Notícias | Dia a dia
Murray luta até 3h da manhã e busca nova virada
03/08/2018 às 04h05

Murray enfrentará o jovem Alex de Minaur nas quartas de final

Foto: Divulgação

Washington (EUA) - Escalado para fazer o último jogo do estádio principal do ATP 500 de Washington em um dia muito castigado pela chuva, Andy Murray só entrou em quadra pouco depois da meia-noite (horário local) e teve que lutar até quase 3h da madrugada para vencer o romeno Marius Copil. O ex-número 1 buscou a virada com parciais de 6/7 (5-7), 6/3 e 7/6 (7-4) em 3h02 de partida.

Os três jogos disputados por Murray nesta semana em Washington foram ao terceiro set. Ele começou o torneio com uma virada sobre o norte-americano Mackenzie McDonald e depois ainda venceu um equilibrado duelo britânico contra Kyle Edmund antes da batalha contra Copil.

Em busca de um lugar na semifinal, Murray terá um confronto inédito contra o jovem australiano de 19 anos Alex de Minaur, 72º do ranking, que derrotou o sul-coreano Hyeon Chung por 6/2, 4/6 e 6/2. A partida encerra a programação de sexta-feira, por volta das 22h (de Brasília).

A vitória conquistada na madrugada desta sexta-feira foi a quarta conquistada por Murray na temporada. Além das três em Washington, ele derrotou Stan Wawrinka na grama de Eastbourne. Lembrando que o britânico ficou onze meses longe do circuito por lesão e cirurgia no quadril e preferiu não disputar Wimbledon por não se sentir competitivo para jogar em melhor-de-cinco sets.

Depois de começar o torneio como 832º do mundo e com apenas vinte pontos no ranking, Murray já garantiu outros noventa pontos por chegar às quartas de final. Agora com o total de 110 pontos, ele volta ao grupo dos 400 melhores do mundo. Se for semifinalista, receberá 180 pontos e voltará ao top 300.

Murray começou a partida com dificuldades para confirmar seus games de serviço. O britânico enfrentou quatro break points durante o set inicial e tinha chances contra o saque do adversário romeno, que fez sete aces na parcial e utilizava bons slices e drop shots. Antes do início do tiebreak, Copil só havia perdido quatro pontos em seus games de serviço.

O britânico teve um início arrasador no game-desempate e liderou por 5-0, apostando em um jogo firme do fundo de quadra e aplicando uma incrível passsada. Entretanto, Copil foi reagindo aos poucos. O romeno confirmou dois pontos em seu saque e agrediu em duas devoluções para anular os minibreaks e reverter o quadro ao vencer sete pontos seguidos.

A incrível virada sofrida durante o tiebreak não abalou a confiança de Murray, que conseguiu uma quebra no game de abertura do segundo set. O britânico sequer enfrentou break points ao longo da parcial e voltaria a quebrar no nono game. Além de ser mais seguro em seu saque, Murray foi mais consistente do fundo de quadra e só cometeu sete erros não-forçados contra 14 de Copil na parcial.

Murray continuou bem em seus games de saque no terceiro set, ao passo que Copil tentava encurtar ao máximo os pontos. Depois de ter suas primeiras chances de quebra no quarto game, o britânico só conseguiria superar o saque de seu adversário dois games mais tarde. A reação do romeno, entretano, foi imediata, com agressivas devoluções com o backhand na cruzada. Os sacadores prevaleceram até o fim do set.

O tiebreak final foi muito seguro para Murray, enquanto Copil sentiu a pressão. O romeno que fez 20 aces na partida não colocou tantos primeiros serviços em quadra no game decisivo, abrindo o caminho para a quebra definitiva que selou mais uma heroica virada do ex-número 1 do mundo.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis