Notícias | Dia a dia
Em busca de título inédito, Djokovic vence a primeira
13/08/2018 às 23h47

Djokovic precisou de nove match points para confirmar a vitória

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - A busca de Novak Djokovic por um título inédito no Masters 1000 de Cincinnati, torneio onde acumula cinco vice-campeonatos, começou com uma vitória nesta segunda-feira. O ex-número 1 do mundo e atual décimo colocado foi exigido contra o norte-americano Steve Johnson, mas conseguiu sair de quadra sem perder sets ao derrotar o 33º do ranking por 6/4 e 7/6 (7-4) em 2h02 de partida.

Esta é a 28ª vitória na temporada para Djokovic, que vem de uma campanha até as oitavas em Toronto na semana passada. Sem resultados a defender até o final do ano, o sérvio já garante 45 pontos pela primeira vitória e pode ganhar 90 caso chegue às oitavas de final. Seu adverário na segunda rodada será o canhoto francês Adrian Mannarino, 28º do ranking, a quem derrotou nos três duelos anteriores.

Outro objetivo de Djokovic na semana é garantir um lugar entre os oito principais cabeças de chave do US Open. A missão do sérvio foi facilitada pela precoce eliminação de John Isner, que perdeu o duelo norte-americano para Sam Querrey por 6/4, 6/7 (5-7) e 7/6 (7-5). Atual nono colocado, Isner foi semifinalista no ano passado e sofrerá um desconto de 360 pontos, o que permite que Djokovic ganhe ao menos uma posição.

Diante de um adversário que arriscava nas devoluções com o forehand, mas que frequentemente recorria aos slices quando tinha seu lado esquerdo atacado, Djokovic procurou explorar o backhand do adversário, ainda que isso o fizesse ter que trabalhar ainda mais na construção dos pontos.

Os primeiros oito games da partida foram muito tranquilos e com domínio dos sacadores. Com o placar empatado por 4/4, Djokovic teve que enfrentar um break point e dominou o ponto ao pressionar bastante a esquerda do norte-americano até induzi-lo ao erro. No game seguinte, foi o sérvio quem teve uma chance de quebra depois de ter vencido uma disputa na rede. Logo depois, bastou uma devolução profunda contra o segundo saque do anfitrião para definir o set. O ex-número 1 liderou a estatística de winners por 11 a 7.

O início do segundo set encaminhava uma vitória tranquila para Djokovic. Depois de confirmar seu primeiro game de serviço, o sérvio venceu oito dos nove pontos seguintes para liderar por 3/0. À essa altura do jogo, Johnson já buscava soluções diferentes e ia com mais frequência à rede, além de experimentar alguns drop shots. A reação do norte-americano, que chegou a vencer quatro games seguidos, mexeu com a cabeça do sérvio, que chegou a destruir uma raquete.

Entretanto, o ex-número 1 aos poucos retomou o controle da partida e usou suas ótimas devoluções com o backhand na paralela para buscar uma nova quebra. Vencendo por 5/4, Djokovic teve cinco break points no saque de Johnson, mas quase não teve chances de disputar esses pontos, já que o norte-americano sacou muito bem quando mais precisou. Dois games mais tarde, Johnson salvou mais dois match points para forçar o tiebreak.

O game-desempate começou sem que os sacadores fizessem pontos até o empate por 2-2. O norte-americano fez uma dupla falta e um erro de forehand, enquanto sérvio teve um erro forçado e não sustentou uma troca de slices. Logo após a virada de lado, Johnson jogou uma direita na rede, possibilitando que Djokovic voltasse à frente. Deu tempo ainda para o anfitrião salvar o oitavo match point, antes que o sérvio só confirmasse a vitória em sua nona oportunidade, graças a uma ótima devolução.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis