Notícias | Dia a dia
Stepanek acredita que Djokovic chegará a 20 Slam
13/12/2018 às 09h33

Djokovic atingiu o 14º Slam no US Open

Foto: Arquivo

Praga (República Tcheca) - Um dos tenistas de maior talento de sua geração, o tcheco Radek Stepanek não tem dúvida: seu ex-pupilo Novak Djokovic tem tudo para chegar a 20 troféus de Grand Slam e com isso rivalizar diretamente com Roger Federer pela condição de mais importante tenista da história.

"Claro que Nole pode romper a barreira dos 20, e acho que será maior que Federer", afirma o ex-top 10 em entrevista ao Express. "A cada ano, o circuito está escrevendo uma nova história. Diziam que Federer não iria ganhar mais nada, e já somou mais três. Diziam que Nadal não se recuperaria das lesões, e ele retomou a liderança do ranking. Esta é a melhor época do tênis".

Na sua opinião, a temporada de grama marcou a grande virada de Djokovic. "Os primeiros resultados já sugeriam que as coisas haviam mudado. Ele foi à final de Queen's e, depois de derrotar (Kei) Nishikori nas quartas de Wimbledon, acredito que ganhou ânimo para pensar no título. Veio então a batalha contra Nadal, um duelo como dos velhos tempos, e aí ele deu um passo à diante na questão mental. Ficou então imbatível por três meses. Ele não é apenas um campeão, é também um homem incrível".

Stepanek não sentiu qualquer constrangimento com sua saída do time técnico do sérvio. "As coisas às vezes têm de acontecer de um jeito, nada na vida é sem razão. Ainda somos bons amigos, e isso é o mais importante. Creio que com minha saída e de (Andre) Agassi, Novak acordou, recontratou Marian (Vajda), com quem havia estado por 10 anos. Relações são muito importantes numa equipe", relatou.

Depois de Djokovic, o tcheco não treinou qualquer outro tenista, mas não esconde sua intenção de permanecer no tênis de alto rendimento: "Quero muito voltar a treinar alguém".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis