Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Jogo de duplas é investigado por suspeita de manipulação
11/07/2018 às 20h37

Partida teve movimentação incomum de apostas uma hora antes de acontecer

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Um jogo da primeira rodada da duplas masculinas em Wimbledon está sendo investigado por conta de uma movimentação incomum de apostadores, um possível sinal de manipulação do resultado.

A emissora australiana ABC (Australian Broadcast Corporation) foi a primeira a notificar o fato, mas sem divulgar quais tenistas estavam envolvidos na investigação. A suspeita surgiu a partir de relatório da casa de apostas Pinnacle Sports, que apontava um aumento expressivo no número de apostas uma hora antes da partida.

Mas também nesta quarta-feira, o jornal norte-americano New York Times revelou que o jogo em questão é a vitória do português João Sousa e do argentino Leonardo Mayer sobre os espanhóis David Marrero e Fernando Verdasco por 7/6 (8-6), 6/4, 6/7 (7-9) e 6/1.

Diretor de integridade esportiva da Pinnacle, Sam Gomersall disse ao New York Times que o fluxo de apostas antes da partida era um "claro indicador de atividade suspeita". Entretanto, a Tennis Integrity Unit (TIU) sempre reforça em seus relatórios trimestrais que o movimento incomum de apostas não é uma prova cabal de que um jogo tenha sido manipulado.

Em nome da TIU, o porta-voz Mark Harrison afirmou que a entidade não fará nenhum comentário sobre um jogo específico ou uma pessoa sob investigação. "Nós publicamos estatísticas de alerta de partidas periodicamente, mas elas são anônimas em termos de jogadores e partidas envolvidas".

Nenhum dos jogadores envolvidos se manifestou publicamente sobre o caso. Entretanto, Marrero já esteve em quadra em outra partida colocada sob suspeita. Durante o Australian Open de 2016, uma derrota em jogo de duplas mistas do espanhol ao lado da compatriota Lara Arruabarrena teve movimento incomum de apostas no dia anterior e a própria Pinnacle suspendeu as atividades relacionadas àquele jogo.

Comentários