Notícias | Dia a dia
Kyrgios consulta psicólogos para se sentir 'normal'
04/11/2018 às 09h56

Sem consistência, Kyrgios encerra temporada como 38º do ranking

Foto: Arquivo

Canberra (Austrália) - Um dos mais talentosos jogadores da nova geração, o australiano Nick Kyrgios decidiu antecipar o fim da temporada, não se inscreveu sequer para disputar o Masters de Paris e revelou ao jornal The Age que contratou dois psicólogos para tentar recuperar seu melhor tênis em 2019.

"Lutei o ano todo com coisas dentro e fora das quadras, o que não foi fácil. Agora, estou numa nova fase, comecei a me consultar com psicólogos para tentar controlar minha saúde mental", contou ele, que diz ter escolhido um especialista estrangeiro e outro australiano. "Queria a chance de me sentir normal".

O tenista de 23 anos, que perdeu lugar no top 20 ao longo de um segundo semestre mal jogado, reconhece sua dificuldade emocional. "Quero voltar a me divertir e assim me preparar bem para 2019. Houve alguns momentos nesta temporada em que não estava com estado mental para competir. Tenho que ir à quadra com alegria, divertir-me jogando tênis. Quando as coisas entraram em ordem na minha vida, o tênis sairá de forma mais natural".

Kyrgios diz que ter jogado basquete nos últimos dias como forma de meditação e diz que demorou para contratar os psicólogos. "Talvez deveria ter feito isso antes. Agora que estou me tratando, me sinto mais à vontade para falar do assunto, não sinto que precise ocultar essas coisas. Me sinto um felizardo por poder viajar o mundo para jogar tênis, então acho que 2019 será bem melhor".

Kyrgios terminou uma temporada de intensos altos e baixos com apenas 25 vitórias em 39 partidas, tendo conquistado um ATP em Brisbane logo em janeiro. Por isso, termina apenas como 38º do mundo. "As contusões me atrapalharam bastante também. Houve muita carga sobre o braço e perdi várias semanas sem condições de jogar. Preciso encontrar o calendário ideal para não me esgotar fisicamente".

Ele também abriu sua fundação, chamada de NK, que ajuda crianças carentes. "Quero que o projeto cresça a cada dia. É muito prazeroso estar com elas e quem sabe algumas consigam se sair bem no tênis, mas principalmente não podem cometer os mesmos erros do que eu".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis