Notícias | Dia a dia
Wild perde batalha de 3h em seu 2º jogo de ATP
05/02/2019 às 19h53

Wild chegou a sacar para o jogo no segundo set

Foto: Arquivo

Córdoba (Argentina) - Por muito pouco, Thiago Wild não conseguiu nesta terça-feira sua primeira vitória na elite do circuito. Convidado para a disputa do ATP 250 de Córdoba, no saibro argentino, o jovem paranaense de 18 anos lutou por 3h11 e chegou a sacar para o jogo, mas não conseguiu superar o italiano vindo do quali e 168º do ranking Alessandro Giannessi. A partida terminou com vitória de Giannessi por 6/7 (8-10), 7/5 e 7/6 (7-4).

Este foi apenas o segundo jogo de ATP que Wild disputou, já que ele caiu na estreia do Brasil Open, em São Paulo no ano passado. Ele já recebeu convites para as chaves principais do Rio Open e do Brasil Open, que acontecem no fim desde mês. Campeão juvenil do US Open no ano passado e ex-número 8 no ranking mundial da categoria, o paranaense acumula dois títulos profissionais em nível future e três vitórias em torneios de nível challenger na carreira profissional.

Atual 451º colocado no ranking da ATP com 19 pontos, Wild tem como recorde pessoal o 406º lugar, obtido em outubro do ano passado. Caso tivesse vencido o jogo desta terça-feira, ele teria recebido outros 20 pontos no ranking e se estabelecido entre os 400 melhores do mundo. Algoz de Wild, Giannessi enfrentará o cabeça 3 local Diego Schwartzman, número 20 do mundo, pelas oitavas de final.

A partida desta terça-feira aconteceu na quadra número 2, a terceira em importância no complexo instalado no entorno do Estádio Mário Alberto Kempes, e não tinha estrutura para trasmissão televisiva ou mesmo pela internet. 

O primeiro set durou pouco mais de uma hora e teve oportunidades para ambos os lados. Giannessi foi o primeiro a quebrar, ainda no quinto game disputado e chegou a liderar por 4/2, mas Wild conseguiu devolver a quebra no oitavo game. Depois de confirmar seu serviço com facilidade e passar à frente no placar, Wild criou quatro set points no saque do adversário quando já vencia por 5/4, mas não aproveitou as chances. Em um tiebreak também equilibrado, o paranaense salvou um set point quando perdia por 6-5 e só definiu a parcial na sétima oportunidade que teve.

Wild pareceu encontrar o melhor tempo para as devoluções no segundo set e passou a pressionar o saque do adversário com maior frequência. Os dois primeiros games de serviço de Giannessi foram muito longos e o italiano precisou salvar quatro break points para manter o placar empatado por 2/2. No entanto, a quebra acabaria acontecendo no quinto game, apenas no sétimo break point criado por Wild na parcial. O paranaense, então, evitou duas oportunidades de quebra para liderar por 4/2 e confirmou mais uma vez o saque para fazer 5/3. Mas depois disso Wild fez apenas mais três pontos nos quatro últimos games da parcial e viu Giannessi domiar a reta final do set, chegando a vencer onze pontos seguidos para fazer 7/5 e forçar o set decisivo.

Uma quebra no começo do último set deixou Wild em vantagem. Com apenas 40% de primeiros serviços em quadra durante a parcial, o jovem paranaense enfrentava games de saque muito longos, mas seguia enfrentar break points até o momento em que liderou por 4/2. Giannessi, que pouco dependia do segundo saque na parcial decisiva, venceu três games seguidos ao confirmar duas vezes o saque com tranquilidade além de devolver a quebra no oitavo game. Pressionado e perdendo por 5/4, Wild fez um rápido game de serviço. O jovem de 18 anos ainda teve uma chance de quebra com o placar empatado por 5/5, mas não aproveitou. Em novo tiebreak, o italiano foi superior, venceu três pontos na devolução e perdeu apenas um com o próprio saque.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis