Notícias | Dia a dia
Mateus Alves leva convite para o quali do Rio Open
31/01/2019 às 18h49

Mateus Alves faz parte do Time Guga, parceiro da organização do evento

Foto: Divulgação

Rio de Janeiro (RJ) - O primeiro convite para o qualificatório do Rio Open é do paulista Mateus Alves, em uma parceria entre a organização do torneio ATP 500 e o Time Guga. A fase classificatória do maior torneio de tênis da América do Sul acontece nos dias 16 e 17 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, com entrada franca. A chave principal terá início no dia 18 de fevereiro, com ingressos à venda a partir de R$ 30 em tudus.com.br/rioopen.

Natural de São José do Rio Preto, Alves foi semifinalista do Orange Bowl, um dos maiores torneios do mundo no circuito mundial juvenil. Ele também fez quartas de final no Eddie Herr, outro evento de elite. Desde o ano passado, Alves faz parte do Time Guga, uma equipe de jovens jogadores apoiada pelo ex-número 1 do mundo Gustavo Kuerten, que tem como diretor técnico o mineiro, Hugo Daibert.

"Essa parceria do Rio Open com a Escola Guga é espetacular para o nosso projeto de desenvolvimento do tênis. Incentiva essa garotada como o Mateus a engatar no profissional. É uma oportunidade de ouro conviver lado a lado com os tenistas consagrados, além de um ambiente super inspirador, podendo treinar diariamente com os melhores do mundo", afirmou Guga.

"Poder estar em um ATP 500 começa a criar confiança de que eles podem chegar lá, ainda mais nessa idade em que é isso é algo fundamental. É aspiracional para as crianças da Escola Guga e para a garotada em geral se inspirar a jogar tênis e acreditar que qualquer um no Brasil pode estar próximo do maior torneio da América do Sul", complementou o tricampeão de Roland Garros.

Além de Alves, Rogério Dutra Silva representará o Brasil no qualificatório. Ainda há dois convites disponíveis. A fase prévia também contará com grandes destaques da nova geração do tênis, como o britânico Cameron Norrie, atual número 64 do mundo, e o canadense Felix Auger-Aliassime, que venceu seu primeiro título de challenger aos 14 anos e 7 meses de idade, um recorde no circuito.

Outro representante da nova geração brasileira no Rio Open é Thiago Wild. O paranaense de 18 anos já havia garantido seu convite para a chave principal do torneio em novembro, quando venceu a Maria Esther Bueno Cup, em São Paulo.

"O Rio Open tem a missão de ajudar a base do tênis brasileiro. Não só através dos projetos sociais que apoiamos, mas também dando um impulso aos nossos melhores talentos que estão na transição do juvenil para o profissional. Além da Maria Esther Bueno Cup que organizamos no ano passado, também queremos dar uma chance a eles no quali. O Mateus mostrou no ano passado o seu potencial e esperamos que ele jogue seu melhor tênis no Rio", disse Luiz Carvalho, diretor do torneio.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis