Notícias | Dia a dia
Nishikori enfim encerra pesadelo e volta aos títulos
06/01/2019 às 10h25

Nishikori chega ao 12º troféu de nível ATP

Foto: ATP

Brisbane (Austrália) - Depois de quase três anos e nove amargos vices, finalmente o japonês Kei Nishikori retornou aos títulos de nível ATP. O número 9 do mundo encerrou semana de qualidade no 250 de Brisbane ao derrotar o russo Daniil Medvedev, por 6/4, 3/6 e 6/2.

Desde que se tornou campeão de Memphis, em fevereiro de 2016, então seu promissor 11º troféu de nível ATP, Nishikori havia disputado 10 finais e perdido todas. Foram quatro vices naquele mesmo ano (Miami, Barcelona, Canadá e Basileia), dois em 2017 (Brisbane e Buenos Aires) e mais três na última temporada (Monte Carlo, Tóquio e Viena).

No meio dessa trajetória, Nishikori passou por cirurgia no punho direito e isso o obrigou a mudar o movimento de execução do saque. Perdeu tanto Brisbane como o Australian Open do ano passado, recomeçou com a disputa de challengers e chegou a cair para o 39º lugar do ranking.

Em sua campanha de Brisbane, superou sem perder set o norte-americano Denis Kudla, o búlgaro Grigor Dimitrov e o francês Jeremy Chardy. Embolsou US$ 91 mil e garantiu a condição de cabeça 8 no Australian Open, já que o argentino Juan Martin del Potro estará ausente.

Medvedev por sua vez disputou a quinta final da carreira. O ascendente russo conquistou três ATPs nos últimos 12 meses, o primeiro deles em janeiro do ano passado em Sydney, seguindo-se Winston-Salem e Tóquio, todos sobre quadra sintética. Seu outro vice foi em 2017, em Chennai.

Na decisão deste domingo, Nishikori teve um início instável. Perdeu logo o primeiro game de serviço, mas não se abalou e continuou aguentando a pancadaria no fundo de quadra imposta pelo russo. Com muita regularidade, foi agressivo na hora certa e virou para 5/3, fechando em seguida.

Medvedev parecia pouco conformado com seus erros, sofreu muito para confirmar serviços - salvou oito break-points em três games distintos - até por fim jogar de forma primorosa na devolução e levar ao terceiro set.

A reação terminou aí. Nishikori sustentou o bom nível de saque, aproveitou duas quebras e disparou no placar. Ainda sentiu a natural pressão de encerrar o jejum, cedendo serviço no sétimo game, mas reagiu imediatamente.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis