Notícias | Dia a dia
Djokovic diz que lesão no cotovelo ficou no passado
12/10/2018 às 14h32

Djokovic pode terminar o ano como número 1

Foto: Divulgação

Xangai (China) - A temporada de 2018 começou cheia de incertezas para o sérvio Novak Djokovic, que voltava após uma longa pausa por causa de uma lesão no cotovelo. Para piorar, ele ainda teve que encarar uma pequena cirurgia logo após o Australian Open para resolver o problema. A opção se mostrou acertada, já que o tenista de Belgrado deu a volta por cima e faturou dois Grand Slam no ano.

“Acho que foi em Queen's que reencontrei meu melhor nível e não sei se estou jogando agora melhor que em Wimbledon ou no US Open. A lesão está totalmente no passado, a única que ficou dela foram os três ou quatro meses após a operação que eu levei para assimilar tudo e não ficar pensando no cotovelo o tempo todo”, falou o atual campeão de Wimbledon e do US Open.

Classificado para as semifinais do Masters 1000 de Xangai, ‘Nole’ terá pela frente o alemão Alexander Zvrev, que o venceu na única vez que se cruzaram, na final de Roma do ano passado. “Desde aquele jogo somos dois jogadores completamente diferentes. A partida foi disputada sobre o saibro, uma superfície diferente da de Xangai e eu não estava na forma que estou agora”, analisou o sérvio.

“Zverev melhorou muito como tenista e se firmou na parte de cima do ranking. Será um duelo igualado e enfrentarei uma situação similar à de hoje contra Kevin, porque ele é um grande sacador e bate muito firme do fundo. Será um jogo em que tudo acontecerá muito rápido e por isso precisarei estar bem atendo desde o primeiro ponto. Tenho que tentar colocar o máximo possível de bolas em jogo, como fiz hoje”, completou.

Sobre a vitória desta sexta-feira sobre o sul-africano Kevin Anderson, em repeteco da última final de Wimbledon, Djokovic destacou o bom desempenho com os serviços. “Tive apenas um break-point contra e manter o saque nas condições rápidas como aqui é um fator chave para a vitória”, pontuou o tenista de Belgrado, que venceu 78% dos pontos em que colocou a bola em jogo.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis