Notícias | Dia a dia
Djokovic vence a 16ª seguida e fica perto do nº 2
12/10/2018 às 07h53

Última derrota do sérvio foi no Masters de Toronto

Foto: Divulgação

Xangai (China) - A grande fase do sérvio Novak Djokovic teve seu 16º capítulo nesta sexta-feira, quando passou pelo sul-africano Kevin Anderson em sets diretos, na reedição da última final de Wimbledon, marcando parciais de 7/6 (7-1) e 6/3, depois de 1h42 de jogo. A vaga nas semifinais do Masters 1000 de Xangai deixaram o tenista de Belgrado cada vez mais perto do número 2.

Brigando com Roger Federer pela vice-liderança do ranking, ‘Nole’ só não conseguirá ultrapassá-lo caso seu rival repita o feito do ano passado e conquiste o título do torneio chinês. Caso vença mais uma e vá para a final, o sérvio então garantirá a volta ao posto de número 2, independente do resultado do suíço.

O próximo oponente na caminhada do atual terceiro no ranking da ATP será o alemão Alexander Zverev, que mais cedo derrubou o britânico Kyle Edmund e se garantiu no ATP Finals. Será a segunda vez que eles se enfrentarão e no outro duelo, ano passado na final do Masters 1000 de Roma, Djokovic acabou levando a pior.

Apesar do potente saque de Anderson fazer estrago em uma quadra bem rápida como a de Xangai, somando 16 aces, foi o sérvio ter terminou com melhor aproveitamento (78% contra 63%), sem contar que ele saiu se sofrer quebras, salvando o único break-point que enfrentou, e conseguindo converter uma das duas oportunidades que teve.

O primeiro set foi o mais disputado, definido apenas no tiebreak. Antes disso, porém, cada um perdeu uma chance de quebra, Djokovic no quinto game e Anderson no 12º, quanto teve um set-point. O sérvio dominou o desempate e manteve o ritmo no começo da segunda parcial, abrindo 3/0 de cara. Bastou a ele então apenas administrar a vantagem para chegar à 16ª vitória seguida.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis