Notícias | Dia a dia
Djokovic arrasa Zverev e assume a vice-liderança
13/10/2018 às 06h51

Djokovic não defende pontos até o final da temporada

Foto: Divulgação

Xangai (China) - Apenas 60 minutos foram suficientes para que Novak Djokovic vencesse Alexander Zverev e garantisse vaga na final do Masters 1000 de Xangai. O sérvio foi pouco ameaçado na vitória por 6/2 e 6/1 diante do rival alemão. Este é o 17º triunfo consecutivo de Djokovic, que vem dos títulos de Cincinnati e do US Open.

O resultado também faz com que Djokovic assuma a vice-liderança do ranking. Ele irá ultrapassar Roger Federer e ficará atrás apenas de Rafael Nadal na classificação. A última vez que o sérvio esteve entre os dois primeiros colocados foi em maio do ano passado. Lembrando que o ex-número 1 ficou sem jogar durante todo o segundo semestre de 2017 por lesão no cotovelo e chegou a ocupar o 22º lugar do ranking em junho último.

Vencedor de 71 títulos na carreira, sendo três deles na atual temporada, Djokovic disputará a 103ª final de sua carreira. O jogador de 31 anos já venceu 31 títulos de Masters 1000, sendo quatro deles em Xangai. Seu adversário na decisão virá da partida entre Federer e Borna Coric.

Djokovic só precisou fazer dois winners durante o set inicial, que durou 31 minutos. Quase a metade dos 25 pontos conquistados pelo sérvio veio com erros não-forçados de Zverev, que deu 11 pontos de graça. Enquanto o ex-líder do ranking cedeu só seis pontos em seus games de saque e não enfrentou break poitns, o jovem de 21 anos colocou apenas 42% de primeiros serviços em quadra e foi frequentemente ameaçado.

A primeira quebra da partida aconteceu ainda no quinto game, em que Zverev fez um erro com o backhand, outro com um voleio, uma dupla-falta e jogou um forehand para fora quando enfrentou o break point. Dois games mais tarde, Djokovic só precisou de um winner com o backhand no contrapé do alemão e contou com um erro de backhand, uma dupla-falta e um smash mal executado pelo germânico.

O segundo set foi ainda mais tranquilo para o sérvio, que seguia sem ter o saque ameaçado. Por sua vez, Zverev se perdia cada vez mais em erros e em sua impaciência. O alemão chegou a ser advertido depois de destruir uma raquete e não oferecia resistência, permitindo duas quebras de serviço com muita facilidade. No fim do jogo, Zverev liderou a estatística de winners por 7 a 6, mas cometeu 24 erros contra apenas nove do sérvio.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis