Notícias | Dia a dia
Lenda italiana diz que Federer é o melhor da história
06/02/2019 às 11h49

Panatta comparou o suíço a estrelas da música

Foto: Arquivo

Roma (Itália) - Campeão de Roland Garros em 1976, a lenda do tênis italiano Adriano Panatta deu uma entrevista ao jornal Corriere Dello Sport e comparou o circuito atual com o de tempos passados, vendo os atletas cada vez mais isolados das pessoas comuns. Ele também enalteceu a figura do suíço Roger Federer, que na sua visão é o melhor da história.

“O tênis mudou muito nos últimos anos. Não há mais tenistas tão bons quanto Nastase, Orantes ou Arthur Ashe, que nos anos 70 eram como os Beatles no tênis. Então, como na música, o tênis evolui. John McEnroe era mais uma Rolling Stone ou um Jimi Hendrix”, pontuou o italiano, que vem divulga sua autobiografia 'Tennis is music'.

"Atualmente não temos muitos jogadores que transmitem muitas coisas, com exceção de Roger Federer. Ele é o melhor tenista de todos os tempos. É uma mistura de Beatles, Pink Floyd, U2, Jimi Hendrix e Wagner. É único”, complementou Panatta, que lamentou a distanciação dos tenistas de hoje em dia das pessoas normais.

Para o italiano, hoje em dia os jogadores estão muito isolados do resto do mundo. “No meu tempo tudo era diferente, nós éramos pessoas normais. Depois de um jogo em Roland Garros ou Wimbledon, saíamos em silêncio com um monte de gente e brincávamos com jogadores de tênis. Isso não acontece agora. Nos tempos atuais, os jogadores só andam com sua equipe ou em pequenos grupos”, afirmou.

“Raramente você vê vários jogadores de tênis juntos tomando uma bebida ou se divertindo. Mas não só acontece no tênis, acho que isso está se estendendo a todos os esportes”, acrescentou Panatta, que também falou sobre os dois melhores italianos da atualidade: Fabio Fognini e Camila Giorgi.

O ex-tenista profissional elogiou bastante os dois compatriotas. “Fabio poderia facilmente estar entre os dez primeiros do mundo, tem talento e físico, mas peca no aspecto mental. Quanto a Giorgi, acho que ela tem muito talento, mas no tênis feminino atual, há outros tipos de coisas que são importantes. Há muitas jogadoras talentosas que não estão no topo do ranking”, finalizou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis