Notícias | Dia a dia
Rogerinho vira e tenta primeiro título em 20 meses
05/01/2019 às 06h36

Rogerinho enfrenta 150º do ranking na final

Foto: Arquivo

Playford (Austrália) - Em sábado de muito vento e paciência, Rogério Silva conseguiu virar um frustrante primeiro set e assim avançar à final do challenger de US$ 81.240 que acontece sobre piso sintético.

O número 2 do Brasil derrotou o chinês Zhe Li com parciais de 6/7 (5-7), 6/4 e 6/3. Ganhou assim direito a disputar sua primeira final de challenger desde maio de 2017, quando foi vice no saibro de Bordeaux. Poucas semanas antes, havia conquistado o título no Panamá.

Em busca de seu 11º troféu de nível challenger, Rogerinho se prepara para o qualificatório do Australian Open e pode comemorar ascensão de pelo menos 17 posições no ranking, devendo aparecer na segunda-feira pelo menos no 142º posto. Em caso de título, subirá mais nove.

Seu adversário na final deste domingo é o pouco conhecido Mats Morang, alemão que figura no 150º lugar. Ele derrotou com maior facilidade o francês Constant Lestienne, por 6/4 e 6/2. Rogerinho não fazia final sobre quadra dura desde janeiro de 2012, em São Paulo. Seu último título de challenger na superfície foi em Campos do Jordão de 2011.

Na partida desta madrugada, Rogerinho começou muito mais firme e chegou a abrir 4/1, mas permitiu reação do chinês. O número 277 do ranking levou ao desempate e se valeu da dificuldade do brasileiro diante do vento, a ponto de perder cinco serviços no desempate.

O jogo então a ver mais altos e baixos. Rogerinho quebrou para 3/2, levou virada para 3/4 e escapou de break-point assustador em seguida. Aí conseguiu tirar o serviço chinês, fechou o set e ganhou quatro games consecutivos até 2/0 na série final. Abriu 5/1, ainda levou susto no oitavo game mas fechou em seguida.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis