Notícias | Dia a dia
Nadal vence sensação grega e morde 33º Masters
12/08/2018 às 18h54

Nadal conquista o terceiro Masters da temporada

Foto: ATP

Toronto (Canadá) - Apesar de levar um susto no final do segundo set quando já tinha o jogo dominado, Rafael Nadal conseguiu deter o grande momento do grego Stefanos Tsitsipas.  O número 1 do mundo precisou salvar set-point antes de confirmar seu favoritismo e conquistar o Masters de Toronto, seu quinto troféu da temporada e o primeiro fora do saibro. O jogo de 1h23 minutos teve as parciais de 6/2 e 7/6 (7-4 no tiebreak).

O espanhol não conquistava um Masters 1000 sobre quadra sintética desde a dobradinha que obteve em 2013 no Canadá e em Cincinnati, mas ele conquistou o US Open e Pequim entre setembro e outubro do ano passado. Com 33 Masters, ele se isola ainda mais na liderança de troféus desse quilate contra os 30 de Novak Djokovic e os 27 de Roger Federer.

Não menos importante, o canhoto espanhol se torna apenas o quarto profissional a somar 80 títulos na carreira, juntando-se a Jimmy Connors, Roger Federer e Ivan Lendl. Rafa tem no total 116 finais disputadas na carreira.

Com duas conquistas em Montréal e outros duas em Toronto, Nadal coloca o Canadá como o local onde mais venceu sobre quadra dura. Ele tem também três no US Open e em Indian Wells.

Assim como havia acontecido em abril no saibro de Barcelona, a final de Toronto foi totalmente frustrante porque Tsitsipas se mostrou totalmente perdido com a variação volumosa de Nadal, que não pensou duas vezes para atacar quando a bola encurtou.

O grego saiu bem, mantendo com agressividade o primeiro serviço, mas foi só. Ficou apressado, o importante forehand falhou e as subidas à rede foram mal feitas. Enquanto isso, Nadal caprichava no primeiro serviço, o que permitia concluir os pontos de serviço com o forehand e se esmerava nos contragolpes.

Foi exatamente assim que Nadal obteve quebra precoce também no segundo set e, apesar de o grego ter mantido com maior autoridade seus games seguintes de serviço, não achou uma fórmula de devolver com firmeza e profundidade os serviços do canhoto espanhol. Mas até o todo-poderoso número 1 sente pressão. Com 5/4, cometeu seus primeiros erros na partida, incluindo dupla falta, e permitiu que o adversário virasse para 6/5 e tivesse um set-point, que o espanhol evitou com um lance de golpes calibrados. No tiebreak, Tsitsipas também abriu vantagem de 2-1 e saque, mas outra vez o forehand o deixou na mão. Perdeu o saque com 3-5 e aí não teve como impedir que Rafa embolsasse mais US$ 1.020.000.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis