Notícias | Dia a dia
Paris tenta atrair Federer com quadras rápidas
20/10/2018 às 11h45

Federer não joga em Paris desde 2015

Foto: Arquivo

Paris (França) - Último dos Masters 1000 da temporada, o torneio em Paris-Bercy costuma ser marcado por ausências, uma vez que acontece bem no final da desgastante temporada, logo após dois ATP 500 e pouco antes do ATP Finals, que reúne os oito melhores do ano.

Na tentativa de convencer um dos principais nomes da atualidade e se arriscar no evento, o suíço Roger Federer, que jogará o ATP 500 da Basileia na semana anterior, o diretor do evento Guy Forget afirmou em entrevista ao Tennis World USA que as quadras estão bem rápidas.

“Gostaria que Paris fosse antes da Basileia, mas o calendário não é esse e se Roger vier jogar aqui nós ficaremos muito felizes. Se ele não vier, os outros jogadores terão mais chances de ir bem”, iniciou o diretor do torneio parisiense.

“Ele não tem vindo a Paris nos últimos anos e os fãs estão ávidos por vê-lo novamente. Nosso torneio é um Masters 1000 e dá o dobro de pontos que o ATP da Basileia, além do mais nossa estrutura é maior e as quadras estão bem rápidas, e isso lhe dá uma grande oportunidade de ir bem”, completou Forget.

Campeão do torneio em 2011, batendo o francês Jo-Wilfried Tsonga na final, o suíço não joga em Paris-Bercy desde 2015, quando parou nas oitavas de final, superado pelo norte-americano John Isner. Federer está inscrito no evento, mas a possibilidade de uma desistência de última hora é sempre uma realidade.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis