Notícias | Dia a dia
Djokovic mantém escrita e derrota Raonic pela 9ª vez
17/08/2018 às 20h17

Djokovic segue sem nunca ter perdido para Raonic no circuito

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - O perfeito retrospecto de Novak Djokovic contra Milos Raonic foi mais uma vez colocado à prova nesta sexta-feira, mas novamente o sérvio conseguiu manter a escrita. Djokovic garantiu vaga na semifinal do Masters 1000 de Cincinnati depois de superar o rival canadense com parciais de 7/5, 4/6 e 6/3 em 2h31 de partida.

Djokovic venceu todos os nove encontros que teve contra Raonic, para quem perdeu apenas dois sets. A sexta-feira, aliás, foi um dia de ampliar sua vantagem no histórico contra alguns de seus maiores fregueses. Mais cedo, o sérvio havia entrado em quadra para completar seu jogo das oitavas contra Grigor Dimitrov e a vitória 2/6, 6/3 e 6/4 foi sua oitava em nove jogos contra o búlgaro.

Dono de 69 títulos no circuito, incluindo trinta Masters 1000, Djokovic nunca foi campeão em Cincinnati e já disputou cinco finais no torneio. Em busca da 101ª final da carreira, o sérvio enfrentará o croata Marin Cilic, que derrotou o espanhol Pablo Carreño Busta por 7/6 (9-7) e 6/4.

Assim como aconteceu contra seus dois últimos adversários, Djokovic detém um excelente retrospecto contra o adversário da semifinal. O sérvio de 31 anos e atual número 10 do mundo tem 14 vitórias e apenas duas derrotas contra o croata, jogador de 29 anos e atual sétimo colocado no ranking mundial.

Logo em seu primeiro game de serviço, Raonic precisou de doze minutos e 24 pontos para evitar cinco oportunidaes de quebra. Mesmo com as chances perdidas, o sérvio não baixou a intensidade e vinha confirmando seus saques nos games subsequentes. Com o placar empatado por 3/3, Djokovic errou demais até mesmo nos pontos longos que poderiam favorecê-lo e cedeu dois break points a Raonic, que aproveitou a segunda chance com uma excelente e agressiva devolução. O sérvio descontou a frustração na raquete.

O canadense sustentava a vantagem até liderar por 5/3. Sacanado para o set, não colocou nenhum primeiro serviço em quadra, fez duas duas duplas e permitiu o empate. Dois games mais tarde, Raonic voltaria a se complicar momentos decisivos, ao jogar um forehand para fora, errar um voleio e novamente cometer uma dupla falta quando enfrentou o set point. Ainda que Raonic tenha liderado a contagem de winners do set por 15 a 7, ele também fez 27 erros não-forçados contra apenas seis do sérvio.

Raonic foi muito eficiente no saque durante a parcial seguinte, ao disparar dez aces e não enfrentar break points. Mesmo nos momentos em que precisou do segundo serviço, o canadense teve bom desempenho e venceu nove pontos em onze possíveis. Em um de seus melhores games na partida, o ex-top 3 conseguiu devoluções profundas e utilizou bons golpes de forheand da linha de base para conquistar a única quebra de todo o set. O canadense também reduziu bastante os erros, apenas oito, e marcou 17 bolas vencedoras.

Tal como aconteceu nos dois sets anteriores, Raonic também foi o primeiro a quebrar na parcial decisiva. No entanto, a reação de Djokovic foi imediata. Ainda que o canadense tenha escapado de dois break points sacando muito bem, bastou um saque mal colocado para que o sérvio exibisse sua marca registrada com uma precisa devolução para buscar o empate por 2 a 2. O aspecto mental da partida fez a diferença nos momentos decisivos. Raonic errou demais quando já perdia por 4/3 e sofreu a quebra decisiva ao jogar um forehand na rede. Sacando para o jogo, o sérvio confirmou a vitória e ampliou sua vantagem no retrospecto. Embora Raonic tenha liderado a contagem de winners por 43 a 23, o canadense cometeu 50 erros não-forçados contra apenas 17 do ex-líder do ranking mundial.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis