Notícias | Dia a dia
'Foi uma das minhas melhores semanas', diz Djokovic
14/10/2018 às 11h15

Sérvio venceu seus cinco jogos sem perder sets e não teve o serviço quebrado

Foto: Divulgação

Xangai (China) - Campeão pela quarta vez no Masters 1000 de Xangai, Novak Djokovic coloca a semana que teve durante o torneio chinês entre as melhores de sua carreira. Afinal, o sérvio venceu todos os cinco jogos da competição em sets diretos e sequer teve seu serviço quebrado durante a caminhada para o título.

"Definitivamente, esta foi uma das melhores semanas que eu tive na minha carreira", disse Djokovic depois de vencer a final contra Borna Coric por 6/3 e 6/4 neste domingo em Xangai. "Tudo é muito, muito positivo. Faz mais de dez anos que venho à China e este lugar tem algo especial que faz com que eu me sinta em casa. Talvez eu tenha sido chinês na vida passada".

"Para ser honesto, não tenho certeza se isso já aconteceu, mas garanto que isso não deve ter acontecido muitas vezes", acrescenta o veterano de 31 anos, ao ser perguntado se já havia vencido algum outro torneio sem sofrer quebras.

Embora tenha um ótimo histórico em Xangai, Djokovic não havia disputado a edição passada do torneio por conta de lesão no cotovelo direito. Até por isso, o sérvio conta que precisou se adaptar às condições da quadra e dependia ainda mais de um bom desempenho com o saque.

"Nunca joguei em quadras tão rápidas aqui em Xangai quanto este ano, então eu precisei mais do que nunca de um bom primeiro saque", avalia o sérvio, que venceu 91% dos pontos com o primeiro saque em quadra na final deste domingo. "Coloquei muitos primeiros serviços em quadra e tive um alto aproveitamento nesses pontos em todos os jogos. Então, obviamente, isso me traz muita alegria".

"Para mim, o saque sempre foi, por assim dizer, uma arma escondida, um golpe que é obviamente muito importante, mas não o mais importante em meu jogo. Sempre tento usá-lo com precisão e eficiência, em vez de velocidade e potência", comenta o vencedor 32 títulos de Masters 1000 e 72 torneios de nível ATP.

Invicto há 18 partidas, Djokovic venceu 27 dos 28 jogos que disputou e não perde um set sequer desde a segunda rodada do US Open. Se em junho, o sérvio aparecia apenas no 22º lugar do ranking mundial, ele ocupará a vice-liderança já na próxima segunda-feira, apenas 215 pontos pontos atrás do número 1 Rafael Nadal. Considerando apenas os resultados de 2018, a diferença é de somente 35 pontos a favor do espanhol.

"É fenomenal. Tenho muito orgulho disso", disse Djokovic, que nos últimos meses já foi campeão de Wimbledon, Cincinnati, US Open e Xangai. "Obviamente os últimos três, quatro meses foram ótimos para mim. Não há muitos buracos no meu jogo, especialmente nesta semana. Tudo funcionou perfeitamente".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis