Notícias | Dia a dia
Zverev decide em Washington e tenta o bicampeonato
04/08/2018 às 16h56

Zverev precisa do título para defender a terceira posição no ranking

Foto: Divulgação

Washington (EUA) - Principal cabeça de chave e atual campeão do ATP 500 de Washington, Alexander Zverev está de volta à decisão do torneio na capital norte-americana. O número 3 do mundo venceu um duelo da nova geração contra o grego de 19 anos e 32º do ranking Stefanos Tsitsipas por 6/2 e 6/4 em 1h28 de partida.

Com apenas 21 anos, Zverev já disputará sua 14ª final de ATP na carreira e a quinta na temporada. O número 3 do mundo já conquistou oito títulos no circuito, sendo dois deles em 2018 no saibro de Munique e Madri. Também este ano, ele ficou com o vice em Roma e Miami.

A classificação para a final também faz com que Zverev defenda 300 dos 500 pontos que tem a descontar na próxima segunda-feira. O alemão precisa do bicampeonato para não perder a terceira posição para o argentino Juan Martin del Potro, que está na final do ATP 250 de Los Cabos.

O adversário de Zverev na final virá de outro duelo da nova geração, envolvendo o russo de 20 anos Andrey Rublev e o australiano de 19 anos Alex de Minaur. O alemão venceu os dois duelos anteriores contra Rublev, 46º do ranking, e também levou a melhor na única vez em que enfrentou De Minaur, atual 72º colocado.

Por sua vez, Tsitsipas continua a busca por seu primeiro título de ATP. Vice-campeão no saibro de Barcelona em abril, o grego buscava a segunda final de sua carreira. Ele tem a comemorar seu recorde pessoal no ranking, já que fez 180 pontos em uma semana que defendia apenas seis e debutará no top 30.

Zverev foi muito eficiente no saque durante o set inicial. O alemão não enfrentou break points e cedeu apenas seis pontos em seus games, sendo somente um quando colocou o primeiro serviço em quadra. A primeira dupla-falta cometida por Tsitsipas no jogo rendeu a primeira quebra da partida ainda no início da disputa. Com um jogo limpo do fundo de quadra e poucos erros, o alemão dominou a parcial e voltaria a quebrar.

Ao longo do primeiro set, Tsitsipas deixava transparecer o nervosismo e as frustrações em quadra pelo desempenho aquém do que apresentou ao longo da semana. Do outro lado, Zverev sabia lidar melhor com eventuais situações negativas no jogo e manteve seu nível. O alemão também não enfrentou break points no segundo set e pressionou bastante o segundo saque do grego para vencer nove pontos em dezesseis possíveis.

A quebra aconteceria no nono game, quando o placar estava empatado por 4/4. Tsitsipas lutou para salvar três break points, mas não evitou a perda do game e permitiu que o favorito alemão sacasse para o jogo. Zverev liderou nos winners por 23 a 15, além de cometer 18 erros contra 22 do rival.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis