Notícias | Dia a dia
ATP define indicações para melhores do ano
17/10/2018 às 17h31

Djokovic é favorito na categoria Retorno do Ano

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - A ATP divulgou nesta quarta-feira as indicações para os Prêmios de Melhores do Ano. Diferente do que acontece no circuito feminino, em que a escolha é feita por jornalistas de todo o mundo, as principais categorias são definidas em votação feita entre os próprios jogadores.

Na categoria Retorno do Ano, Novak Djokovic larga como favorito com dois títulos de Grand Slam e mais dois em Masters 1000. Concorrem com o atual número 2 do mundo o japonês Kei Nishikori e os australianos Jason Kubler e John Millman.

Para o prêmio de Jogador que mais evoluiu estão dois semifinalistas de Grand Slam, o italiano Marco Cecchinato e o britânico Kyle Edmund. Também concorrem o grego Stefanos Tsitsipas, que entrou no top 100 em outubro do ano passado e agora já é 16º do mundo, e o australiano de 19 anos Alex de Minaur, que ocupava o 208º lugar do ranking em janeiro e agora é o 31º do ranking.

De Minaur também concorre na categoria Revelação. Além do australiano estão o espanhol Jaume Munar, o norte-americano Michael Mmoh, o polonês Hubert Hurkacz e o francês Ugo Humbert. Já para o Prêmio Stefan Edberg de esportividade concorrem Kevin Anderson, Juan Martin del Potro, Roger Federer e Rafael Nadal.

Os jogadores também irão escolher os melhores torneios do ano nas categorias Masters 1000, ATP 500 e ATP 250. Por sua vez, os treinadores elegem entre seus pares o melhor técnico da temporada. Também segue aberta, até o dia 2 de novembro, a eleição para favoritos dos fãs no site da ATP.

Já a própria ATP irá determinar o melhor jogador do ano e a dupla do ano por meio do ranking, também concederá o Prêmio Huminitário Arthur Ashe ao atleta que apresentar o melhor projeto para causas humanitárias. A entidade que comanda o circuito masculino também dá o Prêmio Ron Bookman de Excelência em Mídia ao jornalista que apresentar notória contribuição ao tênis.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis