A façanha de Fognini
Por José Nilton Dalcim
22 de fevereiro de 2015 às 00:50

Alcançar uma bola difícil requer muito mais do que físico no tênis. É também uma questão de antecipar, reagir e explodir. Muito mais complicado, no entanto, é decidir o que fazer com a bola quando se chega nela. Essa para mim é a maior qualidade de um tenista. Fabio Fognini portanto merece ser aplaudido de pé, porque o que fez no ponto final da vitória de virada sobre Rafael Nadal coloca o lance naquelas cenas antológicas do esporte.

Importante também situar a façanha histórica que o italiano obteve. Fognini é apenas o 11º diferente jogador a derrotar Rafa sobre o saibro desde 2005, o momento que marca o início de seu domínio sobre a terra, e tal fato demonstra o tamanho da raridade que presenciamos neste sábado no Rio Open. A minúscula lista tem Gaudio, Andreev, Ferrero, Verdasco, Federer, Soderling, Djokovic, Zeballos, Ferrer e Almagro, sendo que só Djokovic (4) e Federer (2) venceram mais de uma vez.

Rafa está deixando de ser o ‘rei do saibro’? Seus números são incomparáveis: no total, soma 321 vitórias e agora 25 derrotas. Mais ainda: desde 2005 ele perdeu apenas 15 de seus 310 jogos sobre a superfície, onde mordeu 45 de seus 64 troféus. Porém não é menos verdade que há uma queda de rendimento preocupante, que já vem de 2014. Dos seis últimos torneios disputados no saibro, ganhou dois (ainda que um deles fosse de novo Roland Garros). Ou seja, quatro derrotas no espaço de 10 meses – porém em sete desses meses não há torneio de saibro -, sem falar que se livrou por sorte da quinta derrota devido à contusão de Nishikori em Madri.

Parece que Nadal vem sofrendo daquele problema que ataca os favoritos de longa data quando eles começam a ter problemas frequentes: a freguesia começou a perder o medo. No ano passado, ele quase perdeu até de Pablo Andujar no Rio, cedeu sets para Gilles Simon e Mikhail Youzhny, suou contra Andy Murray. Só realmente foi o Nadal de outrora quando pisou em Paris.

Após a longa parada por contusão e cirurgia de apêndice, o canhoto espanhol foi mal na quadra dura e esperava-se muito sua reação no saibro carioca. No entanto, o que vimos foram atuações irregulares e inseguras, sufoco contra Pablo Carreño e jogo apertado com Pablo Cuevas. Depois de atropelar Fognini e começar o segundo set com break-point, teve queda brusca de rendimento, que culminou com a eliminação inédita em solo brasileiro. Cede ao mesmo tempo o quarto lugar do ranking para Murray e já sofre ameaça de Nishikori, que estará em Acapulco.

Não se deve claro tirar o mérito de Fognini, que manteve a cabeça no lugar em que pesem discussões bobas. Soube ser agressivo diante de um Rafa exageradamente dependente do saque e com pouca iniciativa ofensiva. O irreverente italiano chegou a ser o ‘princípe do saibro’ com a boa série de vitórias no ano passado. Quem sabe, o feito do Rio mude de vez sua cabeça e ele use o talento que tem.

P.S.: Vejo agora na ATP que Nadal não perdia uma semi no saibro há 12 anos e 52 jogos.


Comentários
  1. AURÉLIO NR

    Prezado Dalcim e amigos.
    Falando das mulheres, o Rio Open me fez ver o potencial de Bia Haddad. Sem contusões e, aprimorando algumas deficiências, ela vai longe. Quanto a Gabriela Cé, eu achei uma gracinha, principalmente quando ela faz aquela caretinha ao ganhar um ponto. Falta ela se conscientizar que joga tênis e não vôlei. No geral, um torneio muito fraco, tecnicamente falando, haja vista, a baloeira Errani ter sido campeã (a bola do meu sobrinho de cinco anos anda mais que a dela).
    Abraços a todos.
    AURÉLIO NR.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Concordo em gênero e grau. A Bia deveria ter aproveitado um daqueles “matchpoints”, não por ser brasileira, mas porque o torneio não podia ter terminado em mãos piores…

      Fala serio, essa Sara Errani tem um tênis de merda.

  2. Lunard

    Prezado Dalcim, concordo com seu texto e com o arbitro por aplicar as regras, mas é justo também dizer que Nadal é depois de Guga o (ex) numero 1 que mais trouxe benefícios para o tênis brasileiro? sabemos que suas vindas não são de forma nenhuma gratuitas ou humanitárias, mas as participações em nossos torneios expõe nossas marcas, eventos, culturas, tenistas de uma forma muito maior com certeza atraindo muito mais investimentos do que o necessário para pagar suas vindas. Então acredito que mesmo torcendo por A ou B, é justo reconhecer o bem que um tenista como este faz jogando torneios em nossas terras.

  3. Pietro

    Dalcim,
    Não entendi muito bem a opção da Teliana em disputar esses pequenos challengers aqui no Brasil. Ela não tem jogo para desafios maiores? Ademais não é garantido que ela venha a se dar bem neles, sempre há zebras…

    1. José Nilton Dalcim

      Como ela caiu no ranking e ainda tem pontos a defender, preferiu readquirir ritmo de jogo, confiança e quem sabe títulos e pontos nesses dois torneios. Além disso, terá uma raríssima chance de jogar em Curitiba.

  4. Maurício Luís *

    Lendo os comentários, interessante notar que poucos falaram sobre a atuação sólida do Davi Ferrer. Ele é uma espécie de “patinho feio”: praticamente não tem torcida no Brasil e está sempre à sombra do Big Four.
    Mas mesmo depois dos 30, já faturou 2 títulos neste começo de ano. Nada desprezível. Está entre os 10 primeiros há anos e não costuma perder pra qualquer um.
    Levou o caneco do Rio jogando com firmeza, coisa que faltou ao seu compatriota Nadal. Claro que não dá pra se esperar nenhum “milagre” dele, mas que é um adversário encardido, é.
    No torneio anterior, com uma estatura abaixo da média para o tênis atual, não se intimidou com o saque do Ivo Karlovic, mesmo o gigante tendo derrubado o Djokovic em rodada anterior.
    Todos têm um papel a cumprir. O dele talvez seja mostrar aos tenistas amadores que é possível, sim, jogar em alto nível mesmo não tendo um físico privilegiado. Que o digam também o Nishikori, o peruano Jaime Yzaga (que tem vitória sobre Pete Sampras em pleno US Open), a Dominika Cibulkova, Sara Errani, e assim por diante.

  5. O LÓGICO

    Eu falei e o GURU não levou a sério, o robozinho apitou kkkkkkkkkkkk Não tem o mesmo preparo físico, o físico continua igualzinho, nunca teve nada de tão sério, como teve Del Potro e outros, ou seja, tudo lorota. Acredito nele tanto quanto acredito nos contos do casal da escola do amor kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Impressionante a pobreza do tênis desse rapaz que se aventurou a jogar tênis, e não tendo o menor talento para tal apelou ao criar uma tecnologia maldosa e covarde para fazer seu joguinho lenga-lenga ter sucesso: ou vão me dizer que o ganchão e o balão não foram as coisas mais torpes da história do tênis? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mudando um pouco de assunto kkkkkkkkkkkkkk quem viu a reportagem do último fantástico sobre o uso do EPO e o fantástico kkkkkkkk passaporte antidoping deve ter dado risadas kkkkkkkk. Quando algum ser humano com o mínimo de descrédito na cereja do bolo da criação, e atento à história da humanidade, iria pensar que nós, a peça rara do planeta, kkkkkk, iríamos ser controlados por protocolos que só poderiam ser eficazes desde que aplicados por alienígenas honestos? O Marxismo tinha tudo para dar certo: desde que fosse aplicado por outra raça que não a humana.

    Rapaz, e quando foi dito que o tal do EPO melhora o rendimento físico, juro que eu não pensei no robozinho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Leo Cabral

    Dalcim,foi impressao minha ou o arbitro de cadeira no momento que o Federer venceu falou:

    Game Set Match Roger Federer

    Em vez de só o sobrenome do suiço?

  7. Carlos

    Dalcim, lendo um post sobre quem foi melhor no saibro, uma pergunta – sei que é totalmente no chutômetro:

    Em um match de dez partidas entre Nadal e Guga, ambos nas melhores condições, qual seria seu placar?

  8. Implicante

    Adoraria entrar no site e ver alguma manchete como “Bellucci atropela” , “Bellucci vence”, mas esse sonho vai ter que aguardar.

      1. Paulo

        Mas o Carlos Bernades pisa na bola com Espanhol faz tempo ele não arbritra mais jogos do Espanhol o Nadal voltou a falar isto hoje na Argentina foi entregues vídeos e tudo mais!

    1. Renato Vieira

      Concordo plenamente. Aliás, isso é algo que tem que ser mais efetivo nos jogos.

      Se você tem um ritual pra sacar que tem que fazer toda vez, o problema é seu. Ninguém vai esperar você rezar um pai-nosso toda vez que for ter um serviço. Se esse ritual é demorado, mude-o. O problema é seu.
      Não tenho nada contra os TOCs do Nadal. Não vejo problema dele arrancar a cueca da bunda toda vez, mas se isso demora, problema é seu. Se você sua muito, o problema é seu. Se vire. Eu duvido que alguém ia gostar se o adversário tivesse um ritual demorado pra devolver o saque e o sacador tivesse que esperar. Eu sempre falo: Se Federer pode sacar muito bem batendo a bolinha poucas vezes no chão, os outros também podem. Djokovic irrita muito mais que o Nadal batendo a bolinha dezenas de vezes como se estivesse pensando na lista de supermercado.
      Acho que os árbitros podem também dar uma esticada nessa regra quando verem que os jogadores trocaram muitas bolas e precisam de uns segundos a mais de recuperação. Ou em jogos de 5 sets que duram muito. Acho que pode ser contornada a regra até um certo limite. Não é algo que seja imutável.
      E vale também da esperteza do jogador. Lembro de uma partida do Djoko contra o Wawrinka ou Federer em algum US Open que eles trocaram muitas bolas e cansaram bastante, dava pra ver o cansaço. A galera tava aplaudindo bastante e quando Djoko viu que a galera já ia parando e ele tava ofegante, ele levantou os braços e agitou mais o público que voltou a fazer barulho, dando um tempinho a mais pra recuperar. Achei aquilo genial.

      Também não vejo problema do Nadal pedir para o Bernardes não mais participar dos seus jogos. Se a ATP vai fazer, não sei, mas não vejo problema de ele pedir.

  9. Rodrigo S. Cruz

    Esqueçam o meu comentário sobre a chave de Buenos Aires pois o Bellucci acaba de conseguir a “façanha” de perder de na primeira rodada, e com direito a 6/1 no terceiro set.

    Eu Jogo a toalha! Cansei de torcer pra esse cara…

    1. Maurício Luís *

      Rodrigo, eu particularmente ainda tenho algum fio de esperança. Principalmente quando me lembro de como ele jogou na Copa Davis.
      Mas aqueles “lampejos” de genialidade dele parecem estar cada vez mais raros. Talvez o caso dele seja para um psicólogo. Se não resolver, quem sabe um transplante de cérebro.

  10. Luiz Fernando

    Se tem um esporte no qual a influemcia do arbitro é minima , é o tenis. Li hj q o Rafa está p. da vida com o Bernardes, e não vejo pq, na medida q o cara apenas fez valer a regra. O detalhe é q os demais juizes noa tem peito d enfrentar o Nadal, q de fato demora p repor a bola em jogo, parece q é um ritual com o qual ele se acostumou, mas prejudica a audiência e irrita adversário. Rafa é q deve se adequar a regra do jg e se preocupar em jogar melhor, ao inves de ficar com picuinhas infantis c o juiz.

    1. Fernando Brack

      LF, preste mais atenção nas atitudes deste sujeito e um dia você vai virar a casaca.
      Nadal é um grande tenista e grande atleta, mas é um embusteiro de marca maior.

  11. Pietro

    Sou fã do Federer, não só como jogador mas também como pessoa e personalidade de fama mundial que ele é. Considero-o um excelente exemplo e modelo para os jovens e crianças também. Mas isso em absoluto não me impede de torcer e admirar também o grande Rafael Nadal, em minha opinião o maior tenista que já pisou em uma quadra de saibro de todos os tempos. Óbvio que são jogadores muito diferentes mas ambos sensacionais e que muito fizeram pelo esporte tênis, tanto dentro como fora das quadras. Dito isso, considero muito toscos aqueles – e são muitos aqui – que ficam comemorando a relativa má fase do espanhol nesse início de temporada. Deveríamos todos é lamentar que o Nadal ainda não está em sua melhor forma pois, assim, perde o tênis e o espetáculo que tanto admiramos. Torço, de verdade, para que ele volte a ser o fenomenal jogador que ele sempre é quando está saudável e com ritmo de competição. Entendam que ele é único, não haverá, portanto, jamais, substituto para ele. O tênis como esporte e espetáculo ainda necessita desse espanhol genial…embora não só dele, é claro!

    1. Renato Vieira

      Desencana cara, é difícil para algumas pessoas entenderem isso. Não por que não conseguem, mas por que não querem. É o clássíco ‘burro por opção’.

      Ainda hoje o que todos esperam são os duelos entre Rafa e Roger que ainda são os mais legais do circuito.

      1. desbravador

        Errado.O confronto mais legal e hoje é entre Nadal e Djokovic. Lembremos novamente: Federer é pixote frente a Nadal. Infelizmente.

  12. Claudio Kuga

    Só para lembrar: Nadal não perdia uma semi no saibro há 12 anos mas perdeu ano passado nas quartas em Barcelona pro Almagro. Acho que a ATP não se lembrou disso.

  13. LOMEULIMA

    Escrevi no último post do Dalcim que o campeão do Aberto do Rio seria o batalhador FERRER. Também que o NADAL estava jogando com o nome e seria derrotado assim que encontrasse um tenista de melhor nível; encontrou e perdeu. O que ficou nítido nessa campanha pífia do espanhol é seu físico que esta bem debilitado. Basta observar seu rosto e notar que está bem mais magro, olhos fundos ( me lembrou o ator que protagonizou Cazuza no cinema) e sem forças para devolver as bolas dos adversários. Seu saque está inofensivo, suas devoluções curtas, e já não chega nas bolas como outrora. Lembrando que ele tem 28 anos, portanto idade avançada não é justificativa para esse declinio. FERRER tem 32 e corre o jogo todo, sem citar outros na mesma condição. A continuar com esse nível e preparo físico, dificilmente levantará troféus esse ano. Se pegar os primeiros do ranking será humilhado, e o tão falado lado mental que muito fez a diferença deixará de existir. Ano propício para DJOKO se consolidar como número 1 e quebrar o tabu em RG. Acredito que o sérvio ganhe mais 2 GS esse ano. Que venham os MM para podermos ver os grandes jogos antes do saibro francês.

    1. Renan

      Nadal tem que trabalhar muito o fisico. Se pegar um Murray inspirado já deve perder. Agora se cruzar com Djokovic que certamente virá babando esse ano, é capaz de ser humilhado mesmo.
      Até Federer é favorito contra o atual Nadal em RG.

  14. Fernando Brack

    Agora, esse ogro é mesmo um casca grossa, não? Que tremenda cara de pau e falta de sensibilidade
    em fazer tais declarações contra o Bernardes em pleno solo brasileiro. O sujeito se acha o tal. Ainda
    por cima com o Bernardes tendo total razão, apenas querendo fazer cumprir a regra.
    Se ele não quiser mais vir ao Brasil ano que vem, eu só terei a lhe agradecer.

  15. Fernando Brack

    Não acho prudente julgar Nadal pelo 1º torneio no saibro em sei lá quanto tempo e após recuperar-se
    de contusão e da apendicite. Além do que, o Rio Open está longe de ser um de seus torneios favoritos.
    Ele me pareceu muito contrariado no jogo contra Fognini, por conta da hora, e isso talvez tenha causado
    a aparente apatia e desinteresse notados por muitos. Houve ainda a quizumba com o Bernardes.
    É estranho demais ele ter atropelado no 1º set, ter quebra a favor no 2º (aliás, não ganhou mais 1 game
    sequer naquele set, mesmo com Fognini quebrado após um daqueles lances mandrakes que só ocorrem
    com adversários do ogro bruxo – me lembrou o lance do Djoko em RG’13) e perder o jogo.
    Em BsAs ele deve continuar meio murcho, mas acho que virá bem melhor para a temporada européia.

  16. Mário Fagundes

    No começo do ano previ que 2015 seria o “divisor de águas” da carreira de Rafael Nadal. Depois de um primeiro set em que foi totalmente dominado, Fognini achou a forma de jogar quando passou a trocar mais bolas e finalizar os pontos com cruzadinhas na direita do espanhol. Com a cabeça no lugar, esse italiano pode ir muito longe.

  17. Rodrigo S. Cruz

    Caramba, Agora que eu fui ver! O Bellucci se deu mal na chave de Buenos Aires também. Se ele passar pelo Paolo Lorenzi, provavelmente pega o Delbonis que em grande fase deve passar por Carreno Busta…

    E se passar por Lorenzi e Delbonis, pega o Nadal nas quartas. Putz! Que zica hein…

  18. Marcos - SP

    Dalcim, vamos aos fatos. Nadal nunca havia perdido do Berdych. Perdeu. Nunca havia perdido do Fognini. Perdeu. Nadal era arrasador, o jogo mal começava e ele já metia uma bola angulada que deixada o adversário desnorteado. Hoje, ou sua bola pára na rede ou vai pra fora, ele erra muito mais do que acerta, até smash não acerta mais, e quando acerta manda bolas muito curtas, deixando o adversário à vontade para mandar winners. Notei, também, o mesmo que Maria Esther Bueno também notou: Nadal está apático, sem gana, desinteressado. Nadal está frio, no mau sentido da palavra, ele está com aquela frieza de quem não se importa se vai ganhar ou perder, está sem vibração. Já entra em quadra com o semblante de um derrotado. Ele não era assim. Parece que o último ano em que o verdadeiro Rafael Nadal entrou em quadra foi 2013. Tomara que ele me desminta, tomara, afinal de contas é triste constatar que monstros como Nadal e Federer já não sejam mais os mesmos. Se daqui pra frente for esse Nadal que irá entrar em quadra, ele não só não ganhará mais nada como também passará a ser constantemente humilhado, principalmente por um certo Novak Djokovic. Volto a repetir, tomara que ele me desminta, tomara, mas parece que a situação é irreversível, tanto do ponto de vista físico, como do ponto de vista técnico. A coisa tá feia, hein Dalcim?

    1. José Nilton Dalcim

      Não enxergo esse desinteresse ou desmotivação do Rafa. Ele está tentando, mas as coisas nem sempre estão dando certo. A minha impressão é que ele perdeu confiança e está se cobrando demais, daí fica mais difícil. Sem falar que os adversários perderam o medo e acreditam mais agora. Abs!

    2. implicante

      Agora não dá para tirar conclusões. Ele veio aqui pelos cachês do torneio e carnaval, então a motivação não é a mesma.
      Podemos ter maiores conclusões na temporada de saibro, imagino que tenha mais motivação para atp1000 e slam, além do que ele precisa apagar a má impressão do ano passado, quando nessa gira européia, em que ele só levou Madrid pois o Nishikori se lesionou e Roland Garros, contra um Djokovic passando mal e vomitando.

    3. Anti anti-jogo

      “Nadal está apático, sem gana, desinteressado. Nadal está frio, no mau sentido da palavra, ele está com aquela frieza de quem não se importa se vai ganhar ou perder, está sem vibração. ”

      Como? Quando? Onde? Que horas? É o mesmo desespero para ganhar de sempre.

    4. Renato Vieira

      Eu concordo que Rafa está apático sim e vibrando menos. Também acho que isso se dá pela importância dos torneios e pela falta de confiança nítida que vimos nas primeiras partidas no Rio.
      Acredito que ele estará melhor em Buenos Aires também, mas só saberemos mesmo qual o seu real potencial na temporada de saibro europeia. Não dá pra simplesmente achar que ele não é favorito em Roland Garros. Seria estupidez total pensar isso nos torneios que ele venceu 1 milhão de vezes. Ao mesmo tempo que é ignorância pensar que ele não pode ser batido no saibro. Está cada vez mais notável isso, ainda que sempre seja favorito.

  19. Djokovic Fan

    Djokovic deu sorte no sorteio em Dubai,já que Murray caiu na chave do Federer (que se matem por lá,rs) e o adversário numa possível semifinal é Berdych,que evoluiu um pouco,mas acho que ainda continua com um repertório muito pequeno para bater os tops (tanto que perdeu para Ferrer e Wawrinka,e ganhou do Nadal que não está jogando nada)

    E pegou uma boa estréia,Pospisil é um cara duro que irá testá-lo logo de cara.Vamos ver como se desenrola esse ótimo torneio de Dubai.

  20. Luis

    Dalcin, vc acha que odesentendimento com Bernardes aliado ao que aconteceu na sexta feira podem afastar Nadal do Rio Open ano que vem?. Abraço

    1. José Nilton Dalcim

      Não, não acho. O que pesa para o Nadal é precisar ou não da temporada de saibro. Ele veio aqui esses anos todos à procura de bons resultados e de confiança.

  21. Rodrigo Galdino

    Infelizmente o sonho acabou para o maleta italiano não suportou mais um jogo contra outro representante da AEB “ARMADA ESPANHOLA DE BALÕES rsrs.Bom diferente de Nadal que vem de um longo período sem jogar ainda busca o melhor ritmo,David como sempre muito firme na linha da base o cara é uma rocha não da brecha alguma Don Fognini hora alguma se sentiu confortável em quadra.
    De qualquer forma ele mostrou bastante progresso na parte mental isso é ótimo pq tenis ele tem de sobra !!

  22. Luis Nascimento

    Esse é o tal Nadal que fará frente ao Djoker na temporada 2015??? Os nadaletes devem estar preocupados…kkkkk!!!!!

    Djovic pode ficar tranquilo que o primeiro lugar do tênis continuará em suas mãos por muitos anos, até porque, o aposentado fujão não aguenta mais um G.S, ou torneios que exijam do seu precário físico.

    Se o espanhol não consegue mais ganhar no barro, é sinal que está em declínio na carreira…já perdeu o posto de número 3 para o Murray, e cairá ainda mais no ranking da ATP se não conseguir vencer no seu único refúgio, o barro de R.G, onde defende os pontos do título de 2014.

    Parabéns ao Ferrer, grande campeão do Rio Open.

    1. Bruno Guedes

      O Federal em 2014 foi 3 x 2 para O Professor, mais respeito quando se referir ao GOAT vulgo ROGER FEDERER
      E tem mais esse ano vai mostrar toda sua preparação para as Olimpíadas

      KKKKKkkkkkkkkkkk

    2. Jack

      ”Djokovic pode ficar tranquilo que o primeiro lugar do tênis continuará em suas mãos por muitos anos, até porque, o aposentado fujão não aguenta mais um G.S, ou torneios que exijam do seu precário físico.”
      O bom é que você admite que o Federer só naõ tira a liderança do Djokovic porque o fisico nao permite.

  23. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    concordo com o colega Rafael Wuthrich ao afirmar que o físico do Nadal esta lhe deixando um pouco na mão. Acaba sendo forçado a arriscar ( de regra nunca foi acostumado a isso, com exceção das temporadas de 2010 e principalmente 2013) e acaba errando demais, como a maioria dos tenistas agressivos, e sua confiança fica em baixa atingindo também sua parte técnica como você citou. De qualquer modo, em que pese torcer pelo Federer, reconheço que o nadal fez demais no saibro segurando uma hegemonia por quase 10 anos sendo que nesse período teve que enfrentar Federer e Djoko em seus auges. Creio que quando sua carreira terminar dificilmente sera considerado pelos críticos o maior tenista da história, quem sabe um top 5 da historia, mas no saibro, sem entrar no mérito do jogo ser feio ou não, ele foi o melhor

      1. Marcelo F

        Não se iluda. nosso queridíssimo Guga não seria páreo para Nadal. Ganharia 2 em 10, talvez 3. Guga não dominou o saibro em sua era e perdeu para muito jogador mais ou menos (no saibro).

  24. Marcos Marinho

    Olá, Dalcim.
    Depois de toda essa semana de Rio Open, gostaria de esclarecer algumas dúvidas.

    1 – Qual piso preferido da Bia Haddad? Nunca havia visto uma partida dela, apesar de já ter lido e ouvido bastante bem (aqui mesmo no tenis brasil) sobre. E me impressionou muito positivamente a forma com que ela dominou uma top como a Sara Errani, apesar de sabermos que ela é certamente a mais frágil das tenistas tops (talvez a mais frágil do top 20, apesar de ter ranking maior do que outras quatro). A Bia parece ter a estrutura corporal ideal para fazer sucesso no circuito WTA: alta, braços e pernas longos que favorecem um bom jogo de rede e golpes potentes do fundo de quadra. Ao mesmo tempo, sua altura não influencia negativamente no seu deslocamento em quadra, como é com Raonic ou Del Potro no masculino, jogadores lentos. Talvez falte a ela um serviço um tanto mais tático, que abra bem a quadra e permita matar na segunda bola, pois quando lhe faltou físico ainda em meados do segundo set ela apostou no saque-força, errou e teve que jogar TODOS os pontos contra a italiana. Acabou batida pela mobilidade absurda que a adversária possui. Enfim, ela (Bia) joga regularmente em quadras duras ou disputa torneios sobre o saibro o ano todo? Como tem sido seu desempenho sobre quadras duras? Fico na torcida por uma promessa de grande jogadora.

    2 – Sobre Fognini, você não acha que a forma dele bater os golpes é um tanto diferente? Ele fica com a coluna muito reta e na maior parte das vezes em que ele chega bem nas bolas, bate o forehand sem fazer aquela “base” com a perna esquerda na frente entrando com o corpo em diagonal na bola. Ele meio que bate de frente pra ela. Não sei se reparei errado, mas é bastante curioso. No backhand também ele flexiona pouco o joelho, já que está sempre com a coluna muito reta. Longe de mim querer corrigir isso, mas só apontar pra um fato curioso. Alguém mais compartilha desta impressão nas bolas dele ou sou só eu? Fica registrado que o acho um jogadorzaço!

    1. José Nilton Dalcim

      A Bia é uma jogadora de saibro, mas tem se arriscado em torneios de quadra dura e sua adaptação não é tão difícil, já que tem golpes agressivos. Acredito que seu sucesso dependerá justamente dessa versatilidade de pisos. E sim, Fognini bate bastante de pé. O forehand de frente é bem comum no circuito masculino porque nem sempre dá tempo de ajeitar a perna, então quem trabalha é o (pobre) quadril, daí tantas contusões recentes.

  25. Marcelo

    Ferrer tem 32 anos; Karlovic tem 35; Simon tem 30. São os campeões da semana! A longevidade do tênis aumentou, os fatos estão aprecendo. Karlovic monstro! 35 anos e consegue derrotar o top1 e qualquer outro!

  26. Luiz Fernando

    Como eu desconfiava, o italiano não foi páreo p Ferrer, o q significa q Rafa também não seria no atual momento. Nadal escapou de uma provavel surra p seu compatriota, pois c aquele nivel do segundo set do jg de ontem qualquer um pode enfrenta-lo. Vamos aguardar pela sua reação, q eu desconfio q irá demorar.

  27. Hugo

    Sempre tenho esperanças com esses loucos talentosos.Gulbis e Fogninis da vida.
    Dalcim,se pudesse comentar rapidamente.Eu não entendo como em pleno século XXI o Gulbis está com aquela direita que faz quase um ângulo de 180 graus.Antes era um golpe muito mais compacto.Os adversários procuram o forehand dele constantemente.Seria teimosia?Estranho.
    E outra coisa,Karlovic aos 35 anos,fazendo saque-voleio,com uma esquerda pra praticamente se resume à slice,vencendo um atp é digno de aplausos.

    1. José Nilton Dalcim

      Muito difícil se mudar um golpe, Hugo. É preciso enorme trabalho, paciência e insistência. Não me parecem as qualidades maiores do letão… rsrs… Karlovic faz 36 dentro de uma semana!

  28. Antonildo S Costa

    Os NADALETES devem ta que é só choro nesse ressacado dia de domingo. Tem um cidadão aí dizendo que os torcedores do belo tenis estão bastante felizes com a derrota do touro miúra, em primeiro lugar não fedeu e nem cheirou essa derrota do espanhol, espero que ele melhore no decorrer da temporada, e em segundo quem garante a ele que na semana que vem nós torcedores do Federer iremos ficar tristes, até porque, o jogador pelo qual ele torce perdeu no ano passado para o suíço no confronto direto(3 a 2), inclusive a primeira vitória de Roger sobre o sérvio foi justamente em Dubai. Menos meu caro Djokovete, se tem alguém que sabe como ganhar do Djokovic, esse alguém é Roger. Go Federer, rumo ao sétimo título.

      1. Antonildo S Costa

        ta enganado meu caro Marquinhos, se acha que só vc conhece de tenis, apesar de ter um bom gosto, já que é torcedor do Roger, vc é bastante arrogante diga-se de passagem…

        1. Chetnik

          Hahaha, que lapada foi essa. Isso é para parar de ficar dando indiretinha. Não é coisa de homem – assim como não ter palavra.

  29. Valmir

    Dalcim,

    Você notou que o Nadal tomou um “pneu” do Fonini no segundo set após abrir 2-0?
    Eu nunca tinha visto o Nadal ser quebrado 3 vezes seguidas no saibro como aconteceu ontem…

    Um abraço,

      1. D

        E a forma como o Fognini se manteve firme mentalmente após aquele toque na rede e ficar 2/1 abaixo também foi bem surpreendente.Parece até que trocaram o dois de corpo depois daquele game.

  30. Implicante

    Caraca! Nesse mp, o Fognini correu tudo o que ele não havia corrido em outros jogos que o intitularam de falta de raça! Virou the flash e finalizou n7ma categoria que o Nadal e Djokovic jamais terão. Fantástico!

  31. Luis

    Sou fã de Federer mas entendo que o circuito hoje só é tão interessante devido a Djokovic, Murray. E, especialmente Rafael Nadal, esse monstro do tênis!!. Portanto, apesar de torcer contra ele em um grande número de oportunidades, sua fase me preocupa e entristece. Não pelo resultado em si. Ano passado Nadal não foi eliminado no Rio Open na mesma fase por uma bola e levou RG novamente. Mas foi um título estranho!!. Murray e Ferrer decepcionaram muito em suas partidas diante de Rafa em Paris. E Djokovic pifou na final. Todos nós já vimos Rafa se recuperar de problemas físicos sérios. A diferença agora é que o problema me parece mais técnico e tático. E desde quando o problema existe??. Em minha opiinião, desde o ano passado. O que retardou o diagnostico foram todos os problemas físicos de Nadal no segundo semestre. Sua performance no saibro ano passado foi bem errática. Não me arrisco a dizer agora que Djokovic é o favorito pra Paris. Até lá, temos dois masters 1000 bem importantes na quadra dura e três masters no saibro. É muita coisa. Vamos ver o que acontece

    1. Marquinhos

      Meu caro, Nadal não vai dar a volta por cima sempre, a idade pesa. A impressão que alguns passam em seus comentários é de que Rafael não vai envelhecer. Ele depende mais do fisico do que 99% do circuito, ou seja, perdeu força e resistência, já era.

  32. Marcelo Costa

    Ola, o match point mais incrivel pra mim foi em Memphis creio 2011 ou 2012 entre Rodick e Raonic, não vou dar pistas. No youtube tem este.vídeo.

    1. Luiz Fabriciano

      Também achei. O Roddick voou como um nadador para uma piscina e defendeu o que seria uma passada, ganhando o ponto e o jogo. Valeu depois o cotovelo ralado.

  33. Rafael

    Dalcim,

    Todo ano eh a mesma coisa. Nadal começa mal a temporada, mas vai se recuperando aos poucos e chega voando na temporada de saibro e RG! O que leva o público a pensar que esse ano será diferente!? Ainda acredito que o espanhol leva RG e no mínimo mais dois Masters 1000 no saibro ( montecarlo e roma).

    1. El loco

      Ano passado ele só levou Madrid, e ainda assim em razão da lesão de Nioshikori. Em Paris, jogou bem, mas contou com uma indisposição de Djokovic no momento crucial da decisão. Além disso, seus adversários perigosos não estavam na melhor forma.

  34. Rafael Pereira

    É realmente o Nadal não está bem. Realmente não tem condições de enfrentar opoentes top 10 provavelmente!
    Porém ele é o Nadal, quase 90% de aproveitando em todas as partidas que disputou! Sempre será um prazer assistir a um vencedor como ele jogar, bem ou mau, não importa! Fognini? Quem é Fognini? Um simples acidente de percurso com enorme potencial, nada mais! Mas é verdade o Nadal na está próximo do fim!! É uma hora acaba!! Vamos ver como vai ficar o tênis daqui há alguns anos sem o top 4 atual…

  35. Marquinhos

    Dalcim, o que você achou do Nadal falar que o Bernardes não apitará mais jogos dele? Pra mim só mostra o que eu sempre falei aqui. O rapaz se acha melhor que os outros, não respeita as regras e manda na ATP. Quero ver se alguém tem coragem de por o rapaz no seu devido lugar, ou seja, como apenas um tenista como todos os outros.

    1. José Nilton Dalcim

      Bom, isso foi lá na quadra, precisa ver o que Nadal realmente quis dizer ou se não era apenas no calor do jogo, mas os dois já tiveram dezenas de atritos, até aquele em que o Nadal ameaçou deixar a quadra. Claro que não tem sentido isso, Bernardes é um dos melhores, ainda que comete alguns erros como é natural. A ATP não deveria admitir isso para não criar precedentes.

      1. Rafael Wuthrich

        Dalcim, de novo o blog tá reconhecendo os e-mails dos companheiros de blog. Avisa o pessoal da parte técnica. Sobre essa questão, acho que a ATP deveria dar uma advertência a Nadal. Multa, sei lá.

        1. José Nilton Dalcim

          Limpe por favor os cookies do seu computador, porque o problema já foi sanado (ou deveria). Quanto ao Nadal, não foi uma posição pública, apenas restrita ao bate boca com o Bernardes dentro de quadra. Então talvez seja o caso de conversa, não de punição.

  36. Rodrigo Galdino

    Muito legal e surpreendente a vitória do mala italiano achei que a cabeça dele pifaria na hora da verdade contrariando tudo e até a ele mesmo se manteve firme e venceu.Claro que animal Nadal não foi o mesmo de sempre,mas até ai já vi ele jogar mal tantas vezes e ainda sair vencedor,então méritos totais ao Don Fognini como joga fácil esse italiano o tênis agradece.
    Dalcim parece que há uma possibilidade do japa ultrapassar o touro e lhe roubar o quarto posto daria uma bela bagunçada nas chaves de indian wells hein ?

  37. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    concordo com um colega que diz que a carreira do Bellucci e superestimada. Creo que mesmo jogando no melhor nível o máximo que consegue e se firmar no Top 30 (que já e muita coisa). Quando ao Fábio Foginni vejo o mesmo com muito talento que por muitos anos não soube aproveita-lo pois tem grandes golpes (tando direita como esuqerda). Jogando sério vira um top 10 fixo.
    Quanto ao Nadal vejo como normal o jogador profissional ao se aproximar dos 30 anos (creio que o Nadal deve fazer 29 anos em abril) ter mais derrotas, e como ele mesmo disse em uma entrevista que ele nunca esperou que ganhasse 12 vezes Barcelona, 11 vezes Roma e por aí vai. De qualquer modo até chegar Roland garros ainda o vejo como um dos favoritos ao título, lógico que muito distante de ser o único favorito em anos anteriores como em 2006, 07, 08 …

    Qual a sua opinião Dalcim sobre a atual situação do Nadal.

    1. José Nilton Dalcim

      Nadal sempre será favorito sobre o saibro, a menos que haja uma queda muito grande mesmo de competitividade.

    2. Rafael Wuthrich

      Nesses anos que você citou, Federer também era o favorito, pelo menos até 2010. Foram “n” finais seguidas.

  38. Fernando Colpas

    Dalcim.

    Você acha que procede a reclamação de Nadal contra Carlos Bernardes, de que este o pressiona em todas as vezes que arbitra jogos do espanhol? Neste caso, o jogador tem a prerrogativa de pedir junto à ATP que um juiz não medeie uma partida dele?

    1. José Nilton Dalcim

      Eles já tiveram muitos atritos e em todas as vezes (que eu vi) o Bernardes tinha razão. Jamais deve permitir o veto, senão o circuito vai virar uma bagunça.

  39. Cynthia - Araçoiaba/SP

    Dalcim, as coisas q o Nadal falou pro Carlos Bernardes inclusive q iria pedir a ATP para nao escalá-lo mais em seus jogos, só porque ele seguiu as regras, nao seria suficiente para a ATP multá-lo? Ele desrespeita essa regra desde sempre e quase nenhum juiz segue a regra. Semana passada em SP, nao me lembro quem foi o jogador, o juiz tirou o primeiro saque dele, como diz a regra, e ele nao reagiu. Na hora pensei com meus botoes, se fossem Nadal e Djoko o juiz teria feito o mesmo? Abraços

    1. José Nilton Dalcim

      Bernardes é um dos poucos que segue a regra. Nadal deveria tentar seguir o regulamento ao invés de reclamar. Ele estoura o tempo com frequência (então não é perseguição) assim como já admitiu receber instruções do Toni.

  40. alvaro gonzalez

    Caro Dalcim. O jogo que parecia ser um treino p/ o Nadal, acabou virando um jogo emocionante. Mas ninguém postou o motivo que levou ao Fognini ter essa performance brilhante em São Paulo e no Rio. Qdo da estadia dele em Sampa, ele visitou a Allianz Parque e ganhou uma camisa personalizada do Palmeiras. A energia que ele recebeu nesse momento, mudou sua vida no tênis. kkkk. Aposto no Fognini com duplo 6×4 contra Ferrer.

  41. Paulo

    “Voy a pedir que no me arbitres nunca más. Eres el que más presión me mete con diferencia del circuito. No puedo más. No puedo más”, le dijo al juez de silla, el brasileño Carlos Bernardes”

    Pode isso Dalcim?

    Jogadorzinho ridículo, visivelmente mais magro sem os tais “isotônicos do titio”. Até a imprensa internacional está questionando, aliás, quem não questiona o físico desse ser? Aposto que na temporada de saibro européia voltará bem mais fortinho, mas tenho a plena convicção de que não adiantará muito pois Djokão já mostrou a receita e os tenistas já não tem mais medinho da carinha feia do bichinho, além de estarem de saco cheio desses bolas altas, desses tais ganchões. El Rei do Saibro, legítimo assassino do esporte tênis, que joguinho apelativo. Isso sem mencionar a pífia quantidade de winners. Cuevas poderia ter feito o trabalho sujo, mas assim como tantos outros, acabou entregando o jogo, “toma vai, ganha logo”, por não aguentar joguinho mais horroroso, balões e mais balões no revés até o adversário errar. Fognini demorou para acreditar que venceria, mas assim que percebeu, fez o que quis do baloeiro. Dalcim, como já havia lhe dito, hilário demais, principalmente no momento das “dores na virilha” kkkkkkk, que atorzinho mequetrefe kkkkkk. Se for para Buenos Aires, terá pela frente Delbonis kkkkkk, dá-lhe, dá-lhe Delbonis kkkkk. Será que pelo menos ATP 250 o bichinho vencerá antes da tal turbinada? kkkk. Em homenagem ao “Match Point” me entupi de pizzas kkkkkk. Responda Dalcim, esse novo Fognini, “Rei do Rio”, é devido ao uso da camisa do Palestra? kkkkkk. Abraço.

  42. José Graças Lopes

    Quanto ao resultado, é natural que haja essas alternâncias, afinal todos estão ali pra ganhar, ninguém estar ali pra perder, preparam-se de toda sorte nessa busca, portanto……. Ai reside a beleza a esporte, sem que haja perdas físicas, mortes, danos irreparáveis, essa batalha sadia que o esporte proporciona, eleva-se, cresce e amplia seus próprios horizontes, essa é a verdadeira magia do esporte….. SALVE!
    No entanto, nosso país ainda não estar preparado para demandar um competição desse nível, fico a distancia apenas lamentando , o quanto vazio estava a ARENA em uma semifinal desse porte, com RAFAEL NADAL inclusive, é uma pena, é lamentável.
    Portanto, enquanto não massificarmos o TÊNIS, preparando uma base pra competir e conseqüentemente formando uma massa pra prestigiar a BELEZA desse esporte, não demandaremos competição desse nível com casa cheia. Fica aqui nosso recado, e lembrando a plataforma de o ” COMPROMISSO COM TÊNIS BRASILEIRO- C. T. B. “, quando colocamos nosso projeto em DEZ/2004 pra glória e salvamento do tênis no Brasil. O nosso tênis ta aí , sem nenhum produto resultado de uma política institucional, apenas uns poucos talentos, como brinde da mãe natureza…………..
    O meu abraço…..

  43. filhodedavid

    Bom Dia Dalcim, o Rio Open é um torneio que criou uma marca através do Rafa, tendo como a sua principal estrela e garoto propaganda, a minha preocupação com a derrota dele seria se ele viria no ano que vem e em entrevista deu a entender que ele não viria, se ganhasse o título com certeza ele viria, mas e agora? O que você acha que a organização do Rio Open tem que fazer para garantir a presença dele em 2016, pois isso é preocupante, fui assistir em todos os dias e perguntando as pessoas muitas vieram de outros estados e países, por causa do Nadal, é o carro chefe do torneio e todos os jogos dele teve excelente público, imagina no ano que vem o torneio se tornar a segunda versão do Brasil Open ? Seria péssimo para o torneio?
    Se o Rafa tivesse a noção de como ele é importante para o torneio, talvez ele repensasse sobre não vim ao torneio.

    Por favor Dalcim, você como jornalista, tente se informar com a organização sobre a presença do Nadal ano que vem.

    Abraços!

    ps: Ao final do jogo vi muitas pessoas chateadas com a derrota do Nadal e não querendo comparecer a final, pois acham que ficou sem brilho, espero que sinceramente que o público não desista de assistir a final, claro que fiquei chateado, pois queria assistir Nadal x Ferrer, mas paciência.

    1. José Nilton Dalcim

      Claro que Nadal é extremamente carismático, mas os organizadores terão certamente opções. Há pelo menos três ou quatro top 10 que lotariam a arquibancada também.

      1. Djokovic Fan

        Se fosse a organização tentaria o Wawrinka.Ele falou que queria jogar torneios diferentes e seria um belo nome (o mais atrativo depois do Big Four).Ou quem sabe Gulbis (sabe como é,carnaval,praias,mulheres…ele ia gostar) o próprio Lopez que viria ao Brasil Open..tem vários nomes,basta ser criativo,não acho que o torneio dependa de Rafael Nadal.

          1. Djokovic Fan

            Bem lembrado.Mas tem torneio na França na mesma semana,acho que por isso fica complicado trazer ele pra cá (no mínimo,teriam que pagar um cache alto).

            Também acho que poderiam tentar uns caras como Bautista Agut por exemplo,que também gostam de jogar no saibro.É um ATP 500,dá pra uma lista bem decente a medida em que o torneio vai se consolidando.

  44. Roberto Mauro

    Façanha incrível mesmo é a de Sara Errani!
    Como pode alguém com um saque “Carlitos-Sapo Manco”, chegar tão alto no ranking e vencer tantos jogos! Essa menina é um espetáculo…ou as outras são muito ineficientes na devolução!
    Abraços!

  45. Antonio

    Fognini é um jogador de segunda classe. Nadal estava visivelmente cansado e com algum problema físico. Com Nadal 100 por cento a cada 100 jogos entre os dois Nadal vence 101. Elogiar aquele italiano grosso, mal educado e com baixo nível de tenis é brincadeira,

    1. Carlos Alberto Martinez

      O problema é o Nadal estar 100%. Pelo estilo de jogo dele extremamente defensivo, fazendo os outros errarem e devolvendo todas as bolas, exigiu muito do seu físico.

      Em relação aos TOPs é sempre o que mais tempo fica em quadra.

      Teve uma carreira brilhante, mas assim como o Federer está em declínio.

      Acho que o momento é do Djoko e do Murray

  46. Marcos Vasconcelos

    Não entendo pq algumas pessoas esperam tanto a derrota de A ou B para virem aqui sentar o sarrafo no jogador. Acho muito prematuro decretar o fim do nadal. Apesar de seu fraco desempenho atualmente, ele sempre será candidato a levar algum título no saibro. Olha que nem sou torcedor do Nadal, mas nunca o subestimo, sobretudo em RG. Gostaria muito de ver outro campeão em RG (leia-se Djokovic), mas até o Nadal perder o último ponto da partida ele é muito favorito, uma derrota dele la sempre será uma surpresa.

    1. José Eduardo Pessanha

      Acho que RG será do Djokovic ou do Nishikori, mas vai depender do sorteio das chaves. Quem cair no quadrante do Murray vai se dar bem.

  47. Marquinhos

    Nadal caiu para 4 do ranking? Justo. Rafael não é mais cachorrão, agora é poodle. O baloeiro agora pertence a segunda divisão do tênis, a primeira é composta por Novak, Andy e Federer.

  48. Zan

    Nadal estava com as “bochechas finas” e os olhos fundos.

    Parece ter perdido massa muscular, o Dácio comentou que ele perdeu massa magra (não sei o que é isso)

    Tomara que se recupere, mas 29 anos é uma idade complicada para muitos tenistas, inclusive Pete Sampras, que teve uma queda acentuada mais ou menos nesse estágio da carreira.

    No mais, só se tem a admirar a força de vontade, ele não quer entregar o jogo de forma alguma, um exemplo de dedicação em quadra.

    Ah, e parabéns ao bravo Fognini, que declarou estar tão feliz que não pensava na final, queria apenas curtir a maior vitória de sua carreira. 🙂
    Fiquei surpreso ao ver tal declaração de um cara que aparenta não estar nem aí com nada.

  49. Marquinhos

    Nadal estava candado por causa da maratona no dia anterior? E o Fognini? Mas Rafa tem o físico “privilegiado, como pode se cansar? Deve ter sido a virilha, claro.

    Está acontecendo com o baloeiro o que aconteceu o que vem acontecendo com Roger desde 2010: O declinio físico. Porém, Nadal é muito menos técnico que Roger e vai sofrer mais ainda. Se foi precoce para chegar ao topo, será precoce para encerrar a carreira. Seu % de vitórias vai diminuir consideravelmente(o que era um puro engano) e também correrá o risco de sofrer mais e mais lesões, pois, se sofria com contusões quando era “menino” imaginem agora quando ele é um “aposentado”.

    Ainda é favorito absoluto para rg, só esse ano.

    E não venham me falar em falta de ritmo. Estamos no final de Fevereiro e este foi o terceiro torneio que ele disputou no ano. Não ganhou nada e perdeu três jogos. Roger Federer venceu Brisbane e perdeu apenas uma partida.

  50. Luiz Henrique

    Estimado Dalcim,
    Penso que, embalado do jeito que esta, dificilmente o “Rei do Rio”, também denominado Dom Fábio Fognini, perde esta final do RioOpen. Salvo se o italiano “passou em revista” metade do efetivo feminino da Mangueira, em sua comemoração noturna….rsrs. Não sei se toda a garra e esforço de Ferrer seguram o embalado “ragazzo” !

  51. Luiz Henrique

    Caro Dalcim, bom dia !
    Por motivos alheios a minha vontade, estava em um restaurante com a Família na hora do jogo. Por sorte, o mesmo tinha 2 ótimas TVs e pude “pescoçar” vários lances maravilhosos porém, não foi possível assistir adequadamente a partida.
    Mas não foi necessário ! Por pouco você não perdeu um grande fã seu e de seu trabalho !
    Quase morri entalado com um charutinho de folha de uva, ao ver aquele fantástico, eloquente, majestoso, fenomenal, soberbo e maravilhoso match point de Dom Fábio Fognini !!! Não consigo lembrar-me de um lance deste tipo, tão lindo, desde 1971. E num Match point ! O público deveria ter-se ajoelhado em quadra e saudado : Ave Fábio, il Re del Rio ! Abs.

  52. Fernando Colpas

    Pelo jeito, esse será o pior ano de Nadal desde quando se profissionalizou. Não conseguirá ser campeão de nada. “SOMENTE” de RG! rs.

    1. alexpicelli

      nao creio nem em rolanga, pois detalhe, nadal com sua falta de tecnica usa muito fisico, e as tais substancias que ele usava,ja nao podem mais, nao que nao podem,mas a atp esta de olho em todos, e dai a solução foi perder massa magra, tentar encurtar os pontos,mas como todos sabemos nadal nao e tao preciso para buscar sempre winners, reparaem sua carreira, sempre foi de varios rallys, vencendo muitos pontos no erro do adversario,mas e agora, sem a tal ajuda pro corpo aguentar?
      perdeu peso, sim isso vai ajudar,mas perde força nos golpes,encurtando assim as baloes, como vimos ontem, fognini agradecia a cada bola curta e alta, ja mostrava falta de força, e num torneio de 3 sets,nao aposto mais no nadal,mesmo sendo o rei do saibro.

      w as bananas que nadal pediu pras meninas,so eu que li nos labios dele isso?
      onde estavam as bananas pra ajudo com as caimbras?
      onde estao os organizadores do rio open atp 500 que nem bananas tinha pro tenistas?
      depois eu sou chato,mas torneio nivel 500 nao pode ser num joquei club com pouquissimas quadras e sem banheiro e sem BANANAS!!
      AFF isso e brasil

      a detalhe o autofalante era horrivel, som mono,baixo que as musicas destorciam os auotfalantes, depois sou chato, e as bananas?????

  53. Marcelo-Jacacity

    Dalcim,

    Você acha que se Fognini levar a carreira a sério, cuidar primeiramente da cabeça e por conseguinte do físico ( barriguinha…) que não coaduanam com jogador profissional ele poderia ser um top 5?

  54. Maurício Luís *

    Mr. Nadal, a julgar por este começo de ano, após dar inúmeras alegrias a seus fãs em anos anteriores, resolveu se dedicar agora a dar alegrias aos seus “fregueses”.
    É assim mesmo. Um dia da caça, outro do caçador.

    1. Matheus

      Esse senhor que você cita é absurdamente ruim no que faz! Descontextualizado, desinformado, deslumbrado. Para quem entende pelo menos um pouco de tênis, ouvir aos seus comentários é a morte. O narrador também é muito, mas muito ruim mesmo. Só um exemplo: Ontem o Nadal tomou uma segunda advertência por violação de tempo e por isso perdeu o 1o saque, conforme a regra sabida por todos! Pois o tal narrador não me fala, momentos depois, que na próxima ele perderia o 1o saque? É muita falta de atenção e informação. Abraço!

  55. Anti anti-jogo

    Primeiramente, muito feliz de ter errado minha previsão de que Fognini não tinha chacnes alguma (bom, ao menos no 1º set era o Fognini que se esperava…)

    Depois, pergunto: e a atitude de Robolito Kid em relação ao Bernardes? Robolito disse que vai perdir que o brasileiro não arbitre mais suas partidas, simplesmente porque Bernardes cobrou a regra do tempo. Queria saber, nas duas vezes em que o espanhol foi advertido, em quanto tempo estava a demora, realmente não sei.

    Agora, queria saber o que diabos causou o atraso de toda rodada na sexta, já que não teve chuva e comçeou no horário. Sim, todas as partidas masculinas de quartase de final antes da de Robolito foram três sets, mas mesmo assim…. O Lars Graf jamais será punido, sempe são “rebaixados para cima”.

    Interessante, também, é que desde Shanghai ano passado tenho visto o autômato aplaudir pontos do adversário, o que era impensável anos atrás….

    1. alexpicelli

      esqueci de dizer isso tambem, a demora do nadal pra sacar, ja era tida como outra catimba,mas ate que enfim APARECEU UM HOMEM COM H MAISCULO, E DESSE JEITO NESSA PUTAR……… DO NADAL.
      VIVA O VERDADEIRO HOMEM E VERDADEIRO ARBITRO DA ATP!!!

    2. Rodrigo S. Cruz

      Bem lembrado, Anti, o Nadal está muito mudado mesmo. Ele nunca aplaudia pontos de ninguém e ontem contra o italiano ele aplaudiu duas vezes.

  56. Marcão

    O ponto final desse jogo merece mais que uma antologia, mais que uma caixinha de veludo. Então quer dizer que a bolinha, que se conformava em sair de cena timidamente pela direita, resolve, assim de repente, no melhor estilo Carlinhos Brown, se transformar na estrela do espetáculo, lambe despudoramente a fita, desacelera, muda o percurso para a esquerda e escolhe o pé da rede do italiano para desmaiar feito Madalena arrependida? Não pode ser. Não seria justo. Por um momento pensei estar relendo um gibi do Brasinha. Mas eis que o tal italiano (que todos juravam ser o ícone da indolência) dá um sprint digno de Usain Bolt e não apenas chega na bola, mas a acaricia e magnanimamente a repõe na quadra como uma mãe beija a testa perfumada do bebê antes de colocá-lo no berço! Bravo! Bravíssimo! Esse ponto final merecia ser perpetuado num quadro de Rafael!

    1. Luiz Henrique

      Prezado Marcão, digo mais : Se a traquéia do grande Caruso é guardada, a vácuo, em museu na toscana,…a foto deste passing shot mereceria estar no saguão principal do Jockey Club Brasileiro.
      Fognini parecia, em sua corrida à bola escorrida, Paganinni empunhando seu violino “il cannone” ! Bravíssimo !

    2. Willian Lopes

      Puxa cara, vc parece o Pedro Bial da Rede Bobo falando ou escrevendo, pra que escrever isso td apenas para dizer que o match-point ganhado por Fognini foi simplesmente espetacular.

  57. alexpicelli

    dalcim bom dia, co so perguntar sou surdo ou nadal pedia bananas e nao tinha disseram?
    ai volto a dizer que organização é essa?
    se tiver certo quero ver certas pessoas escreverem o que escreveram no post anterior quando disse ser um tornerio de nivel 500 horrivel,fraco.
    detalhe nadal descansou umas 3 horas a menos que fognini, e nao e desculpa, o caso do nadal jua dizia aqui, vigiado pela atp, nao pode usar as substancias milagrosas, com um coropo ate forte, precisou emagrecer pra ver se consegue forçar menos o corpo,mas ai perde força, o caso do nadal no tenis é so por DEUS!!!
    E AS BANAMAS MEU DEUS, NAO TINHA?

  58. Luiz Fernando

    Dalcim, creio q ao inves de “Façanha do Fognini” vc deveria postar façanha do Nadal, q no segundo set de ontem teve o pior desempenho da sua carreira, pelo menos das vezes q o vi jogar. Como jogar tão mal é algo q não consigo entender, qualquer q seja a desculpa p isso. Erros bisonhos, bolas curtas no T, falta de potencia nos golpes, e jogando contra uma manelandia, o q pensar quando o nivel doa adversários for outro? Vê-se agora q os pneus q ocorreram contra Murray e Berdych não foram acidentais, mas fruto de um desempenho pífio, abaixo da crítica p um jogador do nivel do Rafa. A realidade é dura, mas não podemos ficar alienados: a curto/médio prazo ele não tem condição de ganhar qualquer titulo relevante, nem em Buenos Aires, q de relevante só tem a ótima carne argentina.

  59. Rodrigo S. Cruz

    Deixando de lado o talento desse italiano que é inegável, eu sou um dos poucos que sempre achei o Fognini uma FIGURAÇA. Um cara que diverte e faz todos rirem com esses “barracos” com os árbitros de cadeira…

    Muitas pessoas julgam ele mal. Sem dúvida que é exagerado, “porra-louca” e genioso, mas o que é totalmente diferente de ser um babaca… Acho ele autêntico: como fala sempre aquilo que pensa, seja pro bem, seja pro mal, ele tem carisma.

    Guardadas as devidas proporções, Ernests Gulbis tem uma personalidade semelhante: que escolhem sempre falar o que vem à cabeça, pois acho que o circuito já está repleto demais de caras politicamente corretos, tais como o Federer e o Nadal… Nada contra eles serem assim, mas às vezes preferia que fossem mais sinceros.

    Podem amá-lo ou odiá-lo, mas a verdade é que o TÊNIS, e qualquer esporte precisa de caras como Fabio Fognini.

    1. Marcos Castilllo

      Concordo. Precisamos de novos McEnroe,Connors,Agassi…tênis e irreverência tem tudo a ver,e isso reflete até no estilo de jogo.

  60. Marcos RJ

    O reinado do ogro no saibro caminha para o final amplamente antecipado.
    Trata-se da cronica da morte antecipada de uma longa carreira, que já vai tarde.
    Valeu Fognini! Esse italiano é carioca da gema.

  61. Chetnik

    Dá-lhe Fognini. Que jogo maluco, nunca vi o Nadal se entregando desse jeito. E o Fognini mostrando grande força mental…

    O ponto final foi coisa de louco, achei que a bola tava perdida. Vou torcer muito pelo Fognini amanhã, mas acho muito difícil…

    Aliás, quando eu penso em talento natural desperdiçado em penso no Fognini, não no Bellucci, que é muito superestimado. Diferença de talento entre os dois é monstruosa.

    Espero que o Fognini consiga se manter num top 15., tem tênis para isso.

    Muito legal a entrevista do Ferrer, honestidade rara. Falou a real sem desrespeitar o Fognini.

    Dalcim, o Djoko já venceu o Nadal em duas finais de Roma, uma de Madrid e outra de Monte Carlo.

    PS: Bailarinetes felizes comemorando a derrota do touro. Coisa triste, só tem isso a comemorar hoje em dia mesmo, pensamento pequeno de gente pequena. Mas semana que vem eles já estão sofrendo novamente.

      1. Chetnik

        Do Federer eu só tiro sarro de fanáticas como você. Dá até pena. Mas feliz com as muitas derrotas eu não fico não.

  62. Herbertt Lima

    Fognini foi fantástico, o talento venceu a força dessa vez!

    Nadal, é o rei do barro e, querendo ou não eu como torcedor do tênis bem jogado tenho de admitir, mas concordo com você Dalcim. Nadal recentemente vem mostrando uma decadência, não consegue mais jogar no seu mais alto nível regularmente, não sei não hein, acho que Roland Garros este ano terá um novo campeão. Djokovic é favorito, Murray nos ultimos anos chegou mal, seria um sonho se o GRANDE ROGER levanta-se o caneco (major) mais uma vez, justo no seu pior SLAM.

    ABS.

  63. Rafael Wuthrich

    Excelente post, meu bom Dalcim. Cabe ainda destacar sobre jogo, que Fognini se irritou menos com a arbitragem que o próprio Nadal, e que o espanhol teve de novo problemas musculares (câibras). Mais que a questão do medo, os adversários começam a se favorecer daquilo que sempre antecipamos: um dia o físico de Nadal iria cobrar seu preço de forma acentuada. É o que assistimos agora, com Nadal às voltas com condição física irregular, sem força em alguns momentos ou sem reserva de fôlego em outros. E isso afeta sobretudo seu jogo, que se caracterizou com o tempo de defensivo e de contraataque, mas que essa condição não lhe permite mais, obrigando a tomar iniciativa dos pontos e, assim, se situar no mesmo patamar da maioria restante do circuito, que é cometer erros não forçados. Como ele nunca foi habituado a isso, sente, erra mais e isso abala a confiança.

  64. Carlos

    Fognini teve pouco tempo de descanso de ontem pra hoje tendo inclusive, um jogo mais demorado que Nadal. Mesmo assim, jogou muito bem no terceiro sete.
    Parece que realmente, Nadal já não inspira o mesmo respeito, nem no saibro. O fim está próximo…

  65. Djokovic Fan

    repetindo o comentário do post anterior:

    Que vitória do Fognini! Gostei de ver.Em outros tempos ele teria perdido a cabeça naquele toque na rede no 1/1 do segundo set.Mas não,dessa vez manteve-se focado no jogo e aproveitou a brecha que Nadal deu para voltar pro jogo.E o que foi aquele ponto final? Épico! Espero que isso de um guinada na carreira do rapaz.

    Quanto a Nadal,o cenário é bem preocupante.Seu nivel de jogo está muito fraco,tem jogado com baixa intensidade,errando direitas fáceis e deixando bolas curtas.Ainda tem muito tempo até lá,mas acho que esse ano rola o título de RG pro Djoko desse jeito.

    1. Fernando Colpas

      Espero isso há anos, mas acho que não dá não ‘Fan’. Em RG Nadal se transforma. Ele vai continuar ganhando até depois de aposentado …

Comentários fechados.