Notícias | Dia a dia
Federer: 'Encontrei o caminho no segundo tiebreak'
18/08/2018 às 13h44

Federer gostou de ver Wawrinka de novo em boa forma

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - Por pouco o suíço Roger Federer não acabou sucumbindo à rodada dupla da última sexta-feira no Masters 1000 de Cincinnati. Depois de vencer sem sustos o argentino Leonardo Mayer, ele teve um jogo duríssimo na sequência com o compatriota Stan Wawrinka, encarando dois tiebreaks e uma paralisação por chuva para conseguir a vaga nas semifinais.

“Stan tem grande potencial e fico feliz de vê-lo novamente jogando e se movimentando bem. Foi muito difícil enfrentá-lo e fico feliz por ter conseguido encontrar meu caminho no tiebreak do segundo set, pois a noite estava sendo frustrante para mim até então”, destacou o número 2 do mundo, que perdera o primeiro set no desempate e no segundo conseguiu levar a melhor.

Para o tenista da Basileia, manter o foco no jogo, mesmo com as coisas não dando tão certo, foi fundamental para a vitória. “Apenas tentei me concentrar no que era mais importante fazer na partida: manter o meu saque e colocar em prática nos games de devolução o que havia combinado com meu técnico antes de jogo, algo que não estava acontecendo na maior parte do tempo”, disse.

“Foi uma questão de seguir firme, não ficar frustrado e esperar que eu não jogasse um game ruim com o saque. A partida foi muito parelha e fico aliviado em ter encontrado uma maneira de vencer”, acrescentou Federer, que também falou sobre a diferença que a paralisação por chuva causou no terceiro e decisivo set.

“Talvez ele tenha voltado um pouco pesado depois da chuva e eu também me senti assim por um momento. Pode ter sido melhor para mim porque estava batendo melhor na bola da linha de base, mas também precisei me preocupar em não exagerar como fiz no começo da partida”, comentou o heptacampeão em Cincinnati.

Neste sábado ás 20h, Federer terá mais um desafio pela frente, medindo forças com o belga David Goffin pelas semifinais do torneio. Se depender do histórico, o suíço tem amplo favoritismo, uma vez que em sete duelos ele venceu seis e só perdeu um, justamente o último deles, na semifinal do ATP Finals do ano passado.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis