Notícias | Dia a dia
Muller põe Andy e 'Nole' à frente de Roger e Rafa
05/12/2018 às 09h59

Muller tem só 2 vitórias em 21 jogos contra o 'Big Four'

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Recém-aposentado do circuito, o luxemburguês Gilles Muller falou sobre como era enfrentar os membros do ‘Big Four’ em entrevista ao The Express, na qual revelou que preferia medir forças com o suíço Roger Federer e com o espanhol Rafael Nadal do que com o sérvio Novak Djokovic e o britânico Andy Murray.

“Tenho que admitir que preferiria jogar contra Federer ou Nadal do que contra Djokovic ou Murray. Eu sabia que para vencer esses grandes jogadores era preciso jogar como em um sonho”, comentou o luxemburguês de 35 anos, que chegou a ser o 21º do mundo em 2017.

“Meu estilo de jogo conseguia complicar Nadal nas quadras mais rápidas. Embora nunca tivesse conseguido tirar um set de Federer e mal tivesse chances contra ele, eu gostava de enfrentá-lo, pois às vezes dava espaço cometendo alguns erros. Isso não acontecia contra Djokovic e Murray”, afirmou Muller.

“Djokovic e Murray são tão obstinados e simplesmente não desistem de um ponto sequer. Sempre ficava com medo antes destes jogos, pois acanhava que podia ser atropelado”, disse o dono de dois títulos na ATP, em s-Hertogenbosch e Sydney, os dois na temporada passada.

O luxemburguês disputou ao todo 21 duelos contra o ‘Big Four’ e venceu apenas dois, ambos contra Nadal na grama de Wimbledon (o espanhol tem 4 a 2 no retrospecto). Muller até lembrou do primeiro duelo entre eles, em 2013, no challenger de Segovia.

“Pessoalmente, quando olhei para ele o vi mais como um monte de músculos que podia correr da esquerda para a direita como o vento”, contou o tenista que contra Federer (5 a 0) e Djokovic (4 a 0) nunca conseguiu levar um set sequer, ao passo que tirou dois de Murray nas seis derrotas sofridas.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis