Notícias | Dia a dia
Stosur traz seu técnico de infância e prioriza o saibro
28/11/2018 às 19h52

Australiana rechaça hipótese de jogar apenas o circuito de duplas

Foto: Arquivo

Gold Coast (Austrália) - Disposta a recuperar o caminho dos bons resultados aos 34 anos, Samantha Stosur decidiu recontratar um de seus primeiros treinadores. A experiente australiana irá trabalhar com Nick Watkins, que foi seu técnico quando ela ainda tinha apenas 16 anos. Ela credita a Watkins o desenvolvimento de seu característico saque-quique.

"Passei algumas semanas com Nick em Gold Coast e adorei. Então, parece que ele vai me ajudar durante o verão australiano e meio que de seguir em frente. Estou animada com isso", disse Stosur, em entrevista ao jornal australiano The Age.

"Obviamente não há garantia sobre o que vai acontecer em janeiro, mas nosso ano não se baseia apenas nessas três ou quatro semanas. Farei tudo o que puder para estar na melhor forma possível, por isso estou ansiosa por isso", avalia a ex-número 4 do mundo, que mira bons resultados na temporadda de saibro.

"Mas a primeira coisa é em janeiro, quando temos grandes eventos e, sem dúvida, a temporada de saibro é a maior prioridade do ano", comenta a australiana, que foi vice-campeã de Roland Garros em 2010 e semifinalista em outras três edições, em 2009, 2012 e 2016.

Campeã do US Open em 2011, Stosur aparece atualmente apenas na 72ª posição do ranking e sofreu com lesão no punho durante a última temporada. Em 2018, a australiana venceu 22 jogos e perdeu 28. Seu resultado de maior destaque foi a semifinal alcançada na grama espanhola de Mallorca.

Stosur também já foi número 1 de duplas ainda em 2006 e rechaça a possibilidade de abandonar as competições de simples. "Ainda sinto que posso competir com as melhores jogadoras, então não há por que não continuar. Quero jogar simples o máximo que puder e ainda acho que posso fazer muito melhor que no ano passado".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis