Notícias | Dia a dia
Delpo tem nova chance de alcançar melhor ranking
06/08/2018 às 07h54

Delpo tem tudo para superar Zverev e assumir 3º lugar

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - A disputa entre o alemão Alexander Zverev e o argentino Juan Martin del Potro pela terceira colocação ganhará mais um capítulo nesta semana. Depois de o jovem germânico conseguir ampliar um pouco sua vantagem ao faturar o bicampeonato no ATP 500 de Washington, ele terá que defender o título no Masters 1000 de Toronto e corre o risco de novo de ser ultrapassado por Delpo.

Como defende apenas 45 pontos nesta semana, o argentino irá assumir pela primeira vez o posto de número 3 do mundo se for às semifinais no torneio canadense. Caso Zverev não seja campeão novamente, Del Potro ultrapassará o alemão de 21 anos de qualquer maneira, mesmo que perca logo em sua estreia na competição.

Delpo também pode encostar no suíço Roger Federer e sonhar até com a vice-liderança do ranking. Atualmente, ele está pouco mais de 1.600 pontos atrás do tenista da Basileia, mas como este defende 600 nesta semana, o argentino pode ficar apenas 70 pontos atrás se for campeão em Toronto.

A única mudança no top 10 desta segunda-feira foi o retorno do búlgaro Grigor Dimitrov ao top 5, deixando para trás o sul-africano Kevin Anderson, que agora é o sexto melhor do mundo. Completam a lista dos 10 melhores, liderada pelo espanhol Rafael Nadal, o croata Marin Cilic (7º), o austríaco Dominic Thiem (8º), o norte-americano John Isner (9º) e o sérvio Novak Djokovic (10º).

Campeão do ATP 250 de Los Cabos, o italiano Fabio Fognini ganhou uma colocação e agora é o 14º do mundo, uma posição abaixo da melhor marca. Na contramão, o norte-americano Jack Sock perdeu cinco lugares e caiu do 14º para o 19º. Também perdeu um pouco de terreno o japonês Kei NIshikori, que saiu do top 20 ao cair dois postos e agora figurar como o 22º.

O jovem australiano Alex de Minaur foi o grande destaque do top 50, entrando para essa faixa de ranking pela primeira vez. Vice-campeão em Washington, o tenista de 19 anos deu uma arrancada de 27 colocações e agora é o 45º do mundo, sua melhor marca da carreira.

Também tiveram boas subidas nesta semana Martin Klizan e Denis Istomin, ambos saídos do quali e finalistas no ATP 250 de Kitzbuhel. O campeão eslovaco deu um pulo de 35 colocações e agora é o 77º do mundo. O uzbeque de 31 anos, que ficou com o vice, ganhou 20 lugares e aparece logo à frente de seu algoz na competição, ocupando a 75ª posição.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis