Notícias | Dia a dia
Tsitsipas volta a surpreender e derruba Djokovic
09/08/2018 às 17h31

Tsitsipas já venceu dois jogos seguidos contra top 10 nesta semana

Foto: Divulgação

Toronto (Canadá) - O grande momento de Stefanos Tsitsipas no circuito foi premiado com uma das maiores vitórias da carreira do jovem grego. O jogador de 19 anos e 27º do ranking derrubou Novak Djokovic para chegar às quartas de final do Masters 1000 de Toronto. Com parciais de 6/3, 6/7 (5-7) e 6/3 em 2h17 de disputa, o grego superou o sérvio que foi campeão de Wimbledon há três semanas.

Tsitsipas já havia iniciado a semana com o melhor ranking da carreira ao ocupar o 27º lugar depois de ser semifinalista do ATP 500 de Washington e deve melhorar ainda mais com os 180 pontos conquistados em uma semana em uma semana que tinha apenas 29 a defender. Ele já está chegando à 23ª posição e pode debutar no top 20 caso vença mais uma.

A vitória sobre Djokovic foi a quinta contra top 10 na carreira de Tsitsipas e a quarta na temporada. Só em Toronto, já foram duas seguidas já que ele havia derrotado o número 8 do mundo Dominic Thiem na fase anterior. Seu adversário nas quartas virá da partida entre o alemão Alexander Zverev e o russo Daniil Medvedev.

Enquanto Djokovic passou por altos e baixos com o saque durante o set inicial, Tsitsipas foi muito firme em seus games. O grego não enfrentou break points e cedeu apenas seis games no serviço. Já o sérvio começou o jogo salvando três chances de quebra e voltaria a ser ameaçado quando perdia por 3/2 e ficou em 0-40 após um erro forçado, outro não-forçado e uma dupla falta. Depois de escapar das duas primeiras ameaças com um bom saque e um rali consistente, o ex-número 1 jogou um forehand para fora e sofreu a única quebra da parcial. Ainda que Djokovic tenha liderado nos winners por 14 a 12, o sérvio fez 13 erros não-forçados contra apenas sete do grego.

O segundo set foi de amplo domínio dos sacadores por oito games, período em que Tsitsipas perdeu apenas dois pontos em seus games de serviço e fez apenas três contra o saque de Djokovic. Com o placar empatado por 4/4, o sérvio encarou um 15-40, mas saiu ileso graças a um excelente saque na primeira oportunidade e sustentando uma troca de bolas até o erro do aversário na segunda chance. Aqueles acabaram sendo os únicos break points disputados em todo o set. O tiebreak começou com dois erros não-forçados do grego, possibilitando que Djokovic liderasse por 4-1 e administrasse a vantagem. Mesmo com Tsitsipas salvando dois set points no saque, um deles com ace, não foi possível evitar a perda do set.

A reação na partida, que poderia dar início à virada do favorito sérvio, não teve o efeito esperado no início do terceiro set. Djokovic voltaria a sofrer uma quebra de serviço e viu o rival salvar dois break points para liderar por 3/0. Além disso, o ex-número 1 seguia frustrado com seus próprios erros e chegou a ser advertido depois de quebrar uma raquete. Tsitsipas não voltaria a ter o saque ameaçado e rumou para uma das maiores vitórias da carreira. O grego liderou a contagem de winners por 42 a 32 e terminou o jogo com 34 erros não-forçados, contra 37 do sérvio.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis