Notícias | Dia a dia
Svitolina quer levar a confiança para os Slam
27/10/2018 às 16h15

Svitolina pode conquistar o título mais importante de sua carreira

Foto: Divulgação

Cingapura (Cingapura) - Depois de garantir vaga na decisão do WTA Finals, Elina Svitolina quer levar a confiança dessa excelente semana em Cingapura para os grandes torneios da próxima temporada. A ucraniana de 24 anos carrega o peso de ainda não ter vencido um Grand Slam e nem sequer alcançar uma semifinal em competições deste porte e quer mudar o panorama em um futuro próximo.

"Esse torneio mostra que eu posso jogar um ótimo tênis em grandes palcos. Isso é o que importa para mim. Acho que é um bom passo para mim no futuro e também para os Grand Slam", disse Svitolina após a vitória contra Kiki Bertens por 7/5, 6/7 (5-7) e 6/4 na semifinal deste sábado.

"Quando me classifiquei para este torneio, decidi que iria confiar em mim mesma e no meu jogo. Aqui estou na final, então é um momento realmente especial para mim e algo de que eu possa me orgulhar no futuro", acrescenta a atual número 7 do mundo, que só conseguiu se classificar para o Finals na última semana da temporada regular do circuito.

Svitolina chega invicta à final em Cingapura, que será disputada às 8h30 (de Brasília) deste domingo contra a norte-americana Sloane Stephens, sexta colocada. A ucraniana passou por uma difícil fase de grupos contra a dinamarquesa Caroline Wozniacki e as tchecas Petra Kvitova e Karolina Pliskova.

"Em todos os jogos aqui, desde a estreia contra a [Petra] Kvitova, eu tive que ser muito forte, porque eu já perdi muitas vezes para ela", comenta Svitolina, que conseguiu sua segunda vitória em oito jogos contra a canhota tcheca. "Era o jogo de abertura e eu não queria começar da mesma maneira que no passado, então eu tinha que jogar meu melhor tênis", lembra a ucraniana, que foi eliminada ainda na fase de grupos na edição passada, quando perdeu para Wozniacki e para a francesa Caroline Garcia e só venceu a romena Simona Halep quando não tinha mais chances de classificação.

"Estou convencida de que se você aprender com seus erros, sempre encontrará o caminho certo e as coisas vão funcionar para você. Nossa temporada é muito longa e jogamos em diferentes condições de superfície. Então você deve sempre se ajustar e ser flexível", complementou a jovem jogadora, que busca o 13º e mais importante título de sua carreira profissional.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis