Notícias | Dia a dia
Federer pode se tornar o mais velho campeão de Slam
22/12/2018 às 08h26

Caso conquiste mais um Slam, suíço será o vencedor mais velho da história

Foto: Paul Zimmer/ITF
Mário Sérgio Cruz

Recordista em diversas estatísticas relacionadas à história dos Grand Slam no tênis masculino, como títulos, vitórias e finais, Roger Federer pode buscar mais uma marca em 2019. Caso conquiste mais um troféu deste porte, o suíço irá se tornar o mais velho vencedor de um Grand Slam.

O jogador mais velho a ter vencido um Slam na Era Aberta foi Ken Rosewall, que tinha 37 anos e 62 dias quando foi campeão do Australian Open de 1972. Federer nasceu em agosto de 1981 e já terá 37 anos e 172 dias no dia 27 de janeiro de 2019, data da final do primeiro Grand Slam da temporada, o que já seria suficiente para superar a marca estabelecida por Rosewall.

O vigésimo título de Grand Slam conquistado por Federer no Australian Open do ano passado fez dele o segundo mais velho a vencer uma competição de tal importância, aos 36 anos e 173 dias. A marca anterior também partencia a Ken Rosewall, que triunfou na Austrália em 1971 com 36 anos e 73 dias.

Uma marca relacionada à idade que ainda não pode ser igualada por Federer em 2019 é a de mais velho finalista de um Grand Slam. Novamente, Rosewall aparece no topo da lista. A lenda do tênis australiano ficou com o vice-campeonato do US Open de 1974 quando já tinha 39 anos e 310 dias.

Quem também pode superar o feito de Rosewall é Serena Williams. A norte-americana já tem o recorde feminino como a mais velha a ter vencido um Grand Slam, com o título do Australian Open de 2017 aos 35 anos e 125 dias, e agora pode unificar os recordes entre homens e mulheres. Nascida em setembro de 1981, Serena terá 37 anos e 123 dias no dia da final feminina em Melbourne.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis