Notícias | Dia a dia
Roig: 'Custou convencer Nadal a pular Cincinnati'
22/08/2018 às 15h35

Nova York (EUA) - Grande ausência no Masters 1000 de Cincinnati, que teve o sérvio Novak Djokovic como campeão, batendo o suíço Roger Federer na final, o espanhol Rafael Nadal precisou ser convencido por sua equipe que o melhor a fazer era não jogar o torneio. Em entrevista ao diário El Español, o técnico Francis Roig falou sobre o processo de decisão do número 1 do mundo.

“Fez bem ao Rafa descansar uma semana após conquistar o título no Canadá”, começou Roig, destacando o título do pupilo no Masters 1000 de Toronto. “Todos achamos que era mais oportuno ele não competir, mas Rafa nunca quer deixar de disputar um torneio importante. Custou convencermos ele de que o melhor era não jogar” complementou.

O treinador disse entender a vontade de Nadal jogar em Cincinnati, principalmente pelo peso que o evento tem. “É um Masters 1000 e não o jogar é mesmo difícil, mas ele se convenceu de que foi a melhor decisão, pois fez um bom trabalho e agora está bem preparado pelo que virá pela frente”, analisou Roig.

“Agora tivemos uma boa margem ele chegará na melhor forma em Nova York. O objetivo é conseguir um melhor controle de seu jogo, algo que não tinha tanto no Canadá. Sem dúvida ele é um dos favoritos para o US Open”, acrescentou o técnico do canhoto de Mallorca.

Roig ainda afirmou que embora Nadal tenha vencido no Masters 1000 canadense, ele não chegou para a disputa em sua melhor forma e que foi preciso um trabalho específico para que conseguisse o êxito. “Ele chegou a Toronto com tudo muito justo e poucos dias de treinamento e não estava claro se poderia jogar”, revelou o treinador.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis