Notícias | Dia a dia
Médico acredita que possa salvar carreira de Murray
21/01/2019 às 05h15

Murray não passou da estreia no Australian Open

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Londres (Inglaterra) - Um dos momentos mais marcantes desse Australian Open, se não o mais marcante até então, foi a emocionada entrevista coletiva do britânico Andy Murray antes de começar o torneio, falando que o quadril ainda dói, mesmo depois da operação e da reabilitação feitas no ano passado, e que por isso deveria se aposentar em Wimbledon neste ano.

Só que uma reviravolta vai surgindo no horizonte. De um lado o próprio ex-número 1 do mundo afirma que cogita encarar uma nova cirurgia. Do outro está o médico Edwin Su, residente em Nova York, que acredita ser capaz de recuperar o quadril do britânico e fazer com que ele consiga continuar jogando tênis.

Cirurgião de prestígio e especialista em problemas de quadril, ele tem operado muitos atletas com problemas semelhantes aos de Andy, fazendo com que vários deles retomassem as carreiras após passarem por suas mãos. Um deles foi o norte-americano Bob Bryan, que voltou ao circuito nesse começo de temporada após ter enfrentado uma cirurgia em 2018.

“Como acontece com qualquer procedimento médico, não há garantias totais de que o atleta vai voltar a competir, mas considerando que Andy foi capaz de jogar com o quadril naquele estado, eu imagino que com o seu novo quadril, tudo possa funcionar melhor”, disse o médico em entrevista para o Daily Mail.

“Acho que eu poderia devolvê-lo para o nível mais alto. A única questão é se esse nível poderia afetar a longevidade do implante, mas temos paciente que fizeram ultramaratonas com o quadril novo”, explica Edwin Su, que afirma ter feito mais de 10 mil operações como essa.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis