Notícias | Dia a dia
Ferrer deixa o top 50 pela primeira vez em 13 anos
23/07/2018 às 07h45

Ferrer perdeu 23 lugares e agora é o 62º do mundo

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - Um dos tenistas que durante muito tempo era quem mais perto chegava a fazer frente ao ‘Big 4’, ficando muito tempo atrás apenas do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal, ocupando a terceira colocação no ranking, o veterano espanhol David Ferrer amargou uma queda nesta semana e saiu do top 50 pela primeira vez em 13 anos.

O espanhol de 36 anos perdeu 23 lugares na lista da ATP desta segunda-feira e agora é o 62º do mundo, sua pior colocação desde 31 de janeiro de 2005, quando era o 53º. Nas últimas 12 temporadas ele não só se manteve entre os 50 como fechou o ano sempre entre os 40 melhores do mundo, sendo que em quatro deles terminou no top 5.

Na semana passada, Ferrer defendia os pontos do título no ATP 250 de Bastad, mas desta vez não conseguiu sequer passar da segunda rodada, caindo diante do tcheco Zdenek Kolar, o que lhe rendeu apenas 20 pontos. Ele jogará o ATP 500 de Hamburgo nesta semana e pode recuperar terreno com uma boa campanha no torneio.

A atual temporada do veterano de Javea não tem sido muito boa e ele acumula atualmente mais derrotas do que vitórias. Foram apenas nove triunfos em 14 torneios disputados. Ferrer começou 2018 com semi em Auckland, mas depois não conseguiu mais vencer duas seguidas e já amargou sete derrotas em estreias.

Entre os top 100, outros três nomes perderam bastante terreno na atual lista, caindo pelo menos 10 colocações. Depois de Ferrer, quem mais desceu foi o ucraniano Alexander Dolgopolov, que saiu da 63ª colocação para a 78ª. Na sequência aparecem o australiano Matthew Ebden, de 43º para 55º e o russo Andrey Rublev, de 35º para 46º.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis