Notícias | Dia a dia | Australian Open
Serena garante que não pensa mais em ranking
15/01/2019 às 07h30

Serena aparece atualmente no 16º lugar do ranking

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Detentora de 319 semanas na lideança do ranking mundial, Serena Williams diz que a busca por posições na tabela de classificação não está mais entre suas prioridades. Atual 16ª colocada aos 37 anos, a veterana norte-americana pensa apenas na disputa por títulos e vê o ranking apenas como consequência.

"Eu não quero mais pensar em ranking. Eu acho que isso me dá muitas expectativas negativas", disse Serena, após sua estreia no Australian Open. "Eu sempre espero chegar ao céu, e qualquer coisa abaixo dele não é boa o suficiente para mim. Eu não sei. Só sei que estou indo na direção certa. Sinto que estou na direção certa. Veremos".

Serena ficou sem jogar desde a derrota na final do US Open para Naomi Osaka até a virada do ano, quando fez uma exibição conta a irmã Venus Williams em Abu Dhabi e depois disputou a Copa Hopman para buscar ritmo de jogo. Mais de um ano depois de se tornar mãe, em setembro de 2017, a norte-americana diz se sentir em melhor forma para competir em alto nível.

"Trabalhei muito duro na pré-temporada para estar incrivelmente em forma e incrivelmente pronta. Como vocês sabem, eu fiquei um ano sem jogar, e ainda não faz doze meses que eu voltei a jogar. Então eu queria estar em forma", comenta a veterana, que retomou a carreira profissional em março do ano passado e já disputou as finais de Wimbledon e do US Open em 2018.

A respeito da tranquila vitória por 6/0 e 6/2 sobre a alemã Tatjana Maria, Serena destacou sua consistência ao longo da partida e diz que entrou em quadra bastante focada diante da adversária de 31 anos e 74ª do ranking. "Consistência é a palavra. Eu não fiz muitos erros não-forçados, eu acho. Ela é uma jogadora complicada. Poderia ter sido facilmente uma partida de 6/3 e 6/4 ou em três sets".

"Ela é capaz de vencer as melhores jogadoras, número 1 e número 2, então ela sabe como jogar. Eu acho que sempre que tenho uma rodada mais difícil ou conheço alguém que é realmente bom, eu realmente quero estar focada, e então isso foi realmente útil para mim hoje", comenta a norte-americana, que não enfrentou break points, liderou nos winners por 22 a 7 e cometeu só onze erros não-forçados.

Tanto Serena quanto Maria são mães no circuito da WTA. A alemã foi mãe ainda aos 26 anos e sua filha, Charlotte, complteou cinco anos em dezembro. Como as duas jogadoras moram na Flórida, elas trocam experiências sobre a maternidade e a carreira.

"Ela é muito fofa. Nós literalmente somos vizinhas. Ela vive literalmente no condomínio ao meu lado. É legal. Ela é uma pessoa muito legal. E o marido dela é muito legal. Sua família é doce. São pessoas muito, muito legais", comenta Serena, que deu um longo abraço na colega de profissão após o jogo.

Serena agora se prepara para enfrentar a canadense Eugenie Bouchard, ex-top 5 e atual 79ª do ranking aos 24 anos. Bouchard vem aos poucos recuperando a confiança, especialmente depois de contar com o técnico Michael Joyce. "Será um grande jogo. Ela joga muito bem, faz muito bem todos os golpes e eu realmente gosto que ela não desiste. As pessoas falam dela, e isso não a incomoda. Ela continua a lutar e fazer o que ela precisa fazer".

Comentários