Notícias | Dia a dia
É duro ser juiz com Nadal e Federer, diz francês
15/07/2018 às 10h46

Pascal tenta argumentar com Robredo no US Open

Foto: Arquivo

Paris (França) - Próximo da aposentadoria e um dos amis experientes árbitros de cadeira do circuito internacional, Pascal Maria avaliou os melhores e mais difíceis tenistas para se controlar em entrevista dada ao jornal L'Equipe.

O juiz francês deixou claro que Rafael Nadal e Roger Federer são particularmente uma tarefa complicada: "É bem difícil arbitrar os dois. Eles são muitos exigentes consigo mesmo e exigem isso do juiz. Então você também tem de ser firme com eles", revelou. Maria comandou o histórico duelo de 2008 entre dois em Wimbledon.

Outros jogadores que lhe deram trabalho foram Fabio Fognini e Marat Safin. "Você pode até imaginar que Fognini seja um problema, por causa de seus dramas em quadra, mas se você for cuidadoso consegue levá-lo bem. Com Safin obviamente era mais difícil, mas o russo tinha uma grande qualidade: ao fim do jogo, ele esquecia-se de tudo".

Ao mesmo tempo, Maria elogia dois tenistas em particular: o norte-americano Sam Querrey e o espanhol David Ferrer. "Sempre foi muito fácil atuar nas partidas deles".

O momento mais tenso de sua carreira veio num duelo de Copa Davis na Romênia. "Eu mudei a decisão de um juiz de linha e o público ficou furioso. Tive de deixar o estádio sob escolta, algo que jamais me ocorreu antes ou depois".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis