Notícias | Dia a dia
Wawrinka salva 4 match points e desafia Nadal
09/08/2018 às 00h15

Wawrinka não vencia duas seguidas desde fevereiro, em Sófia

Foto: Arquivo

Toronto (Canadá) - Com muita luta, Stan Wawrinka garantiu seu lugar nas oitavas de final do Masters 1000 de Toronto. O experiente suíço, ex-número 3 do mundo e vencedor de três Grand Slam, precisou lutar por 2h43 e salvar quatro match points para vencer o húngaro Marton Fucsovics por 1/6, 7/6 (7-2) e 7/6 (12-10).

Esta foi apenas a oitava vitória em vinte jogos na temporada para Wawrinka. O suíço não vencia duas seguidas no mesmo torneio desde fevereiro, quando foi semifinalista do ATP 250 de Sófia, disputado em quadras duras e cobertas.

Wawrinka enfrenta nas oitavas em Toronto o número 1 do mundo Rafael Nadal. Embora tenha superado o espanhol em uma final de Grand Slam, no Austalian Open de 2014, o suíço tem histórico bastante desfavorável e acumula apenas três vitórias em 19 partidas diante do atual líder do ranking.

Atualmente ocupando o 195º lugar do ranking aos 33 anos, Wawrinka não defende pontos até o fim da temporada e já garantiu 90 pontos com suas duas vitórias e pode recuperar quase cinquenta posições. O suíço encerrou a temporada passada em Wimbledon e passou por duas cirurgias no joelho esquerdo.

Depois de voltar às quadras em janeiro e não conseguir os resultados esperados, Wawrinka ficou mais três meses parado para se recuperar melhor do joelho. Nesse intervalo, aproveitou para retomar a parceria com o técnico Magnus Norman.

O primeiro set foi muito rápido. Wawrinka foi quebrado em dois de seus três games de serviço e não aproveitou o único break point que teve. O suíço começou a parcial seguinte vencendo por 3/0, mas permitiu a igualdade. Sempre atrás no placar, Fucsovics até buscou o empate, mas não ofereceu resistência no game-desempate.

Já na parcial decisiva, foi o húngaro quem começou vencendo por 3-0. A situação ficou ainda mais difícil para Wawrinka, que precisou de atendimento para o quadril ainda no início do set. O suíço, entretanto, conseguiu devolver a quebra e fechou a porta no break point que enfrentou no game seguinte.

O tiebreak decisivo começou com muitos erros não-forçados para ambos os lados. Wawrinka chegou a liderar por 5-3 com dois saques à disposição, mas cometeu dois erros seguidos com o forehand. Wawrinka salvou o match point, mas sua instabilidade em quadra o deixava quase sempre atrás no placar. Faltou ousadia ao húngaro, que tentava evitar os erros nos match points e não forçava tanto o saque, permitindo que o suíço atacasse bolas que pudesse ser agressivo. Em sua segunda oportunidade de fechar a partida, o suíço disparou um saque indefensável.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis