Notícias | Dia a dia
Djokovic quebra escrita e alcança o Golden Masters
19/08/2018 às 19h14

Djokovic conquistou seu 31º Masters 1000

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - Depois de bater na trave cinco vezes no Masters 1000 de Cincinnati, em sua sexta final no torneio o sérvio Novak Djokovic conseguiu enfim comemorar seu primeiro título. A conquista veio sobre seu maior algoz na competição, o suíço Roger Federer, que o venceu nas decisões de 2009, 2012 e 2015, mas que desta vez não foi páreo e acabou superado com duplo 6/4 anotado em 1h24 de confronto.

Ao levantar a taça neste domingo, Djokovic se tornou o primeiro jogador em simples fechar o ‘Golden Masters’, faturando todos os títulos de Masters 1000 possíveis. Além disso, ele dará um salto de quatro colocações no ranking da ATP, indo do décimo lugar para o sexto, ficando empatado com o croata Marin Cilic, com os mesmos 4.445 pontos, mas ganhando no critério de desempate.

No primeiro encontro entre os dois em dois anos e meio, ‘Nole’ fez valer o retrospecto positivo e ampliou sua vantagem contra o suíço. Ele tem agora 24 vitórias e 22 derrotas diante de Federer, sendo que em finais a diferença e de 12 a 6 para o tenista de Belgrado, que venceu as últimas três decisões entre eles e não perde desde que foi vice-campeão justamente em Cincinnati, três anos atrás.

Djokovic fez um primeiro set praticamente perfeito. Contou claro com erros de Federer da base e alguns até na rede, mas acima de tudo sacou com grande qualidade, a ponto de ter vencido 80% dos pontos com o primeiro saque e 89% com o segundo. O suíço se mostrou indeciso em momentos delicados, terminando com 17 erros sendo nove de forehand, diante de apenas oito do sólido sérvio. A única quebra veio no sétimo game, encerrando sequência de 100 serviços confirmados por Federer na semana.

Federer ainda teve uma chance de reagir no começo do segundo set, quando um raríssimo momento de queda de intensidade acometeu Djokovic. Mas o suíço não aproveitou o 2/0, perdeu mais duas vezes o serviço com quantidade perturbadora de erros no meio da rede, enquanto via deslocamento, defesa e oportunismo magníficos de Djokovic.

A estística final mostra que Federer anotou 22 winners diante de 12, mas errou 39 vezes (20 de forehand) contra 16. Nas 24 tentativas de ir à rede, ganhou apenas 14. Djokovic terminou com 71% de pontos vencidos como primeiro saque e notáveis 78% com o segundo.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis