O rapaz é ignorante, pois deveria saber que nem todos são iguais e nem todos vão jogar bem e chegar ao auge depois dos 30. Alguns sim, outros, não. Roger é disparado o tenista que mais fez partidas na atual geração e o que mais venceu, além de ser pai de quatro filhos é nitida sua queda física se comparado há 6 anos atrás. Ele deve estar um pouco saturado, cansado e com vários compromissos familiares, mas continua em busca de recordes, é o que o motiva. Técnicamente ele é superior aos outros, mas como o Ferrero disse: “O tênis de hoje é mais mental e fisico do que talento”. E é claqro que Federer tem um grande tenista na sua frente, mas com os dois no auge, apostaria com folgas em Novak esquentando a 2 colocação no ranking bem atrás do gênio Roger.

    Outra coisa que devemos levar em conta é que existe diferença de motivação de um tenista que chegou ao auge perto dos 30 e um que com mais de 30 venceu TUDO e há muito tempo teve seu momento explêndido.

  53. Luiz Henrique

    Prezado Dalcim, boa noite !
    Interessante e Curiosa a sua análise da “Turma da 3ª Idade do Tênis Internacional”.
    Incrível como os grandes jogadores, nos dias atuais, chegam ao apogeu bem mais tardiamente e, lá ficam orbitando por anos sem quase serem incomodados.
    Como cinquentão, lembro-me de jovens talentos que explodiam na mais tenra idade tais como Steffi Graff, Jennifer Capriati, Martina Hingis, Monica Selles, John McEnroe, Borg, Wilander, Boris Becker, Connors, etc.
    Confesso que nunca parei para pensar no assunto mas, não podemos creditar tal fato como simples coincidência.
    Qual poderia ser a razão técnica desta brusca mudança em, praticamente, 20 anos ? Abraços.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que o principal fator é o avanço dos métodos de recuperação física dos atletas de alto rendimento, o que permite aos veteranos competir fisicamente com os mais jovens. Daí a experiência realmente pesa.

      1. Maurício Luís *

        Acredito que neste sentido, Jimmy Connors foi tipo um precursor. Jogou – e bem – até depois dos 40. E naquela época os métodos de recuperação física eram toscos se comparados aos de hoje.

  54. Chetnik

    Dalcim, aproveitando o post sobre trintões, e pegando o gancho – ou o ganchão do mal do Nadal, como uns falam rs – do Ferrer, tava hoje pensando “cá com os meu botões”

    O Ferrer é mais velho e depende mais do físico do que o Nadal – por ter menos golpes, precisa correr mais. No entanto, o histórico de lesões do Nadal é muito maior. Por quê?

    1. Nadal mais forte/pesado, judia mais do físico?
    2. Apesar de mais novo, Nadal, muito mais vencedor, acaba tendo um calendário mais exaustivo – mesmo bem mais jovem tem uns 100 jogos a mais na carreira?
    3. Estilo de jogo? Não creio, como eu falei, Ferrer é o tal do “operário do tênis”. Nadal tem uma mecânica esquisita em alguns golpes, mas fora isso, não o vejo abusando mais do físico nos jogos do que o Ferrer.
    4. Genética? Se por um lado tem um físico superior, por outro, é mais propenso a lesão?
    5. Imprudência? Ele costumeiramente faz calendários burros e não se poupa mesmo quando vem mal fisicamente?
    6. Simplesmente azar?
    7. Nenhuma das anteriores? Um pouco de todas as anteriores?

    Enfim, o que acha?

    1. José Nilton Dalcim

      Na minha opinião, há vários motivos. O estilo de jogo do Nadal é muito mais exigente do que do Ferrer. Como ele joga muito mais, porque vence muito mais, o esforço vai se multiplicando. Também acho que Nadal erra muito o calendário. Mas temos de considerar seu problema de joelho de infância.

      1. Edu

        Realmente, o Nadal e o staff erraram, e não foram poucas vezes no calendário ao longo da carreira.Quem não se lembra de 2009? Onde ele vinha de título e quase 10h em quadra nas duas rodadas finais e foi se estrupiar ainda mais logo depois no piso duro de Rottherdam.

      2. Maurício Luís *

        Dalcim, teve internauta aí, em posts anteriores, que afirmou que o Ferrer fuma que nem um gambá. Se for verdade, ele é um fenômeno de resistência. Nunca tinha ouvido falar de atleta de alto nível fumante. É verdade isso?

    2. Fernando Brack

      Parece que ele tem um problema congênito na planta dos pés, ou em um dos pés, que
      seria a causa raiz de seu recorrente problema com os joelhos.
      Outras encrenquinhas como costas, virilha, pulso, etc., são tudo jogo de cena do ogro.

  55. Chetnik

    Isso só mostra como é furada a desculpa das aposentadoretes. Tem muito jogador jogando o seu melhor após os 30. Ora, logo o “bode” não poderia manter um bom nível depois dos 30? Logo ele que “é melhor que todo mundo, tem mais armas e não depende do físico”?

    Carreira da bailarina após os 30 anos é legal, mas longe de ser esse assombro que as fanatiquetes querem impor.

    1. Sergio Ribeiro

      Equivocado novamente parceiro. Todos os Trintões citados com justiça pelo Dalcim( foi so’ afirmarmos que Saque-Voleio nunca mais, vem Karlovic aos 36 e Creu rsrsrs) costumam fazer um brilhareco aqui e ali. Mas contando somente após os 30, Roger Federer obteve 16 ATP com direito a 6 MASTERS 1000, 1 FINALS e 1 SLAM . Mas que todos os outros obtiveram ao longo de TODA a carreira. Veremos Rafa Nadal acima dos 30. Agora refrescando a memória de alguns : Nosso maior Tenista nao tinha no jogo de pernas o seu forte ( coisa que Federer ja’ perde em muito para vários ,principalmente Novak) , um Backhand de uma mão( embora lindíssimo na paralela e muito forte), e ficava muito atras da linha de base. GUGA nao seria páreo para o Rei do Saibro com ambos em seu auge. A meu ver em cada 10, 7 para o Touro.Abs!

      1. Ronildo

        Ana, esta foto é fantástica, eu fiquei impressionado quando me deparei com ela e tentei trazer aqui para o blog mas não consegui. No auge do Federer chamaram-no de homem borracha, mas o que é isso então? Djokovic tem um físico fantástico, talvez o melhor que já existiu no mundo do tênis. Dalcim, por favor publica esta foto no site para que todos possam apreciá-la, quem sabe até mesmo possa motivar tenistas brasileiros à melhorarem sua preparação física.

    2. Chileno

      Até concordo com você em partes, mas desses todos, o único que venceu, disputou finais de Grand Slam, briga pelo nº 1 do mundo e tem boa regularidade em todos os torneios grandes que disputa, é o Federer.

      O desempenho dele já decaiu um bocado. Hoje ele é metade do que já foi. Mas continua ótimo.

    3. Implicante

      Ele é o melhor que qualquer um dos mais velhos e dos mais novos também, com exceção do Djokovic e parcialmente o Nadal.
      Quero ver o Djjokovic com 30 ou os 33 do Federer, se vai estar nessa situação positiva.

  56. Marquinhos

    Dalcim, é bom lembrar do Gilles Muller. Está ressurgindo depois de um bom tempo fora e deu um grande salto no ranking.
    O luxemburgues já varreu o baloeiro de quadra em Wimbledon, se não me engano em 2004.

  57. Flávio Branco

    Dalcim, como o tópico é sobre os trintões e suas façanhas, gostaria que você fizesse uma projeção de como imagina que o nível do Nadal (físico e técnico) estará quando ele estiver na casa dos trinta e poucos anos? Em função do estilo de jogo dele, somado as sucessivas lesões, penso que ele estará fora do circuito, até porque ele não conseguiria conviver com derrotas frequentes. O que você acha?

    1. José Nilton Dalcim

      Não acho sensato fazer esse tipo de previsão, ainda que eu já tenha afirmado que o Rafa precisa alterar um pouco seu estilo para ter uma carreira mais longa e sem sequelas.

      1. Rafael Wuthrich

        Na verdade, sejamos justos: Nadal não tem uma temporada inteiramente saudável desde 2010, seu último grande ano (que foi posterior a outro com um segundo semestre cheio de problemas, 2009 e considerando que ele não jogou no início do ano). Noutros anos, ainda que com grandes resultados, se arrastava em quadra durante parte da temporada. A tendência é isso se agravar com o passar do tempo – ele não é imune ao tempo e às dores das lesões. Todos aqui estão percebendo que ele vem fazendo uma tentativa (infrutífera até o momento) de ser agressivo e agredir menos o corpo. Mas não está funcionando a contento, obrigando Nadal a voltar à velha tática de defesa e contraataque para obter seus resultados, se posicionando lá nas placas de publicidade para devolver e tentando contar com os erros do adversário.

  58. Luiz Silva

    Roger está muito bem pela idade que tem, mas longe muito longe das condições que tinha quando estava no auge. Alias, o auge do touro e do gênio foram muito melhores do que Paspalhovic. Repito: O narigudo vai ser conhecido como “o maior aproveitador de todos os tempo”. Está se aproveitando da descendente da dupla dinâmica para se manter no topo.

    Novak é pé de chinelo e não serve nem para limpar o chão que o touro e Federer pisam.

    1. Robson

      Quanto mimimimimi em criança….
      Quem é vc pra digitar tanto besteirol sobre o NÚMERO 1 DO MUNDO DO TÊNIS E MELHOR TENISTA DOS ÚLTIMOS 4 ANOS,NOVAK DJOKOVIC?

    2. Chileno

      Dos 8 Grand Slams que o Djokovic tem, pelo menos 6 foram conquistados com o Nadal em plena forma. Até o fim de 2013, ninguém falava em decadência do Nadal.

    3. desbravador

      AÍ meu padim, paim ciço, quanta asneira!!!!Minha nossa senhora… Cara, na boa, alguns dentre vocês são os pentecostais do tênis…

    4. O LÓGICO

      AH, não, kkkkkkkkk No mínimo o Djokolouco merece uma estátua de ouro por ter mostrado para o mundo que tudo que se pode dizer de bom do robozinho é sua força física, kkkkkkk, aquela surra de sete finais seguidas foi D + kkkkkkkk, e Djokiller teve que descer ao lodo para espinafrar o animal kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Qualquer um que bata no tenista da LAJE, kkkk, merece pelo menos um chaveiro do PAPA kkkkkkkkkk

  59. Rodrigo S. Cruz

    Falando em “velhinhos”, o Estrella Burgos se avançar a primeira em Acapulco pega ninguém menos do que Nishikori.

    Sem querer ser chato, mas… Já era pro “homenzinho”.

  60. lEvI sIlvA

    Dalcim, foi isso que eu questionei noutro dia, lembra? POr mais que surjam novos nomes e até façam algum “barulho”, por conta de vitórias em cima dos fora de série FabFour, os títulos GRANDES continuam nas mãos dos mais experientes. Não sei se o Mardy Fish, por exemplo, volta em bom nível mas ele também é um que passou a jogar seu melhor tênis muito mais tarde, não foi? Abraço!

      1. Renato

        Falando nisso estou por fora. Como está a saúde do Mardy Fish Dalcim? Uma pena um jogador de tão alto nível ter esse problema do coração. Eu acho que por via das dúvidas seria melhor ele aposentar, pois vai que acontece uma parada cardíaca ai no meio de um jogo ( melhor precaver), pois já é mais de uma vez que lembro de ele ter que parar de jogar por problemas de arritmia cardíaca ( se não me falhe a memória). Então como ele está de saúde? Deixou o tênis em definitivo?

  61. Renato Vieira

    Dalcim, é impressão minha ou o Nishikori passou batido nesse post?

    Esses últimos 15 anos trouxeram uma revolução no tênis nesse sentido. E em outros esportes, como o vôlei, também.

    Realmente, para os mais jovens, o necessário é seguir trabalhando duro, especialmente no mental e tático, para ganhar dos velhotes cheios de experiência. Tem novas caras (nem tão novas) sobrando aí, e que estarão nessa mesma situação daqui uns 5 ou 6 anos. Não bastasse isso, essa galera nova tem que enfrentar essa geração absurda que circundou em volta dos gigantes Roger, Rafa e Djoko. Não bastasse os 3, ainda tem Murray, Ferrer, Del Potro, Haas, Lopez, etc. Ser bom no meio dessa gente não é fácil.

    1. José Nilton Dalcim

      Nishikori já vai para 26 anos, Renato. Não podemos considerá-lo um novato, ainda que agora esteja jogando seu melhor tênis.

  62. Júlio Sc

    Eu não entendo essa desmedida cobrança em cima dos mais “novos” que, hoje em dia, já está incluindo os com até 25 anos…
    Honestamente, enquanto os mais “experientes” estiverem em forma e com excelente nível técnico, não me importa nem um pouco a falta de renovação. O que, como expectador, eu espero são boas partidas e emoção nos jogos…

  63. Júlio Marinho

    Fale Dalcim,
    bom tema a ser discutido. Mostra muito como em um jogo tão mental a experiência faz enorme diferença. Olhe que o Wawrinka com 29 anos hoje joga o melhor tênis de sua vida. Além disso, a alimentação e preparação física tem deixado os trintões em ótima forma.
    Abraços

  64. Marcelo Calmon

    Dalcim,

    O Vesely, como no Rio, não foi longe em Buenos Aires, perdeu para o Blaz Rola em sets diretos!!!

    Mas o que eu queria saber mesmo é se tem algum ATP 250, 500 ou 1000 em que as pessoas possam sair do evento e retornar no mesmo dia com o mesmo ingresso.
    Pergunto isso porque aqui no Rio não foi possível, depois que você entrava não podia mais sair e voltar. Na sexta por exemplo, vi o jogo da Bia (aliás o jogo em que mais lamentei a perda, pois ela tinha tudo pra vencer) que começou às 13 h. Depois tive que ficar vendo jogos que não tinha tanto interesse. Preferia ter ido em casa, tomado um banho, almoçado e voltado para os jogos da parte noturna. Lembro que a programação de sexta não foi dividida em 2 turnos(diurno e noturno),
    Creio que com algum tipo de controle (fitas, carimbos, etc) seria possível se implantar isso.
    obg e abs

    1. José Nilton Dalcim

      Não conheço todos os eventos, mas em todos que já fui realmente não é permitido você sair do complexo e voltar mais tarde com o mesmo ingresso. Quanto ao Vesely, saibro ao nível do mar certamente não é seu forte.

      1. Rica

        No torneio aqui de Dubai eles trocam seu ingresso por uma pulseira e vc pode entrar e sair a hora que quiser. E o ingresso sempre vale pro dia todo.

        1. Marcelo Calmon

          Rica,

          medida muito boa. só que aqui acharia interessante mostrar o ingresso e a pulseira na hora de retornar ao evento, visto que falsificação de pulseiras poderiam ocorrer. mais uma vez os honestos sofrem muito por conta dos “espertos de plantão”. aliás, fazem como para saber o lugar aí em Dubai, na pulseira consta o setor e o assento também ??
          abs

Comentários fechados.