Notícias | Dia a dia
Técnico vê falta de confiança em transição de Dimitrov
30/10/2018 às 12h47

Dimitrov não aparece nem entre os 20 melhores da temporada

Foto: Divulgação

Paris (França) - Campeão do ATP Finals do ano passado, quando chegou a ser o número 3 do mundo, o búlgaro Grigor Dimitrov não conseguiu manter o nível nesta temporada. Atual 10º no ranking da ATP, ele é apenas o 22º que mais somou em 2018. Para o seu técnico, Daniel Vallverdú, tudo é uma mistura de falta de confiança e um momento de transição pelo qual o tenista está passando.

“Os últimos meses têm sido de altos e baixos. Grigor sofreu algumas derrotas duras em Pequim e na semana passada em Viena, mas isso é algo que vem ocorrendo nesta segunda metade de temporada. Estamos trabalhando duro para melhorar e recuperar a confiança, algo que pode vir com algumas boas vitórias. Sem confiança é difícil colocar no jogo as armas que tem”, falou para a ATP Radio.

Vallverdú explica que eles estão trabalhando no jogo do búlgaro e que isso gera uma instabilidade momentânea, mas acredita que no futuro os frutos serão colhidos. “Está se adaptando a mudanças em seu jogo que lhe deram longevidade à carreira. Não estamos pensando só no começo de 2019, mas algo mais longe. Seu problema não é só mental”, afirmou o treinador.

“A ideia que temos é a de construir um jogador que possa permanecer entre os principais do circuito em longo prazo. O que fizemos até agora permitiu que ele vencesse coisas importantes, mas ainda não é o suficiente para que seja um top constante”, complementou Vallverdú, que também falou sobre a parceria de Dimitrov com o norte-americano Andre Agassi agora em Paris.

“Pensei que incluir alguém como Andre seria uma grande vantagem para a equipe, é alguém que pode ajudá-lo a construir essa carreira que queremos, que traz muitas coisas não apenas fora, mas na quadra. É um prazer tê-lo por perto”, finalizou o técnico do búlgaro.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis