Espetáculo parisiense
Por José Nilton Dalcim
31 de outubro de 2013 às 07:33

O Omnisports, arena multiuso a sudeste de Paris, impressiona logo de cara pela estrutura piramidal, incluindo longas escadas que levam às entradas principal e laterais. Aliás, subir e descer escadas é um exercício natural na Cidade Luz, principalmente para os turistas.

A estação de metrô Bercy está a 100 metros do portão de entrada. Isso mesmo. É ainda mais fácil do que a arena O2, de Londres. Quando se pensa no que temos no Ibirapuera ou no Maracanãzinho, parece piada. Ao mesmo tempo, estão à disposição nove bolsões de estacionamento anexos ao ginásio e dois pontos de táxis.

Mas os franceses também têm seus problemas. Apenas seis portarias dão acesso ao público, que passa por uma revista rápida, o que no entanto se torna suficiente para causar imensas (e comportadas) filas, principalmente na troca da sessão diurna pela noturna.

O Masters 1000 pariense também faz opção por duas sessões de ingresso. Quem tem tempo, deve comprar para o dia todo, que custa a partir de 13 euros e dá acesso também às quadras 1 e 2. Para entrar em sessões separadas, já se paga bem mais, começando em 18 euros. Parece caro, mas todas as rodadas noturnas estão lotadas desde a quarta-feira, e estamos falando em 13.900 lugares. Com isso, chove cambistas na saída do metrô, todos educados e discretos.

Dentro do ginásio, existe preocupação em dar atividades ao público, como jogos eletrônicos (de futebol!), lojinhas de artigos esportivos e alguma coisa de outros patrocinadores. No geral, fraco. A parte de alimentação principallmente é bem acanhada, com hot dog de um salsicha a 4,5 euros. A arena O2, por exemplo, dá um banho nisso, com restaurantes e lanchonetes de todos os níveis.

Uma boa ideia dos organizadores em Paris tem sido a sessão diária de autógrafos, entre segunda e quinta-feira. Outra foi a de presentear qualquer espectador aniversariante do dia com um ingresso para 2014.

Embora seja consideravelmente confortável assistir aos jogos no ginásio principal – e acompanhar aquela bela entrada high-tech dos tenistas em quadra (vocês devem ter visto na TV aí) -, gostei mesmo foi de ir às quadras secundárias. São no máximo cinco fileiras de cadeira e você fica grudado nos tenistas, parece estar vendo a partida na tela da quadra do seu clube ou academia. Como estamos num Masters 1000, fica então pertinho de gente como Berdych ou Del Potro, podendo sentir os golpes, o efeito da bola, a reação. Foi lá que vi a estreia de Janowicz com seu saque espetacular (vídeo acima).

Todas as três quadras de jogo têm telão de LED com placar permanente, informações estatísticas e o desafio eletrônico. O diferente é que você pode rever imediatamente um lance bonito da partida, como se estivesse na TV de casa.

Marcas – Com a classificação suada para Londres, Roger Federer estará em seu 12º Finals, igualado Lendl e ficando um atrás do recordista Agassi. Poderá assim sonhar com o sétimo título no ano em que comemora o 10º aniversário da primeira conquista, em Houston. Além do recorde de títulos, o suíço é o segundo em finais (oito, contra 9 de Lendl) e de semis (10, diante de 12 do mesmo Lendl).

Ninguém deve ter falado nisso, mas Federer superou outra marca de Sampras nesta segunda-feira, ao figurar pela 587ª semana como top 10. Está muito longe de Lendl (647), Agassi (747) e Connors (817). O suíço também igualou Sampras em quantidade de temporadas em que irá terminar no top 10, com 12, imediatamente atrás de Agassi e Lendl (13) e longe de Connors (16).


Comentários
  1. André Luiz

    Não fiquei assim tão surpreso com a vitória de Ferrer. Quer dizer, fiquei surpreso, mas não de modo pra lá de especial. O Ferrer vinha ensaiando uma vitória importante sobre o Rafa desde o início do ano. Ela poderia ter ocorrido em um dos masters da temporada de saibro — não lembro agora se Madri ou Roma. Saiu na rápida indoor. E ele vai dar trabalho pro compatriota também na Masters Cup, então é melhor que o atual número 1 do mundo coloque a barba rala de molho.

  2. André Luiz

    Eu gostei muito da performance do Rei em Paris. A evolução de seu jogo é nítida, não há aspecto em que não tenha melhorado, inclusive o saque e o backhand, para não falar da movimentação das pernas. Enquanto teve gás, fez um jogo sem favoritos contra Nole, algo inimaginável há três ou quatro semanas. Depois o fôlego acabou, o que já era esperado depois de duas semanas seguidas de tênis a partir de Basiléia. Djoko que se cuide na terça, causo o suíço esteja inspirado e com pernas mais descansadas, o sérbio pode vir a ter grande problemas de se classificar para a segunda fase do Finals. Quanto a Roger, agora é hora de se preparar adequadamente e sem erro para a próxima temporada, esperando que as costas o deixem em paz na maior parte do ano que vem.

  3. Maurício Luís

    Ora, ora… E não é que o “operário” resolveu que quer virar patrão? Quem diria que o Ferrer iria ganhar do Nadal, e ainda por cima em “sets” diretos?
    Parece que o Nadal não está com essa bola toda, não. A luta pelo número 1 no ATP Finals vai ter um capítulo final emocionante.
    Quanto ao Federer, é fato consumado que ele caiu de produção. Se temporariamente ou definitivamente, só o tempo poderá dizer.

  4. ANDREI

    O Auge do Federer acabou em 2007?não é engraçado,pois em 2007 ele fez 26 anos,geralmente o e nessa idade que começa o auge de um jogador e vai até os 30,ou um pouco antes,o Nadal joga a muito tempo tênis está com 27 anos e ainda está no auge,Dalcim só eu não gosto do jogo do Ferrer?

    1. André Luiz

      Sim, o auge do Federer chegou ao fim em 2007. Quem acompanhou sua carreira sabe disso. Geralmente, um tenista estoura entre os 22/23 anos e joga no pico até os 26/27, com exceções resultantes de estilos e físicos distintos. Não penso também que Nadal esteja em seu auge. Em 2008 e 2010 sim o espanhol estava à toda.

    1. José Nilton Dalcim

      Ele mantém a chance de chegar ao número 1, mas teria de também ganhar o Finals (invicto) e ver Nadal perder as três partidas da fase inicial.

      1. André Luiz

        Tem também os possíveis pontos da Copa Davis, Dalcim. Se os levarmos em conta, causo Nole conquiste a Masters Cup invicto, Nadal teria de ter vencido os três jogos da fase inicial, ou vencido dois do round robin e depois a semi.

        Mas, sinceramente, penso que ninguém tira o número 1 de Nadal antes de Roland Garros 2014.

  5. Luciana

    Oi Dalcim…tudo bem?? Nossa uma pena o Federer ter perdido…qd ele quebrou logo no 1ºgame do 2º set fiquei muito confiante que ele chegaria à final. Acho que o Djoko começou a ganhar o jogo qd devolveu imediatamente a quebra, na minha opinião se o Federer tivesse confirmado, a história seria outra. O saque do Federer tem falhado demais em momentos decisivos, e nesse jogo me pareceu que ele mostrou desgaste a partir da metade do 2ºset…mais todos os méritos ao Djoko que além de ter melhorado no jogo, foi certeiro e eficiente qd precisou ser.
    E que bola jogou o David Ferrer hj hein?? Firme, sólido, não abaixou a cabeça (diferente do Gasquet ontem). Confesso que qd o Rafa devolveu a quebra achei que o Ferrer não ia segurar…mais ele foi demais…devemos destacar muito a sua força mental tb.
    Voltando ao Roger… podemos tirar algumas coisas positivas dessas duas semanas não podemos??? O que vc acha?? E qt ao Finals?? Uma pena os grupos terem ficado tão desequilibrados né?? Bom de qq maneira estou torcendo demais pelo Roger… Abraços…. obrigado..

  6. Eduardo

    Djoker hoje jogou pro gasto, mas mesmo assim venceu o suíço. Acho que ele deve estar economizando para o finals.

  7. Fernando Brack

    Federer bem que podia se inspirar em Ferrer. Que coração, que espírito combativo tem esse cara.
    Espero que não tenha gasto tudo hoje e faça uma partida bem disputada contra Djoko na final.

    1. Leo

      O Ferrer não é tudo isso de luta não. Lembre se de quase todos confrontos com o Nadal, que vc verá ele abandonando as partidas bem cedo.

  8. Fernando Brack

    Não tem preço também ver a cara torta do Nadal ao cumprimentar seu carrasco numa partida.
    Impressionante como ele encara mal as derrotas, quase constrangendo o adversário vencedor.
    Ele provavelmente acha que deveria ganhar todas, já que se esforça como ninguém para isso.

  9. Fernando Brack

    Rapá, que maravilha, quase uma delícia, ver o Ogro ser escorraçado e esbugalhado por um de seus vassalos. Cá entre nós, o Ferrer jogou muito, muito mesmo, e ainda deu sorte em algumas bolas desafiadas e também em não desafiadas. Era o dia dele e ele aproveitou. Merece todos os elogios por seu mega empenho. Agora, eu juro que vi ele perder esse jogo quando teve o saque quebrado no fim do 2º set. Nessas horas, via de regra, o Nadal cresce e passa a dominar, pois ele também fez um excelente jogo, correndo e batendo forte como sempre. Ele não mostrou nenhuma fraqueza e, como de costume, não baixou a cabeça em nenhum momento da partida.
    Mas, enfim, o que teria acontecido com o Ogro? Ah, o joelhinho doeu? Não, essa não cola mais, não mesmo. Aliás, esse jogo teve outra serventia: a de provar de forma absolutamente definitiva que Nadal nunca, JAMAIS teve nada em seu joelho. O que ele travou, puxou, alavancou, girou e rodopiou em cima de seus joelhos não tá escrito. Simplesmente nada tem de errado ali. Nadica de nada.

  10. Luiz Fernando

    Mais cedo assisti ao jogo do Nole e do aposentado a partir da metade do segundo set. Pra variar, quando o jg se estende um pouco, o aproveitamento do suiço cai demais e o Djocko venceu como seria de se esperar, pois nesse tipo de piso só Rafa num dia muito inspirado tem uma chance real de vence-lo. Nem preciso dizer q amanha não vejo outra possibilidade q não a vitoria do servio, até com alguma facilidade. Federer me surpreendeu positivamente, fazendo uma campanha digna do seu passado, chegou até onde pode, vencer o servio seria quase impossivel, mas ele chegou perto. Se continuar a jogar nesse padrão terá um final de carreira digno do seu passado inconteste de vencedor.

  11. Luiz Fernando

    Nadal jogou de forma apatica e irreconhecivel. Erros bobos, apatia como nunca vi antes, falta de vibração, imprecisão, enfim, mereceu perder e Ferrer dominou as açoes do inicio ao fim, vencendo com meritos. O pior não é nem perder a chance do sexto MS do ano, q seria um record absoluto, mas a pessima perspectiva q fica p Londres, apesar da sorte usual no sorteio. Bola pra frente. Quanto a Ferrer, jogou muito, quase entregou no fim quando sacou p fechar, mas duvido q tenha uma chance significante de vitoria amanha.

    1. Fernando Brack

      Ah, Xará, tem certeza que você viu o jogo? Parece político inventando estória pra patuleia. Nadal jogou como sempre, focado, concentrado, empenhado, correndo muito atrás de todas as bolas e vibrando sempre que fazia um bom ponto e também, como de costume, quando o Ferrer errava.
      Aceite que Ferrer jogou melhor que ele ontem, se não for assim tão complicado.
      Abs

  12. O LÓGICO

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    O tenista N1 das pratileiras do Pão de Açúcar perdeu para o vassalo kkkkkkkkkkk Não dá, não dá, não dá, não dá kkkkkk, esse é o primeiro N1 GÉNÉRICO da história do tênis kkkkkkkkkkkkk O único elogio que sobra para ele, é que o “N1” VAI EM TODAS, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  13. Marquinhos

    Bom, Roger perdeu em um jogo apertado para o melhor tenista do mundo no momento. E na minha opinião, depois de Federer, Novak é o melhor e maior da atual geração. O Sérvio deve levar o masters Frances e o Finals. Parabéns Roger!

  14. Isabel

    As chances antes de jogo entre Federer e Dkojo era 70-30 pro servio, na minha opnião. Nole vem de 15 vitorias, sei lá, e Roger vcs ja sabem. Ter um set e uma quebra a cima pro suiço foi muito acima das expectativa. Bom jogo. Eles se detestam, não? Nole não respeita o suiço, chamou a torcida na segunda quebra no 3º set pra que?? Chutar cachorro morto neh…. E até o Nadal dava um aperto de mão mais caloroso que esse de hoje no fim do jogo, Federer nem chegou muito perto da rede.

  15. Marcos

    Infelizmente, o Federer de hoje não tem mais preparo físico pra ganha de Nadal e Djokovic, e se ele pensa em ganhar mais alguma coisa em sua careira, tem que melhorar muito sua parte física, principalmente em jogos de 5 set’s. Hoje Djoko começou mal, mas foi melhorando e ganhou o jogo. Espero que amanhã ele jogue seu melhor tênis, e mais uma vez vença Nadal. Vamos Nole.

  16. Leo

    Tudo arranjado para o Mogli levar o Finals(ou pelo menos passar a fase de grupo): Del Potro, Federer e Djokovic na mesma chave.

  17. Fernando Brack

    Fed x Djoko foi um ótimo jogo, com os 2 indo pras bolas, abusando de suas habilidades e realizando belas jogadas. Federer mostra que tem muito jogo ainda, mas é incrível como comete tantos erros bobos. Além disso, ele suporta cada vez menos manter uma intensidade alta ao longo de partidas mais longas. Assim fica difícil contra Djoko e Nadal.

    1. José Eduardo Pessanha

      É, Brack, mas você não citou que o Djokovic teve uma quartas de final bem menos cansativa do que a do Rei. Isso influencia. Estou satisfeito com o Federer. Se ele se preparar de forma correta, tem tudo para fazer uma boa temporada em 2014.

  18. Denis

    Dalcim, com os resultados dessa semana (queda prematura do Bopanna em Paris e queda dos pontos de Londres para Lopez e Granollers) o marcelo melo deve aparecer como top 5 no ranking na proxima semana, nao?

  19. Marcelo

    Em primeiro lugar, admiro muito Federer e Nadal. O suíço é um fantástico jogador, mas não o melhor de todos os tempos, ponto. Nenhum jogador poderá ser o GOAT, se tem um retrospecto tão ruim contra o seu maior rival:Federer 10 x Nadal 21

    Análise: Nadal tem o dobro de vitórias. Os torcedores mais fanáticos pelo Federer e alguns jornalistas da imprensa argumentam que esses números são porque a maioria dos confrontos se deu no saibro, onde o espanhol é dominante. Ok, têm razão, em parte.
    Mas pergunto, Federer não era dominante na grama e na quadra dura? Então nunca, mas nunca mesmo, poderia ter perdido a final de Wimbledon de 2008 para o seu grande rival. Sampras nunca perdeu em Wimbledon para seus grandes rivais Agassi e Becker (diga-se de passagem que o alemão era o rei da grama até à época).
    No Australian Open, Federer perdeu a final a 2009 e a semi de 2012, repito: nunca poderia ter perdido. E as inúmeras derrotas nas quadras duras em inúmeros torneios para Nadal?
    É aí que o argumento dos que dizem que Federer foi o maior de todos os tempos se esvai.
    Em resumo: Federer é excepcional e Nadal também! Nada além disso.
    Obs. Torço para o sérvio Djokovic.

    Year Tournament & City Surface Round Winner & Score
    2013 ATP World Tour Masters 1000 Cincinnati
    OH, U.S.A. Hard Q Nadal, Rafael
    5-7, 6-4, 6-3 Stats

    2013 ATP World Tour Masters 1000 Rome
    Italy Clay F Nadal, Rafael
    6-1, 6-3 Stats

    2013 ATP World Tour Masters 1000 Indian Wells
    CA, U.S.A. Hard Q Nadal, Rafael
    6-4, 6-2 Stats

    2012 ATP World Tour Masters 1000 Indian Wells
    CA, U.S.A. Hard S Federer, Roger
    6-3, 6-4 Stats

    2012 Australian Open
    Australia Hard S Nadal, Rafael
    6-7(5), 6-2, 7-6(5), 6-4 Stats

    2011 Barclays ATP World Tour Finals
    Great Britain Hard RR Federer, Roger
    6-3, 6-0 Stats

    2011 Roland Garros
    France Clay F Nadal, Rafael
    7-5, 7-6(3), 5-7, 6-1 Stats

    2011 ATP World Tour Masters 1000 Madrid
    Spain Clay S Nadal, Rafael
    5-7, 6-1, 6-3 Stats

    2011 ATP World Tour Masters 1000 Miami
    FL, U.S.A. Hard S Nadal, Rafael
    6-3, 6-2 Stats

    2010 Barclays ATP World Tour Finals
    London, England Hard F Federer, Roger
    6-3, 3-6, 6-1 Stats

    2010 ATP World Tour Masters 1000 Madrid
    Spain Clay F Nadal, Rafael
    6-4, 7-6(5) Stats

    2009 ATP World Tour Masters 1000 Madrid
    Spain Clay F Federer, Roger
    6-4, 6-4 Stats

    2009 Australian Open
    Australia Hard F Nadal, Rafael
    7-5, 3-6, 7-6(3), 3-6, 6-2 Stats

    2008 Wimbledon
    Great Britain Grass F Nadal, Rafael
    6-4, 6-4, 6-7(5), 6-7(8), 9-7 Stats

    2008 Roland Garros
    France Clay F Nadal, Rafael
    6-1, 6-3, 6-0 Stats

    2008 ATP Masters Series Hamburg
    Germany Clay F Nadal, Rafael
    7-5, 6-7(3), 6-3 Stats

    2008 ATP Masters Series Monte Carlo
    Monaco Clay F Nadal, Rafael
    7-5, 7-5 Stats

    2007 Tennis Masters Cup
    China Hard S Federer, Roger
    6-4, 6-1 Stats

    2007 Wimbledon
    Great Britain Grass F Federer, Roger
    7-6(7), 4-6, 7-6(3), 2-6, 6-2 Stats

    2007 Roland Garros
    France Clay F Nadal, Rafael
    6-3, 4-6, 6-3, 6-4 Stats

    2007 ATP Masters Series Hamburg
    Germany Clay F Federer, Roger
    2-6, 6-2, 6-0 Stats

    2007 ATP Masters Series Monte Carlo
    Monaco Clay F Nadal, Rafael
    6-4, 6-4 Stats

    2006 Tennis Masters Cup
    China Hard S Federer, Roger
    6-4, 7-5 Stats

    2006 Wimbledon
    England Grass F Federer, Roger
    6-0, 7-6(5), 6-7(2), 6-3 Stats

    2006 Roland Garros
    France Clay F Nadal, Rafael
    1-6, 6-1, 6-4, 7-6(4) Stats

    2006 ATP Masters Series Rome
    Italy Clay F Nadal, Rafael
    6-7(0), 7-6(5), 6-4, 2-6, 7-6(5) Stats

    2006 ATP Masters Series Monte Carlo
    Monaco Clay F Nadal, Rafael
    6-2, 6-7(2), 6-3, 7-6(5) Stats

    2006 Dubai
    U.A.E. Hard F Nadal, Rafael
    2-6, 6-4, 6-4 Stats

    2005 Roland Garros
    France Clay S Nadal, Rafael
    6-3, 4-6, 6-4, 6-3 Stats

    2005 ATP Masters Series Miami
    FL, U.S.A. Hard F Federer, Roger
    2-6, 6-7(4), 7-6(5), 6-3, 6-1 Stats

    2004 ATP Masters Series Miami
    FL, U.S.A. Hard R32 Nadal, Rafael
    6-3, 6-3 Stats

    1. André Luiz

      Federer é dominante nas quadras mais rápidas. A prova é que na hard indoor está 4 a 0 pro Nadal. Se a quadra não faz diferença porque o espanhol não mete o seu topspin na esquerda do suíço e o detona neste piso também? Porque não consegue quando o assunto é precisão e arte.

      De resto, Federer é o GOAT. Ponto. Ninguém precisa ser melhor do que todos em tudo para sê-lo.

      Mas se não querem usar este termo por considerarem que ele não cabe no tênis, tudo bem. Digamos então que Federer é o mais talentoso, criativo, genial e vitorioso jogador da Open Era. Dá na mesma.

      1. André Luiz

        Digo: na quadra indoor o Federer tem vantagem de 4 a 0 em cima do Nadal. Você citou o Australian Open. Mas desde 2008 a quadra de lá ficou muito lenta, todo mundo sabe disso.

    2. Lucas

      ….
      Se vc insiste em fazer parte de uma multidão de 1/2 dúzia no planeta, vá adiante.
      Já q privilegia tanto “confronto direto”, veja q em quadras cobertas indoor o placar está em Federer 4 x 0 Nadal.
      Imagine se a maioria dos confrontos de ambos fossem nesse tipo de cenário e não no saibro …

      1. Felipe

        Convenceu sim. Se dividirmos em pisos, grama, saibro, hard e hard indoor não seria tão absoluto assim a favor do Nadal, uma vez que Federer sempre se deu muito bem no saibro, sendo o número 2 do mundo nesse piso. E é superior em todos os outros.

    3. Sergio Ribeiro

      Você amigo , tem a pretencao de ser o dono da verdade. Me de um nome de um Grande Campeão, cujo seu maior rival fosse 5 , 6 anos mais jovem? Foi Borg, Mc Enroe, Lendl , Sampras ? Agassi tinha 5 anos a mais ou a menos que Pete ? Federer ultrapassou gerações . A demora no amadurecimento de Novak e Murray e a precocidade de Rafa Nadal foi que causou esta distorção em função do Fanatismo. Agora Novak x. Rafa já e’ a maior rivalidade da História. Novak apanhou tanto no Saibro de Rafa quanto Federer. 13 x 3 e 13 x 2 respectivamente para o Rei do Saibro. Agora , foi cômodo para muita gente colocar Federer e nao Novak como o maior Rival. Mas o Tempo colocou as coisas nos seus devidos lugares. Federer surrou todos os seus contemporâneos. Vamos ver qual dos dois chega na frente. Você arrisca ? Abs !

      1. Felipe

        Maior verdade que vi aqui até agora. Porque a galera não compara o Federer com Roddick, Hewitt e compania?? Porque comparar ele com seus contemporâneos é até sacanagem. Tem que comparar com a geração seguinte.

        Ganhar 10 partidas do Nadal tendo 6 anos a mais…E chamam de Freguês??? Lembrando que Roger nunca perdeu pro David Ferrer, coisa que o Nadal já fez em diversas oportunidades, e já ficou próximo em váááriass outras. Se o David Ferrer, que é o segundo maior especialista no saibro hoje, não tivesse um medo+respeito enorme pelo Nadal, já teria ganho diversas outras partidas.

  20. Anti anti-jogo

    Primeiramente, não sóou fã de nenhum jogador especificamente, fã no sentido de torcer que o mesmo cidadão vença sempre tudo que jogar. Prefiro variedade, como na época de Rafter, Guga, Kafelnikov, Agassi, Sampras, Moya, Wayne Ferreira, Enqvist, Ivanisevic, Rios, Safin, Muster, Chang, Courier, etc.

    Isso posto, prefiro o Federer, Djokovic, André Ghem, e até a Mãe Joana vencendo, do que o Robolito de mau-humor eterno. É uma “torcida” sem futuro algum, pois Robolito está aí para ficar por muito tempo. Se programou para isso por toda vida.

    Dizer que Federer teve geração fraca é um absurdo. Pelo contrário. Ele, muito mais velho, vem enfrentando constantemente aqueles que vários dizem (não concordo de jeito nenhum) ser a maior era do tênis, quatro caras dominando tudo: Federer, Robolito, Nole e Murray (este em menor escala, claro). E, assim mesmo, venceu-os 35 vezes (16 contra Nole, 9 contra Murray, 10 contra Robolito).

    Quem não tem concorrência, sim, são Nadal e Nole. Preparo físico jamais visto, aliados a uma nova geração bizarra formada por Dolgopolov, Tomic, Dimitrov, grandalhões que nem conseguem se mexer para o lado como Raonic e Isner, promessas do passado envolvidas em acusação de doping como Gasquet e Cilic, espanhóis fregueses e sem atitude como Almagro ou “drama queens” e tietes como Verdasco, festeiros como Gulbis que desperdiçam o talento, tênis norte-americano em declínio total, pisos lentos e homogêneos….

  21. MARIO CESAR RODRIGUES

    Dalcim..Rafa está ai nas cabeças hem….será que as calculadoras estão com muita bateria para ver se ele fica até o final do ano como numero1????? Vocês que gostam de records e tal sabiam que desde 1968 o único jogador a chegar a ganhar pelo menos 1 GS por ano foi Rafa…sim depois vai mais no google>..não tem Federer,Guga,Nole,,,,Rafa destrona mesmo..ué Dalcim vc não disse que o JJ iria dar trabalho e poderia surpreender Nadal?bem de verdade mesmo é que nunca na história deste mundo teve e tem um tenista como Rafa.Simples!Bamos!Gasquet é esforçado…agora dou minha palavra tenho receio do jogo do Rafa contra Ferrer…este eu respeito muito!

    1. Sergio Ribeiro

      Até que em fim acertou MC. Estava 20 x 4 para Rafa Nadal, e como Ferrer e’ contemporâneo , quem sabe ele nao vence seu Grande rival 15 vezes e iguala tudo ? Abs!

  22. Sergio Luiz

    As carreiras de Federer e Nadal estão irremediavelmente interligadas, e a vida dos torcedores do Suiço e Anti-Nadal (as duas condições juntas) é definitivamente ingrata. Primeiro, a vitória do Ferrer só ajuda Federer, que com isso aumenta a chance de subir um posto no ranking (passar o Berdych). Mas, por outro lado, uma semi Nadal x Ferrer o resultado já é conhecido e não agrada a eles. Para piorar, uma vitória do Federer amanhã sela de vez o Espanhol como #1 ao final de 2013, além de uma final Nadal x Federer nas fases atuais. Que dureza! rsrs Coitado do Carlos Reis e Cia! rsrs

    1. Fernando Brack

      Realmente, camarada, não tá fácil torcer pro Federer. Torcer por grandes títulos, então, já era. Sempre que ele tiver que encarar Djoko ou Nadal, não vai dar pra ele. Já estou pensando em quem será meu próximo ídolo para torcer pelas grandes taças, mas não vejo ninguém com jeito na atual nova geração. Acho que terei que esperar pela próxima.
      Abraço

    2. José Eduardo Pessanha

      Dureza será torcer para o robô 2.0 daqui para a frente. Bota aí mais 1 ano de auge (estourando) para Djokovic. Em 2015 ele já vai ser saco de pancadas do Dimitrov. E repito, Djokovic NUNCA ganhou Slam com Federer no auge, como provei na última resposta. E Djokovic nunca foi campeão de GS em cima de Federer. rs. E olha que eu gosto do sérvio e de sua torcida, apesar da imensa marra que Djokovic possui.

      1. Sergio Luiz

        Ô Pessanha, grande rubro-negro, você só provou que torcida é cega. Olha lá minha resposta. E eu não fico citando os problemas do Djoko em 2009/2010. Mas, sinceramente, eu não teria coragem de dizer que Federer teve mononucleose, isso parece alguns torcedores do Nadal que insistem em dizer que só perde quando não está bem. O Suiço não precisa disso. rsrs.

        Saudações Rubro-Negra, e vamos pra cima do FLORminense hoje! rsrs.

      2. Luiz Fabriciano

        Provou?! Em quem Djokovic deu um baile na semi do Australian Open em 2011? Ou ganhar GS em cima de alguém só conta se for na final? Grande abraço.

    3. Sergio Ribeiro

      Pois e’ Xará , mais uma vez acertou na Mosca. Vai desviando a atenção e a turma de Rafa vai caindo…rsrsrsAbs!

  23. André Luiz

    Falar nisso, bela vitória do Rei hoje. Del Potro está numa fase fantástica, e é muito difícil de bater em uma hard indoor. Mas Roger também. Hoje recuperou boa parte de seu grande brilho e, com a confiança em alta e o saque finalmente apurado, tem tudo para fazer um jogo sem favoritos contra Djoker.

    Nadal, confirmando o ano maravilhoso, já está praticamente na final, esperando para saber quem lhe roubará a taça no domingo.

  24. André Luiz

    ”- Como já disse outro dia, o fato de Nadal já ser o #2 nos tempos áureos do Federer, quando o Espanhol ainda era uma adolescente, não deixa dúvidas que as batalhas que Nadal e Djokovic tiveram que enfrentar foram infinitamente mais duras que as do Suiço.”

    Não penso assim, cada época tem suas próprias peculiaridades. Se Nadal tivesse jogado nas quadras mais rápidas que eram comum no circuito até dez anos atrás não teria metade dos títulos que ostenta [e digo sem exagero ALGUM]. Não dá também para dizer que Rafa teria vantagem contra Hewitt no auge do australiano ou que venceria o saque de Roddick no auge em um WB realmente rápido.

    Outro ponto: Nadal não era só um ”adolescente”, e sim um tenista fisicamente formado e privilegiado, que, se não conseguia render tudo o que podia nos demais pisos, era ainda mais dominante no saibro do que hoje em dia. Não dá pra diminuir o Nadal ”adolescente” entre 2005 e 2007, pois aqueles foram, provavelmente, seus anos áureos no barro justamente por causa dessa ”adolescência”. E naquela época, Rafa possuía vantagem no head to head contra Federer justamente por causa do saibro. Pegue os números dos confrontos entre os dois no fim de 2007, último momento do auge do Federer e pouco antes do Nadal estourar para sua melhor época: o head to head estava em 8 a 6 para Nadal, com 7 jogos tendo sido realizados no saibro [6 a 1 para Nadal]; dos demais jogos, nos outros pisos, 5 a 2 Federer.

    O GOAT não é definido apenas por confrontos diretos. Nadal não é o único tenista para quem Federer tem desvantagem em confrontos diretos. Tampouco Nadal tem vantagem contra todos os tenistas. Há muito mais cousa para ser analisada no fim das contas. E, repetindo, no fim das contas, sabemos quem atende melhor ao rótulo de ”melhor de todos os tempos”.

    1. Sergio Luiz

      Então tá. Quer dizer então que Nadal em 2005/2006 já jogava o que joga nas hards e na grama ?! Então o Espanhol evoluiu pouco de lá pra cá nestes pisos ?! Então tá então!

      Mas, não se esqueça, que eu não coloquei o carreira e o brilhantismo do Federer em dúvida, apenas lembrei de Fatos. Observe que se você desconsidera a idade do Djoko e Nadal (se eles não estavam em formação, estavam prontos), também não pode hoje usar a idade do Federer para justificar as derrotas, e isso sim diminuiu o Suiço, pois está levando “pau” direto em seu auge e extremamente experiente. Se esquecer a idade a realidade é essa, pois o que vale para um vale para outro. Se são da mesma geração (como você quer fazer crer), então parem de justificar as derrotas com a idade, e reconheça então que Federer não é tão dominante assim. Esse é o SEU raciocínio, não o meu, e enquanto Federer jogar essa é a realidade que você coloca. Sem desculpas por idade!!!

  25. Fernando C.S.

    Dalcim.

    Você vê – ainda que num horizonte muito distante – o Brasil recebendo um torneio de tênis com uma infra-estrutura de alto nível tal qual essa de Paris (e não arremedos aqui feitos às vésperas)?

    PS.: Há algum tempo isso aqui está ficando bem chato com a tola disputa ‘federistas’ x ‘nadalistas’.
    É muito difícil se ater ao assunto do post??

  26. marcelo areias

    TORCEDOR DO NADAL é igual a do FRAMENGO,quando o time( tenista)vai bem aparecem,quando vai mal SOMEM…QUANDO O ROBÔ TAVA BICHADO,ninguem falava nada…

    O problema é q o FEDERER incomoda muito,é detentor de varios recordes e aos 32 anos sem nenhuma AJUDA EXTRA consegue jogar um otimo tenis,e ainda vai ganhar mais uns 2 slams…

  27. Fernando Brack

    Gasquet não é espanhol, mas é tão vassalo do Ogro quanto. Que coisa feia jogar essa bolinha murcha diante da sua torcida. E olha que vem de jogos muito bons, mas nem a porcaria de saque do Nadal ele conseguia devolver. O último game foi prova de quem não tava mais a fim de jogo e só fez bobagem. Muito submisso o jovem diante do seu carrasco.

  28. Fernando Brack

    Federer fez um partidaço hoje e mostra que vai ao Finals pra brigar pelo título. Agora, sua habitual falta de compromisso tático quase o deixa na mão de novo. Desempenhou muito bem no 1º set, acertando quase tudo, o que, obviamente, ajuda muito, mas acima de tudo exibiu um jogo variado, com slices e principalmente deixadas primorosas, que desestabilizaram Del Potro.
    Vem o 2º set e o que o Mestre faz? Deixa tudo isso de lado e entra no jogo de pancadaria contra o mão de chumbo. Vi ele dar uma deixadinha só no 2º set, enquanto o argentino ficou lá descendo a mão no BH do suíço.
    Definitivamente, Federer gosta de viver perigosamente. Sabe lá quantos jogos ele não jogou fora por conta disso.

    1. Sergio Luiz

      Perfeito, grande camarada Brack. Vi os dois jogos muito parecidos, assim como você. Por isso aprecio tanto seus comentários, pois ao contrário da maioria dos torcedores do Suiço, não fica com essa história de que quando perde foi porque jogou mal, e quando ganha deu show. Na verdade, ao meu ver, a única diferença da Final de Basel para ontem, foi o Delpo. Em Basel o Hermano simplesmente não deu chances no terceiro set, e ontem foi um jogador “normal”. Federer fez dois jogos muito parecidos, com muita disposição e vontade, fazendo um set brilhante e oscilando nos outros.

  29. Luis

    Dalcim jogo muito bom do Federer contra Del Potro poucos erros,bolas incriveis do Federer,bem no saque,Federer ta achando um grande tenis Dalcim?

  30. Marquinhos

    Hoje Roger jogou muito bem. Seu backhand funcionou muito bem(acreditem se quiser), seu saque teve um ótimo % e fez as jogadas dignas do mestre que é. Amanhã ele vai jogar contra o melhor tenista do mundo no momento, mas eu acredito na vitória de Federer. Dalcim, qual é o seu palpite%??? Abs!

  31. Isabel

    Expectativa pro jogo do Djoko vs Wawrinka: 10
    Realidade: 2
    O ponto alto foi o sérvio na rede, de resto o jogo só engrossou no começo do 2º set porque os dois erraram :/

  32. Sergio Luiz

    Sobre a discussão que foi travada abaixo entre as duas torcidas, é preciso dizer duas coisas:

    A)- Estão confundindo JOGAR o Finals com se CLASSIFICAR para o Finals. Todos sabem que não sou torcedor do Nadal, mas o Espanhol já está CLASSIFICADO para o 9o. Finals consecutivo, ainda que por contusão não tenha jogado alguns. Mas, ora, o que demonstra regularidade na temporada e no TOP 8 é a CLASSIFICAÇÃO, pois isso é que demonstra o desempenho ao longo de cada temporada.

    B)- Como já disse outro dia, o fato de Nadal já ser o #2 nos tempos áureos do Federer, quando o Espanhol ainda era uma adolescente, não deixa dúvidas que as batalhas que Nadal e Djokovic tiveram que enfrentar foram infinitamente mais duras que as do Suiço. E, mais, isso quando Nadal era só um grande jogador no saibro. Porém, ninguém discorda que Nadal foi o tenista que mais EVOLUIU ao longo da carreira. Então, se não é justo comparar o Federer com 32 anos com Nadal aos 27 e Djoko aos 26, também não é justo (no sentido de mostrar paridade nas condições) comparar Federer com 25/26 com Nadal aos 20/21. Se Federer hoje está “velho”, no auge do Suiço Nadal e Djoko ainda estavam em FORMAÇÃO.

    Isto são dois FATOS irrefutáveis. Mas, na minha opinião, não diminui em nada nenhum dos tenistas citados, e essa discussão sem fim é pura perda de tempo e sem sentido, e talvez a maior prova disso seja o fato do Djokovic ter conseguido ficar 100 semanas no topo do ranking e vencer 6 Slam na era Federer/Nadal. Se os números do Sérvio visto isoladamente não impressionam, se olharmos o que ele conseguiu em pleno auge Federer/Nadal é simplesmente extraordinário. Então, como torcedor do Djoko, jamais vou compará-lo a qualquer dos dois, mas me sinto satisfeito e orgulhoso de seus feitos extraordinários, e é o que me basta como torcedor. No mais, quero é ver e curtir o tênis! Abs.

    1. José Eduardo Pessanha

      Sérgio, o Djoko ganhou o seu primeiro Slam em 2008. Federer estava saindo do auge (que foi de 2004 a 2007). E o pior, o sérvio só ganhou esse AO de 2008 por que o Federer estava com mononucleose. Se Federer estivesse 100%, teria levado mais esse título. Djokovic só voltaria a ganhar outros Slams em 2011. Conclusão: o sérvio nunca ganhou nenhum Slam com o suíço no auge. O suíço é o melhor de todos os tempos com folga. Abraço. Saudações rubro-negras.

      1. Sergio Luiz

        Pessanha, meu grande compatriota Rubro-Negro, em momento algum eu coloquei em dúvida a carreira e o brilhantismo do Federer. Ao contrário, cada um em seu auges dão o máximo suficiente para ficar no topo, ou seja, talvez se o Suiço tivesse enfrentar jogadores mais “duros” conseguiria os mesmos resultados. Meu argumento é apenas no sentido de que, se não se pode comparar o HOJE (em razão das idades), também não se pode comparar 2005/2006, pela MESMA RAZÃO.

        Bem, esta papo de mononucleose é furado e o amigo sabe disso, até porque, se ele teve a doença (o que eu não acredito), foi depois, foi lá em WB, quando perdeu a final para Nadal. Também me lembro bem que a final do USOpen 2007 foi Federer 3 x 0 Djoko, e o Suiço disse que o placar não foi justo, pois o Sérvio mereceu ganhar pelo menos 1 ou 2 sets. Veja, 2007!!!

        Por fim, eu não fico usando as dificuldades que o Djoko enfrentou em 2009 e início de 2010, com troca de raquete e Todd Marin, que quase acabou com o jogo dele para justificar este intervalo entre Slams.

        Não coloco o Federer em dúvida, mas fatos são fatos, e não há como negar!

        Abração!

    2. Marcelo F

      Muito bom seu comentário Sergio Luiz. Penso exatamente como você. Sou fã de Nadal, não de Federer, embora, como humilde conhecedor de tênis, deva admitir o quão grande é o suiço. Para mim a grande verdade é que Federer nadou de braçada por uns bons quatro anos. Mérito total dele, que elevou o nível de jogo como jamais visto antes. Acontece que a partir de 2008, Nadal e Djokovic alcançaram seu nível e aí deu no que deu. E não alcançaram o suiço “velho”, afinal em 2008 ele tinha 27 anos. Lutadores e disciplinados como são literalmente correram muito para chegar nesse nível. Se quisermos comparar os três, fiquemos apenas entre 2008 e 2011, quando Federer completaria 30 anos. Já Nadal e Djoko ainda vão travar muitos duelos…

    3. geraldo de carvalho

      eu usei tb esse argumento da “velhice” do federer, Cabo Frio. certos torcedores dançam merengue qdo se trata de defender o federer. é impressionante como os argumentos “rebolativos” se sucedem. ultimamente, novos argumentos vem surgindo pq existe o receio de q nadal ultrapasse federer no número de gs. obviamente, se o federer ficou mais velho (dã!) agora é pq estava MADURO qdo nadal e djoko eram bem mais jovens. nadal bateu federer em quadra dura na primeira partida entre os dois. e nadal era mtoo jovem.

      1. Sergio Luiz

        Kkkkkk tem razão meu caríssimo Geraldo, e não poderia deixar de registrar que adorei o “Argumentos REBOLATIVOS” kkkkkkk. Sen-sa-cio-nal, como diz o Eusébio! Abração!

  33. VANIA SANTOS

    PORQUE SERÁ QUE AS PESSOAS Não CONCEQUEM ENCHERGAR O GRANDE ESPORTISTA QUE É RAFA TANTAS CRITICAS PARA UM JOGADOR N 1
    SERÁ QUE ELE NÃO MERECEU POR TUDO QUE FEZ ELE E FEDERER SÃO SUPER AMIGOS SE DAO SUPER BEM RESUMINDO SÃO OS MELHORES TANTO DENTRO QUANTO FORA DAS QUADRAS, AS VEZES ACHO QUE AS PESSOAS DEVIA NÃO FAZER MAIS COMENTARIOS SOB FEDERER ELE NÃO É VELHO SÓ TEM JOGADORES MAIS NOVOS QUE ELE ISSO É NORMAL, GOSTO TBM DA MOTO GP NÃO VEJO NINGUEM MENOSPREZANDO VALENTINO PQ TEM MARC
    QUE ESTA CONTUDO A TORCIDA RESPEITA MUITO O VALENTINO POR TUDO QUE ELE FEZ NINGUEM CRITICA PQ SÃO INTELIGENTE O BASTANTE PARA RESPEITAR AS DIFERENÇAS.FEDERE E NADAL PRA SEMPRE.

  34. Luciana

    Oi Dalcim… Torcendo demais pelo Roger…que ele faça um grande jogo contra o Delpo (que vem jogando o melhor tênis da sua temporada) e que possa sair vencedor… Acho que, apesar de ainda apresentar alguma irregularidade, principalmente no saque, ele melhorou bastante nessas duas semanas (Basileia e Paris). Não melhorou??? Tomara que hj ele se mantenha firme durante todo o jogo e que não cometa aqueles erros bobos da final da Basileia. Go Roger!!!

  35. DAVID

    Se Guga:bichado, Safin:festeiro e Marcelo Rios pirado da cabeça estivessem em plena forma Federer não teria ganho tudo isso.Federer não ganha mais porque tem pela frente verdadeiros atletas.

    1. gilvandro

      Ta bom cara, Federer depois dos 30 deu uma surra no Nole em pleno auge, com o Nole destruindo todo mundo. Federer esta com 32 anos, deixa seus ídolos Rafa e Nole chegar nesta idade, sendo top 10 (IMPOSSÍVEL!!!) que a gente conversa.

    2. André Luiz

      Federer não domina mais porque envelheceu. Ponto. Aproveitem o canto do cisne de Rafa, porque ele está envelhecendo também.

    3. Leo

      É Muito engraçado o tal do “e se”. E se Nadal tivesse o Guga e não um Ferrer pela frente no saibro? Alias, e se o Nadal jogasse no saibro de ums 13 anos atras, aonde haviam oponentes fortes. E se o Nadal tivesse a desvantagem de ser mais velho que o Federer? E outra, na época que vc clama pela ausência desses 3 jogadores, havia mais ums 20 de nível semelhante ou melhor do que esses, ao contrário da época do Nadal que os únicos bons jogadores são 3: Federer, sempre teve um Djokovic sem fôlego até 2011, um Murray defensivo demais e mentalmente instável até hoje. Acorde pra realidade!

  36. DAVID

    Federer hoje não ganha mais e pode ganhar não duvido, acontece que ele tem pela frente verdadeiros atletas. Na decada passada se GRANDE GUGA: bichado, Safin: festeiro, Marcelo Rios: pirado da cabeça estivessem em plena forma o Federer não seria tudo isso, eu tenho pena de vocês federistas Nadal fica constragido cumprimenta-lo depois de mais uma vitoria. Qual a idades de vocês 12, 13, 14 , 15 anos? Acho que vocês não viram esses caras jogando em plena forma e eles foram da época do Federer.

    1. Leo

      É Muito engraçado o tal do “e se”. E se Nadal tivesse o Guga e não um Ferrer pela frente no saibro? Alias, e se o Nadal jogasse no saibro de ums 13 anos atras, aonde haviam oponentes fortes. E se o Nadal tivesse a desvantagem de ser mais velho que o Federer? E outra, na época que vc clama pela ausência desses 3 jogadores, havia mais ums 20 de nível semelhante ou melhor do que esses, ao contrário da época do Nadal que os únicos bons jogadores são 3: Federer, sempre teve um Djokovic sem fôlego até 2011, um Murray defensivo demais e mentalmente instável até hoje. Acorde pra realidade!

      1. Marcelo F

        Lembrando que o queridíssimo Guga perdeu, em casa, por 3×0, no saibro, para o “grande saibrista” Lleyton Hewitt. Guga é dez anos mais velho que Nadal. Impossivel saber. Como Sampras é dez anos mais velho que Federer, não?Mas seguindo seu raciocínio, e se Federer jogasse 13 anos atrás, contra verdadeiros jogadores de grama? Digo Rafter, Sampras, Ivanisevic? Quantos Wimbledons teria? Ou vencer esses caras é a mesma coisa que vencer Philippoussis, Roddick, Nadal?

  37. Dani

    Oi Dalcim!! Moro na França hà muitos anos e concordo com teu comentàrio, apenas um detalhe uma entrada a 13 euros nao pode ser considerada cara… é muito acessivel!! Jà fui em varios torneios de tênis na Europa e ainda não pude ir no Brasil pelo alto investimento…caro demais! No mais era isto sempre acompanhando tuas publicaçoes e Vamos Nadal !!!

  38. André Luiz

    Engraçado com tem tanto torcedor do Nadal repleto de certezas de que o espanhol ultrapassará o recorde de GS do Rei. Será mesmo? Bom, quando o Rafa chegar aos 17 majors lembrem que ainda estarão faltando chegar às 302 semanas como número 1 [237 consecutivas], às dez finais seguidas de Grand Slams, as 23 semifinais, as 36 quartas de final, as seis masters cup etc. etc. etc. E tem de melhorar um pouquinho a criatividade e estética do jogo pra poder enganar melhor….:P

    1. LauroCezar

      Vamos ver se vai chegar aos 17 ou não, mas números sempre precisam ser analisados num contexto. De qualquer forma, como torcedor do Nadal, quero que chegue lá. Torcedor é assim. Mas olhando o contexto eu já acho que fazer 13 contra adversários como Federer e Djokovic é mais do que os primeiros do Federer, contra Roddick e Hewwit. E hoje, sem precisa esperar, já me deleito com a imensa vantagem nos confrontos diretos. Nadal foi melhor sempre!

      1. André Luiz

        E quem te disse que Nadal venceria Roddikck no auge em uma quadra verdadeiramente rápida? Não faria nem um set.

    2. Sergio Luiz

      Caro André, se for por este raciocínio, o Federer não pode ser considerado o maior de todos, pois como já disse uma vez, e o post deixa isso bem claro e cristalino, o Suiço NÃO detém, como vocês gostam de dizer, todos os recordes do tênis. Nem algumas marcas “bobas” possui, como maior número de Master numa temporada, de Masters consecutivos, de 3 Slam em 3 pisos diferentes consecutivos, e vários outros. Federer é Federer por outras razões, porque se fosse só pelos números, que são fantásticos, sem dúvidas, ainda falta muita coisa! Abs.

      1. André Luiz

        Ele não detém TODOS os recordes do tênis. Mas detém OS PRINCIPAIS. O meu post foi apenas pra dar uma palha da dimensão da diferença numérica entre Rafa e o GOAT, um abismo que não se resume só aos Grand Slams. Aliás, a contagem dos Slams tem de começar assim: 8 WB a 2. Só depous 17 majors a 13.

        1. Sergio Luiz

          Caro André, eu não sou torcedor do Nadal, e acho que ninguém no blog tem mais dúvidas sobre isso, mas pare com esses argumentos, como bem disse o amigo Geraldo, “rebolativos”. Federer não tem 8 WB, o único tenista a ter 8 títulos de um mesmo Slam é justamente Nadal. E este papo de que Slam “tal” é mais Slam que os outros é coisa de torcedor, que adora argumentos “rebolativos”. rsrs.

  39. Isabel

    Eu trocaria o Berdych pelo Tsonga nesse ATP Finals. O tcheco não vez semi em slam, como todos os outros e incrivelmente não tem titulo na temporada. Mas to bastante feliz com esses 8 ai, sentido falta do Murray claro. Acho que vai ser um bom torneio 🙂

  40. MARIO CESAR RODRIGUES

    Respeitem Rafa o melhor do mundo todos perdem para sacadores bons..me digam um um só que ganhou do Rafa..engulam e aplaudam Rafa!

  41. edmo dourado

    Dalcim vc poderia me explicar exatamente ‘ONDE’ ficam as quadras 1 e 2 ?? São “BUNKERS” no subsolo??

  42. Ruy Prado Jr

    Dalcim

    Há um bom tempo que acompanho o blog e sempre dou uma passada para acompanhar novidades e os teus otimos cometários.

    Estava dando uma olhada nos resultados do dia e percebi uma curiosidade: até o momento já temos classificados para QF em Paris: Djoko, Ferrer, Delpo, Federer, Berdych e Wawrinka. Gasquet está neste momento ganhando do Nishikori e deve passar tb.

    Tirando um desastre Nadal tb deve passar. Assim teríamos os 8 classificados para o finals tb classificados para QF de Paris. Teremos duas semanas intensas com os melhores do ano jogando diretamente entre si.

    Sou grande fã do Federer mas nunca tive essa coisa de tanta rivalidade com o Nadal, pelo contrário entendo que o alto nível dos adversários é que faz as coisas mais interessantes.

    Entendo que principalmente temos um esporte que serve como exemplo para muitos outros pelo fairplay, pela educação e profissionalismo da grande maioria dos tenistas profissionais – vide a falta de educação e a violência dos jogadores de futebol.

    Pena não termos investimentos sérios em nosso país pois tenho certeza que teríamos potencial para desenvolver grandes talentos e estar mais presentes entre os Top.

    Parabéns mais uma vez, mande mais notícias e curiosidades do dia-a-dia dos torneios.

    Grande abraço

    1. José Nilton Dalcim

      Bem observado, Ruy, e acabou sendo exataemente isso. Nadal acaba de ganhar. Sensacional quartas de final, pena que viajo amanhã para Londres! Abs

  43. Daniel da Rovare

    No vídeo acima, de 22 segundos, pudemos ver 2 pontos.
    Se fosse um jogo do Nadal, no mesmo tempo teríamos visto……. ele se preparando para sacar.

    Abraço Dalcim!!

  44. Renato

    Dalcim, agora que os 8 classificados pro Finals estão definidos, você sabe quando eles soltam as chaves e ordem dos jogos?

    Muito bom ver esses 8 jogadores no Finals. Se eu pudesse, trocaria o Ferrer pelo Tsonga (do TOP 10), mas assim está bom.

    abraço e nos vemos lá!

    1. José Nilton Dalcim

      Ainda tem de definir as posições, Renato, principalmente sexto, sétimo e oitavo, para aí se sortear os grupos.

  45. Luis

    Dalcim Federer fez bom jogo contra o Anderson ainda errou em algumas bolas mas ta mais parecido com o velho Federer,Dalcim Federer tem chance de semifinal ou final em Paris?

    1. José Nilton Dalcim

      Muito duro para ele daqui para a frente, já começando pelo Delpo. Uma vitória lhe dará confiança.

  46. Leandro Passos

    Dalcim, me desculpe, mas 18 euros para assistir os melhores na rodada noturno é muito barato. São por volta de R$55,00, no máximo R$60,00. Quem assistiu a exibição do Federer, pagou no mínimo R$350,00 e acho que quem pagou o ingresso do ATP250 em São Paulo, pagou esta faixa de preço, mas é um ATP.250, não um Masters1000 Em um Masters 1000, com a possibilidade de ver os melhores jogando, eu achei muito barato. É um custo-benefício que compensa.

      1. Fernando M

        Aqui sai 40 euros para assistir um jogo péssimo do brasileirão, 18 euros é bem barato para assistir os melhores, mesmo sendo 2 jogos

    1. Ricardo

      Também me assustei com o comentário que 13 euros e 18 euros é caro para um ingresso.

      Com todo o respeito, mas os eventos esportivos aqui no Brasil são bem mais caros, especialmente em níveis deste porte.

      Aliás, o ingresso num jogo do brasileirão custa no mínimo isso e, a depender do local, mais que isso. E eh somente um jogo. E não só isso. Eh somente um jogo, que muitas vezes não vale nada pro campeonato. E não é so isso novamente. Ainda tem que pagar um preço exorbitante pro flanelinha, correr o risco de ser assaltado, dentre outras coisas.

      Eu achei muito barato, muito barato mesmo, sem nenhum exagero. Acho que dos 18 euros, ateh deixaria mais dois euros de lambuja pros parisienses. Dispensaria o troco!

  47. Sergio Ribeiro

    Caro Dalcim, como aconteceu também em Paris e esta gerando muita polemica gostaria muito da sua opinião. Gulbis contra a Torre Polonesa , e agora Raonic contra Haase, sacaram por baixo, levaram os pontos e os oponentes também numa boa. Rafa Nadal apesar de ficar também muito atras nas devoluções , acho que adoraria se alguém se atrevesse a usar esse recurso. Ia chegar babando e mataria todas elas, e ainda daria aquele famoso olhar. Você acha totalmente fora da Ética do Esporte como muitos acham? Abs!

    1. José Nilton Dalcim

      Não, acho bem divertido. Claro que é um recurso tático também. Está dentro da regra, não tem motivo para discussões maiores.

  48. Matheus Fattori

    Em 22s de vídeo, foi possível ver 2 saques do Janowicz. Imagine se fosse um jogo do Nadal ou do Djokovic! Nesses 22s só teríamos visto ajeitadas na cueca e respirações fundas!

  49. André Luiz

    Grande Federer, alavancando os próprios recordes.

    Boa sorte pro GOAT hoje contra mais um de seus inúmeros fregueses, o ótimo Kohlshreiber.

    Que o fim de ano traga parte do velho brilho de volta e dê esperança de uma boa temporada no ano que vem.

  50. Erick Fioretti

    Dalcim, primeiramente gostaria de parabenizá-lo não apenas pelo blog, mas sobretudo pela elegância e pelo respeito nas respostas aos seus leitores. Sou um destes há tempos. Em segundo lugar, estou me programando para assistir a um grande torneio no próximo ano (GS ou M1000). Sou fã do Mestre, então gostaria de vê-lo em ação num lugar que torne a ocasião o mais especial possível (facilidade de acesso, valor dos ingressos, proximidade da quadra etc). Estive pensando em Indian Wells Miami ( caso joque) ou Roma (defenderá 600 pontos do vice/2013) como Masters 1000 ou Roland Garros e Wimbledon, como GS. O que me sugere, aproveitando-me de sua vasta experiência em acompanhar o circuito? Um forte abraço. P.S. Gostei muito da sua postura no Bola da Vez com o Bellucci. Parabéns, por isso também!

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, para ter boa visibilidade nos grandes torneios e preciso gastar mais e ficar perto da quadra. No caso do Federer, tentaria o US Open ja que Wimbledon e mais dificil.

      1. Erick Fioretti

        Muito obrigado, Dalcim! Aproveitando seu giro pelos indoor’s europeus e projetando as quartas no Bercy, como você pensa que o Federer deve jogar contra a Torre de Tandil? Acha que o slice pode ser uma boa arma? Forte abraço

  51. Sergio Ribeiro

    Só para nao passar batido pois já foi corrigido no Post anterior , o Recorde e’ de Federer e Ivan Lendl , 12. Agassi só venceu um e nao participou de 4 Finals. Concordo que a classificação foi Suada,mas o Suíço em nenhum momento ficou fora do TOP 8. Ao defender a Final do torneiozinho da Basiléia , bastou vencer uma partida em Paris, e Rumo a Londres. Provando que nao e’ tão fácil jogar em Casa, os Franceses decepcionam mais uma vez, só sobrou Gasquet. O mais incrível e’ que teremos em 2013 provavelmente 3 Backhand de uma mão, entre os 8 melhores em Londres. Na minha modesta opinião Ferrer nao consegue defender o Título . Novak e’ o favorito mais que abra o olho com WAWRINKA …Abs!

    1. Renato

      Concordo em tudo o que falou. Mas acho um pouco complicado chamar de “torneiozinho” o ATP500 de Basel. É só ver a quantidade de jogadores TOP que participaram esse ano (pra um final de temporada).

      Além do que, Federer disputou como se estivesse em um GS, e quem ganhou foi um espetacular jogador. Então acho que merece um pouco mais de respeito.

      1. Sergio Ribeiro

        Pois e’ amigo, já vi que nao acompanha o Blog. Esse termo e’ utilizado por alguns Adolecentes que nao sabem que todos os Grandes Campeões desde Borg até Novak, já o venceram. O problema deles e’ que Rafa Nadal ainda nao ” pode” vence- lo. Este ano os Suíços capricharam no Encerramento. Federer e Del Potro que o digam. Abs!

        1. Renato

          Ah, acho que você foi sarcástico ao falar “torneiozinho”. Mas eu acompanho e comento no Blog há pelo menos 1 ano.

  52. william laerte fenelon

    Rodada de hj deve ser bem interessante, djokovic, federer e nadal com jogos complicados! certeza de emoção e jogo de 3 sets em pelo menos um dos jogos! na torcida por federer e nadal principalmente! BAMOS RAFA!

  53. Arthur

    Dalcin, você não filmou nenhum vídeo do saque dele da visão do retornador? Deve ser sensacional ver esse saque chegando…Além de forte, parece que a bola quica e escapa muito do ponto de retorno. Achei que o saque dele era mais reto.

    1. Igor Menezes

      Assino embaixo. Em nenhum esporte ou modalidade… Quando Nadal superar Federer em Grand Slam, estará claro porque é ele quem surra o suíço ao longo dos anos, e não o contrário…

    2. Eduardo

      David,
      A análise é baseada no do desempenho das carreiras como um todo e não por confrontos diretos.
      É tão difícil de entender isso??
      Além de um aspecto já amplamente debatido e sabido por todos que acompanham o tênis.
      Federer é o melhor de todos os tempos no global de todos os pisos.
      E Nadal é o melhor de todos os tempos no saibro.
      E aí se deu a grande maioria das vitórias do espanhol nos confrontos entre ambos.
      Federer sempre chegava às finais no saibro, e perdia pra Nadal, enquanto o espanhol demorou muito pra chegar às finais nos outros pisos com Federer.
      Federer já tinha ganho 3 AO, 3 WB, e 5 USO, ou seja 11 Slans e Nadal não tinha ainda nenhuma final nesses torneios, mas já com vários masters e 3 RG no saibro sobre o suíço.
      Depois, o espanhol foi melhorando nos outros pisos e aí os 5 anos de diferença de idade começaram a pesar!
      Simples, ok?
      Ou seja, no auge de Federer, Nadal só chegava nas boas pra ele e Federer ia em todas!
      Por falar nisso, vamos ver se esse ano o espanhol faz algo no Finals ….
      Lá, piso sintético, em quadra coberta, nas poucas vezes que chegou seque às semis, sempre perdeu do suíço, que tem 6 títulos!
      Abraço

      1. geraldo de carvalho

        concordo em tese pq os 5 anos pesaram ANTES p o nadal por ser mais jovem. então esse argumento dos “5 anos começaram a pesar” tem via de mão dupla. serve p um lado e p o outro. tb não acho razoável comparar carreiras q ainda não terminaram. embora federer, em tese possa estar longe de aposentadoria, obviamente está mais perto dela (ainda em tese) do q nadal. e exceto na quadra rápida coberta, nadal ou tem vantagem ou perde por pouco do federer. otd indica q federer deverá parar tendo desvantagem contra seus principais competidores e não só nadal, murray e provavelmente djoko. abs.

        1. Sergio Ribeiro

          Principais competidores a partir de quando Geraldo? Garanto que os citados nao estavam nos DOZE Finals consecutivos disputando com o Suíço. As vezes parece que você embarca na de que Tênis e’ somente a partir de Rafa Nadal . Quando o Suíço venceu Sampras em seu Santuário , o Espanhol mal tinha se profissionalizado..Abs!

          1. geraldo de carvalho

            as carreiras de federer, murray , nadal e djoko têm, Sergio, SIMULTANEIDADE (entre si) suficiciente p que eu faça essa comparação. o que não acontece entre sampras e federer. nem entre federer e guga, por exemplo. o fato de alegarmos que federer é mais velho tb deveria servir, na minha opinião, no sentido oposto, visto q os outros começaram a enfrentar o suiço, mt mais jovens. por isso , precisamos considerar a carreira como um todo. quem acha q federer está velho agora p enfrentar o nadal, deveria torcer pela sua aposentadoria então, pq se o argumento da “velhice ” vale, ele só vai ficar mais velho e nessa linha de argumento, tende a perder mais ainda p djoko, murray e nadal. são esses seus principais competidores. vc tem os dados de tênis na cabeça mt mais do q eu, mas acredito q federer tenha jogado mt mais contra murray do q contra hewitt p ficar em apenas um exemplo. abs.

      2. Renato

        Concordo em tudo o que falou. Menos com relação à idade que pesou. Pra mim, o que mudou mesmo foram as padronizações dos pisos (mais lentos) e bolas (mais lentas) que ajudaram e muito o jogo do Nadal.

        Adoro o espanhol. Considero um dos maiores com certeza. Mas não fosse isso, talvez não tivesse mais do 9 ou 10 GS. Dá mesma forma, sem Nadal, Federer teria ganho pelo menos uns 3 RG e mais 1 WB pelo menos.

        Mas essa discussão não tem fim… hehehehe. Torcendo (como sempre) pra ver mais um embate épico entre os 2.

    3. Lucas

      ………………..
      David , a sua análise é demasiadamente restrita.
      Vc pondera excessivamente confrontos diretos e esquece de dar o devido peso a outros fatores.
      O FEDERER chegava sempre nas finais de TODOS OS TORNEIOS, inclusive no saibro, enquanto o Nadal só chegava no saibro e perdia nos demais pisos.
      Ou seja, na melhor fase do FEDERER, o Nadal não o enfrentava nesses torneios.
      E no piso rápido, o FEDERER , na sua melhor forma, era IMBATÍVEL.

    4. Edu Lopes

      Quadras cobertas indoors

      Federer 4 x 0 Nadal, ente 2006 e 2010 Nadal enfrentou Federer muito pouco no 20. semestre-

    5. Edu Lopes

      Quadras cobertas indoors

      Federer 4 x 0 Nadal, ente 2006 e 2010 Nadal enfrentou Federer muito pouco no 2o. semestre.

    6. Marcos

      E o problema do NADAL é exatamente os TOP 8…nunca vi um jogador que se figura no top 03 amarelar tanto no FINALS…isto mostra que quando se exige técnica é difícil os ROBÔS disfarçarem…os músculos não suportam a técnica…é nestas horas que vemos quem realmente é o melhor…FEDERER provou ser o melhor de todos os tempos pela regularidade contra os top 8…recorde de 06 títulos de FINALS.

      1. TIBÉRIO

        Antes o Argumento Maior da IGREJA era o número de GS, agora que estão vendo que a vaca está indo para o brejo começou essa história de FINALS. Esse FINALS pra no mínimo ser justo deveria ser disputado à cada ano em 1 tipo de piso e não sempre no mesmo….

        COMO A IGREJA ESTÁ SOFRENDO…..

        1. Renato

          Olha, eu sou fã incondicional do Federer. Acima de todos os outros. Mas isso é verdade, estão arrumando outros números.
          Federer, é, pra mim, o melhor de todos os tempos. Com folga. Como já mencionado aqui, sua junção de eficiência com elegância e golpes “milagrosos” é que dão tanta fama. Qualquer jogo do Federer gera uma expectativa muito maior do que qualquer outro jogo. Justamente por que o potencial de jogadas espetaculares é muito maior.

          Mas não podemos esquecer que tennis não são apenas números. Claro que eles são importantes, mas não são a única coisa. E é por isso que a opinião de especialistas e ex-jogadores é tão importante. Para irmos além dá mera tecnocracia e nos apoiarmos mais no humano.

          De qualquer forma, hoje, analisando por qualquer ângulo, Federer é o maior. Daqui uns 4 anos poderão dizer diferente, mas ainda assim acharei um sacrilégio.

          PS: Concordo plenamente que o Finals deveria alternar os pisos. Na minha opinião, seria mais justo a cada 2 anos, para a cidade poder se preparar adequadamente e ter uma certa consistência. E sempre com quadras cobertas.

  54. Renato

    Dois belos serviços do Janowicz mesmo. Muito bom. Deve ser espetacular ver um jogo assim tão de perto.

    Infelizmente lá em Londres eu ficarei nos lugares mais distantes, pois foi o que o dinheiro permitiu comprar. Ainda assim deve ser espetacular. Além de poder ver Roger, Rafa, Novak, DelPo, Berdych, os Bryans, Soares/Peya, Melo/Dodig e se minha torcida funcionar, Wawrinka e Gasquet!

    PS: Federer vai ter um trabalho duro com Kohlshreiber!

    1. Igor Menezes

      Poxa… coitado do Ferrer… Você mencionou todos os provavéis 7 participantes além do encardido e só David não foi apreciado… 🙁

      1. Renato

        Hahahahaha! Ah cara, é que ele já estava classificado e eu não gosto muito do jogo dele. E nesse segundo semestre ele está jogando bem meia boca. Mas é verdade. Deveria ter mencionado.

        De qualquer forma, estou contente que classificaram-se Stan e Gasquet. É uma mexida boa em termos de variação de jogo e Stan merecia muito depois dessa temporada. Muito bom!

      2. Maurício Luís

        Igor, você acha o Ferrer coitado? Coitados de nós, isso sim. Pra ganhar o que ele ganha jagando nas rodadas iniciais de um Grand Slam, por ex, acho que eu não ganho nem em 5 anos de trabalho. Mas acredito que ele não foi citado porque o retrospecto dele contra Federer, Nadal, Djokovic e Murray é desanimador. Que eu saiba, nunca ganhou do Federer.
        É esforçado, batalhador, não nego. Mas falta-lhe um saque melhor e um golpe daqueles de varrer o adversário da quadra.

Comentários fechados.