Notícias | Dia a dia
Após vice na Austrália, Kvitova dá folga à equipe
31/01/2019 às 17h40

Kvitova decidiu viajar sem treinador para torneio de São Petersburgo

Foto: Divulgação

São Petersburgo (Rússia) - Logo na semana seguinte à do vice-campeonato no Australian Open, Petra Kvitova honrou seus compromissos anteriores e decidiu jogar o WTA Premier de São Petersburgo, torneio russo do qual é a atual campeã, como retribuição de um convite oferecido à ela no ano passado. Entretanto, a tcheca decidiu dar folga ao técnico Jiri Vanek e ao preparador físico David Vydra, que não a acompanham na Rússia.

"Ninguém da minha equipe veio comigo, apenas duas amigas minhas vieram", disse Kvitova após a vitória por 6/2 e 7/6 (7-3) sobre Victoria Azarenka na última quarta-feira. "Nós estávamos juntos na Austrália durante um mês, então eles (os treinadores) precisavam descansar um pouco. Ao mesmo tempo, gosto de estar com minhas amigas aqui".

Kvitova conta que a experiência não é inédita em sua carreira e que ela já teve bons resultados quando viajou sozinha. "Acho que ganhei três ou quatro torneios quando viajei sozinha e sem o meu treinador. Então eu acho que posso lidar com isso de alguma forma", conta a número 2 do mundo, que ainda venceu o WTA Premier de Sydney na semana anterior à do primeiro Grand Slam de 2019.

"[A rotina] é um pouco diferente. Eu tenho que fazer tudo: treinar, aquecer, levar bolas, toalhas e todo esse tipo de coisa. E também devo pensar no jogo e nas táticas por mim mesma. É diferente, mas às vezes gosto disso. O tênis depende muito mim e de meus pensamentos, então acho que esse tipo de situação quando estou sozinho acaba ajudando às vezes".

A jogadora de 28 anos não esconde que o calendário apertado no início da temporada é desgastante. "Eu me sinto um pouco cansada, ainda sinto um pouco do fuso-horário, mas eu dormi OK. Preciso de algumas xícaras de café durante o dia para ficar acordada, mas na quadra eu me senti bem".
 
"Eu me lembro bem desta quadra do ano passado, mas ainda assim foi difícil para mim jogar contra a Victoria. Ela está voltando e jogou bem, especialmente no segundo set. Foi uma boa luta até o final e estou muito feliz com o meu jogo", avalia a tcheca sobre seu desemepnho na estreia.

A tcheca também conta que preferiu atuar na quarta-feira a esperar um dia a mais pela entrar em quadra e ter que jogar em quatro dias seguidos caso chegasse à final. "Foi a minha decisão de jogar na quarta. Às vezes não gosto feliz de ter muito tempo livre. Estou feliz com a minha vitória e posso ter um descanso", contou Kvitova, que enfrenta nas quartas a croata Donna Vekic.

A decisão de atuar na semana seguinte à de um Grand Slam também leva em consideração o processo para apagar logo a derrota sofrida para Naomi Osaka na final em Melbourne. "Foi difícil perder uma final de Grand Slam, mas estou feliz que eu vim até aqui e já joguei uma partida. Acho que esses pensamentos tristes da final estou acabando agora. Preciso estar focada neste torneio e acho que isso pode me ajudar a superar aquela final também. Infelizmente, não aconteceu do jeito que eu queria, mas acho que muitas coisas positivas surgiram disso".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis