Notícias | Dia a dia | Australian Open
Halep indica que não ficará muito tempo sem técnico
12/01/2019 às 15h27

Melbourne (Austrália) - Atual número 1 do mundo, a romena Simona Halep chega para mais uma disputa de Australian Open mais leve do que nunca. Vice-campeã no ano passado, ela não tem mais a pressão de buscar uma inédita conquista de Grand Slam, que acabou finalmente vindo no ano passado em Roland Garros.

“A grande diferença do ano passado para agora é que finalmente já venci um Slam e não sou mais uma número 1 do mundo que não conseguiu isso. Estou mais relaxada e espero que isso ajude no meu jogo”, contou a romena de 27 anos, que abrirá campanha nas quadras do Melbourne Park contra a estoniana Kaia Kanepi.

Vivendo um jejum de quatro meses sem vitórias, Halep teve problemas nas costas no fim de 2018 e acabou perdendo os últimos cinco jogos que fez. Contudo, ela garante estar saudável para a disputa do torneio. “Já estava 100% na minha última partida, me sinto bem e saudável. Mas as costas são sempre um mistério, vamos ver como será”, falou a tenista, que caiu na estreia em Sydney.

Sem treinador desde o fim da temporada passada, a romena indicou que não deverá ficar muito tempo nessa condição. “É impossível jogar neste nível por muito tempo sem um treinador, por isso talvez em um futuro próximo eu anuncie alguém, mas por hora sou só eu comigo mesma”, observou a líder do ranking, que embora seja a responsável por contratar o treinador, não se vê como chefe.

“Não gosto de me ver como chefe da minha equipe, pois trato todos como iguais e acho que essa é a melhor atitude”, comentou Halep, ansiosa pela estreia em Melbourne. “Tenho me sentido bem nesses últimos dias nos treinos e mal vejo a hora de poder estrear, mas ainda tenho mais alguns dias para esperar antes de fazer minha primeira partida”, finalizou.

Comentários