Notícias | Dia a dia
Guatemalteco leva pena de 3 anos por forjar resultados
14/11/2018 às 09h59

Diaz-Figueroa é o atual 723 do mundo

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - O guatemalteco Christopher Diaz-Figueroa, de 28 anos, levou uma suspensão de três anos e uma multa de US$ 5 mil da Unidade de Integridade no Tênis (TIU) depois de admitir que participou de um esquema para forjar resultados.

De acordo com comunicado, o terceiro ano de inelegibilidade e a multa são suspensos desde que nenhuma outra violação ao Programa Anticorrupção no Tênis ocorra durante o período de três anos. processo contra Diaz-Figueroa foi julgado pelo Prof. independente Richard H. McLaren, com base em uma investigação realizada pela TIU.

Em uma decisão anunciada em 13 de novembro, McLaren considerou o jogador culpado de infrações de manipulação de partidas relacionadas ao torneio F12 ITF Futures da República Tcheca disputado em novembro de 2017.

A constatação de culpa e imposição da suspensão tem efeito imediato e faz com que Diaz-Figueroa esteja imediatamente proibido de participar ou participar de quaisquer eventos sancionados organizados ou reconhecidos pelos órgãos governamentais do esporte.

Diaz-Figueroa está ocupa atualmente a 723ª colocação no ranking de simples e teve como melhor marca da carreira o 326º posto alcançado em outubro de 2011.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis