Notícias | Dia a dia
'Não fazia sentido continuar no jogo', explica Goffin
19/08/2018 às 13h29

Goffin estava com dificuldade para sacar

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - Durou apenas 63 minutos a incursão do belga david Goffin nas semifinais do Masters 1000 de Cincinnati deste ano. Sofrendo com dores no braço e no ombro, ele jogou um set e mais dois games contra o suíço Roger Federer e acabou abandonando quando perdia com o placar de 7/6 (7-3) e 1/1.

“Não fazia sentido continuar. Eu estava sacando a por volta de 160 km/h com o primeiro serviço, mas aí senti dores no braço e no ombro. Depois de perder o primeiro set, eu teria que continuar sacando por mais dois sets se quisesse vencer a partida e por isso achei que não valia a pena”, explicou o belga de 27 anos.

“De resto, estava tudo muito bem. Minha movimentação foi boa, estava sentindo bem o meu forehand e fui firme da linha de base. O saque estava mesmo um pouco diferente por causa da velocidade da minha bola e seria bem difícil vencer nessas condições”, acrescentou Goffin, que voltará ao top 10 na próxima semana.

Com as semifinais em Cincinnati, o belga ganhará uma colocação no ranking, ultrapassará o norte-americano John Isner e aparecerá como o 10º do mundo na lista da próxima segunda-feira.

O belga estava inscrito no ATP 250 de Winston-Salem, disputado na próxima semana e último preparativo antes do US Open, mas um dia depois de abandonar a semifinal em Cincinnati por causa das dores no braço e no ombro acabou desistindo do torneio e será substituído por um lucky-loser.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis